Arquivo da tag: Windows Phone

Steve Ballmer acredita que o futuro do Windows Phone está no Android

Pôxa, vocês não sabem como fico feliz quando vejo que um player de peso concorda com a minha opinião -não, não sei quem pensou nisso antes. Mesmo assim, estou longe (ufa) do título de Guru Digital.

windows-10-logoO Windows 10 para dispositivos móveis mal foi lançado, e ex-CEO da Microsoft já parece querer “enterrá-lo” ou, na melhor das hipóteses, apontar um melhor caminho para a própria companhia o fazê-lo.

Nesta semana, durante conferência da Microsoft para acionistas, a jornalista Dina Bass do Bloomberg – que se encontrava próxima a Steve Ballmer, o ex-CEO e ainda acionista da companhia, ouviu o executivo criticar o atual CEO, Satya Nadella e a posição da Microsoft. Um dos erros da companhia, segundo Ballmer? Ignorar aplicativos Android.

Dina também reporta que o executivo criticou a resposta de Nadella para um membro da audiência, quando este questionou a falta de aplicativos tidos como chaves, como um App do Starbucks, no telefone da companhia.

Nadella respondeu citando o plano da companhia que permite que desenvolvedores Windows escrevam aplicações universais que rodam tanto em computadores, quanto smartphones e tablets, tendo como alvo uma matriz maior de dispositivos do que apenas telefones da Microsoft, que no final das contas representa uma parte bem pequena do mercado mobile.

“Isso não funcionará”, comentou Ballmer enquanto Nadella falava. Ao invés disso, a companhia precisa permitir que os Windows Phones rodem também aplicativos Android, completou.

E Ballmer estaria certo? Provavelmente. Mas como a Microsoft convencerá desenvolvedores Android a direcionarem seus aplicativos para Windows? Cada vez mais parece que outro telefone Android poderia ser a resposta.

Uma questão de aplicativos

app2503[1]A loja de apps da Microsoft está muito atrás de sua competição. Verdade seja dita, a lista de aplicativos gratuitos mais baixados para o Windows Phone são os quase onipresentes Facebook, Twitter, Netflix e, olhando mais de perto, vários aplicativos como o Instagram e o próprio Twitter são listados em sua versão beta ou sua qualidade simplesmente não chega perto da qualidade daqueles oferecidos em outros sistemas operacionais.

E bem, isso piora quando falamos de aplicativos pagos que são populares no Android, mas não no Windows. Resumindo: tanto Android quando o iOS geram mais receita para desenvolvedores do que o Windows Phone. Assim, a maioria dos desenvolvedores negligenciam o sistema da Microsoft.

Entretanto, não está claro o que Ballmer exatamente quis dizer com seus comentários. Estaria ele sugerindo que o Windows Phone precise rodar aplicativos que foram originalmente projetados para Android e depois adaptados para Windows? Nesse caso, ele provavelmente deve estar ciente de que o Projeto Astoria, a ferramenta “ponte” do Windows que permitirá desenvolvedores migrarem aplicativos Android para Windows, foi colocado em estado de espera.

Há outra opção? Por mais estranho que isso possa soar, um telefone “Android-Windows” pode não ser tão distante. Vale lembrar que você provavelmente deve usar aplicativos como Cortana, Bing, Outlook, Skype e apps do Office e mais no seu aparelho Android ou mesmo iPhone.

Porém, até agora não houve o menor indício de que a Microsoft está desenvolvendo seu próprio sistema operacional Android ou um telefone novo.

E com a Microsoft já aplicando bilhões de dólares em seu próprio Windows Phone e no desenvolvimento de dispositivo, pode ser que a companhia se recuse a gastar mais.

Mas a pergunta incômoda permanece em relação ao lema da companhia “nuvem primeiro, mobile primeiro”. É de se pensar que uma plataforma móvel viável é necessária para avançar. E isso não parece apontar para um horizonte que inclui o Android?

Fonte: Computerworld

Anúncios

Sistema Windows Phone ganha aplicativo que mede banda larga

anatel-aplicativo

Agora está disponível para os celulares com sistema Windows Phone o aplicativo Serviço Móvel, da Agência Nacional de Telecomunicações. A ferramenta permite consultar a qualidade dos serviços de voz, conectividade e de dados nas redes das operadoras de telefonia celular em todos os municípios brasileiros.

É possível consultar o ranking das operadoras, construído a partir dos indicadores de acessibilidade, conexão, quedas e desconexão aferidos. O usuário pode acompanhar, ainda, a evolução da qualidade de cada operadora a partir da consulta ao histórico desses indicadores em intervalos de até 12 meses.

