Arquivo da tag: Filmes

‘Aladdin’ tem novo teaser que traz Will Smith azul!

Live action do clássico da Disney estreia nos cinemas em 24 de maio

Finalmente saiu um teaser de Aladdin que mostra Will Smith azul como o Gênio da Lâmpada.

O filme chega aos cinemas em 24 de maio de 2019.  A direção é de Guy Ritchie.

Marwan Kenzari será o vilão Jafar, Naomi Scott é Jasmine, Menda Massound é Aladdin e Will Smith, o Gênio da Lâmpada.

Confira ótimos livros sobre cinema

O elenco conta, ainda, com Navid Negahban (Sultan), Nasim Pedrad (Dalia), Billy Magnussen (Anders) e Numan Acar (Hakim).

 

Anúncios

Confira os principais lançamentos de 2019 no cinema

Elaboramos um calendário com os lançamentos de 2019 (com trailer) para você não perder as grandes estreias nas telonas!

O ano de 2019 será emocionante para os amantes da terceira arte. Passando da nostalgia ao hype, até o fim deste ano haverá uma inifinidade de possibilidades nos cinemas.

Ao longo do ano, serão mais de 80 títulos. Incluindo alguns muito esperados, como Capitã Marvel cuja pré-venda de ingressos já está aberta. Alguns velhos conhecidos, como DumboAlladin e Rei Leão. E, claro, o tão esperado live action nacional Turma da Mônica: Laços.

Não quer perder nada? Confira a programação prevista para 2019 e já escolha seus filmes favoritos.

Confira o calendário e não perca as maiores estreias de 2019 no cinema

14/02

“Querido menino”
“A mula”

“Duas rainhas”
“Minha fama de mau”
“Light of my life”
“Alita: Anjo de Combate”

21/02

“Rhythm section”
“Chorar de rir”
“O pulo do gato”
“Carcereiros – O filme”
“Cinderela pop”
“A caminho de casa”

28/02

“Calmaria”

07/03

“Capitã Marvel”
“Albatroz”

14/03

“Suprema”
“Um amor inesperado”
“O professor e o louco”
“O parque dos sonhos”

21/03

“Nós”
“Hotel Mumbai”
“O juízo”

28/03

“Dumbo”
“Greyhound”

04/04

“Shazam!”

“Cemitério maldito”

11/04

“Hellboy”
“De pernas pro ar 3”

18/04

“Marighella”
“Backtrace”

25/04

“Vingadores – Ultimato”
“Where’d you go, Bernadette?”
“O retorno de Ben”
“Brightburn”

02/05

“Under the silver lake”

09/05

“Detetive Pikachu”
“Boss level”

16/05

“Cine Holliúdy 2 – A chibata sideral”
“Kardec”

“John Wick – Capítulo terceiro”
“UglyDolls”

23/05

“Ad astra”
“Aladdin”

30/05

“Rocketman”
“Godzilla – O rei dos monstros”
“Mid 90’s”

06/06

“O amor dá trabalho”

“X-Men – A Fênix Negra”

13/06

“Men in black 4”

20/06

“Toy Story 4”

27/06

“Turma da Mônica – Laços”
“Pets – A vida secreta dos bichos 2”
“Angel has fallen”
“Flarsky”

04/07

“Homem-Aranha: Longe de casa”

11/07

“Os parças 2”

18/07

“O Rei Leão”

01/08

“Os novos mutantes”
“Hobbs & Shaw”

08/08

“Artemis Fowl”

15/08

“Playmobil”
“Once upon a time in Hollywood”
“Hebe”

22/08

“Dora – A aventureira”

05/09

“It – A coisa 2”

12/09

“Downton Abbey”
“Um espião animal”

19/09

“Simonal”

03/10

“Angry Birds 2”
“Coringa”
“The woman in the window”
“Tudo ou nada”

10/10

“Eduardo e Mônica”

17/10

“You are my friend”
“The goldfinch”

31/10

“Charlie’s angels”

07/11

“Gal Costa”

14/11

“Sonic the hedgehog”
“Zombieland 2”
“Kingsman 3”

12/12

“Detetives do Prédio Azul 3”

19/12

“Star Wars: Episode IX”

26/12

“Minha mãe é uma peça 3”
“Cats”
“Frozen 2”

Então… Quais filmes você está mais ansioso para assistir?

Estaria de volta o estranho fascínio por Ted Bundy?

O ‘serial killer’ americano foi executado na cadeira elétrica há exatos 30 anos

Ted Bundy parece ter voltado ao centro do interesse público. É que sua execução completa três décadas neste ano. Para marcar a data, um documentário sobre o serial killer americano acaba de chegar à Netflix.

