Arquivo da tag: Microsoft

Steve Ballmer acredita que o futuro do Windows Phone está no Android

Pôxa, vocês não sabem como fico feliz quando vejo que um player de peso concorda com a minha opinião -não, não sei quem pensou nisso antes. Mesmo assim, estou longe (ufa) do título de Guru Digital.

windows-10-logoO Windows 10 para dispositivos móveis mal foi lançado, e ex-CEO da Microsoft já parece querer “enterrá-lo” ou, na melhor das hipóteses, apontar um melhor caminho para a própria companhia o fazê-lo.

Nesta semana, durante conferência da Microsoft para acionistas, a jornalista Dina Bass do Bloomberg – que se encontrava próxima a Steve Ballmer, o ex-CEO e ainda acionista da companhia, ouviu o executivo criticar o atual CEO, Satya Nadella e a posição da Microsoft. Um dos erros da companhia, segundo Ballmer? Ignorar aplicativos Android.

Dina também reporta que o executivo criticou a resposta de Nadella para um membro da audiência, quando este questionou a falta de aplicativos tidos como chaves, como um App do Starbucks, no telefone da companhia.

Nadella respondeu citando o plano da companhia que permite que desenvolvedores Windows escrevam aplicações universais que rodam tanto em computadores, quanto smartphones e tablets, tendo como alvo uma matriz maior de dispositivos do que apenas telefones da Microsoft, que no final das contas representa uma parte bem pequena do mercado mobile.

“Isso não funcionará”, comentou Ballmer enquanto Nadella falava. Ao invés disso, a companhia precisa permitir que os Windows Phones rodem também aplicativos Android, completou.

E Ballmer estaria certo? Provavelmente. Mas como a Microsoft convencerá desenvolvedores Android a direcionarem seus aplicativos para Windows? Cada vez mais parece que outro telefone Android poderia ser a resposta.

Uma questão de aplicativos

app2503[1]A loja de apps da Microsoft está muito atrás de sua competição. Verdade seja dita, a lista de aplicativos gratuitos mais baixados para o Windows Phone são os quase onipresentes Facebook, Twitter, Netflix e, olhando mais de perto, vários aplicativos como o Instagram e o próprio Twitter são listados em sua versão beta ou sua qualidade simplesmente não chega perto da qualidade daqueles oferecidos em outros sistemas operacionais.

E bem, isso piora quando falamos de aplicativos pagos que são populares no Android, mas não no Windows. Resumindo: tanto Android quando o iOS geram mais receita para desenvolvedores do que o Windows Phone. Assim, a maioria dos desenvolvedores negligenciam o sistema da Microsoft.

Entretanto, não está claro o que Ballmer exatamente quis dizer com seus comentários. Estaria ele sugerindo que o Windows Phone precise rodar aplicativos que foram originalmente projetados para Android e depois adaptados para Windows? Nesse caso, ele provavelmente deve estar ciente de que o Projeto Astoria, a ferramenta “ponte” do Windows que permitirá desenvolvedores migrarem aplicativos Android para Windows, foi colocado em estado de espera.

Há outra opção? Por mais estranho que isso possa soar, um telefone “Android-Windows” pode não ser tão distante. Vale lembrar que você provavelmente deve usar aplicativos como Cortana, Bing, Outlook, Skype e apps do Office e mais no seu aparelho Android ou mesmo iPhone.

Porém, até agora não houve o menor indício de que a Microsoft está desenvolvendo seu próprio sistema operacional Android ou um telefone novo.

E com a Microsoft já aplicando bilhões de dólares em seu próprio Windows Phone e no desenvolvimento de dispositivo, pode ser que a companhia se recuse a gastar mais.

Mas a pergunta incômoda permanece em relação ao lema da companhia “nuvem primeiro, mobile primeiro”. É de se pensar que uma plataforma móvel viável é necessária para avançar. E isso não parece apontar para um horizonte que inclui o Android?

