Google aumenta filtragem de spam no Gmail

Os casos de fraudes e roubos pela internet vêm crescendo na mesma proporção na qual aumenta o número de usuários de serviços na rede. Isso, acho eu, não é razão para alarme, mas é bom saber que as empresas se preocupam, de alguma maneira, com a nossa segurança. A notícia abaixo é de agosto, mas nunca esteve tão atual.

Spam-e-mail
O Google anunciou que está atualizando seu algoritmo de filtragem de spam no Gmail para ficar à frente dos spammers. A intenção é   aumentar a capacidade do Gmail para detectar e bloquear e-mails maliciosos de spammers e golpistas que explorem semelhanças entre caracteres Unicode para enganar os usuários e lavá-los a clicar em links de sites falsos.

O Unicode fornece um padrão para a codificação de caracteres para todos os sistemas de escrita do mundo, incluindo símbolos, pontuação e outros caracteres de texto.

Para enganar os usuários, os spamers têm usado diferentes combinações de letras que podem se assemelhar a letras latinas tradicionais, fazendo com que URLs de falsos sites pareçam legítimas aos olhos dos desavisados.

Por exemplo, o endereço internet de um banco pode ser “imitado” usando uma mistura de caracteres Unicode, tornando a URL parecida com a URL real do banco. Algo como “ShဝppingSite”  em vez de  “ShoppingSite” ou “MyBɑnk” em lugar de “MyBank”.

Em seguida, os criminosos incluem o link para esse site malicioso em spam com phishing-scam, esperando que as pessoas cliquem nele.

“A comunidade Unicode identificou combinações suspeitas de letras que podem ser enganadoras, e agora o Gmail começará rejeitar e-mails com essas combinações”, escreveu Mark Risher, exeutivo do time de Spam & Abuse do Google.

O Google vai usar um padrão “HighlyRestricted” do Consórcio Unicode, que acredita ser um bom equilíbrio “entre os usos legítimos destes novos domínios e a possibilidade de abusos”, escreveu Risher.

O padrão de codificação Unicode fornece a base para “o processamento, armazenamento e intercâmbio de dados de texto em qualquer idioma em todos os protocolos”, segundo o Consórcio Unicode.

Fonte: IDG Now!

Anúncios

Gentileza no Trânsito III

ponte_rio_niteroiJá faz algum tempo que a expressão gentileza no trânsito ganhou um status quase de mantra e de lei. O assunto já foi abordado por mim aqui, mas a atual situação do Rio de Janeiro (um verdadeiro canteiro de obras em todas as suas regiões) faz com que eu volte ao assunto.

Caros, conforme podem ver nos meus textos anteriores (links abaixo), não sou contra a gentileza, apenas acho que precisamos deixar claro o que é gentileza. Porém, antes mesmo disso, é preciso deixar claro algumas regrinhas básicas que todos os motoristas/motoqueiros/motociclistas deviam saber.

  • Carros e motos devem seguir as regras de trânsito. Isso significa que:
    1. Todos os veículos precisam trafegar em uma faixa e não ficar ziguezagueando;
    2. Todos podem trafegar em qualquer velocidade (mesmo acima das permitidas), porém é imperativo lembrar que a faixa da esquerda é reservada apenas para ultrapassagens e veículos em alta velocidade. Portanto, se quiser andar devagar vá sempre pela pista da direita;
    3. Faixas exclusivas para ônibus, BRTs e outros existem para que sejam respeitadas. Quem trafega por elas merece ser punido/multado;
    4. É sempre prudente manter uma distância segura do veículo que vai na sua frente, porém distância segura é sempre menor do que ô tamanho de um caminhão ou ônibus.
    5. Dirigir enviando mensagens pelo smartphone não é permitido;
    6. Seta não é habeas corpus para entrar na frente de ninguém.

Posto isso, uma conclusão: gentileza no trânsito não é dar passagem para quicar em anda ziguezagueando nas vias expressas, para quem burla os engarrafamentos usando as faixas exclusivas ou acostamentos e calçadas.

Gentileza no trânsito não é ficar distraído com seu telefone enquanto o trânsito se arrasta e outros motoristas tomam a sua frente, prejudicando aqueles que vêm atrás de você. Gentileza é respeitar os que seguem as regras e que estão atrás de você sofrendo com o engarrafamento e a falta de velocidade do nosso trânsito, é não fechar cruzamentos ou avançar sinais.

Está cada vez mais difícil sentir prazer atrás de um volante.

