Yesterday, uma fantasia Beatle

Filme do diretor Danny Boyle leva o espectador para um mundo sem a música do Fab Four

Quem nunca imaginou ser rico e famoso? Quem nunca pensou em ser um artista de fama internacional? Agora, quem já imaginou fazer sucesso criando e cantando as músicas dos Beatles?

Filme ainda não tem data para estrear no Brasil

Bem, essa é a premissa de Yesterday — novo filme do diretor vencedor do Oscar, Danny Boyle (Quem Quer Ser um Milionário? e Steve Jobs) — que chega aos cinemas americanos em junho.

Na trama, Jack Malik (interpretado por Himesh Patel) é um músico fracassado que um dia sofre um acidente de bicicleta e acorda em uma dimensão onde só ele conhece as canções dos Beatles. O resultado é fama, fortuna e reputação de gênio.

Longa é cheio de participações

Os trailers são ótimos (especialmente o internacional) e deixa a impressão de que vai ser uma ótima diversão, até por conta do roteiro de Richard Curtis, responsável por Simplesmente Amor e Um Lugar Chamado Notting Hill.

Veja e divirta-se!

 

Anúncios

Erasmo Carlos bem longe da fama de mau

Cinebiografia do Tremendão retrata um gigante roqueiro gentil

Minha Fama de Mau, cinebiografia baseada no livro escrito por Erasmo Carlos e o jornalista Leonardo Lichote, e que chega aos cinemas nesta quinta-feira (14) bebe na fonte dos recentes Bohemian Rhapsody, que conta a história de Freddie Mercury, Nasce uma Estrela e do vindouro Rocket Man, que vai contar a história de Elton John.

Com estreia marcada para esta quinta-feira (14), o longa, dirigido por Lui Farias, filho de Roberto Farias, que dirigiu a trilogia histórica trilogia de filmes protagonizada por Roberto Carlos — Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa (1968), Roberto Carlos em Ritmo de Aventura (1970) e Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora (1971) — segue um caminho parecido com os filmes do pai.

Apesar de tentar contar uma história real, há humor, fantasia e algumas licenças poéticas e temporais que tornam o longa mais leve e menos preciso.

Filme entra em cartaz nesta quinta (14)

Bom elenco

Se a caracterização deixa a desejar na comparação, principalmente, com Bohemian Rhapsody, não há como negar que Chay Suede (Erasmo), Gabriel Leone (Roberto Carlos),
Malu Rodrigues (Wanderléa), Bruno de Lucca (Carlos Imperial) e Bianca Comparato (que interpreta vários personagens femininos – Nara, Samara, Clara, Lara e Sara) fazem um bom trabalho.

Vale destacar as interpretações de Isabela Garcia (como Diva, mãe de Erasmo) Paula Toller (Candinha) e Vinicius Alexandre (que rouba as cenas como Tião “Tim” Maia.

O trio que comandava o programa Jovem Guarda

O elenco é um dos trunfos do filme, que sofre com um roteiro frouxo e que vai apenas até meados da década de 70, deixando de fora muitas histórias e canções.

Não vemos menção aos sucessos escritos por Roberto e Erasmo para o Rei ou aos hits da carreira do Tremendão, como Mulher, Panorama Ecológico, Filho Único ou Pega na Mentira.

Muito bonzinho

Minha Fama de Mau pode até não ser considerada uma verdadeira biografia, já que fica focada na história do jovem Erasmo, desde os tempos de pobreza na Tijuca, quando fazia pequenos roubos com os amigos de bairro, entre eles nomes como os de Tião (Tim) Maia e Jorge Ben.

O Erasmo do cinema e o Erasmo da vida real

O Erasmo do filme é família, amigo, cheio de inseguranças e contradições. Uma visão que fez o próprio Erasmo perguntar ao diretor a razão de ter sido retratado tão bonzinho. A razão? Não sabemos.

Mesmo nas cenas nas quais o filme retrata o sucesso da Jovem Guarda — o movimento musical e o programa de TV liderado pelo trio Roberto, Erasmo e Wanderléa — o que se vê é um homem íntegro, apaixonado pelo rock and roll e consciente da qualidade da música que produzia.

Trilha original

Um dos trunfos do filme é que a trilha sonora é interpretada pelos próprios atores, deixando de lado as normalmente péssimas dublagens da maioria das produções do gênero.

As canções, que contam com a banda que acompanha Erasmo nos palcos, são afiadas e trazem frescor aos sucessos do início da carreira do Tremendão, do Rei e de Wanderléa.

"Erasmo", "Roberto" e a banda do Tremendão

Eu Sou Terrível, Gatinha Manhosa, Negro Gato, Parei na Contramão e a faixa-título ganham destaque e não decepcionam em relação aos registros originais. Infelizmente, a fase mais adulta do compositor é praticamente ignorada, apenas com algumas canções sendo usadas como trilha incidental, o que deixa de fora muita coisa da ótima safra recente do artista.

