Dica gastronômica para o feriado em Friburgo

Oca Maloca, Ana Maria Braga e Bar da Amendoeira

Peço licença para dar pitacos na seara dos companheiros Pedro Landim e Janir Júnior, responsáveis pelos blogs Boca no Mundo e Rio de Chinelo, respectivamente. Mas antes, preciso esclarecer aos meus fieis leitores que não, não sou amigo da dona. Não, não comi de graça. Não, não trabalho como assessor de imprensa do lugar, o que torna o relato bem mais interessante.

Aproveitando que teremos mais um feriadão, conto a história de como conheci um dos melhores restaurantes de Friburgo, o Oca Maloca. Após uma ‘pesquisa exploratória’, onde fondues, carneiros e outras iguarias da serra foram provadas, resolvemos experimentar um restaurante alemão, para continuar no clima frio e calórico das montanhas.

Ao chegar na pequena rua Deolinda Thurler, no bairro do Cônego, foi preciso uma manobra para poder estacionar o carro. Neste momento a patroa falou: ‘Pára que eu vi uma foto da Ana Maria Braga’! Impressionante como as mulheres parecem ter um radar para essas coisas. Bem, apesar da minha descrença e de um esboço de protesto, acabamos indo dar uma olhada no (por fora) simples restaurante.

Resultado: acabamos indo lá por dois dias seguidos, experimentando os pastéis (de camarão e camarão com catupiry), com aquela massa caseira e em porções mais que justas, uma lingüiça a metro recheada com queijo que ainda dá água na boca e um macarrão com molho de quatro queijos e camarões simplesmente imperdível. Ainda teve um bacalhau que não me atrevo a tentar explicar sua receita (lascas em molho branco com batatas, azeitonas e cebola, para os curiosos).

‘Começamos há 8 anos com cinco mesas pequenas, um fogão de duas bocas e uma geladeira usada. Em abril de 2005 fui convidada do programa da Ana Maria Braga’, diz a proprietária Jane Valente, explicando a origem da foto que motivou a nossa visita.

A excelência da cozinha segue no serviço. Se foi possível encontrar o vinho selecionado na carta (coisa quase impossível na maioria dos outros restaurantes que fomos na cidade), o serviço ultrapassou em muito as expectativas. Utilizando um sistema onde todos os garçons servem os clientes, não aconteceu aquela demora em esperar ser servido. Grande e simpática sacada.

Até mesmo o nome dos pratos segue o clima descontraído do lugar (que tem um ambiente separado para fondue, evitando fumaça no salão principal), com nomes engraçados, como a Feijoada surda e manca – sem pés ou orelhas de porco.

No fim das contas, nunca fomos ao tal restaurante alemão, mas descobrimos uma pérola da serra que não distribui muitos flyers nos hotéis da cidade. Uma boa pedida para quem for até Friburgo.

Oca Maloca
Rua Deolinda Thurler, 145 – Cônego
Tel: (22) 2519-3137
www.ocamaloca.com.br

xxxxxxxxxxxxxx

Não posso deixar de comentar a trágica morte de Cézar Rezende, dono do Bar da Amendoeira, em Maria da Graça, assassinado dentro do estabelecimento, no último dia 24. Depois da morte de Juca Ribeiro, dono do Bar do Serafime da disputa pela Tasca do Edgar, na Rua Alice, em Laranjeiras, fica o receio de que bons pés-sujos percam suas identidades e sejam engolidos pelas grandes redes de franquias.

O Bar da Amendoeira (ou Bar Lisbela) era freqüentador de todos os guias de melhores bares do Rio e um dos locais preferidos de todos que iam fazer matérias por lá (que o digam Débora Thomé e o saudoso André Az, que uma vez pautei para irem lá e nunca mais me deixaram em paz para repetir a dose). Tomara que o lugar continue funcionando com o mesmo capricho e cuidado com que Seu Cézar tinha.

Uma perda para todos que gostam da boa gastronomia popular.

Viva o eterno aipim com carne-seca do Amendoeira.

Anúncios

Beatles remasterizados em estéreo e MONO

A notícia nem é tão mais nova, mas eu precisava de um tempo para assimilar e poder comentar. Toda a coleção dos Beatles será relançada, remasterizada e em Estéreo e MONO.

A Apple (a primeira, a original) e a EMI anunciaram que no dia 09/09/09 (ou 9 de setembro), estarão lançando duas caixas com todos os CDs do grupo remasterizada e com vários mini-documentários (DVD) juntos aos digipacks, com libretos e fotos totalmente produzidos para a nova leva de CDs.

beatlespepperDepois da masterização original feita por George Martin, nos anos 90, e que é bastante irregular e nem sempre seguiu a sonoridade dos lançamentos dos anos 60, finalmente a obra do mais importante grupo pop de todos os tempos ganha um trabalho realmente decente.