Posts anteriores

Gentileza no Trânsito

Gentileza no Trânsito II

Reciclagem para motoristas e motociclistas

As dez marcas brasileiras mais “socialmente dedicadas”

Ponto-Frio-Logo1
A Pontofrio.com foi a marca mais dedicada aos fãs no Facebook e Twitter no segundo trimestre de 2014. É o que aponta a Socially Devoted, pesquisa do Socialbakers que divulga o desempenho das fanpages de empresas no Facebook e Twitter. Se a página da varejista de eletrodomésticos encabeçou a lista com uma média de respostas às perguntas de 87,97%, a Nokia Suporte ocupa o segundo lugar com 79,90%. Em terceiro vem outra página de assistência, a GVT Suporte, com um índice de 70,55%. Completando o top 10 estão, na sequência, as marcas TAM, Sky, Ecovias, Bradesco, Banco do Brasil, Santander e VAIO.

Já o relatório global da empresa aponta que, até o encerramento do 2º trimestre do ano, os consumidores fizeram milhões de perguntas às marcas no Facebook e Twitter. Segundo a análise, uma marca é considerada dedicada ao público quando responde a pelo menos 65% dos questionamentos dos fãs. Na rede social de Zuckerberg, somente 5% das empresas se enquadram nesse perfil e respondem a mais de 75% das perguntas em menos de 15 horas. No Twitter, 7% das marcas representam 63% do total de respostas na plataforma.

Fonte: ProXXIma

‘Desilusões Perdidas’: 30 neuras clássicas do jornalista

Expressões1. Será que vai dar tempo de fechar a matéria?

2. Será que eu não me esqueci de fazer nenhuma pergunta?

3. Será que eu consigo um emprego quando me formar?

4. Será que o meu texto ficou bom?

5. Será que eu tô muito gorda no vídeo?

6. Será que a porra do gravador gravou tudo direitinho?

7. Será que eu estou na lista dos demitidos?

8. Será que o meu namorado realmente lê as minhas matérias ou só diz que lê?

9. Será que o William Bonner também tem suas neuras?

10. Será que a minha mulher realmente dorme durante o meu pescoção?

11. Será que pega mal ligar pra casa da fonte no domingo de manhã?

12. Será que eu escrevi certo o sobrenome do entrevistado?

13. Será que a coletiva vai bombar?

14. Será que sai pelo menos uma notinha?

15. Será só imaginação? Será que nada vai acontecer?

16. Será que eu cobro pela milésima vez o assessor?

17. Será que eu ainda me acostumo com este ritmo maluco?

18. Será que eu tô pedindo muita grana por este frila?

19. Será que eu tô pedindo pouca grana por este frila?

20. Será que eu já tinha desligado o celular quando mandei o entrevistado à merda?

21. Será que tem muito será neste post?

22. Será que alguém vai perceber que eu já usei essa declaração numa matéria antiga?

23. Será que eu levo o meu notebook para a praia no domingo?

24. Será que eu vou desmaiar de fraqueza se ficar o dia inteiro sem almoçar?

25. Será que eu estudo jornalismo mesmo com a queda do diploma?

26. Será que a informação que eu peguei no Wikipedia é confiável?

27. Será que se eu aceitar o jabá vão me achar um vendido?

28. Porra, será que eu salvei o texto?

29. Será que os outros repórteres ouviram algo que eu não ouvi?

30. Será que eu sou um pouquinho neurótico?

Fonte: Comunique-se

As melhores padarias de Paris

Minha experiência diz que é muito difícil encontrar uma padaria ruim em Paris, assim como é praticamente impossível escolher a melhor. Particularmente não sou tão chegado nos estabelecimentos que se apresentam moderninhos, fazendo releituras de clássicos, principalmente quando se trata de pães.  Sendo assim, apresento a lista abaixo cheio de poréns, mas convicto de que pode ajudar aqueles que gostam de experimentar lugares da moda. Mas, pode entrar em qualquer padaria que esteja lotada e arriscar sem medo. O pão será sempre ótimo.

Padarias de Paris I
Du Pain et des Idées

Na esquina das ruas Yves Toudic e Marseille, no 10ème arrondissement, essa padaria é uma viagem no tempo e um nirvana para os sentidos. O dono, Christophe Vasseur, é um executivo da moda que se transformou em padeiro. Em 2002, comprou a casa, inaugurada em 1889. Eis o lugar para achar especialidades sazonais, regionais e delícias à moda antiga, assadas em forno de pedra, como o escargot (cone) de chocolate e pistache, o minipavê de damasco e queijo roquefort (ou chocolate meio amargo e framboesa), os chaussons de maçã fresca, que desmancham na boca, e o mouna, brioche amanteigado e perfumado com flor de laranjeira, típico do norte da África. As novas versões de clássicos também são deliciosas, como o croissant de chá verde e os sacristains de creme de flor de laranjeira.