— Eu ouço de tudo o que aparece na internet, na TV ou no rádio. Algumas vezes eu ouço e falo: “Boa Música”, mas logo em seguida já estou ouvindo outra coisa. É muito grupo, muita música, muita informação, muitas cantoras. Isso acaba confundindo a cabeça da gente. Não dá para seguir e conhecer todo mundo. Já desisti disso faz muito tempo. Quando eu quero mesmo ouvir música, eu ouço meus discos antigos de rock básico, bossa nova, etc” — revelou Erasmo.

Licenças poéticas e fim abrupto

Apesar de ir apenas até meados dos anos 70, o filme se utiliza do recurso de transferir certos eventos para datas bem diferentes das verdadeiras, para acomodar esses acontecimentos nas pouco mais de 2 horas de duração. É o caso da cena onde Roberto mostra a canção Amigo para Erasmo, que no filme se passa muitos anos antes do que realmente aconteceu.

Vale destacar que as razões que formataram tal amizade não são muito exploradas, um dos principais defeitos do roteiro.

O filme termina com cenas gravadas pelo Tremendão e família na intimidade. Suas paixões — incluindo o Vasco da Gama — aparecem nos registros que ilustram os créditos.

Relembrando o século passado

A reconstituição de ruas e prédios do Rio e São Paulo do século passado são muito boas, assim como as cenas de arquivo que mostram as duas cidades.

Até para quem não viveu essa época as imagens devem acender a curiosidade pela história de um tempo onde tudo parecia (e era) mais lento e mais pessoal.

Chay Sued na pele do Gigante Gentil

A produção teve a preocupação de reconstruir com detalhes um Brasil (Rio e São Paulo) da década de 60, onde as pessoas e a música eram mais ingênuos e até o trânsito era menos feroz. Esse detalhe pode não fazer diferença na história, mas é muito bem vindo no conjunto final da obra.

Diversão garantida

Minha Fama de Mau é diversão garantida. Não deve ganhar o Oscar ou concorrer a prêmios importantes, mas serve como documento de um dos mais importantes movimentos musicais da história do país e parte da trajetória de um dos maiores compositores da nossa época.

As imagens de Erasmo e Roberto na pré-estreia são para guardar para a posteridade.

Amigos de fé, irmãos camaradas
Roberto e Erasmo: pipoca e cinema


Cotação: *** ½

Ouça a trilha do filme

Fotos: Divulgação e Rogério Resende

Uma versão deste texto foi publicada na Revista Ambrosia.

Cinco marcas e 7 dicas para te ajudar a comprar uma adega climatizada

Deixe seus vinhos sempre na temperatura certa! Vamos te ajudar a comprar uma adega climatizada ‘do seu tamanho’

Blogs especializados em vinhos fazem um blablablá danado na hora de orientar a compra de uma adega climatizada. O resultado? Desorientam. E para ficar tonto, convenhamos, melhor beber vinho, né?

A principal alegação para desmotivar a aquisição de uma pequena adega climatizada é que os verdadeiros amantes de vinhos colecionam garrafas. Mas aqui, amigo, nosso negócio é beber e deixar Baco orgulhoso.

Então, se o seu problema é espaço, adequação de temperatura ou apenas uma pequena ostentação para tirar onda de sommelier em
alto nível, seus problemas acabaram. Porque (esperamos!) vamos responder a todas as suas dúvidas.

. Como e porque conservar um (bom) vinho – Parte III
. Mais posts sobre vinhos

Afinal, uma boa razão para comprar uma adega climatizada de baixa capacidade (quatro, oito ou 12 garrafas) é… querer beber seus
bons vinhos na temperatura certa!

Para ajudar na escolha do tamanho, além de saber o espaço disponível para instalar a adega, é preciso fazer contas baseadas em
seu consumo e volume de compra.

(compra mensal – consumo mensal) x 12 meses

Com o resultado, pense um pouco além de suas necessidades imediatas, e procure uma adega climatizada com capacidade um pouco maior que o seu consumo usual.

Quais são os tipos e os modelos de adega?

Tomada a decisão de comprar, de verdade, a sonhada adega, é normal ficar confuso com tanta opção no mercado.

É importante, antes de mais nada, conhecer os principais tipos e modelos disponíveis e saber pesar o custo/benefício para comprar
o que atender melhor suas necessidades.

Aperte o play para saber quais são eles:

Ainda no processo de escolha, há sete questões fundamentais a serem levadas em consideração.

