Arquivo da tag: Música

Paul McCartney anuncia mega box do seu último disco

Egypt Station Traveller’s Edition terá apenas 3 mil cópias e chega cheia de extras

Os fãs dos Beatles e de Paul McCartney que sofreram (e gastaram) para comprar os recentes lançamentos dos artistas, principalmente a rara caixa Wings Over Europe, podem se preparar para mais gastos. Macca acaba de anunciar a Egypt Station Traveller’s Edition, que vem em uma mala cheia de extras e que deve custar muitos euros.

Segundo mensagem enviada aos fãs por e-mail e avisos nas redes sociais, o novo lançamento vai trazer faixas extras exclusivas, registros ao vivo e muito mais. Porém, o conteúdo completo e o preço ainda são um mistério.

Até uma fita cassete está incluída na nova caixa
Preço e conteúdo total ainda não foram divulgados

O que sabemos até agora é que o novo lançamento vai contar com um vinil duplo, outro vinil com três faixas inéditas e quatro registros ao vivo tirados de várias apresentações de Paul. Uma fita cassete do álbum, áudio em alta definição de todas as faixas, performances raras escondidas em algum lugar da mala, uma nota escrita à mão por Paul (cópia), adesivos, letras escritas a mão por Paul. um quebra-cabeças de 500 peças, litografias e mais surpresas não definidas.

Data? 10 de maio.

Egypt Station
1. Opening Station
2. I Don’t Know
3. Come On To Me
4. Happy With You
5. Who Cares
6. Fuh You
7. Confidante
8. People Want Peace
9. Hand In Hand
10. Dominoes
11. Back In Brazil
12. Do It Now
13. Caesar Rock
14. Despite Repeated Warnings
15. Station II
16. Hunt You Down/Naked/Clink

Egypt Station II
1. Frank Sinatra’s Party
2. Sixty Second Street
3. Who Cares (Full Length)
4. Come On To Me (Live At Abbey Road Studios)
5. Fuh You (Live At The Cavern Club)
6. Confidante (Live At LIPA)
7. Who Cares (Live At Grand Central Station)

Also included:
1. Get Started
2. Nothing For Free
3. Get Enough

Anúncios

Beatles anunciam ‘novo’ Let it Be

Filme/Documentário vai ser dirigido por Peter Jackson, o responsável pelos longas da saga Senhor dos Anéis e Hobbit

No dia 30 de janeiro de 1969, uma quinta-feira fria do inverno londrino, os Beatles fizeram sua última apresentação ao vivo, no teto do prédio do escritório da sua empresa, a Apple. Hoje, o prédio abriga uma loja de roupas para crianças, mas continua sendo um ponto turístico para os fãs da mais influente banda de rock de todos os tempos.

Pulamos para 30 de janeiro de 2019. Um comunicado na página da banda informa que um novo documentário baseado nas filmagens e gravações do que se tornaram o filme e LP Let it Be, será editado, sob a direção de Peter Jackson, o responsável pelos longas da saga Senhor dos Anéis e Hobbit. Além disso, uma versão restaurada do filme original também será lançada.

O nome do projeto e a data de lançamento não foram divulgados.

Um pouco de história

Em janeiro de 1969 os Beatles ainda estavam surfando no sucesso do Álbum Branco e do single Hey Jude. Enquanto isso, sua equipe (chefiada pelo produtor George Martin) finalizava os últimos detalhes da trilha sonora do filme Yellow Submarine.

Para manter o grupo funcionando, Paul McCartney (sempre ele) teve a ideia de filmar a banda ensaiando material novo, que seria usado em um especial de TV, cujo clímax seria uma apresentação ao vivo.

Get Back

O projeto, que tinha o título inicial de Get Back, já nasceu torto. O que deveria ser uma volta as raízes, acabou se esfarelando por conta do clima entre John, Paul George e Ringo não ser dos melhores, o estúdio de cinema escolhido como local para os ensaios e filmagens era (literalmente) frio e o horário matutino também não ajudava (os Beatles sempre preferiram gravar durante a noite).

Filme e disco controversos

O resultado foi que o projeto ficou engavetado depois de pronto e os resultados, apesar de algumas boas canções, ficou bem abaixo do que o grupo costumava apresentar ao público.

Os próprios Beatles não ficaram contentes, principalmente com a edição do filme. John achou que tinham deixado de fora muitas cenas dele e de Yoko, George discutiu com Paul, brigou (fisicamente) com John e não quis que nenhuma de suas canções fosse incluída no show do telhado. Ringo, nunca reclamou, mas sua cara em boa parte das cenas do filme não é de muita felicidade. Apenas McCartney parece animado na maioria das cenas registradas.