Fonte: Computerworld

Anúncios

“Guru” do Gartner se diz chocado com a reação corporativa ao Windows 10

Devo admitir que tenho muitas (muitas mesmo) ressalvas aos que usam a expressão “guru”, principalmente quando acrescido da palavra “digital”.  No Brasil há pessoas que, se não evoluíram miraculosamente over the years, não podem ser chamados nem de digitais, por mais que trabalhem com isso por mais de uma década. Ficar chocado com a receptividade do Windows 10 após os fiascos das versões anteriores é surpreendentemente inaceitável. Fica parecendo aquele “gestor” que começa a ler um livro qualquer sobre tecnologia e pergunta ao seu funcionário mais experiente: “você sabe o que é html 2.0?

windows-10-logo
Após o fiasco do Windows 8 e do Windows 8.1, ninguém tinha a certeza de como as empresas responderiam ao lançamento do Windows 10, mas parece que a reação excedeu as expectativas do Gartner, apesar de a adoção exigir mudanças na forma de gerir o suporte, devido ao novo modelo de atualização do sistema operacional.

“Sabíamos que a recepção ia ser melhor que a do Windows 8″, disse Stephen Kleynhans durante o Gartner Symposium/ITExpo, em Orlando (EUA). O analista se disse “chocado” com a reação positiva.

Na opinião de Kleynhans , essa reação é reflexo da qualidade do sistema operacional, mas também ao fato de que a atualização para o Windows 10 ser praticamente inevitável. Em 2018, a Gartner prevê que 80% dos usuários empresariais estejam utilizando o Windows 10.

Apesar disso, a mudança realça alguns aspectos de planejamento para os executivos de TI. Será recomendável a desinstalação das versões anteriores do Internet Explorer porque o suporte para as versões 8 e 10 terminam no fim deste ano.

Mas, embora o Windows 10 traga o novo browser Edge, convirá ter o IE11 como ferramenta de redundância. É importante, segundo o analista, planejar para o fato de a Microsoft provavelmente optar por atualizações incrementais de quatro em quatro meses, daqui para fente. Neste aspecto, pode haver complicações, considera.

Além disso, não será necessário correr para atualizar cada posto de trabalho imediatamente, mas será conveniente manter a infraestrutura no âmbito das últimas versões. Kleynhans prevê que o prazo para o fazer rondará os oito meses: a dado momento, o sistema ficará desatualizado em termos de segurança, face às correções que a Microsoft emitirá.

Aos executivos de TI interessados em “realmente fazer uso do Windows 10”, o analista recomenda que repensem os seus processos. A adoção do sistema operacional é um compromisso de manter a empresa atualizada “com a mais recente versão”.

Os gestores de TI podem simplesmente introduzir o Windows 10 na rede empresarial, mas os que “querem realmente fazê-lo brilhar e desenvolver alguma coisa especial com ele, precisam de um pouco mais de trabalho”.

Site: IDG Now!

Microsoft não vai revelar detalhes dos updates do Windows 10

windows-10-logoO que há naquele update? Para a maioria dos patches do Windows 10, a Microsoft não vai te dizer. Como destacado pelo site ExtremeTech, a Microsoft não forneceu notas para nenhuma das soluções que liberou para o Windows 10 até agora, em uma aparente mudança de pensamento da empresa.

Em vez de fornecer detalhes específicos sobre cada patch, como fazia no passado, o ExtremeTech aponta que os updates do Windows 10 lançados até agora traziam apenas o seguinte: “This update includes improvements to enhance the functionality of Windows 10” (“Esse update inclui melhorias para avançar a funcionalidade do Windows 10”, em tradução livre).

Não é muito útil, né? E se você é um usuário do Windows que se importa com esses detalhes, não deve esperar um retorno para as notas de lançamento mais detalhadas. Um representante da Microsoft disse ao The Register que a empresa vai publicar artigos de base de conhecimento para cada update, e que pode fornecer detalhes “dependendo da importância do update e se ele estiver trazendo uma nova funcionalidade para os usuários Windows”.

Em outras palavras, notas de lançamento vagas serão a regra, não a exceção, com o Windows 10.