  • alarme
  • garantia
  • iluminação
  •  temperatura
  • travas de segurança
  • sistema de refrigeração
  • capacidade de armazenamento

Falamos os detalhes de cada um deles mais adiante. Isso porque se você chegou até aqui já quer saber a resposta para a próxima
pergunta:

Quais são as melhores marcas do mercado?

7 itens para considerar na escolha da sua adega climatizada

Já que agora você tem motivos para comprar a sua adega climatizada e já conhece as melhores marcas do mercado, falta se
informar daqueles detalhes que mencionamos no início do post.

Vamos a eles!

ALARME

Dê preferência a adegas que avisem se algo está errado. Porta aberta e pane de energia podem se tornar um grande problema na
conservação dos seus vinhos. Escolha uma que tenha alarme sonoro.

GARANTIA

A reputação do fabricante, seus distribuidores e rede de assistência técnica (de preferência na sua cidade) devem pesar na sua decisão final. No caso de sua adega ter um problema técnico, é crucial
solucioná-lo rapidamente — afinal, a essa altura sua adega estará guardando e protegendo seus tesouros.

Dica de ouro: se sua adega parar de funcionar, não abra a porta. Deixe-a fechada até a assistência técnica chegar, assim você
manterá a temperatura interna climatizada por mais tempo.

ILUMINAÇÃO

As portas de vidro não são apenas questão de beleza para a adega. Os vidros usados são especiais e protejam os vinhos dos raios UV.
No caso de iluminação interna (algumas adegas ligam com a porta aberta), opte por adegas com lâmpadas que não geram calor.

TEMPERATURA

Escolha modelos com mostradores de temperatura e botões de programação no exterior da adega. Isso evita abri-la desnecessariamente para poder programar a conservação.

TRAVAS DE SEGURANÇA

Fechaduras são desejáveis. No fundo, sua adega é um cofre que fica exposto. Alguns modelos customizados (PASMEM!) já trazem
leitura biométrica de impressão digital para abertura da porta.

SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO

Caso opte por uma adega com sistema compressor, certifique-se de que tenha baixa vibração. Fuja de adegas com compressores
normais de geladeiras.

Busque as opções com compressores silenciosos e/ou que contem com proteção contra quedas de energia — não reiniciam o compressor a cada piscada de luz, evitando trancos no motor.

As adegas que usam troca de calor trazem o benefício de não trepidar e não fazer barulho. Mas é bom frisar que esse sistema é quase sempre desenvolvido para climas temperados — em que
a temperatura não ultrapassa os 25ºC.

CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO

Modelos com gavetas basculantes dão melhor acesso aos vinhos. Evita ter que ficar puxando as garrafas e correr o risco de
danificar seus rótulos. Uma dica para quem gosta de variar, é verificar se a adega tem espaço para acondicionar borgonhas e
champagnes, que são mais bojudos.

Prateleiras remoníveis podem ser uma boa saída para altura ganhar altura para as garrafas em formato especial.

Confira a seleção de adegas climatizadas na ‘magazineblogdoferoli’

Já munido de vasta informação, é chegada a hora de adquirir a sua adega climatizada. E como não ficamos satisfeitos em apenas
compilar essas dicas até aqui, também fizemos uma pesquisa detalhada e montamos uma loja ESPECIAL – Adegas climatizadas na
loja magazineblogdoferoli!

Confira agora mesmo nossa lista com os produtos que estão a apenas um clique da sua compra!

E não esqueça! Comprada a sua adega, fique de olho na temperatura programada. Nem todas as bebidas devem ser armazenadas sob as
mesmas condições.

Basicamente, vinhos tintos precisam de temperatura entre 14 e 18ºC. Os brancos devem ser resfriados na hora do consumo. A
temperatura indicada para servir é de 6ºC. Os vinhos rosé e tintos leves devem ficar entre 12ºC e 15ºC.

Os detalhes, daremos num próximo post. Aguardem!

 

‘Aladdin’ tem novo teaser que traz Will Smith azul!

Live action do clássico da Disney estreia nos cinemas em 24 de maio

Finalmente saiu um teaser de Aladdin que mostra Will Smith azul como o Gênio da Lâmpada.

O filme chega aos cinemas em 24 de maio de 2019.  A direção é de Guy Ritchie.

Marwan Kenzari será o vilão Jafar, Naomi Scott é Jasmine, Menda Massound é Aladdin e Will Smith, o Gênio da Lâmpada.

Confira ótimos livros sobre cinema

O elenco conta, ainda, com Navid Negahban (Sultan), Nasim Pedrad (Dalia), Billy Magnussen (Anders) e Numan Acar (Hakim).