Já o disco, revoltou Paul, principalmente pelas orquestrações inseridas por Phil Spector em suas canções (Let it Be e The Long and Winding Road). Tanto que os Beatles lançaram uma nova versão do disco — Let it Be Naked —, em 2003.

O filme sempre foi relegado a um segundo plano, tendo sido lançado em VHS — numa versão pouco caprichada —, no início dos anos 80.

Mais de 55 horas de vídeo

Segundo Peter Jackson, são 55 horas de filmagem e 140 horas de áudio para serem vistas, ouvidas e editadas. Ele diz que o novo filme será o documento definitivo da intimidade da banda no estúdio, o que é o sonho de todo fã do grupo.

Agora, só resta esperar.

Ouça ‘DNA’ aqui, o novo disco dos Backstreet Boys

Conferimos as 12 músicas e já temos uma preferida; conta pra gente qual é a sua!

Finalmente chegou! Depois de seis anos, os Backstreet Boys estão de volta com seu o álbum, DNA, lançado nesta sexta, 25.

O novo trabalho da boy band americana junta pop, romantismo e momentos dançantes.

Dá para ter uma ideia do que trazem as 12 faixas — que deverão satisfazer os fãs saudosos — no link abaixo.

Nós já conferimos e temos uma preferida: Passionate!

Ouve só!

Lançamento programado

A chegada do novo trabalho, o décimo da carreira de 25 anos, foi muito bem programada. Em maio do ano passado, um single com a faixa Don’t go breaking my heart foi lançado em streaming.

Chances, com Shawn Mendes e Ryan Tedder entre os compositores, teve clipe lançado no ano passado, em novembro.

Confere aqui embaixo!

Para promover o novo disco, a banda planeja realizar a maior turnê em mais de 20 anos.

Os shows devem começar em maio de 2019, após o fim da residência dos “meninos” em Las Vegas, segundo informações da Billboard.

Turnê de despedida de Elton John fatura US$ 42,5 milhões

Isso apenas na primeira parte dos três anos de shows pelo planeta

Jovens astros sempre vão arrastar multidões de adolescentes ávidos por encontrar/ver/ouvir seus ídolos. Suas turnês vão faturar milhões e aparecer (muitas vezes por brevíssimos períodos) entre os nomes mais comentados do show bizz.

Entretanto, são os veteranos quem sempre vão surpreender com números estrelares, mesmo depois de décadas do auge das carreiras.

Esse é o caso de Elton John e a sua Farewell Yellow Brick Road Tour, que segundo a Billboard arrecadou US$ 42,5 milhões ao fim da primeira perna da turnê. Se pensarmos que a turnê vai até setembro de 202, após de mais de 300 shows ao redor do mundo, a previsão é de que ela arrecade algo em torno dos US$ 420 milhões!

Horizonte de recordes

Elton fez somente 41 shows e os números já são gigantes. Provavelmente ele vai bater muitos recordes até o fim dessa aventura que promete ingressos esgotados em cada uma de suas paradas. Só os quatro shows no Madison Square Garden, em Nova York, faturaram US$ 4,8 milhões.

Peça a mais recente e completa coletânea de Sir Elton John

Essa deve ser uma das razões para o músico considerar aquele palco o seu favorito.

Ainda não há informações de quando ele e sua banda vêm ao Brasil, mas a série de concertos está garantida.

Aguardemos!

Enquanto Elton não chega…

Elton John lança duas canções para o Spotify Singles

Projeto tem artistas novos e consagrados regravando um de seus grandes sucessos e fazendo uma cover de alguma canções que gostam

O Spotify Singles ganhou mais um nome de peso: Elton John. O astro inglês reravou o seu sucesso Bennie and the Jets e fez uma cover da canção Young Dumb & Broke, do cantor Khalid.

— Descobri a música do Khalid alguns anos atrás e me tornei um fã. Nós finalmente nos encontramos quando eu toquei na sua cidade (El Paso) no ano passado. É uma grande emoção fazer parte da jornada de um artista novo e é maravilhoso ver a sua estrela subir cada vez mais. Young Dumb & Broke é uma canção fabulosa, uma das minhas favoritas e eu estou muito honrado que ele tenha gostado o suficiente da minha versão para contribuir com alguns vocais — disse Elton.

Veja os discos de Elton John

Ouça as canções