O aplicativo permite também informar as estações licenciadas e em funcionamento e suas respectivas tecnologias (2G, 3G e 4G), por operadora. Com isso, os usuários poderão se informar melhor sobre a disponibilidade do serviço. A consulta pode ser ativada por meio do sistema de geolocalização do celular ou manualmente, em que o usuário escolhe o município que deseja pesquisar. As informações são atualizadas mensalmente pela Anatel.

As barras em amarelo e em vermelho indicam o descumprimento dos parâmetros de qualidade estabelecidos.

A ferramenta já estava disponível para celulares com sistemas Android e iOS, nas lojas de aplicativos Google Play e Apple App Store, respectivamente, e foi baixado mais de 300 mil vezes. Também é possível realizar a consulta por meio de uma versão web disponível na página da Anatel na internet ou pelo endereço http://gatewaysiec.anatel.gov.br/mobileanatel.

Fonte: Agência Gestão CT&I

Windows Phone ultrapassa iOS e fica na 2ª posição

iphone-3g-de-8gbO Windows Phone, sistema operacional para smartphones da Microsoft, ultrapassou o iOS, da Apple, assumindo a segunda posição no mercado brasileiro.

Entre o 4º trimestre de 2012 e o mesmo período do ano passado, o sistema apresentou um aumento de participação de 1,22 ponto percentual, ficando com uma fatia de 6% do total. O iOS, por sua vez, teve uma queda de 3,36 pontos percentuais na mesma comparação e fechou o ano com 4,7%. O Android, do Google, ampliou sua participação, chegando a 88,73% (de 76,44% no quarto trimestre de 2012. Os números são da empresa de pesquisa IDC e foram informados ao Valor pela Microsoft. Atualmente, duas companhias vendem aparelhos com Windows no Brasil, a Nokia e a Samsung. A maior parte das vendas foi feita pela Nokia, que tem oito telefones no mercado. A Samsung só tem um modelo.

Para Mariano de Beer, presidente da Microsoft no Brasil, o avanço ocorreu tanto nas vendas para consumidores residenciais quanto para empresas. O desempenho foi resultado de três fatores principais: o aumento no portfólio de produtos (que agora abrange mais faixas de preços e perfis de consumidores); os investimentos em distribuição e a promoção do sistema, que incluiu anúncios na TV aberta; e o lançamento de aplicativos populares como a rede social de fotos Instagram. “No 4º trimestre fomos o único sistema a ganhar mercado. Isso nos deixa muito confiantes”, disse de Beer ao Valor. De acordo com a IDC, foram vendidos 34 milhões de smartphones no Brasil em 2013, um crescimento de 120% na comparação com 2012. A expectativa é que o número chegue a 47 milhões neste ano. “O Brasil é um mercado prioritário”, disse Celso Winick, gerente-geral de mobilidade da Microsoft.

Fonte: Valor Econômico

Quase 70% dos usuários de smartphones são fieis ao sistema operacional

androidUm estudo feito pela Kantar Worldpanel aponta que, no ano passado, o sistema operacional Android teve uma clara liderança na batalha de smartphones e chegou a responder por 70% do mercado nas 12 principais economias mundiais, contra 22% do iOS, sistema operacional da Apple.

O relatório ComTech mostra as principais tendências do ano que passou baseado em alguns dos mercados mais importantes do mundo.

Smartphones-UsersJá o Windows Phone, apesar de não ter um começo muito promissor no início de 2010 devido à falta de aplicativos e a cautela do consumidor com relação a uma nova plataforma, atualmente vem sendo o sistema operacional que mais cresce no mundo e chegou a ultrapassar a Apple na Itália e está em segundo lugar na Alemanha, e em terceiro na Grã-Betanha.

O uso diferenciado dos smartphones levou o consumidor a uma busca por aparelhos com telas cada vez maiores. Com a possibilidade de assistir vídeos e navegar pela Internet, 58% dos consumidores já procuram por uma tela com 5 ou mais polegadas, enquanto outros 32% optam pela tela de 4.5 ou 4.9 polegadas e 31% dos usuários investem em aparelhos com telas de 4.0 ou 4.4 polegadas.

smartphones, tablets e FacebookQuando o assunto é fidelidade em relação à marca, é possível analisar que cerca de 41% dos usuários de smartphones costumam ser fieis a uma marca específica quando decidem mudar de dispositivo, contra 68% que preferem manter sua lealdade ao sistema operacional do aparelho.

Persuadir os clientes a comprar a marca e não o sistema operacional tem sido um foco importante para a Samsung nos últimos dois anos, com os resultados claros em seus números crescentes. Já as marcas HTC, Sony e LG estão investindo também em ajudar os consumidores a se conectar com a marca e não apenas com o software, pensando em trazer sucesso em longo prazo aos negócios.

Fonte: IDG Now!