Comprar produtos sazonais pode gerar economia de até 30%

Preparar um cardápio bom, bonito e barato, não é fácil. Economia doméstica é sempre um desafio e a ideia de comprar produtos “da época” é sempre uma boa pedida. A tabela que acompanha a matéria é uma ótima fonte de consulta.

Uma excelente forma de substituir os alimentos que estão mais caros e economizar é consultar a tabela sazonal de produtos hortifrutis. Além disto, os produtos sazonais trazem mais qualidade, uma vez que o processo de maturação é natural, e não envolvem, na maioria dos casos, processos artificiais, tais como superexposição à luz ou a produtos químicos.

De acordo com o economista do CEAGESP, Flávio Godas, a economia para quem costuma comprar alimentos de época pode ser, no mínimo, de 30%, dependendo da safra, do produto e, principalmente, do clima.Tabea de produtos sazonais

Uma outra opção interessante para fazer a troca dos alimentos que estão fora de época é ficar atento à tabela de produtos sazonais. Para quem gosta de batata, por exemplo, por que não substituí-la pela mandioca? Para quem é fã de verduras, o agrião é uma boa alternativa, assim como o brócolis e o espinafre.

E se a pessoa não vive sem frutas, o abacaxi pérola é uma ótima escolha de compra para este mês, pois além de se comê-lo ao natural, é possível ainda preparar doces, e como ingrediente de outros pratos. Outras frutas da época são o melão amarelo, a atemoia e o kiwi.

Fonte: Agência IN

Anúncios

New York Times cresce receita, mas perde publicidade

Vocês juram que há uma crise?

New York Times 3O New York Times divulgou dados do segundo trimestre deste ano, permitindo avaliar o janeiro a junho na comparação com 2013. No geral, a receita cresceu 1% no período, chegando a US$ 779,12 milhões.

O lucro, porém, caiu 12,1%, chegando a US$ 112,36 milhões. Boa parte dessa diferença se deve pelo fato de 2013 ter contabilizado receitas provenientes da venda do Boston Globe, o que significa que os números do primeiro trimestre de 2014 em diante deverão ser mais condizentes com a nova realidade e tamanho do grupo.

A circulação voltou a aumentar, chegando a US$ 419,53 milhões, acréscimo de 1,7% sobre o primeiro semestre de 2013. A receita anunciante, no entanto, caiu 0,5%, atingindo US$ 315,07 milhões, apesar do aumento de 3,4% na virada do ano.

Nytimes_hqNo comunicado enviado à imprensa, Mark Thompson , CEO do grupo, destacou o aumento da circulação. “O crescimento das assinaturas digitais somaram 32 mil no trimestre, 39% a mais que o mesmo trimestre de 2013”, disse, destacando os novos pacotes de paywall lançados em março, como o NYT Now, NYT Opinion e o Times Premier.

Na comparação com o primeiro trimestre, as assinaturas cresceram 19%. Hoje, o New York Times tem 831 mil leitores dentro de seus planos digitais.

Fonte: Meio & Mensagem

 

Passagens aéreas são mais baratas no sábado

Eu nunca consegui comprovar essa teoria, mas faz sentido que os preços do sábado sejam mais baratos.

Passagem aéreaUm levantamento realizado pela agência ViajaNet revela que o preço de passagens aéreas pode variar em mais de 30% de acordo com o dia da semana escolhido para viajar. De acordo com a pesquisa, a segunda-feira tem o bilhete mais caro, enquanto que o sábado possui o tíquete mais barato.

A média geral de preços indica que a passagem aérea para embarque de sábado é cerca de 25% mais barata em relação ao resto da semana. Por outro lado, a segunda-feira tem um custo 30% maior sobre os outros dias.

O trecho do Rio de Janeiro a João Pessoa, um dos mais caros do País, custa cerca de R$ 1,8 mil para uma viagem na segunda-feira em agosto. Se a viagem for feita no sábado, o mesmo percurso sai 60% mais barato, cerca de R$ 730.

A pesquisa revela ainda que um dos trechos mais baratos é a ponte área do Rio de Janeiro para São Paulo, comprada hoje para embarque de sábado em novembro, com o valor de cerca de R$ 50. “Segundo levantamento, a sexta-feira é o dia mais buscado pelos brasileiros, enquanto que o domingo tem a menor procura”, revela Gustavo Mariotto, gerente de marketing da ViajaNet. “Por essas razões, é fundamental que o consumidor pesquise muito antes de comprar uma passagem aérea”, completa.

Fonte: Agência IN

Londres é a cidade mais visitada do mundo em 2014

Nova York é sensacional, Paris é belíssima, Roma, Florença e Siena são deslumbrantes, mas Londres é imbatível. Não tinha dúvida alguma que a capital britânica seria a cidade mais procurada por pessoas de todo o mundo. Mercantilista, moderna e, principalmente, aristocrática, imponente e tradicional, Londres é um paraíso para todos os que apreciam a boa música (rock, principalmente) e sabem admirar o humor dos seus cidadãos e a forma com a qual a cidade funciona perfeitamente.

Claro que não conheço todas as cidades que estão na lista das mais visitas (algumas até sei que jamais deverei ir), mas as viagens não vão parar tão cedo (espero).

LondresDe acordo com o Índice de Destinos Globais da MasterCard, Londres é a cidade mais visitada do mundo em 2014. Anualmente, desde 2010, o estudo é feito relacionando os destinos de acordo com as taxas de crescimento das chegadas de visitantes internacionais e de suas despesas em 132 cidades cobertas pela operadora de cartão de crédito.

Segundo o índice, o total de turistas estrangeiros que desembarcarão na capital britânica até o final do ano ficará em 19 milhões. Esse número foi suficiente para que a cidade recuperasse a primeira colocação, depois de ter perdido para Bangcoc no estudo do ano passado.

Enquanto o aumento de turistas em Londres foi de 8%, a capital tailandesa teve um declínio de 11% no número total de visitantes. Entre os motivos apontados, está a forte instabilidade política do país.