Conversando com um serial killer é uma das estreias do serviço de streaming deste fim de semana.

Entrevistas atuais, material de arquivo e gravações de áudio feitas o corredor da morte traçam o perfil do assassino mais famoso dos EUA. Em quatro episódios, a série narra a vida de Bundy — cuja
história “inspirou” filmes como Psicopata Americano, estrelado por
Christian Bale.

O assassino em série também ganhará vida no cinema. Coincidência ou não, o trailer de Extremely Wicked, Shocking Evil and Vile foi divulgado nesta sexta, 25.

‘Bad-ass sex bomb’: Zac Efron

Libriano clássico — charmoso, talentoso e sedutor —, Zac Efron está matador em seu próximo trabalho. Em todos os sentidos.

Famoso pelas suas atuações em musicais e comédias românticas, Efron sai de sua zona de conforto e aparece como um verdadeiro bad-ass sex bomb no primeiro trailer de “Extremely Wicked, Shocking Evil e Vile”.

Zac Efron — de High School Musical, Baywatch: SOS Malibu, O rei do show —, interpreta o infame serial killer Ted Bundy.

Extremely Wicked, Shocking Evil and Vile estréia em Sundance neste fim de semana. Aperte o play para ter uma ideia do que vem por aí.

Que filme é esse?

Ted Bundy brutalmente assassinou e agrediu pelo menos 30 mulheres antes de ser pego em 1978. Seu julgamento tornou-se um circo da mídia enquanto tentava se defender no tribunal.

Conquistou o apoio de fãs do sexo feminino e até mesmo pediu sua sua namorada em casamento enquanto ela testemunhava em sua
favor. (FYI: Ela disse que sim) Bundy foi executado na cadeira elétrica em 1989.

Imagem divulgada pelo ator em suas redes sociais (Foto: reprodução)

O filme é contado a partir da perspectiva de uma das ex-namoradas de Bundy, Liz Kloepfer (Lily Collins), que chega à terrível constatação de que o homem que ela ama poderia ser um assassino cruel.

Dessa premissa, o filme narra a onda de assassinatos de Bundy (sling de braço falso e tudo), bem como sua prisão, fugas (sim, ele escapou da custódia duas vezes) e julgamento.

A direção é de Joe Berlinger, que também criou e dirigiu o documentário da Netflix.

Saiu trailer oficial de ‘John Wick: Parabellum – Capítulo 3’

Tiro, porrada e bomba. Preparem-se para a guerra.  Estreia mundial em 17 de maio

O ex-assassino de aluguel interpretado por Keanu Reeves volta a lidar com um submundo violento de assassinos e impérios do crime. Uma saga violenta que começou com a morte do cachorro do protagonista, John Wick.

Desta vez, Wick será perseguido por todos os assassinos da “alta cúpula”, que colocaram uma soma milionária por sua cabeça. Para escapar, ele precisa fugir da cidade de Nova York antes que seja tarde demais.

No elenco também estão Halle Berry, como Sofia, Ian McShane, como Winston e Anjelica Huston como a misteriosa Diretora, além de Laurence Fishburne, Common. Ruby Rose, Ian McShane e Mark Dacascos.

Vem aí um épico escocês na Netflix

Confira o trailer de ‘Outlaw King’, que estreia em 9 de novembro no serviço de streaming

A Netflix divulgou nesta segunda-feira, 20 de agosto, o primeiro trailer de seu próximo filme de grande orçamento. O blockbuster histórico “Outlaw King” mostrará a ascensão desafiadora do herói escocês Robert The Bruce.

O filme tem um orçamento não confirmado de 100 milhões de libras. “Outlaw King” abrirá o Toronto International Film Festival, em setembro. Dirigido por David McKenzie, estreia na Netflix em 9 de novembro.

A história segue Robert The Bruce em sua jornada de nobre derrotado a herói nacional. Passa-se no século 14, durante a ocupação opressiva da Escócia medieval por Eduardo I da Inglaterra.

O filme mostrará Robert The Bruce se apoderando da coroa escocesa e reunindo partidários para lutar contra o poderoso exército inglês. Foram sete batalhas épicas, sendo as mais conhecidas travadas em Stirling e em Bannockburn, em 1314. Esta última tornou o herói Rei Robert I da Escócia.

Achou essa sinopse um tanto familiar? Pois está certíssimo se o resumo remeteu ao “Coração Valente” (Braveheart) de Mel Gibson.

Parem de odiar Robert The Bruce

Épico arrasa-quarteirão de 1995, “Coração Valente” é a representação do imaginário coletivo quando se fala de Escócia. Produzido, dirigido e estrelado por Mel Gibson, o filme recebeu dez indicações ao Oscar e ganhou em cinco categorias, incluindo melhor filme e melhor direção.