Serão duas caixas: uma em estéreo e outra em MONO! A alegria com o lançamento dos discos com suas mixagens originais em mono é simples de explicar: Nos anos 60 quase ninguém tinha equipamento em estéreo e os Beatles (John, Paul, George e Ringo) NUNCA estiveram presentes em uma sessão de mixagem em estéreo até 1969. Todos os sons que saiam da cabeça e dos instrumentos dos rapazes de Liverpool estavam nos lançamentos monofônicos. As mixagens em estéreo eram feitas por George Martin e/ou algum engenheiro de som e estão longe da qualidade de suas irmãs.

beatlesabbeyHá erros de som, takes diferentes e muita coisa que mesmo o fã menos hard core e que não tenha carteirinha xiita pode notar. Revolver, Sgt. Pepper’s e o Álbum Branco são discos completamente diferentes nas duas versões.

Infelizmente as pessoas acostumaram com o estéreo e – os menos avisados – podem até achar que a caixa em mono será apenas um lançamento caça-níqueis (quando deveria ser o contrário). Os CDs da caixa em estéreo serão lançados separadamente e os da mono, não.

Meu fim de ano será bem mais pobre, graças aos Bealtes.

Leia abaixo o comunicado oficial da Apple.

7th April 2009

Apple Corps Ltd. and EMI Music are delighted to announce the release of the original Beatles catalogue, which has been digitally re-mastered for the first time, for worldwide CD release on Wednesday, September 9, 2009 (9-9-09), the same date as the release of the widely anticipated “The Beatles: Rock Band” video game. Each of the CDs is packaged with replicated original UK album art, including expanded booklets containing original and newly written liner notes and rare photos. For a limited period, each CD will also be embedded with a brief documentary film about the album. On the same date, two new Beatles boxed CD collections will also be released.

beatlesThe albums have been re-mastered by a dedicated team of engineers at EMI’s Abbey Road Studios in London over a four year period utilising state of the art recording technology alongside vintage studio equipment, carefully maintaining the authenticity and integrity of the original analogue recordings. The result of this painstaking process is the highest fidelity the catalogue has seen since its original release.

The collection comprises all 12 Beatles albums in stereo, with track listings and artwork as originally released in the UK, and ‘Magical Mystery Tour,’ which became part of The Beatles’ core catalogue when the CDs were first released in 1987. In addition, the collections ‘Past Masters Vol. I and II’ are now combined as one title, for a total of 14 titles over 16 discs. This will mark the first time that the first four Beatles albums will be available in stereo in their entirety on compact disc. These 14 albums, along with a DVD collection of the documentaries, will also be available for purchase together in a stereo boxed set.

Within each CD’s new packaging, booklets include detailed historical notes along with informative recording notes. With the exception of the ‘Past Masters’ set, newly produced mini-documentaries on the making of each album, directed by Bob Smeaton, are included as QuickTime files on each album. The documentaries contain archival footage, rare photographs and never-before-heard studio chat from The Beatles, offering a unique and very personal insight into the studio atmosphere.

beatles2

A second boxed set has been created with the collector in mind. ‘The Beatles in Mono’ gathers together, in one place, all of the Beatles recordings that were mixed for a mono release. It will contain 10 of the albums with their original mono mixes, plus two further discs of mono masters (covering similar ground to the stereo tracks on ‘Past Masters’). As an added bonus, the mono “Help!” and “Rubber Soul” discs also include the original 1965 stereo mixes, which have not been previously released on CD. These albums will be packaged in mini-vinyl CD replicas of the original sleeves with all original inserts and label designs retained.

Discussions regarding the digital distribution of the catalogue will continue. There is no further information available at this time.

Dúvidas (by segunda a sexta)

Alguns blogs são obrigatórios. Alguns textos são imperdíveis.

Na lista que fica ai do lado direito do blog, há alguns endereços que não podem passar desapercebidos. O segnda a sexta é mantido por cinco coleguinhas e recebe também a colaboração de convidados. Cada semana um tema e vários textos brilhantes pelo mesmo.

Abaixo um exemplo do nível dos textos encontrados por lá.

Será?

Luciene Braga

Ele virou as costas e se foi, depois de acariciar o rosto dela com um afago que ela queria e não permitiria que acabasse.

Saiu pela porta da frente calmamente, enquanto as pernas dela tremiam, mas ela nem notava. Nunca seu olhar foi tão fixo e perdido.

