Arquivo da tag: Séries de TV

Morre Gerry Anderson, o criador dos Thunderbirds

Thunderbird II Já postei aqui que a série de TV Thunderbirds é uma das minhas mais fortes memórias de infância. Hoje, fui surpreendido com a morte do seu criador – e de vários outros programas produzidos com o sistema Supermarionation, como Capitão Escarlate, Joe 90 e Stingray, todas exibidas pela extinta TV Tupi.

Thunderbirds tinha uma história original e um tema musical de primeira qualidade. Apesar de ter sido exibida por apenas dois anos (1965 e 1966) a equipe do Resgate Internacional marcou época e fez com que Gerry se tornasse consultor de efeitos especiais em várias aventuras do mais famoso agente britânico de todos os tempos: James Bond, o 007.

Por sua criatividade, Anderson chegou a ser condecorado pela rainha com uma medalha de MBE (Membro do Império Britânico), honraria concedida também aos Beatles nos anos 60.

Fechando um ano que ceifou várias personalidades e talentos, 2012 termina com mais um grande nome nos deixando.

R.I.P. Gerry Anderson.


Anúncios

R.I.P. Major Anthony Nelson, aka Larry Hagman, aka J.R. Ewing

O cara não era novo (81 anos) e passou de um astronauta trapalhão com sua gênia deliciosa para um grande vilão. Larry Hagman teve uma vida atribulada e lutava contra um câncer e uma cirrose. Pode até ser que os mais novos lembrem dele na nova versão de Dallas, mas foi ao lado de Barbara Eden e Bill Daily que ele se eternizou, nos fazendo rir com as confusões de Jeannie é um Gênio!

R.I.P.

 

 

 

Paul McCartney fazendo comédia

Quem já viu algum dos filmes dos Beatles ou o longa Give My Regards to Broad Street, sabe que se há uma coisa que Paul McCartney não sabe fazer é atuar. Suas aparições no programa Saturday Night Live são sempre um tanto constrangedoras, mas ele continua tentando. Tenta tanto, que no dia 27 de abril fez uma rápida e inesperada aparição na gravação da série 30 Rock e, pasmem, mandou bem.

Vejam como foi.

House é cancelado

É, vai acabar. O seriado que nos trouxe o médico mais brilhante, rabugento e mal-humorado de todos os tempos acaba ao fim desta oitava temporada. Parece que, ao contrário do que aconteceu com CSI, os produtores e roteiristas de House não conseguiram encontrar uma saída para as mudanças necessárias após muitas temporadas. O romance de House e Cuddy e a saída da personagem do seriado foram mortais para a sua audiência (que ainda é muito boa, mas já está longe de ser o líder absoluto que já foi).

Há a promessa de que vai haver um fim coerente para a história e é uma pena que provavelmente não tenhamos a volta de alguns personagens que foram importantes para o sucesso do show.

O F(r)ases da Vida fica um pouco órfão, já que várias frases do médico foram usadas por aqui, mas fará o possível para que o seu legado jamais seja esquecido.

Foi difícil acreditar e digerir a notícia, o que provavelmente fará esse post ter pouquíssimos acessos, mas…. é bom poder escrever sobre o que queremos, não é mesmo?