Por que isso importa

Essas notas de lançamento mais vagas para patches e updates não são uma novidade no mundo de TI, mas parecem estar ficando cada vez mais comuns.

Nem todo usuário necessariamente precisa – ou quer – saber tudo sobre cada atualização, mas ajuda saber por que algo parou de funcionar após a instalação de um patch, e você não deveria ter de pesquisar essa informação.

Fonte: IDG Now!

Dez coisas que sabemos sobre o Windows 10

Está chegando a hora e, acreditem, estou achando que esse será um bom Windows.

windows-10-logoNo fim do mês passado (7/15) a Microsoft apresenta seu muito aguardado Windows 10. Quase três anos após o lançamento do último sistema operacional, a atualização gratuita está sendo disponibilizada em 190 países para usuários do Windows 7, Windows 8.1 e Windows Phone 8.1. Os upgrades serão liberados gradativamente, mas para matar a curiosidade listamos 10 coisas que já sabemos sobre a nova grande aposta da companhia.

1-Menu Iniciar e design familiar

O retorno do menu Iniciar já é considerado um dos grandes acertos da Microsoft no Windows 10. O design é familiar aos usuários de versões mais antigas do sistema operacional – com transparência Aero Glass – e também aos que já se acostumaram com mudanças na interface implementadas no Windows 8. Os blocos dinâmicos continuam fazendo parte da plataforma, apenas ganharam nova animação em 3D.

2-Migração facilitada

O software será disponibilizado aos poucos, priorizando as 5 milhões de pessoas que testaram as versões beta e os donos de novos computadores. Usuários de tablets e PCs poderão fazer o download gratuito até um ano após do lançamento do Windows 10. Com a migração, os arquivos pessoais armazenados nos dispositivos não são perdidos.

3-Assistente virtual Cortana

A chegada da assistente virtual aos computadores é um dos recursos mais aguardados do lançamento. Com a Cortana, é possível fazer pesquisas na internet e nos arquivos internos por comando de voz, assim como saber informações sobre o clima, agendar lembretes e, até mesmo, usar aplicativos de terceiros. A Microsoft já confirmou que até o final do ano será disponibilizada a versão brasileira, que irá falar e compreender português.

4-Novo navegador

Adaptado aos novos padrões da web, o Microsoft Edge veio para substituir o Internet Explorer com recursos para navegação mais rápida. Um novo “Modo Leitura” ajuda a manter o foco e elimina possíveis distrações. Na barra de endereços do browser é possível encontrar informações como previsão do tempo e dados da bolsa de valores. Outra aba também exibe notícias recentes e dá sugestões de apps para download.

Microsoft5-Segurança é prioridade

A proteção é uma questão de prioridade para a Microsoft que garante que a versão 10 é mais segura já lançada de seu sistema operacional. Segunda a companhia, o antivírus nativo Windows Defender passou por várias reformulações e agora atua de forma praticamente instantânea, podendo ser comparado aos melhores softwares do mercado. A preocupação se estende ao período de navegação, com soluções contra ataques de phishing e bloqueios de malware.

6-Multitarefa

Com a intenção de incentivar a produtividade dos usuários, a Microsoft criou a função de multitasking, que possibilita a criação e gerenciamento de múltiplos desktops para distribuição mais eficiente de ícones e widgets nas áreas de trabalho, de maneira similar ao que acontece em smartphones e tablets.

7-Windows Hello

A Microsoft implementou o Windows Hello, plataforma para autenticação do usuário por mecanismos de sensores digitais, como reconhecimento facial e leitura de íris. Ainda que o número de computadores que suportam a função seja muito pequeno, a iniciativa visa garantir a segurança e acabar com a necessidade de senhas – que podem ser esquecidas e roubadas – para desbloquear o PC.

8-Central de Ações

Em resposta aos frequentes questionamentos dos usuários do Windows 8, a companhia optou por criar uma Central de Ações, que substitui a Charm Bar e abriga controles para notificações e configurações rápidas, como volume, brilho da tela e WiFi, entre outras opções.