Nas dez primeiras colocações, Istambul foi a cidade que mais cresceu em relação ao último ranking (17,5%). Outro destaque foi Dubai (7,5%) que, com o bom índice de crescimento, se tornou uma forte candidata na competição para ultrapassar Paris (1,8%) e Cingapura (3,1%) como o terceiro principal destino global dentro de cinco anos.

ParisO levantamento também apontou que São Paulo deverá ser a terceira cidade mais visitada da América Latina em 2014, com 2,51 milhões de visitantes estrangeiros. Isso representa um aumento de 9,7% em comparação aos dados de 2013. O estudo também estima que o gasto gerado por visitantes em São Paulo deverá representar US$ 2,3 bilhões, segundo maior volume da região.

À frente da capital paulista no ranking, aparecem Lima, no Peru (a única cidade sul-americana no Top 20), com 5,11 milhões de visitantes, seguida pela Cidade do México, que deverá receber 2,57 milhões de turistas. O Rio de Janeiro ficou com a sétima posição, com 1,2 milhão de viajantes até o final do ano.

A lista:

1. Londres, Inglaterra – 18,69 milhões de visitantes

2. Bangcoc, Tailândia – 16,42 milhões de visitantes

3. Paris, França – 15,57 milhões de visitantes

4. Cingapura – 12,47 milhões de visitantes

5. Dubai, Emirados Árabes Unidos – 11,95 milhões de visitantes

6. Nova York, Estados Unidos – 11,81 milhões de visitantes

7. Istambul, Turquia – 11,6 milhões de visitantes

8. Kuala Lumpur, Malásia – 10,81 milhões de visitantes

9. Hong Kong – 8,84 milhões de visitantes

10. Seul, Coreia do Sul – 8,63 milhões de visitantes

Fonte: PureViagem

Ibope vai medir audiência de TV nos computadores em 2015

Durante um curtíssimo espaço de tempo – quando ainda morava no Andaraí e me correspondia com um tal Lennon – minha casa foi uma das que usaram aquele aparelhinho do Ibope para medir a audiência dos canais abertos de TV. Não sei como ele foi parar lá em casa e muito menos o porquê de ter sumido. Só sei que nunca mais conheci ninguém que faça parte desse “estudo de audiência”. Agora, é imaginar como o Ibope vai conseguir aferir a audiência da TV em outras plataformas.

Ibope TVs abertasO período de transição e a oportunidade que os usuários têm de consumir conteúdo quando e da forma que querem está mudando os negócios do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), que, a partir do ano que vem, vai começar a medir a audiência de TV nos computadores. Quem falou sobre o assunto foi o CMO da empresa, Antônio Wanderley. O executivo participou de painel da edição de 2014 do Congresso da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA).

Nos últimos anos, o Ibope passou a aferir a audiência de conteúdo on demand, de programas gravados pelo próprio usuário e assistidos posteriormente, e do consumo de TV Digital no celular. A demanda para lançar a novidade de auditoria de televisão nos PC’s é reflexo da mudança de mercado, ponto abordado durante a participação no painel “Full competition no ambiente das pesquisas”.

“A tendência é que o bom conteúdo seja cada vez mais valorizado. O consumidor vai encontrar o que é melhor, independentemente da plataforma. Para saciar a fome dos consumidores, é importante que os programas viajem por todas as ferramentas. Tem que entender a função da tela e o momento do conteúdo para saber em qual ele será inserido”.

Wanderley usou a Copa do Mundo como exemplo. Para ele, no momento em que o mundial estava acontecendo, era mais importante para o público o conteúdo do que a plataforma. “As pessoas queriam ver os jogos fossem na tela da TV ou do smartphone. Naquele momento, seria importante disponibilizar o conteúdo na tela menor, pois a pessoa poderia assistir de onde estiver, sem necessariamente precisar estar ao lado de um aparelho de TV”. Em sua visão, existem ainda outros desafios para enfrentar: aferição, qualificação e eficiência vão precisar ser trabalhados cada vez mais.

Fonte: Comunique-se

Yahoo e Google se unem para desenvolver sistema de e-mail livre de espionagem

E-mail seguroO Yahoo e o Google anunciaram que irão unir esforços para criar um sistema de e-mail seguro até o ano que vem, que pode impossibilitar que hackers ou funcionários governamentais decifrem as mensagens de usuários, ou até mesmo os provedores de e-mail, segundo notícia do The Wall Street Journal.

Se as empresas forem bem-sucedidas, especialistas dizem que poderá ser um primeiro passo no desenvolvimento de tecnologia avançada para a privacidade dos usuários. A medida é também uma reação das grandes companhias de tecnologia para reforçar suas defesas contra a intrusão de governos e hackers, notavelmente depois que vieram à tona as denúncias, no ano passado, do ex-analista da Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA), Edward Snowden, da existência de um programa de espionagem em massa das comunicações do governo em nível internacional.

O Google, a Microsoft e o Facebook tomaram medidas para criptografar o tráfego interno de seus sites, sendo que a Microsoft, que oferece o e-mail Outlook.com como serviço gratuito, já havia dito que está trabalhando para incorporar tecnologias de criptografia para o serviço, conhecido anteriormente como Hotmail. A fabricante de software diz que há mais de 400 milhões de contas ativas no Hotmail e Outlook.com.

Em junho, o Google também tinha anunciado planos para desenvolver um e-mail à prova de espionagem. A união com o Yahoo é importante porque as duas empresas têm acesso a um grande número de usuários de e-mail — o Google conta com 425 milhões de usuários únicos do Gmail, enquanto o Yahoo tem 110 milhões.

O Yahoo e o Google dizem que a ferramenta de criptografia será um recurso opcional que os usuários terão que instalar. A ferramenta irá contar com uma versão de criptografia PGP, uma maneira de “embaralhamento” de dados longamente testada e que ainda não foi quebrada. Ao contrário dos serviços de webmail tradicionais que dependem de empresas de tecnologia, que mantêm a posse de senhas e nomes de usuários das contas, o PGP depende que o usuário tenha sua própria chave de criptografia armazenada no notebook, tablet ou smartphone.

Em uma entrevista durante a conferência de segurança Black Hat, o chefe de segurança da informação do Yahoo, Alex Stamos, reconheceu os desafios de trazer essa ferramenta para o público em geral. O Yahoo alterou seu processo de e-mail para que os usuários adotem mensagens com criptografia em uma janela separada, impedindo até mesmo que o site veja as mensagens como elas são digitadas. Santos disse também que sua equipe está testando maneiras de obter as chaves de criptografia em dispositivos móveis.

O Yahoo também vai explicar aos usuários como PGP funciona e ressaltar que ele não é uma panacéia para a quebra de privacidade.

Fonte: TI Inside

Batatas fritas de baixo teor não fazem sucesso no Burger King

Essa é a prova de quem quer fast food não está nem aí para produtos saudáveis.

Batatas lighr burguer kingCerca de dois terços das lanchonetes da Burger King Worldwide nos Estados Unidos e no Canadá deixarão de vender as batatas fritas com baixo teor de gordura, chamadas de Satisfries, que foram lançadas há menos de um ano. No entanto, 2.500 filiais continuarão a oferecê-las como item permanente do cardápio, disse a empresa com sede em Miami em comunicado enviado por e-mail.

Quando essas batatas começaram a ser vendidas, Burger King disse que os clientes decidiriam por quanto tempo elas permaneceriam no cardápio. Essas batatas fritas, que absorvem menos óleo, foram vendidas para mais de 100 milhões de pessoas, disse a empresa.

“No começo desta semana as franquias da América do Norte puderam escolher se continuariam oferecendo as Satisfries nos mercados onde esse revolucionário produto continua tendo um bom desempenho”, disse a Burger King em nota.

A rede Burger King lançou as batas fritas com baixo teor de gordura em setembro como uma maneira de melhorar sua imagem como uma empresa preocupada com saúde de seus clientes e atrair adeptos da nutrição consciente. Uma pequena caixa das batatinhas onduladas, do tipo crinkle, tem 270 calorias, 11 gramas de gordura e 300 miligramas de sódio. As batatas fritas convencionais têm 340 calorias, 15 gramas de gordura e 480 miligramas de sódio.

As empresas de fastfood vêm competindo para atrair os americanos com novas ofertas e itens com desconto. Em junho, a Wendy’s relançou os pretzels e a McDonald’s apresentou recentemente um hambúrguer com pimenta-jalapenho, que custa US$ 2. A Burger King Worldwide disse nesta semana que voltaria a vender frango empanado frito depois que os clientes recorreram ao Twitter e ao Facebook para solicitá-lo. Uma caixa com nove unidades tem 290 calorias, 17 gramas de gordura e 780 miligramas de sódio.

VENDA DIFÍCIL

Nem sempre é fácil vender um cardápio saudável nas lanchonetes de fastfood. No McDonald’s, as saladas equivalem a até 3% das vendas nos Estados Unidos, disse o diretor executivo Don Thompson, no ano passado. Esses itens não são um motor de crescimento para a rede que anunciava hambúrgueres recentemente, disse ele.

Itens saudáveis nas lanchonetes de comida rápida tendem a atrair um “público muito reduzido”, pois os clientes não costumam ir a esses lugares em busca desse tipo de alimentos, disse Bob Goldin, vice-presidente executivo da empresa de pesquisa Technomic Inc., com sede em Chicago.

— As batatas fritas são um deleite, assim como o sorvete — disse Goldin. — Você não come batatinhas se você está pensando na sua dieta.

No início deste mês, a rede Burger King registrou uma queda de 6,1% na receita, para US$ 261,2 milhões, no segundo trimestre. As vendas comparáveis nos Estados Unidos e no Canadá aumentaram 0,4%. A empresa vem tentando lançar menos itens novos para que sua cozinha seja mais ágil e menos complexa. A Burger King Worldwide tem aproximadamente 7.370 lanchonetes na América do Norte.

Fonte: O Globo

Netshoes cria versão de aplicativo para Android

Dizem que comprar lá é muito bom. Talvez agora, com esse aplicativo, eu me anime. De qualquer forma, é uma boa notícia para os “mortais usuários” do Android.

Netshoes-App_Android_Divulga--o_002A Netshoes acaba de anunciar o lançamento da versão para Android do seu aplicativo. Criada em parceria com a Taqtile, a ferramenta já estava disponível para iOS desde junho deste ano. Um dos principais incentivos para o desenvolvimento do app para o sistema operacional Google é a grande quantidade de usuários e sua representatividade no e-commerce.

A ferramenta exibe os produtos mais relevantes de acordo com o perfil de compra ou de navegação do cliente no momento. A funcionalidade “Compra com um Clique” permite o pré-cadastramento dos dados do cartão de crédito, agilizando o processo de pagamento. Outros canais de venda da empresa também foram integrados à plataforma mobile. Assim, o consumidor recebe notificações sobre novos produtos no estoque ou promoções personalizadas.

Fonte: ProXXIma

 

Facebook cria botão para salvar conteúdo

Atualização (14/8) –  Apareceu hoje essa opção para mim.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Facebook apresentou a ferramenta “salvar”. Com ela, o usuário pode selecionar conteúdos de sua timeline para ler ou ver depois.

Segundo o comunicado oficial da empresa, o dispositivo permite salvar links, lugares, vídeos e música. Só o próprio usuário pode ver os itens salvos, a não ser que ele escolha compartilhar com seus amigos.

A lista de conteúdo será organizada segundo diferentes categorias. Periodicamente, o Facebook deverá lembrar o usuário de seus itens salvos postando uma notificação em sua timeline.

O dispositivo “salvar” deverá ficar disponível para os aplicativos Android e iOS e para o Facebook na web nos próximos dias.

Fonte: Meio & Mensagem

Netflix supera HBO em receita por assinantes

 

Netflix HBOReed Hasting, CEO da Netflix, publicou um post no Facebook em comemoração ao “pequeno marco” da empresa. Estatísticas do último trimestre revelaram que a plataforma ultrapassou a HBO em receita por assinantes.

Enquanto a Netflix faturou US$ 1,146 bilhão, a HBO alcançou US$ 1,141 bilhão. Apesar da diferença, o acontecimento é de grande valor para a empresa, visto que a concorrente está há muito mais tempo no mercado. Ainda assim, Hasting ressaltou em sua postagem: “Eles ainda detonam com a gente em renda [no geral] e em prêmios Emmy, mas estamos progredindo”.

Fonte: ProXXIma

Microsoft já ajustou operação no Brasil

Tomara que fique só por isso mesmo.

MicrosoftA Microsoft anunciou na quinta-feira um plano de reestruturação para integrar as operações da fabricante finlandesa de celulares Nokia, que envolverá a demissão de até 18 mil empregados no próximo ano, dos quais 12,5 mil serão da Nokia. A reestruturação terá um custo entre US$ 1,1 bilhão e US$ 1,6 bilhão durante os próximos quatro trimestres. Fontes próximas à companhia disseram que a subsidiária brasileira será pouco afetada pela mudança.

Uma fonte do mercado familiarizada com a operação no Brasil, disse que o impacto em território brasileiro será mínimo. A Microsoft está desde 1989 no país. A unidade é atualmente uma das dez maiores operações da softwares no mundo, segundo a própria companhia.

A Microsoft anunciou a compra da Nokia em setembro de 2013, por US$ 7,18 bilhões. Desde então, trabalhou no Brasil para integrar os negócios. A aquisição levou a Microsoft a atingir uma receita anual no país de aproximadamente US$ 2 bilhões, mais que o dobro da receita que a gigante de software teria no país sem a Nokia.

Quando anunciou a aquisição, a Microsoft tinha no Brasil 800 funcionários e a Nokia, 2 mil empregados. Atualmente, de acordo com a Microsoft, as operações combinadas somam 1,2 mil funcionários. Parte dos empregados estão na fábrica da Nokia em Manaus, onde são produzidos 17 tipos de aparelhos, entre smartphones e aparelhos mais simples. A Microsoft também mantém no país desde 2011 um acordo com a Flextronics para produzir o videogame Xbox 360 – a Microsoft possui outra unidade fabril do console na China.

Nos últimos anos, a companhia investiu no Brasil para ampliar sua participação de mercado. Em 2011, a Microsoft inaugurou no país um centro de dados para a oferta de serviços pela internet, no modelo conhecido como computação em nuvem. Em 2012, investiu R$ 200 milhões em atividades de pesquisa e desenvolvimento, e apoio a empresas iniciantes.

Procurada, a Microsoft não quis comentar o assunto no Brasil. Informou apenas em comunicado que a reestruturação “reforça os planos da companhia para simplificar operações e alinhar a aquisição do negócio de dispositivos e serviços da Nokia à estratégia global da corporação”.

Bruno Tasco, analista da consultoria Frost & Sullivan, observou que a Microsoft apresentava uma estrutura inchada e a redução de custos ajudará a companhia na competição com Apple e Samsung na área de smartphones.

Fonte: Valor Econômico

Rio e SP serão atendidas com 4G na faixa de 700 MHz só em 2018

Na boa, você esperava algo dibrasil-4g IIferente? Nem o 3G é confiável…

As cidades do Rio de Janeiro e São Paulo serão atendidas somente em 2018 com a tecnologia da quarta geração de celular (4G), na faixa de 700 megahertz (MHz). Esta previsão consta no edital de licitação aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Anatel).

Havia a expectativa de que as duas cidades tivessem os novos serviços 4G, na faixa de 700 MHz, em 2017, quando capitais de todo o país teriam desligado o sinal analógico da TV aberta. Isso ocorreria após a conclusão do processo de digitalização dos canais de televisão.

“Ficou claro que não daria para entrar no Rio e São Paulo com o 4G, se os Estados inteiros já não estivessem com sistema analógico das TVs desligado. Foi uma decisão tomada por meras questões técnicas”, justificou o conselheiro da Anatel Rodrigo Zerbone, que foi o relator da proposta final de edital aprovada pelo comando da agência.

Zerbone explicou que os serviços 4G em 700 MHz chegarão primeiro em cidades com faixa já desocupada. Em seguida, explicou, serão levados às cidades que os canais de TV precisam ser reposicionados, sem ter que esperar o fim da transmissão analógica. O edital aprovado pela Anatel prevê que os serviços 4G poderão ser oferecidos 12 meses após o desligamento do sinal analógico.

Até 2018, as populações das capitais do Rio de Janeiro e São Paulo serão atendidas com os serviços 4G da faixa de 2,5 gigahertz (GHz). A venda das licenças nesta faixa foi realizada em 2012.

Fonte: Valor Econômico

 

Você sabe qual o molho ideal para cada massa?

Outro dia me deparei com o texto abaixo, do chef Lima, da Montecatini Trattoria, de São Paulo. Ele dá a sua visão sobre quais tipos de molho harmonizam com as diversas massas que são consumidas no dia a dia. Como sempre, discordo com algumas das sugestões, mas isso é a minha opinião, baseada em meus gostos pessoais.

Um dia dou as minhas sugestões. Por enquanto, divirtam-se com as do chef Lima.

Massa e molhoMassas são versáteis e possuem vários formatos e combinações diversas, são ideais para qualquer ocasião. Mas, nem todo mundo sabe escolher o molho certo.

Devido a essa grande variedade, o chef Lima, proprietário da Montecatini Trattoria, explica quais são os molhos ideais para cada tipo de massa.

“Os molhos variam de acordo com o formato, tamanho, recheio e até mesmo com o produto que a massa é a feita. Há diversos tipos, mas o difícil é saber com quais massas harmonizam”, afirma Lima.

Um diferencial da Montecatini Trattoria é o molho de tomate com ervas. Apetitoso e consistente, diferentemente de muitas trattorias, o molho é feito no próprio restaurante, apenas com tomates e ervas frescas, o que proporciona textura e paladar diferenciados.

Molhos:

Fettuccine alfredoEspaguete: com o formatos longos, os mais indicados são os molhos líquidos, com tomates frescos, vegetais, ervas e frutos do mar, bolonhesa e pesto, que são molhos mais concentrados e incorporam bem os fios.

Penne: para essa massa cilíndrica, o ideal é harmonizá-la com molhos refogados com verduras ou com carnes e fazem uma ótima combinação também com molhos cremosos que incorporam na massa.

Fettucine e ravióli: combinam com molhos fortes, como bolonhesa, bacalhau com brócolis ou ao funghi; os molhos dependem muito dos recheios que devem estar em harmonia para não haver distorção de sabores.

Rigatoni: é uma massa ótima para gratinar e que pode ser recheada, os molhos mais indicados são os que possuem queijos, espinafre e outras verduras para serem consistentes, já que a massa é maior que as demais.

Fonte: Agência IN

Google vai corrigir problema que faz Chrome sugar a bateria de laptops

Porém, até agora, NADA!

Chrome badO Google pretende liberar uma atualização para o Chrome encerrando um bug que, por anos, drena a bateria de laptops com Windows. A resolução deve aparecer na versão 37, que sairá para testes em breve.

O problema existe desde 2010, segundo noticiado recentemente pela Forbes. O que acontece é que, ao contrário de outros navegadores, o Chrome não retorna o processador a um estado inativo quando não está em uso e permanece em atividade, sugando a bateria do computador.
Essa situação vinha se arrastando dentro do Google há anos, tanto que um relatório de bugs que trata sobre isso recebe comentários desde novembro de 2012.

Agora, segundo a PCWorld, a empresa finalmente decidiu resolver o problema. Enquanto isso, foi lançada a versão 36 do Chrome, com várias correções e um ícone novo para o modo de navegação anônima, além de suporte ao Chromecast.

Fonte: Olhar Digital

Google e Barnes & Noble unem forças

Será que teremos isso aqui algum dia? Acho que enquanto dependermos dos Correios, não.

barnes-and-noble-booksellersNão é só o Walmart.com que está com a Amazon em sua alça de mira. O Google e a Barnes & Noble firmaram um acordo na área de distribuição de livros. A partir dessa semana, quem comprar obras impressas no Google Shopping Express receberá seu produto no mesmo dia. A informação é do jornal The New York Times.

O serviço estará disponível inicialmente para compradores residentes em Manhattan, na região Oeste de Los Angeles e na baía de São Francisco. O novo sistema de entregas usará o suporte das unidades físicas da rede de livrarias.

A parceria, que poderá ajudar a desenvolver a operação online da Barnes & Noble – que fechou 63 lojas nos últimos cinco anos –, foi divulgada um dia após a Amazon confirmar a ampliação do seu serviço de entrega no mesmo dia para outras seis cidades (Baltimore, Dallas, Indianápolis, Nova York, Filadélfia e Washington).

E-commerce com entregas no mesmo dia criado pelo Google em 2013, o Google Shopping Express está disponível apenas para algumas regiões dos Estados Unidos. Em alguns locais, a entrega é feita em um dia. O site abrange lojas como Cole Hardware, Costco, Google Play, Guitar Center, L’Occitane, Nob Hill Foods, Staples, Target e Walgreens.

Fonte: Meio & Mensagem

Medicamentos chegam às farmácias 12% mais baratos

Quem tem parentes idosos ou hospitalizados sabe o quanto o preço dos medicamentos pesa no bolso. Isso sem falar na nossa própria hipocondria diária. A notícia do fim da cobrança do PIS/COFINS sobre os remédios é ótima, mas ainda precisa ser sentida pelo meu pobre e combalido bolso.

Remédios genéricosOs medicamentos que passaram a ter a isenção do PIS/COFINS chegam mais baratos nas farmácias desde o fim de julho. O governo federal ampliou em 174 a lista de substâncias que ficam livres da cobrança desses tributos, o que deve levar a uma redução de 12%, em média, nos preços dos produtos. A chamada “lista positiva”, com a inclusão dos novos produtos, já soma mais de mil itens com sistema especial de tributação, o que representa 75,4% dos medicamentos comercializados em todo o País.

Atualmente, quase a totalidade dos medicamentos tarja vermelha e preta estão isentas de PIS/COFINS. Essa medida visa reduzir o custo para a população com medicamentos essenciais, utilizados para o tratamento de artrite reumatoide, câncer de mama, leucemia, hepatite C, doença de Gaucher e HIV, entre outros.

Os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde e a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) na seleção das substâncias que terão o benefício levam em consideração as patologias crônicas e degenerativas, os programas de saúde do governo instituídos por meio de políticas públicas e a essencialidade dos medicamentos para a população. Para fazerem jus ao benefício, os medicamentos devem estar sujeitos à prescrição médica e estarem destinados à venda no mercado interno.

A Câmara de Regulação é responsável pelo monitoramento dos preços dos remédios e por garantir que as reduções tributárias sejam integralmente refletidas nos preços fixados como teto para os produtos.

Fonte:Agência IN

Saraiva apresenta leitor de livros digitais Lev

saraiva-levA Saraiva anunciou nessa terça-feira 5 o lançamento de seu leitor de livros digitais Lev. A coletiva de imprensa, realizada na loja do Ibirapuera, contou com a presença do apresentador Zeca Camargo, parceiro da livraria, que lançou no ano passado um livro somente na versão digital, em que fala sobre seus 50 anos. O dispositivo chega para ampliar o portfólio de conteúdo digital do grupo em duas versões, com e sem luz.

“O Lev é um instrumento facilitador, mais direto e mais acessível”, comenta Zeca Camargo sobre a experiência de leitura no novo e-reader. Segundo ele, o leitor mudou e a maneira de ler livros também. E esse é o mote da Saraiva, “O livro não mudou. Quem mudou foi o leitor”.

A empresa ingressou no segmento com o Saraiva Digital Reader, lançado em 2010, e que já conta com mais de quatro milhões de downloads. “Com esse novo dispositivo, temos uma estratégia de longo prazo com foco em oferecer a melhor experiência para o cliente, uma experiência única, ampliando cada vez mais o acesso aos conteúdos digitais”, afirma Michel Levy, CEO do Grupo Saraiva.

O Lev foi desenvolvido em parceria com a Bookeen, líder europeu em dispositivos para leitura, e o Centro de Estudos Avançados do Recife (C.E.S.A.R), que trabalhou em conjunto com a equipe da Saraiva na criação do software e integração com a biblioteca de livros digitais e da loja.

Em quatro anos, segundo Deric Guilhen, diretor de produtos digitais da Saraiva, a rede aumentou o número de editoras parceiras de 40 para 600. Ele ainda explica o nome do novo produto. “Lev vem de leveza, que propicia o conforto da leitura. Ele pesa 190 gramas. E também de levar, pois o dispositivo engloba toda a biblioteca sincronizada na nuvem”, relata. Apesar de não divulgar valores, a Saraiva informou que um de seus maiores investimentos foi a integração da plataforma, que também aceita documentos PDF.

O leitor digital será vendido em todas as lojas da Saraiva e nos sites da livraria e do Walmart.com, parceiro do grupo. O leitor já vem com 14 títulos gratuitos, quatro deles na lista dos mais vendidos. O produto é compatível com um acervo de mais de 30 mil obras em português e 450 mil em língua estrangeira. Desses livros, 65% são de interesses gerais; os demais são da categoria de CTP (científicos, técnicos e profissionais).

O Lev chega ao mercado com tela touch screen HD de 6 polegadas, bateria que dura até três semanas e memória de 4 GB, que permite armazenar cerca de 4 mil livros. A versão sem luz sairá por R$ 299 e a com luz por R$ 479, mas até dia 31 de agosto, terá preço promocional de R$ 399.

Fonte: ProXXIma

40% dos inadimplentes não pretendem quitar dívidas

Devemos, não negamos e, pelo jeito, não queremos pagar!

Dinheiro na InternetNos próximos três meses, quatro em cada dez consumidores inadimplentes, ou 37%, não pretendem pagar suas dívidas. E isto ocorre por diversas razões, que vão desde falta de condições de arcar com o valor (28%) ao não interesse em quitar os débitos. A conclusão é de uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal ‘Meu Bolso Feliz’ com 1.245 consumidores de todas as capitais. O levantamento buscou traçar o perfil do adimplente e inadimplente brasileiro, analisando o que gera esta situação, bem como o comportamento financeiro das pessoas.

Quando questionados sobre a principal razão das pendências, 45% consideram o valor da cobrança abusivo e, por causa disso, nem tentarão negociar com o credor. Em relação às dificuldades enfrentadas para tentar iniciar uma negociação e pagamento da dívida, 36% dos consumidores admitem que o maior impasse é abrir mão do atual padrão de consumo, ao deixar de comprar produtos que satisfazem seus desejos momentâneos.

bolso_vazioDe acordo com o educador financeiro do ‘Meu Bolso Feliz’, José Vignoli, a resistência em cortar despesas e em mudar o padrão de consumo são alguns dos erros mais comuns para quem precisa ‘sair do vermelho’, e sinalizam a falta de preocupação com o futuro. Exemplo disto é que quase um quarto (24%) dos inadimplentes admite que costuma deixar de pagar alguns compromissos financeiros para adquirir um determinado produto que gostaria de ter. Entre os consumidores adimplentes entrevistados, o percentual cai para 9%.

Outro dado que só vem a reforçar a conclusão de que os entrevistados com contas em atraso assumem posturas mais imprudentes, é que 18% da amostra do estudo não têm o hábito de pesquisar preços alegando “falta de tempo”. Entre os adimplentes, tal valor é de apenas 7%. Somente dois em cada dez (20%) consumidores pendentes disseram ter alguma poupança para um possível projeto futuro, ao passo que 56% dos adimplentes consideram-se financeiramente determinados para realizar metas de longo prazo, e 66% demonstram estar mais dispostos a poupar para que isto aconteça.

Fonte: Agência IN

Android atinge 85% de participação no mercado de smartphones

Enquanto espero o smartphone novo – que ainda está longe de ser um top de linha – compartilho com vocês o crescimento do sistema Android.

Avente, Google!

Google-AndroidO domínio do Google no mercado de smartphones aumentou, com o Android batendo recorde de participação dos embarques globais de smartphones, com 84,6% de participação, de acordo com pesquisa realizada pela Strategy Analytics. O crescimento durante o segundo trimestre reduziu um pouco as fatias do BlackBerry, dos iPhones e dos Windows Phone, da Microsoft.

O Android está em 249,6 milhões smartphones embarcados no segundo trimestre, cerca de sete vezes mais do que os 35,2 milhões de iPhones entregues ao mercado. A participação dos smartphones iOS caiu para 11,9% no trimestre. Era de 13,4% no mesmo período do ano passado.

Os Embarques globais de smartphones cresceram 27% no trimestre, para 295,2 milhões de unidades, contra 233 milhões em igual período de 2013. Embora esse índice de crescimento anual tenha sido o mais baixo em cinco anos, houve forte crescimento na Ásia e na África e um crescimento mais fraco na América do Norte e na Europa.

AndroidDe acordo com a Strategy Analytics, a Xiaomi tornou-se o quinto maior fornecedor de smartphones do mundo no segundo trimestre deste ano, catapultada para os cinco primeiros lugares pela primeira vez pelo sucesso dos seus produtos no mercado doméstico da China.

A empresa chinesa conseguiu um recorde de 5,1% da quota de mercado mundial de smartphones, muito acima dos 1,8% que detinha há um ano.

Isto coloca-a um pouco atrás das rivais chinesas Huawei Technologies e Lenovo, que ficaram em terceiro e quarto lugar, respectivamente. A IDC tinha colocado a LG como quinta empresa a nível mundial no mercado dos smartphones.

A projeção da Strategy Analytics é a de que o número de usuários de smartphones em todo o mundo se aproxime de 2,5 bilhões até o final de 2015, impulsionado por um forte crescimento na Ásia Oriental.

Fonte: ProXXIma

Olhos tremendo: Entenda o que acontece com o seu organismo

Esse é um problema recorrente em várias pessoas. Na verdade, não conheço ninguém que já não tenha sofrido com esse tremor alguma vez.

Abaixo reproduzo um bom texto sobre isso.

olhos-espMuitas pessoas já sentiram a sensação de ter os olhos “tremendo” ou “pulando” involuntariamente, vários oftalmologistas registram casos de pacientes estranhando a sensação e se preocupando com o tremor presente na pálpebra.

Esses movimentos involuntários na pálpebra são mais comuns do que se imagina e podem afetar muitas pessoas, desde criança até adultos. A maioria das contrações involuntárias dos músculos da pálpebra, também chamadas de espasmo, não apresenta riscos e costuma ser passageira, porém algumas podem durar dias ou até meses. Apesar de ser uma contração sem um principal motivo aparente, esse espasmo pode surgir por:
Estresse: 

Espasmos oculares podem acontecer devido ao estresse sofrido no dia a dia, principalmente se resultam de tensão ocular;
olhos tremendo cansaçoCansaço e fadiga: 

Cansar os olhos ficando muito tempo em frente a televisão ou monitores ou não dormir direito durante à noite, podem causar espasmos oculares, por sobrecarregar demais a visão;
Olhos secos: 

A falta de lubrificação dos olhos também pode causar espasmos, por isso é importante estar atento à umidificação do ambiente, principalmente locais onde possuem ar-condicionado;
olhos tremendo - stressExcesso de estimulantes: 

Bebidas estimulantes como café ou chá preto, quando consumidas em excesso, podem causar contrações oculares, como uma reação a todo o estímulo que o organismo está recebendo.

Para muitos especialistas, as contrações oculares são um sinal de aviso, de alerta, que o organismo dá para que se saiba que o momento é de desacelerar, seja em hábitos ou na rotina. Diminuir a ingestão de bebidas estimulantes, dormir 8h por noite e ter um horário de exposição às telas controlado, podem ser saídas para evitar o aparecimento de contrações nas pálpebras.

Se a contração persistir, um oftalmologista deve ser procurado, pois somente através do exame clínico é que o especialista poderá entender e tratar a contração.

Fonte: Onofre

Porra Google! – Google Chrome encurta a vida da bateria de notebooks

Assim fica difícil!

Laptop perfilO navegador Google Chrome pode estar gastando muita bateria de notebooks usando o sistema operacional Windows. O problema vem de um ajuste que o Google fez em seu navegador, afirma o jornalista Ian Morris em um texto na Forbes.

De acordo com ele, o problema é no chamado “system clock tick rate” (algo como “taxa de pulso do relógio do sistema”), um parâmetro interno do Windows que regula de quanto em quanto tempo o processador irá “acordar” para procurar trabalho.

“Para economizar energia, o processador dorme quando nada precisa de sua atenção, e acorda em intervalos pré-definidos”, escreve Morris.

De acordo com ele, o normal é que o processador acorde 64 vezes por segundo em uma situação corriqueira. A regulagem do Chrome, no entanto, faz com que ele o processador procure por trabalho 1.000 vezes por segundo.

Uma simples aplicação é capaz de mudar o comportamento do sistema todo. Então, enquanto o navegador estiver aberto, o computador irá fazer essa verificação mais vezes.

Google ChromeEm navegadores como o Internet Explorer ou o Mozilla Firefox, a taxa de verificação aumenta em meio a tarefas específicas, como assistir um vídeo no YouTube.

Durante a navegação normal, o clock fica na taxa de 64 verificações por segundo. Já no Google Chrome, esse gasto de energia é constante—esteja o usuário no YouTube ou apenas com uma página em branco aberta.

Esse aumento na taxa de verificação pode elevar o consumo de bateria em até 25%, de acordo com a Microsoft. O usuário, infelizmente, não pode ajustar isso manualmente. Está entregue, portanto, à regulagem do Google.

A única opção é deixar de usar o Google Chrome e adotar o IE ou o Firefox. Caso o gasto de bateria não seja um incomodo tão grande, basta continuar usando o Chrome normalmente.

O autor do texto ainda reforça que o problema só acontece em notebooks que usam Windows. Aparelhos da Apple ou outros rodando o sistema Linux não sofrem com o bug.

O problema vem sendo discutido num fórum oficial sobre o Chrome há algum tempo. O Google reconhece que a falha existe e diz que ela só ocorre em algumas situações. Resta esperar que a empresa resolva logo esse problema.

Fonte: Exame

Aplicativo disponibiliza consultas médicas em tempo real

Nunca usei (e espero não precisar usar), mas parece uma boa ideia. Infelizmente, ele só está (por enquanto) disponível para usuários do iPhone.

 

App para consultas médicasFirst Opinion conecta pacientes e profissionais de vários países por meio de mensagens de texto

Aplicativos e dispositivos wearable têm fornecido cada vez mais dados sobre a saúde pessoal de cada usuário. Entretanto, profissionais da medicina ainda são a fonte mais confiável quando se trata de diagnósticos. O app First Opinion tem o objetivo de unir esses dois elementos ao conectar médicos e pacientes de vários países, fornecendo um atendimento em tempo real.

O serviço 24 horas permite que o usuário envie mensagens de texto para médicos quantas vezes quiser para obter respostas sobre questões médicas gerais. Antes de estabelecer a comunicação com o profissional, o aplicativo fornece uma breve descrição de sua especialidade, há quanto tempo exerce a profissão, localização geográfica e a quantas perguntas ele já respondeu por meio da ferramenta. A biografia também inclui uma avaliação de um outro doutor sobre o médico que irá atender o usuário. Também são exibidas Informações pessoais do especialista, pois isso ajuda a humanizá-lo e pode deixar o paciente mais confortável para compartilhar alguns problemas mais sensíveis.

Com a versão gratuita, o usuário pode obter uma resposta em 24 horas. Caso queira ser atendido dentro de 5 minutos, o custo é de US$ 9 mensais, e para diminuir o prazo para 3 minutos, a mensalidade é de US$ 29.

Uma das limitações do First Opinion é o fato de não disponibilizar médicos licenciados a exercer a profissão nos Estados Unidos. O site do serviço também aconselha os usuários a evitarem a ferramenta em situações de emergência. Além disso, os termos de serviço alertam os pacientes a não considerarem as respostas recebidas como verdadeiros serviços médicos.

Fonte: ProXXIma

Twitter tem alta de 124% no segundo trimestre

twitter_logoContrariando as expectativas de mercado, o Twitter teve aumento de receita no segundo trimestre deste ano na comparação com o ano passado. O faturamento do microblog cresceu 124% em relação ao mesmo no período, chegando a US$ 312 milhões.

A maior parte desse incremento se deve aos ganhos em publicidade. A receita do setor chegou aos US$ 277 milhões, aumento de 129% em relação ao mesmo período do ano passado. Só o share de advertising em dispositivos móveis aumentou 81% no período.

O IPO na bolsa de valores de Nova York em novembro do ano passado colaborou para fortalecer o primeiro semestre como um todo, na comparação com o mesmo período de 2013. O aumento da receita foi de 121%, chegando a US$ 562,65 milhões neste ano. Mas esse não foi um fator determinante já a partir de 6 de fevereiro, quando o valor das ações despencou 24,16% e permaneceu em declive até 3 de junho.

dedo e dinheiroÀs vésperas da Copa do Mundo, o Twitter lançou uma diversidade de produtos, voltou a atrair audiência e verba anunciante. Novidades como placares em tempo real, notificações na tela, enquetes em tempo real, timelines das partidas e mensagens privadas no Vine surtiram efeito. O número médio de usuários ativos chegou a 271 milhões ao final de junho, um aumento de 24% em relação ao mesmo período de 2013. Não por acaso, a receita internacional do Twitter também deu um salto de 168% no segundo trimestre, chegando a US$ 103 milhões – 33% de share do total da empresa.

“Continuamos focados em aumentar a base de usuários e o engajamento”, escreveu, em comunicado, Dick Costolo, CEO. “Desenvolvendo novas experiências de produtos, como os que criamos em torno da Copa do Mundo, acreditamos que podemos aumentar o apelo do Twitter e ampliar sua audiência.”

Fonte: ProXXIma

E-commerce brasileiro fatura R$ 16 bilhões no 1º semestre

Com seus prós e contras o comércio eletrônico vai alcançando um patamar de destaque no Brasil. Como ainda há muita gente com receio desse tipo de comércio, a tendência é que ele cresça muito nos próximos anos.

e-commerce IO comércio eletrônico brasileiro fechou os primeiros seis meses de 2014 com faturamento de R$ 16 bilhões, o que representou alta de 26%. Os dados são do 30º relatório WebShoppers, divulgado pela E-bit. Ainda segundo a empresa especializada em informações do e-commerce, o setor deve encerrar o ano com faturamento de R$ 35 bilhões, montante 21% melhor do que o registrado no ano passado, com um total de 104 milhões de pedidos.

O número de transações feitas no primeiro semestre chegou a 48,17 milhões contra 35,54 milhões no mesmo período do ano passado. O tíquete médio, por sua vez, ficou em R$ 333,40. Mais de cinco milhões de novos consumidores fizeram compras no varejo online até junho, o que elevou para mais de 25 milhões o número de pessoas que fizeram compras na web no semestre. Até o final do ano esse número deve subir para 63 milhões.

A Copa do Mundo contribuiu para elevar o volume de vendas do comércio eletrônico, mas apenas 11% dos entrevistados afirmaram que foram motivados a comprar algum produto por causa do torneio. No período que antecedeu a competição, houve um aumento considerável de vendas de aparelhos de TV e produtos correlatos ao evento, como camisas de time e bolas. Os principais produtos com apelo de Copa do Mundo foram smartphones, GPS com TV, câmera digital, celulares, tablets e jogos de futebol.

O mobile commerce, por sua vez, teve crescimento de 84% em um ano. A participação dos dispositivos móveis nas vendas subiu de 3,8%, em junho de 2013, para 7%, em junho deste ano. Nos primeiros seis meses do ano foram realizados 2,89 milhões pedidos que resultaram em um faturamento de R$ 1,13 bilhão.

Com participação de 18% no volume total de pedidos, a categoria moda e acessórios manteve a liderança nas vendas seguida por cosméticos e perfumaria/saúde, com 16%. Na sequência aparecem eletrodomésticos (11%), livros/assinaturas e revistas (8%) e telefonia/celulares (7%) e informática (7%).

Fonte: ProXXIma

Novidade vindo por aí: George Harrison – The Apple Years

George Harrison - The Apple YearsDepois do anúncio dos dois novos relançamentos da discografia de Paul McCartney (leia aqui), agora é a vez da confirmação de um novo box de George Harrison. The Apple Years – que vai contar com os sete CDs lançados pelo ex-beatle com o selo Apple, além de um DVD com conteúdo ainda desconhecido – será uma bela companhia para a caixa The Dark Horse Years, lançada em 2004.

A nova caixa (que você pode ver em destaque numa foto postada por Dhani Harrison no fim do mês passado) virá com os seguintes títulos:

1. Wonderwall Music
2. Electronic Sound
3. All Things Must Pass
4. The Concert For Bangladesh
5. Living in the Material World
6. Dark Horse
7. Extra Texture (Read All About It)

Georhe Harrison - The Dark Horse YearsComo disse, o conteúdo do DVD ainda é um mistério, mas há boatos de que viria com trechos da malfadada turnê de George pelos Estados Unidos, em 1974.

O único porém é que a data inicial para o lançamento da caixa é 25 de setembro, apenas três dias após os lançamentos de McCartney, o que pode prejudicar um pouco as vendas, já que o produto é direcionado aos fãs mais sérios e as versões da Paul McCartney Archive Collection já estão em pré-order.

Haja dinheiro!