 

Pierre Hermé

Considerada um prodígio dos confeitos em Paris, atrai turistas com seus macarons especiais, que levam jasmim, cumaru, grapefruit ou noz-moscada. Mas os locais preferem as excelentes viennoiseries: croissants glaceados de framboesa e água de rosas, kugelhopfs alsacianos, docinhos e crocantes, feitos de xarope de flor de laranjeira e passas, kouign-amanns caramelizados, brioches e pães-de-ló, tudo macio e perfumado. Além de pertencer à quarta geração de uma família de padeiros, Pierre Hermé estudou na Fauchon antes de abrir sua primeira casa em Saint-Germain, em 2001. Hoje, mantém dez lojas em Paris e cinco em outras cidades francesas, além das filiais de Londres, Dubai, Tóquio e Hong Kong.

 

Jean Millet

Os madrugadores de Paris, conhecidos por lá como lève-tôts, fazem fila para comer o pain au chocolat desta padaria retrô, aberta em 1963 no 7ème arrondissement. Para muita gente, é a melhor da cidade. Fica pertinho da torre Eiffel, e oferece canelles macias e meladas, sables au citron coloridos, beignets de damasco, éclairs clássicos, palmiers que derretem na boca, Polonaises e religieuses cremosas e gateaux pitorescos, tudo criado pelo chef confeiteiro Denis Ruffel. Tem filiais até no Japão.

Blé Sucré, Square Trousseau

Há quem ache esta padaria meio fora de mão. Mas o endereço na praça Trousseau, no 12ème arrondissement, é animado e charmoso, e fica pertinho da Bastille e de dois dos melhores mercados de Paris: Marché Charonne e Aligre. De propriedade de Fabrice e Céline Le Bourdat, a padaria pintada em tons pastel é uma das preferidas dos parisienses para comprar baguetes frescas ou tomar um cafezinho rápido pela manhã em um pátio voltado para uma pacata praça-calçadão. É famosa pelos croissants, que estão entre os dez melhores de Paris, além do pain au chocolat. Mas não deixe de experimentar confeitos clássicos: madeleines, éclairs, religieuses cremosas de café e tortinhas de limão. E se for convidado para jantar na casa de um parisiense, impressione seu anfitrião levando algumas das iguarias da padaria para a sobremesa.

Fonte: Revista Four Seasons

 

 

Android ou iOS? Qual estará no seu próximo carro?

Seguindo o tema automotivo, aí vai mais uma notícia que pode interessar aos apaixonados por carro.

carplayEste ano ficará registrado como o marco zero para mais uma briga entre a Apple e o Google. As duas gigantes anunciaram suas versões de software para serem usados em carros — o Google com o Android Auto e a Apple com o CarPlay.

De maneira alguma, as duas são pioneiras nesse setor. A Microsoft, por exemplo, já fornece soluções para carros há algum tempo. O exemplo mais bem sucedido da empresa é a parceria com a Ford, que usa o Sync (desenvolvido pela Microsoft) como software para vários de seus carros.

A ideia desses programas é levar tecnologias que fazem parte de smartphones e tablets para um visor localizado no painel do carro. As parceiras da Apple usarão um cabo Lightning para conectar iPhones (no caso, os modelos a partir do iPhone 5), para levar o iOS para um visor integrado aos carros.

É possível dar ordens à assistente Siri, acessar mapas, tocar músicas, fazer uma ligação ou ditar o texto de uma mensagem SMS. O CarPlay foi anunciado pela Apple em março deste ano.

No final de junho, durante a conferência Google I/O, foi a hora de aparecer um rival à altura ao CarPlay. Ele atende pelo nome de Android Auto. A proposta não é diferente da criada pela Apple.

Sai o cabo Lightning e entra um cabo MicroUSB. Sai a Siri e entram os comandos de voz do Google Now. O Google Maps e outros serviços da empresa também marcam presença na tela integrada ao painel.

Ainda em 2014, alguns carros já devem ser lançados prontos para o uso do CarPlay, da Apple. No caso do Android Auto, o Google promete carros adaptados para o sistema no início de 2015.

Ao que tudo indica, depois da briga por smartphones e tablets, a disputa pelo seu carro também ficará polarizada entre aqueles que rodam CarPlay (iOS) e aqueles que usam o Android Auto.

Nesse terreno as fabricantes de carros se dividem em três categorias: as que são parceiras exclusivas da Apple, as que são parceiras exclusivas do Google e as que fecharam contratos com ambas as marcas.

No final das contas, as parceiras exclusivas são poucas. Nenhuma fabricante deve acreditar que alguém vá escolher um carro pensando no smartphone que tem. Desse modo, a melhor escolha é trabalhar com as duas possibilidades.