9-Apps nativos

Para que seja possível aproveitar o novo sistema logo após o download, a desenvolvedora está trazendo uma série de aplicativos nativos que cobrem boa parte das necessidades dos usuários mais básicos, como os programas Photos, Maps e Mail & Calendar. Da mesma forma, jogos populares como Paciência, Campo Minado e Candy Crush já vêm instalados automaticamente.

10-Menos espaço

Comparado ao Windows 8, a nova versão ocupa menos espaço no HD, graças a um algoritmo de compressão desenvolvido pela companhia. Agora, é possível economizar até 15 GB de espaço em alguns computadores.

Fonte: Comunique-se

Mozilla detona Microsoft por dificultar uso do Firefox no Windows 10

Como sempre, dificuldades para o usuário.

firefoxA Mozilla não gostou nada de a Microsoft ter mudado a forma como navegadores e outros apps são configurados como padrão no Windows 10. Tanto que o CEO da Mozilla, Chris Beard, enviou uma carta aberta sobre o assunto para o chefão da Microsoft, Satya Nadella.

A novidade do novo sistema, lançado oficialmente nesta quarta-feira, 29/7, não permite mais que apps como o Firefox, da Mozilla, e o Chrome, do Google, se configurem sozinhos como o navegador padrão durante o processo de instalação – para isso, os usuários agora precisam realizar uma alteração nas configurações do sistema.

windows-10-logo“Compreendemos que ainda é tecnicamente possível preservar as configurações e padrões anteriores dos usuários, mas o design de toda a experiência de upgrade e as APIs das configurações padrão foram alteradas para tornar isso menos óbvio e mais difícil. Agora é necessário mais do que o dobro de número de cliques, rolagem através de conteúdos e alguma sofisticação técnica para as pessoas reafirmarem as escolhas que tinham feito previamente em versões anteriores do Windows. É confuso, difícil de navegar e fácil de se perder”, reclama a Mozilla no documento.

Até o fechamento da reportagem, a Microsoft ainda não tinha se pronunciado oficialmente sobre o assunto. Vale notar que a empresa de Redmond aposta alto no seu novo navegador Edge, substituto do sempre criticado Internet Explorer no Windows 10.

Mozilla logo

Carta da Mozilla

Confira abaixo a íntegra da carta de Chris Beard para o CEO da Microsoft, Satya Nadella.

“Carta aberta ao CEO da Microsoft: Não retroceda quanto à escolha e ao controle

Satya,

Estou escrevendo para falar com você a respeito de um aspecto muito preocupante do Windows 10. Especificamente, pelo fato de que a experiência da atualização parece ter sido projetada para renegar a escolha que seus clientes têm feito sobre a experiência de Internet que eles querem ter, e substituí-la com a experiência de Internet que a Microsoft quer que eles tenham.

Quando vimos pela primeira vez a experiência do upgrade do Windows 10 que tira a escolha dos usuários, ignorando suas preferências já existentes para o navegador da Web e outros aplicativos, entramos em contato com a sua equipe para discutirmos este assunto. Infelizmente, não houve nenhum resultado nem qualquer progresso significativo, por isso, o motivo desta carta.

Compreendemos que ainda é tecnicamente possível preservar as configurações e padrões anteriores dos usuários, mas o design de toda a experiência de upgrade e as APIs das configurações padrão foram alteradas para tornar isso menos óbvio e mais difícil. Agora é necessário mais do que o dobro de número de cliques, rolagem através de conteúdos e alguma sofisticação técnica para as pessoas reafirmarem as escolhas que tinham feito previamente em versões anteriores do Windows. É confuso, difícil de navegar e fácil de se perder.

Mozilla-Firefox IIA Mozilla existe para oferecer escolhas, controle e oportunidades para todos. Criamos o Firefox e outros produtos por esta razão. Por isso também construímos a Mozilla como uma organização sem fins lucrativos. E trabalhamos para que a experiência com Internet, além de nossos produtos, represente esses valores o máximo que podemos.

Às vezes vemos grande progresso quando produtos de consumo respeitam os indivíduos e suas escolhas. Com o lançamento do Windows 10, contudo, estamos profundamente desapontados ao ver a Microsoft dar um passo tão dramático para trás.