 

Lufthansa usa reconhecimento facial nos embarques do aeroporto de Miami

Empresa alemã é a primeira linha aérea a substituir cartões de embarque por câmeras em voos em Miami

O aeroporto de Miami é um dos mais movimentados dos Estados Unidos. Apesar disso, o terminal é palco contumaz de eventos climáticos que tumultuam embarques e cancelam voos. Porém, o aeroporto também é palco para a introdução de algumas inovações interessantes.

Foto: Divulgação MIA

A última delas é a utilização de reconhecimento facial para os embarques da Lufhansa nos voos Miami x Munique. Leia o comunicado abaixo.

Passageiros que partem do Aeroporto Internacional de Miami (MIA) para Munique no voo 461 da Lufthansa podem embarcar com o clique rápido de uma câmera em vez de um cartão de embarque e passaporte, graças à tecnologia de saída biométrica do Aeroporto, lançada na semana passada.



“O Aeroporto de Miami continua a explorar formas inovadoras de simplificar e agilizar a experiência de viagem para os visitantes de nossa comunidade”, disse o prefeito do Condado de Miami-Dade, Carlos A. Gimenez. “Estou ansioso para ver a tecnologia de saída biométrica expandir em todo o Aeroporto de Miami e melhorar o nível de serviço ao cliente para seus passageiros”.

Por meio de uma parceria entre a Aeroporto de Miami, a Lufthansa, a Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) e a provedora de TI do transporte aéreo global SITA, uma simples fotografia tirada no portão de embarque da Lufthansa é usada para confirmar a identidade dos passageiros e sua autorização para viajar. O processo de verificação do reconhecimento facial leva menos de dois segundos com uma taxa de correspondência de 99%, de acordo com a CBP. O Aeroporto de Miami espera lançar o embarque biométrico com outras companhias aéreas este ano.

Quase 1 milhão

“Quase um milhão de vezes por dia, os funcionários da CBP recebem viajantes internacionais nos EUA, usando uma variedade de técnicas para garantir que o turismo global permaneça seguro e forte”, disse Christopher Maston, diretor do CBP Miami Port. “A colaboração com nossos parceiros do condado de Miami-Dade, Lufthansa e SITA resultou em um verdadeiro impulso para melhorar tanto a segurança quanto a conveniência do viajante no MIA. Isso ajudou a avançar no caminho da implementação de um sistema biométrico de entrada-saída que transformará as viagens de todos os passageiros”.

Encontre o seu pacote de viagens ideal

“A Lufthansa se orgulha de ser uma líder do setor e formadora de tendências em digitalização e inovação, e o embarque biométrico é uma grande parte dessa categoria”, disse o Dr. Bjoern Becker, diretor sênior de gerenciamento de produtos e serviços digitais da Lufthansa Group. “O embarque biométrico é uma forma de viagem eficiente e livre de problemas que ajuda a acelerar o processo de embarque e, ao mesmo tempo, aumenta a segurança. Estamos entusiasmados em ser a companhia aérea de lançamento que introduz este avanço tecnológico no Aeroporto de Miami.”

O lançamento da saída biométrica no Aeroporto de Miami acontece após a inauguração, em fevereiro de 2018, da primeira instalação de entrada totalmente biométrica da América do aeroporto, no Terminal E, que examina todas as chegadas internacionais por meio do reconhecimento facial. A instalação, que reduziu o tempo de processamento em até 80% para companhias aéreas participantes, foi escolhida entre 80 indicações ao redor do mundo, como a vencedora do prêmio 2018 International Airport Review na categoria Passenger Experience e Seamless Travel.

“Estamos orgulhosos por nos associarmos ao CBP e à SITA para fornecer essa tecnologia de ponta para os passageiros da Lufthansa no MIA”, disse Lester Sola, diretor e CEO do Aeroporto de Miami. “A biometria é uma das muitas abordagens que estamos adotando para modernizar nossa infraestrutura aeroportuária, para tornar a experiência de viagem a mais tranquila possível”.

a
A SITA e o Aeroporto de Miami já fizeram parceria com várias soluções inovadoras de experiência em viagens, incluindo o Mobile Passport Control e o MIA Airport Official, o aplicativo para dispositivos móveis do aeroporto.

“Este é outro grande sucesso no Aeroporto de Miami, onde nos unimos para melhorar a experiência do passageiro através da inovação”, disse Diana Einterz, presidente da SITA para as Américas. “Trabalhamos em estreita colaboração com o CBP dos EUA, companhias aéreas e aeroportos para projetar uma solução de saída biométrica perfeita que atenda às necessidades de todas as partes. O SITA Smart Path™ é baseado em portões de uso comum padrões do setor para que possa ser usado por qualquer outra companhia aérea no Aeroporto de Miami.”


Fonte: Documenta Comunicação

Ilações inúteis, reflexões sobre o nada e coisas mais sérias

%d blogueiros gostam disto: