Arquivo da tag: Telefonia Móvel

Erro na cobrança da fatura do celular é a maior reclamação recebida pela Anatel

As reclamações sobre o serviço de telefonia móvel no Brasil são muitas e se justificam. Que os erro na cobrança das faturas sejam o principal motivo para reclamações dos consumidores parece lógico, mas saber que o melhor serviço de celular pós-pago do país está no Amazonas é surpreendente. Essas duas informações foram divulgadas na pesquisa de satisfação e qualidade dos serviços de telecomunicação, divulgada recentemente pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
Para constar, entre as prestadoras, a melhor avaliada foi a Porto Seguro, que opera nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Em seguida, vem a Vivo e a TIM.

Fonte: Agência do Rádio

Anúncios

Steve Ballmer acredita que o futuro do Windows Phone está no Android

Pôxa, vocês não sabem como fico feliz quando vejo que um player de peso concorda com a minha opinião -não, não sei quem pensou nisso antes. Mesmo assim, estou longe (ufa) do título de Guru Digital.

windows-10-logoO Windows 10 para dispositivos móveis mal foi lançado, e ex-CEO da Microsoft já parece querer “enterrá-lo” ou, na melhor das hipóteses, apontar um melhor caminho para a própria companhia o fazê-lo.

Nesta semana, durante conferência da Microsoft para acionistas, a jornalista Dina Bass do Bloomberg – que se encontrava próxima a Steve Ballmer, o ex-CEO e ainda acionista da companhia, ouviu o executivo criticar o atual CEO, Satya Nadella e a posição da Microsoft. Um dos erros da companhia, segundo Ballmer? Ignorar aplicativos Android.

Dina também reporta que o executivo criticou a resposta de Nadella para um membro da audiência, quando este questionou a falta de aplicativos tidos como chaves, como um App do Starbucks, no telefone da companhia.

Nadella respondeu citando o plano da companhia que permite que desenvolvedores Windows escrevam aplicações universais que rodam tanto em computadores, quanto smartphones e tablets, tendo como alvo uma matriz maior de dispositivos do que apenas telefones da Microsoft, que no final das contas representa uma parte bem pequena do mercado mobile.

“Isso não funcionará”, comentou Ballmer enquanto Nadella falava. Ao invés disso, a companhia precisa permitir que os Windows Phones rodem também aplicativos Android, completou.

E Ballmer estaria certo? Provavelmente. Mas como a Microsoft convencerá desenvolvedores Android a direcionarem seus aplicativos para Windows? Cada vez mais parece que outro telefone Android poderia ser a resposta.

Uma questão de aplicativos

app2503[1]A loja de apps da Microsoft está muito atrás de sua competição. Verdade seja dita, a lista de aplicativos gratuitos mais baixados para o Windows Phone são os quase onipresentes Facebook, Twitter, Netflix e, olhando mais de perto, vários aplicativos como o Instagram e o próprio Twitter são listados em sua versão beta ou sua qualidade simplesmente não chega perto da qualidade daqueles oferecidos em outros sistemas operacionais.

E bem, isso piora quando falamos de aplicativos pagos que são populares no Android, mas não no Windows. Resumindo: tanto Android quando o iOS geram mais receita para desenvolvedores do que o Windows Phone. Assim, a maioria dos desenvolvedores negligenciam o sistema da Microsoft.

Entretanto, não está claro o que Ballmer exatamente quis dizer com seus comentários. Estaria ele sugerindo que o Windows Phone precise rodar aplicativos que foram originalmente projetados para Android e depois adaptados para Windows? Nesse caso, ele provavelmente deve estar ciente de que o Projeto Astoria, a ferramenta “ponte” do Windows que permitirá desenvolvedores migrarem aplicativos Android para Windows, foi colocado em estado de espera.

Há outra opção? Por mais estranho que isso possa soar, um telefone “Android-Windows” pode não ser tão distante. Vale lembrar que você provavelmente deve usar aplicativos como Cortana, Bing, Outlook, Skype e apps do Office e mais no seu aparelho Android ou mesmo iPhone.

Porém, até agora não houve o menor indício de que a Microsoft está desenvolvendo seu próprio sistema operacional Android ou um telefone novo.

E com a Microsoft já aplicando bilhões de dólares em seu próprio Windows Phone e no desenvolvimento de dispositivo, pode ser que a companhia se recuse a gastar mais.

Mas a pergunta incômoda permanece em relação ao lema da companhia “nuvem primeiro, mobile primeiro”. É de se pensar que uma plataforma móvel viável é necessária para avançar. E isso não parece apontar para um horizonte que inclui o Android?

Fonte: Computerworld

Brasil tem 68 milhões de pessoas que acessam a internet pelo smartphone

Internet Smartphone IIA nova pesquisa realizada pela Nielsen Ibope constata que 68,4 milhões de brasileiros acessaram a internet via smartphone no primeiro trimestre de 2015. O número representa um crescimento de cerca de 10 milhões sobre os 58,6 milhões do trimestre anterior.