Ele bateu com as mãos fechadas na porta do elevador e até se esqueceu da câmera. Imediatamente transbordou a fúria que jamais deixaria que ela visse. Chorou de tremer nariz, corpo todo e as profundezas da alma dócil de criança, até tapar a boca para não urrar feito animal na jaula. Quando a porta do elevador abriu, suspirou, porque achou que morreria sem ar.

Ela quebrou o telefone com um arremesso olímpico (anos depois, orgulhou-se disso) e só não xingou porque queria uma palavra melhor para levar no espírito ao entrar no quarto e lavar o rosto diante do espelho. Olhar-se virou tarefa estranha. Tentava acompanhar a transformação do rosto para se dizer aquela, mas era duro não ter mais os olhos com brilho.

Ele pisou na rua movimentada de sábado e jurava encontrar chuva, mas o sol queimava anos solares.

Ela titubeou diante da porta. Dura.

Ele corou ao pensar em voltar atrás. Mordeu as falanges da mão, com gosto salgado.

Ela se doeu e caiu no chão do corredor, por onde, de fato, já correra, lembrava-se, dele ou atrás dele, em brincadeira secreta de crianças.

Ele titubeou diante da poça. Sentiria falta do jornaleiro.

Ela abraçou as pernas e mordeu os joelhos. Salgados.

Ele entrou no carro e ligou o rádio. Dolby.

Ela tomou um banho e se perguntou se algum dia deixaria de sentir aquela dor. Alívio.

Ele questionou se um dia voltaria a falar. Tossiu.

Não mudaram de cidade, mas ela havia mudado completamente.

Ela guarda um cartão. Ele, um isqueiro.

Não havia dúvida que não eram feitos um para o outro.

O amor. Não sabem aonde foi pirar.

Um dia, uma cartomante tocou no assunto. Não fosse por isso, ele nem se lembraria. Mas resolveu ligar para ela e contar. Ela estava no teatro e marcou com ele na pizzaria em frente. Estranhou estar tão disponível. Sorte? Azar? Brincadeira? Gincana? Punheta? Arte? Palpite? Euforia? Drogas? Ousadia????

Quando se viram, duvidaram.

Quem foi que falou que acabou o rock’n’roll?

* Celso Blues Boy ao vivo no Teatro Rival – 24/04/09

celsobb21

PQPQ..é o maior guitarrista do Brasil’! O grito entoado pelo público que esteve no primeiro dos dois shows de Celso Blues Boy no Teatro Rival, no Centro do Rio, deixa clara a forma do músico. O guitarrista, que já tocou e gravou com artistas do primeiro time do blues mundial, como B.B.King, fez mais um par de shows para lançar o CD/DVD Quem foi que falou que acabou o rock’n’roll?, gravado ao vivo no Circo Voador, em 2007, em uma noite chuvosa e sem que o público fosse avisado previamente.

Lembre como foi a gravação

celsobb1Além de uma apresentação que teve uma energia tão grande quanto o registro do CD/DVD – que estavam sendo vendidos por um precinho camarada e são sempre presentes de bom gosto – Celso aproveitou para mostrar que o Rival (casa acostumada com samba e MPB) também é um ótimo palco para as lamentações e amores perdidos do blues, como a alegria do bom e velho rock’n’roll.

A guitarra afiada, as baforadas no cigarro e as várias latinhas de cerveja consumidas durante a apresentação são a mistura perfeita para a apresentação de um dos mais brilhantes músicos nacionais e que, estranhamente, é pouco utilizado como músico de estúdio por outros cantores (a) e grupos. Faltam solos na música brasileira.

Vale citar a excelente participação do gaitista Jefferson Gonçalves.

O deuses do blues ficaram felizes.

Nota: 9,5

* Texto originalmente publicado no Mistura Interativa

Super-heróis invadem os cinemas

wolverine5Hoje teve cabine do novo filme dos X-Men (X-Men Origens: Wolverine, que estreia dia 30). Não é ruim, mas também está longe de ser maravilhoso (leia minha crítica no Dia Online) e merece a ida ao cinema (esqueça as versões piratas que vazaram na net e que já estão nos camelôs). Deve fazer sucesso entre os fãs dos mutantes e os fãs do protagonista, Hugh Jackman.

Entretanto, a melhor notícia do mundo Marvel é a confirmação da produção e de grande parte do elenco de Homem de Ferro 2 e das datas de lançament0 de Thor, Capitão América e Os Vingadores (saiba de tudo no Mistura Interativa).

Os fãs do Capitão Asa agradecem e aguardam que Stan Lee e os executivos da indústria entendam que Namor merece um filme, assim como O Demolidor merece uma segunda chance.

A foto abaixo é da bela Scarlett Johansson, que viverá a Viúva Negra no novo Homem de Ferro.

homemdeferro2c