Veja na tabela como está esse jogo até agora:

Tabela de sistemas para carros

Fonte: Exame

Linux entra na briga de sistemas operacionais para carros

E eu ainda só preciso de um ar condicionado, uma direção hidráulica e um GPS.

magazin_linuxDesenvolvido em conjunto com a Linux Foundation, o Automotive Grade Linux (AGL) é um sistema operacional para carros, assim como o Carplay, da Apple, e o Android Auto, do Google, mas com código aberto.

Com ele, as fabricantes poderão criar outras interfaces sem que isso atrapalhe a compatibilidade entre diferentes marcas de veículos. A plataforma é baseada no Tizen In-Vehicle-Infotainment (IVI), cuja principal desenvolvedora é a Intel.

A interface é feita em HTML5 e Javascript, padrões abertos já usados em computadores, além dos sistemas Android, o que também facilita a compatibilidade. Entre os parceiros do projeto estão a Toyota, Honda, Nissan, Hyundai, Jaguar e Renesas, fabricante de chips automotivos.

Seu funcionamento é diferente dos sistemas de Apple e Google, que atuam como interfaces distintas rodando sobre os sistemas proprietários dos fabricantes e dependem de smartphones.

Um álbum com imagens do sistema operacional da Linux em funcionamento está disponível aqui e a primeira versão já foi lançada. Agora depende do ritmo de adesão das montadoras.

Fonte: Olhar Digital

Monkees – Daydream Believer

A canção se tornou um clássico, principalmente a versão com a introdução entre Dave e o produtor Chip Douglas. Essa vai para levantar o moral.

Chip–“S-s-s-seven A.”

Davy–“What number is this, Chip?”

(Chip, Peter, Mickey and Mike)–SEVEN..A.”

Davy–“Alri’, alri’ (all right, all right) , there’s no need to get excited, man. ‘S jus’ ‘cause I’m short, I know.”

Apple retoma título de empresa mais respeitada do mundo

Essa é de antes do lançamento do novo iPhone. Se a Apple vai continuar com o título é algo que não tenho como prever.

Apple-LogoPela quarta vez nos últimos cinco anos, a Apple arrebata o primeiro lugar no ranking das empresas mais respeitadas do mundo elaborado pela revista de investimentos Barron’s. Com o resultado, a maçã retoma o título perdido em 2013 para o conglomerado de multinacionais Berkshire Hathaway, do bilionário Warrem Buffet, que aparece em segundo lugar.

A lista é feita sob a perspectiva de analistas financeiros de Wall Street e leva em conta o valor das ações das empresas e a importância de seus respectivos produtos para os consumidores. “Os iPads, iPhones e computadores Mac melhoraram a vida de bilhões de pessoas”, justifica a Barron’s.

A liderança da Apple não surpreende, já que a companhia de Cupertino é presença constante no topo das listas de empresas mais valiosas. Recentemente, porém, a dona do iPhone escorregou e viu o Google saltar em sua frente na análise da consultoria Millard Brown, publicada em maio. No entendimento da empresa de pesquisas, o gigante das buscas está avaliado em US$ 158,8 bilhões, US$ 11 bilhões a mais.

Fonte: Olhar Digital

Receitas: Arroz com linguiça

arroz_linguicaNão é um risoto, mas fica delicioso e tem a vantagem de ser rápido e fácil de fazer.

Ingredientes:

1 cebola

2 dentes de alho

1 “roda” de linguiça calabreza defumada

2 xícaras de arroz parboilizado

Pimenta a gosto

Óleo de soja

Sal

Modo de fazer

Refogue a linguiça no óleo e dê uma leve fritada. Depois, acrescente a cebola e o alho. Coloque em seguida o arroz e ponha um pouco de água. Dependendo da liguiça (melhor provar antes) acrescente a quantidade necessária de sal.

Tampe a panela e vá cozinhando o arroz em fogo bem baixo.

PS: Caso goste, ainda é indicado colocar um pouco de salsinha na hora de servir.

Palavra do Dia: impressão

Dizem que a primeira impressão é a que fica. Muitas vezes é, mas com a tecnologia 3D tudo pode mudar (ou não).

3d-printsDefinição:

(im.pres.são)

sf.

1. Ação ou resultado de imprimir com máquinas gráficas (impressão de jornais)

2. Reprodução mecânica de textos, imagens etc.: impressão de boa qualidade.

3. Marca deixada em algum lugar: A impressão dos sapatos ficou na lama.

4. Fig. Efeito ou emoção que um fato, objeto ou alguém provoca: “Talvez a impressão dos fatos seja muito próxima…” (Fernando Pessoa, Ficções do interlúdio.)

5. Fig. Noção ou opinião vaga; PALPITE: Tenho a impressão de que meu time será campeão.

[Pl.: -sões.]

[F.: Do lat. impressio,onis]