Segundo a pesquisa Mobile Report, o aumento do acesso mobile foi mais expressivo entre as pessoas de menor renda. No quarto trimestre de 2014, as classes C, D e E, juntas, representavam 36%. No trimestre seguinte, o índice saltou para 38%. Porém, a posse de smartphone conectado à internet continua bastante concentrada nas classes A e B, que somam 62% do total.

A Nielsen também apresentou um aumento do uso do smartphone online entre pessoas a partir de 35 anos. Nesse grupo, o crescimento médio no trimestre foi de 20%, enquanto entre adolescentes ficou em 9%. As mulheres são maioria entre os usuários de internet via smartphone, com 51%.

A região Sudeste é o maior mercado de smartphones conectados, com 47% do total. Mais da metade dos smartphones do Sudeste está no estado de São Paulo, que tem 26% do total do Brasil. A segunda maior região é o Nordeste, com 23%.

Internet SmartphoneAs redes sociais, serviços de mensagens, e-mail, vídeos, notícias, música e portais são os conteúdos e ferramentas mais utilizados usuários brasileiros de smartphone. Dos vinte aplicativos mais utilizados no Brasil, sete são redes sociais ou comunicadores instantâneos. Na sequência aparecem apps de bancos, e-mail, vídeos e games.

Quanto à leitura de conteúdo, os aplicativos ainda não são o meio favorito dos usuários de smartphone. Em abril, 40% dos usuários disseram que consumiram notícias pelo aparelho. Desses, 68% afirmaram que abriram o navegador de internet do smartphone para se informar, 42% leram notícias a partir de compartilhamentos em rede social e 30% consumiram conteúdo compartilhado em um app de mensagens.

A pesquisa também questionou o quanto as pessoas estão dispostas a pagar para ler notícias no dispositivo. Do total de leitores de notícias, 4% disseram que já pagam para ler conteúdo jornalístico no tablet ou no smartphone e 10% responderam que estão dispostos a pagar.

A pesquisa foi realizada pela internet com 908 usuários de smartphones de todo o Brasil entre 26 de abril e 5 de maio de 2015.

Fonte: ProXXIma

Android fecha 2014 em mais de 80% dos smartphones

Isso surpreende alguém?

Google-AndroidO Android e o iOS aumentaram suas fatias combinadas no mercado global de sistemas móveis em 2014, fechando o ano em 96,3% de todos os smartphones. As informações são da IDC.

De acordo com a consultoria, esse resultado é superior aos 93,8% de participação registrados em 2013 pelas plataformas rivais.

Enquanto o Android aumentou sua fatia no mercado, subindo de 78,7% para 81,5% em 2014, o iOS, da Apple, viu sua presença encolher de 15,1% para 14,8%.

Apesar da queda, as vendas de aparelhos iOS cresceram 25,6% graças ao lançamento do iPhone 6, segundo o IDC. A Apple vendeu 192,7 milhões de smartphones em 2014 contra 153,4 milhões no ano anterior.

iphone-3g-de-8gbO Android, por sua vez, registrou vendas de mais de 1 bilhão de smartphones em 2014, superando a marca de 802 milhões no ano anterior. A Samsung manteve seu título como a maior fabricante da plataforma, comercializando mais unidades do que as cinco empresas seguintes. No entanto, o volume de vendas da Samsung ficou estável em 2014, segundo a IDC – a maior parte do crescimento do Android veio de fabricantes como Xiaomi, Huawei, LG e ZTE.

Com 34,9 milhões de unidades, a Microsoft aumentou levemente os envios de Windows Phones em 2014 – no ano anterior foram 33,5 milhões. A empresa focou em aparelhos mais baratos na última temporada, vendendo celulares básicos que adquiriu com a compra da Nokia e permitindo que parceiros como HTC e Samsung lidassem com o segmento top de linha. Mas o lançamento do Windows 10 neste ano deve fazer a Microsoft voltar as suas atenções novamente ao mercado de smartphones top de linha, aponta o IDC.

A BlackBerry foi a única fabricante a perder participação no ano passado, indo de 1,9%, em 2013, para 0,4% no ano seguinte.

Fonte: Computerworld

Aplicativo permite receber chamadas sem sinal

Provavelmente será um dos aplicativos mais úteis para os brasileiros. Tomara que chegue logo.

Reach MeÉ muito comum o celular perder o sinal dependendo do lugar em que você estiver. Mas, se você tiver acesso a uma rede wi-fi, poderá receber chamadas em seu celular – graças a um serviço da Libon chamado Reach Me.

O mecanismo foi apresentado na Mobile World Congress e ainda dá a opção de redirecionar as ligações para a caixa postal, dependendo de quem está ligando. De acordo com o CEO da Libon, Dominic Lobo, a vantagem do serviço é o fato de funcionar com qualquer operadora, caso o app esteja disponível no país. O recurso será disponibilizado primeiro para Android, e deve chegar pra IOS em breve.

O Reach Me começou como um serviço de caixa-postal com mensagens de voz e texto. Atualmente, está disponível para utilização em 100 países. Já o Reach Me terá o seu lançamento em Milão, na Itália, e depois irá para os outros países.

Fonte: ProXXIma