Mas a verdade é que o longa americano é uma grande piada sob o ponto de vista dos escoceses. Pelos erros (MUITOS!) de roteiro e produção, por causa do pífio sotaque escocês de Gibson — que nem chegou perto do autêntico burr escocês, o som rótico do
sotaque das highlands.

Mas, especialmente, pela falta de compromisso com a história do país. Para começo de conversa, o nome do filme já é errado. “Braveheart” era o apelido de Robert The Bruce, e não de Wallace.

Pois é. O verdadeiro “Coração Valente” foi justamente o cara que aparece como um dos vilões do filme — mas o pai de Bruce tinha mesmo lepra e era leal ao trono inglês.

Mel Gibson e Angus Macfadyen em ‘Braveheart’ (Reprodução/Paramount)

Robert The Bruce nunca traiu William Wallace. Na verdade, sequer esteva na Batalha de Falkirk. Wallace e suas conquistas o incentivaram a continuar lutando pela Escócia. Mas foi a persistência de Robert The Bruce que venceu os ingleses.

Depois de perder seis batalhas seguidas, Bruce teve que fugir e se esconder em uma caverna. Desanimado e abatido, pensou que sua jornada chegara ao fim. Mas sua atenção foi desviada para uma aranha que tentava fazer uma teia no teto na caverna.

A aranha tentava e caía. Tentava e caía, sem nunca desistir. Robert The Bruce observou como, na sétima tentativa, o inseto conseguiu se prender e formar a teia. Robert então decidiu que tentaria até conseguir. O que aconteceu na sétima batalha.

Ok. É uma lenda local. Mas serve para parar de detestar Robert The Bruce, não serve?

Será ‘Outlaw King’ um ‘Braveheart 2’?

“Outlaw King” se concentrará em retratar o ano turbulento em que Robert agarrou a glória, provou a derrota e se tornou um rebelde com uma causa. O roteiro foi escrito por uma equipe que inclui o diretor, Mackenzie, e o renomado dramaturgo escocês
David Harrower.

O escritor é autor da peça “BlackBird”, que esteve em cartaz por aqui em 2017, numa adaptação. Já Mackenzie é mais conhecido pela direção de “Hell or high water” (2016) . Mas se tiver oportunidade, assista aos seus excelentes “Perfect Sense” (2011), com Ewan McGregor e Eva Green, e “Starred up” (2013), com o espetacular (e ainda pouco conhecido) Jack O’Connell.

“Estou muito feliz em mergulhar fundo na história de Robert The Bruce e descobrir algumas das verdades que muitas vezes são obscurecidas pela lenda. [É] uma das grandes histórias de retorno da história”, disse Mckenzie à imprensa escocesa.

Só que eu não estou muito feliz, caro leitor. Não estou…

Vai faltar burr. De novo…

O longa mostra um importante trecho da história da Escócia. Tem escoceses no roteiro e na direção. Conta com escoceses na produção — a pequena produtora de Glasgow,  Sigma,  com apoio da Creative Scotland, agência de fomento às artes do governo escocês.

As filmagens ocorreram em locais históricos. Mostrará famosos landscapes do país como pano de fundo: Craigmillar, Blackness e Doune, Aviemore, Linlithgow Palace e Glencoe. Incluindo o último local conhecido de descanso dos restos mortais de Robert The Bruce.

Mas e o elenco, senhoras e senhores?

Chris Pine como Robert The Bruce (Foto: Netflix)

O elenco de apoio é basicamente britânico. Inclui os ingleses Aaron Taylor-Johnson (Animais Noturnos), Florence Pugh (Lady Macbeth), Stephen Dillane (Game of Thrones) e Billy Howle (Na praia Chesil). Os escoceses que aparecem nos créditos são Tony Curran, como Angus MacDonald, e James Cosmo no papel de Robert The Bruce pai, o 6th Lord of Annandale.

Curran recentemente desempenhou um papel crucial em outro filme da Netflix feito pela Escócia, Calibre. E Cosmo é conhecido pelas participações em filmes como Highlander, Braveheart, Trainspotting, Troy, The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe, Ben-Hur and Wonder Woman e séries da TV, como em Sons of Anarchy e Game of Thrones (como Jeor Mormont).

No papel principal… um americano.

Na tentativa de atrair um público americano forte, a produção peca e se prostitui ao escalar o protagonista. O ator de Hollywood Chris Pine (Star Trek, Wonder Woman) dará vida a Robert The Bruce, em vez um escocês legítimo assumir o papel. Pine já foi dirigido por Mackenzie, em “Hell or high water”.

Enfim, é esperar para ver.