Essas mudanças não nos trazem inquietações porque nós somos a organização que faz o Firefox. Elas trazem inquietações porque há milhões de usuários que gostam do Windows e que estão vendo suas escolhas serem ignoradas, e porque há um aumento da complexidade colocado no caminho de todos se e quando eles quiserem fazer uma escolha diferente do que o que prefere a Microsoft.

Nós pedimos fortemente que você reconsidere sua tática de negócios nesse caso e, mais uma vez, respeite o direito de escolha das pessoas e o controle de suas experiências online, tornando mais fácil, óbvio e intuitivo para elas manterem as escolhas que já fizeram por meio deste upgrade. Deve ser mais fácil para as pessoas declararem novas escolhas e preferências, não apenas para outros produtos da Microsoft, através das APIs das configurações padrão e interfaces de usuário.

Por favor, dê a seus usuários a escolha e o controle que eles merecem no Windows 10.

Atenciosamente,

Chris Beard

CEO da Mozilla”

Fonte: IDG Now!

Microsoft promete suporte ao Windows 10 até 2025

windows-10-logo

Todos os sistemas operacionais têm uma vida útil, e a do Windows 10 já está definida: a Microsoft mantém sua política de 10 anos de suporte grátis, prometendo encerrá-lo no dia 14 de outubro de 2025.

O prazo é o mesmo que a empresa tem feito com as últimas versões do Windows. A primeira parte do ciclo de vida do W10, chamada “suporte base”, será concluída em 13 de outubro de 2020, enquanto a segunda parte, o “suporte estendido” vai até 2025.

Se você não conhece o jargão da Microsoft: “suporte base” significa, resumidamente, que o sistema operacional ainda pode ganhar novos recursos e atualizações que não são focadas apenas em segurança. Quando o produto chega ao “suporte estendido”, ele terá só correção de falhas de segurança até o dia em que ele for descontinuado.

Apesar de a informação significar que “tudo continua igual”, ela é extremamente importante devido à nova visão da Microsoft para o Windows. Terry Myerson, afirmava que as atualizações do sistema serão grátis “durante toda a vida útil do dispositivo”, o que gerou alguma controvérsia.

Fonte: Olhar Digital

Microsoft planeja finalizar o Windows 10 ainda esta semana

A hora está chegando. Será que vai valer a espera?

Windows 10 está chegandoNa semana passada, a Microsoft revelou quais recursos estarão em cada versão do Windows 10. Nesta semana, a empresa planeja finalizar seu mais novo sistema operacional, segundo fontes anônimas contaram ao site de tecnologia The Verge.

De acordo com o site, a versão RTM (“Release to Manufacturing”, em inglês) do sistema ficará pronta até o fim desta semana. Assim que estiver pronta, será enviada aos fabricantes de computadores e desenvolvedores, antes do lançamento oficial no dia 29 de julho.

A Microsoft costuma enviar a versão RTM de seus Windows aos parceiros para que eles testem antes o sistema, desenvolvam aplicativos e decidam se irão ou não adotar o sistema operacional. Basicamente, é a mesma versão que os consumidores poderão adquirir no fim do mês.

É válido lembrar, porém, que nem todo mundo receberá a atualização para o Windows 10 no dia 29. A Microsoft afirmou, no último dia 2, que o lançamento do sistema será feito por partes, “aumentando gradativamente” na medida em que a empresa perceber que está tudo dando certo.

Fonte: Info Abril

Upgrade gratuito do Windows 10 derrubará vendas de PCs

Pelo jeito a iniciativa da Microsoft está mesmo dando o que falar.

windows-10-logoA decisão da Microsoft de oferecer upgrades gratuitos para o Windows 10 foi uma ótima notícia para os usuários. O mesmo, talvez, não sirva para fabricantes de PCs. A IDC afirmou nesta semana que prevê que as vendas de computadores caiam mais ainda em 2015, em 6,2%, contra um declínio de 2,2% registrado no ano anterior.

De acordo com a consultoria, isso acontecerá em parte porque os usuários não terão a necessidade de investir em um novo equipamento para rodar o Windows 10. “Mudanças como a opção de upgrade gratuito para os consumidores e a integração de plataforma não devem estimular um aumento em vendas de novos PCs”, aponta.

Infelizmente, o único segmento que vai crescer rapidamente no Windows 10 é aquele que não vai pagar pelo sistema, nota a IDC. “A transição dos usuários para o Windows 10 deve acontecer de forma rápida, mas o upgrade gratuito reduz a necessidade de um novo PC.” Em vez disso, a empresa aponta que os consumidores devem comprar mais aparelhos móveis: “Muitos consumidores vão continuar a priorizar os gastos com smartphones, tablets e wearables, como o Apple, durante as festas de final de ano.”

Nem mesmo o setor corporativo deve devolver o mercado de PCs à vida com o Windows 10. “O segmento de empresas deve avaliar o sistema antes de adotá-lo e a maioria dos novos PCs comerciais serão sistemas de substituição”, aponta a IDC.

No geral, a consultoria disse que espera que 289 milhões de PCs sejam vendidos neste ano, divididos em 167,2 milhões de notebooks e 121,8 milhões de desktops. O futuro é um pouco mais brilhante: a IDC prevê que 294,1 milhões de PCs serão vendidos em 2019. Isso representa uma taxa de crescimento anual de apenas 0,4%.

Por que isso importa

Isso não é tão ruim quanto parece para os fabricantes de PCs. A IDC está tecnicamente correta ao dizer que o Windows 10 não exige um novo computador. Mas muitos novos recursos aproveitam as capacidades que os novos PCs devem suportar, incluindo o Windows Hello, um recurso biométrico que permite ao Windows 10 reconhecer seu rosto ou digital para fazer login.

Fonte: Computerworld

Usuários já podem reservar Windows 10

Essa é uma notícia das mais alvissareiras. Sim, já fiz a minha reserva e espero que a ideia de disponibilizar atualizações gratuitas para programas básicos do dia-a-dia. Eu já fiz a minha reserva!

windows-10-logo

A campanha de upgrade da Microsoft para o Windows 10 começou na segunda-feira passada (01/06) com os usuários informando que já começaram a ver os anúncios nos seus PCs.

A iniciativa é um esforço da empresa de Redmond para convencer os usuários do Windows 7 e 8.1 a fazerem a atualização para o seu novo sistema operacional.

A Computerworld EUA confirmou em vários PCs com Windows 7 que a Microsoft começou a “disparar” a notificação.

A campanha aparece em uma aplicação chamada de “Get Windows 10”, que inclui várias telas anunciando o upgrade gratuito para os usuários e pequenas empresas – e permitem aos usuários “reservarem” uma cópia.

Vale lembrar que a Microsoft anunciou nesta segunda que o Windows 10 estará disponível a partir de 29 de julho.

Configurações mínimas

A campanha “recomenda” o update para todos os aparelhos elegíveis. Veja abaixo as configurações mínimas para receber o software.

Get Windows 10Para poder aproveitar o upgrade gratuito, os usuários precisam estar rodando a versão mais recente do Windows 7 Service Pack ou o Windows 8.1 Além disso, é preciso ter pelo menos um processador de 1GHz ou System-on-a-Chip, um monitor/tela com resolução de 1024×600 pixels, e uma placa gráfica que suporta o DirectX 9 ou mais recente com um driver Windows Display Driver Model 1.0.

Usuários do Windows 10 32-bit precisarão de 1GB de RAM e 16GB livres no HD, enquanto que os usuários da versão 64-bit precisarão de 2GB de RAM e 20GB de espaço livre no HD.

Um pequeno ícone do Windows aparece na seção de notificações da barra de tarefas – na parte inferior direita da tela – e clicar nesse ícone abre o app Get Windows 10.

Atualmente, a única coisa que os usuários podem fazer é reservar uma cópia do sistema, um processo que exige um clique único no app. Quem quiser uma confirmação também terá de fornecer um endereço de e-mail.

No entanto, entre agora e 29 de julho, o app vai baixar e instalar outras atualizações que a Microsoft diz que serão necessárias para “fazer a instalação final acontecer de forma mais rápida”. Os arquivos do upgrade, com cerca de 3GB, serão baixados “silenciosamente” em segundo plano, no dia 29 de julho ou depois, e o usuário receberá uma mensagem avisando que está pronto para a instalação.

Fonte: Computerworld

Microsoft está desenvolvendo um serviço para oferecer wi-fi no mundo todo

Será?

MicrosoftA Microsoft está desenvolvendo um serviço multi-plataforma que irá oferecer wi-fi “sem complicações” pelo mundo.

O novo serviço, chamado de Microsoft WiFi, foi visto pela primeira vez pelo usuário do TwitterWalking Cat — desde então, o site do produto foi substituído por uma imagem escrita “em breve”.

Mas em uma declaração ao site VentureBeat, um representante da Microsoft confirma que o serviço está em desenvolvimento.

“Podemos confirmar que estamos trabalhando em um novo serviço, chamado Microsoft WiFi, que irá levar wi-fi sem complicações para milhões de pessoas”, disse. “Estamos ansiosos para compartilhar novos detalhes assim que eles estiverem disponíveis.”

World wi-fiO Microsoft WiFi funcionaria em aplicativos no iOS, Android, OS X e, obviamente, Windows, e o wi-fi estaria disponível por meio de diversos provedores hotspot em todo o mundo.

Porém, o serviço não será gratuito no seu lançamento. Os usuários supostamente deverão ser assinantes do Skype Wi-fi, trabalhar em empresas que usem o Microsoft Office 365 Enterprise ou usar alguma oferta especial da Microsoft para WiFi.

A empresa deve fazer um anúncio oficial do serviço nas próximas semanas, mas ainda não se sabe quando ele será lançado.

Fonte: Info Abril

Upgrade para Windows 10 será gratuito apenas no primeiro ano

windows-10-logoA Microsoft revelou há muito tempo que os usuários atuais do Windows 7 e 8 poderão fazer upgrade gratuito para o Windows 10, desde que façam isso no primeiro ano de lançamento do sistema. O que não tinha ficado claro é que o que aconteceria após essa primera temporada. A Microsoft vai expandir a oferta para conseguir 1 bilhão de usuários no Windows 10 nos três primeiros anos?

Nada disso.

Em um post no Australian Partner Network, da Microsoft, e descoberto pelo site especializado Neowin, o gerente de produtos Windows da Microsoft na Austrália, Alex Snelson, esclarece o que acontecerá após o prazo.

Microsoft“A Microsoft oferecerá um upgrade gratuito do Windows 10 para aparelhos qualificados Windows 7, Windows 8 e Windows Phone 8.1 no primeiro ano. Após esse primeiro ano, os upgrades serão pagos por meio de produtos na caixa e upgrades VL.”

Então é isso aí. Se não fizer a atualização para o Windows 10 no primeiro ano do lançamento, terá de pagar caso queira fazer isso no futuro.

E para quem está construindo um novo PC, lembre-se que o Windows 10 não é realmente gratuito – a oferta só vale para PCs atualmente usando uma versão legitimamente licenciada do Windows 7 ou 8.

Vale notar que a Microsoft ainda não anunciou os preços das diferentes do Windows, que tem lançamento previsto para o próximo trimestre.

Fonte: Computerworld

Word, Excel e PowerPoint ganham prévia para Android

Office-for-Android-phone-Preview-now-available-11-1080x675

A Microsoft liberou versões preview de aplicativos do Office para Android. Agora, os populares softwares de edição Word, Excel e Powerpoint podem ser usados nos smartphones. Algumas ferramentas da suíte de produtividades já tinham sido disponibilizadas no início do ano, mas apenas para tablets.

Os novos aplicativos foram desenvolvidos levando em consideração a tela reduzida dos celulares e a necessidade de edição com toques. Os programas possuem a interface já consagrada dos programas, permitindo visualizar, editar e sincronizar documentos na nuvem.

Gratuitos, as ferramentas devem ser instaladas separadamente, mas exigem os mesmo requisitos: Android 4.4 ou superior e ao menos 1GB de RAM. Como se trata de uma versão para testes, o usuário precisa se inscrever para usar. É necessário participar desta comunidade no Google+ e seguir as orientações detalhadas.

“Os documentos do Word, Excel e Powerpoint estão melhores do que nunca em seus dispositivos Android. Ao editar ou criar documentos, planilhas e apresentações você pode ter a certeza de que eles ficarão exatamente como você quer em PCs, Macs, tablets e smartphones”, disse comunicado oficial da empresa.

Fonte: Comunique-se

Códigos de apps do Android e do iOS funcionarão no Windows 10

windows-10-logoAgora é oficial: com o Windows 10, será possível levar aplicativos desenvolvidos para o Android para a plataforma. Mais do que isso; a Microsoft também facilitou o port de apps do iOS para o Windows.

Para os aplicativos do Android, a Microsoft permite que os desenvolvedores reutilizem o código Java ou C++ no Windows 10. Já no caso do iOS, será possível reaproveitar o código em Objective C. Estes aplicativos podem ser apenas levemente modificados para se integrar às funcionalidades do Windows 10, como os blocos dinâmicos, Cortana, Xbox, etc.

Não será tão simples como rodar um APK do Android no Windows, no entanto. A decisão de recompilar o código para ser executado no Windows ainda passa pelo desenvolvedor, mas a empresa quer eliminar os possíveis pontos de atrito.  Deixando a criação de aplicativos do Windows mais fácil para quem está familiarizado com outras plataformas, a empresa espera diminuir o vão entre o volume de apps entre as plataformas concorrentes e o Windows.

Segundo a Microsoft, estas ferramentas já estão sendo testadas há algum tempo com algumas empresas-chave, como a King, responsável pelo jogo Candy Crush, um dos mais populares do mundo. Segundo Terry Myerson, chefe da área de Windows, o game roda nos celulares utilizando o código do iOS.

Segundo ele, em entrevista ao site The Verge, a empresa considerou seriamente abraçar apenas os aplicativos do iOS, mas decidiu integrar o Android também pelo fato de o alcance ser maior. “Quando pensamos em Windows, pensamos em todas as pessoas no planeta. Há países onde dispositivos iOS não estão disponíveis”, explica Myerson.

Há outras novidades em relação aos aplicativos do Windows. A empresa permite agora que sites sejam transformados nos novos aplicativos universais da plataforma, aproveitando recursos como notificações e até mesmo compras internas. Estes aplicativos web poderiam ser distribuídos na loja do Windows.

A empresa também afirmou que os atuais aplicativos desktop, os Win32 e .NET também poderão ser transformados em aplicativos universais do Windows 10.

Fonte: Olhar Digital

Microsoft e Yahoo modificam acordo para buscas na internet

yahooOs grupos norte-americanos de tecnologia Yahoo e Microsoft anunciaram que estão modificando a parceria de busca na internet estabelecida em 2009, de forma a incluir detalhes que a tornam, de certa forma, menos exclusiva.

Ao contrário do acordo idealizado anteriormente, que previa que a Microsoft forneceria a tecnologia para buscas em todos os sites de ambos os grupos, a nova versão incorpora “flexibilidade” para o Yahoo.

MicrosoftConforme comunicado divulgado por ambas as partes, a empresa de mídia online poderá melhorar serviços de busca em qualquer plataforma. Outra mudança está relacionada aos anúncios.

A partir do segundo semestre deste ano, a Microsoft vai colocar sua força de vendas e assumir sozinha a responsabilidade de sua própria plataforma, a Bing Ads. Da mesma forma, o Yahoo continuará vendendo em sua plataforma, a Gemini.

Fonte: Comunique-se

Um ano após sua ‘morte’, Windows XP ainda domina boa parte do mercado

win-_xp[1]No próximo dia 8 se completa um ano desde que a Microsoft encerrou o suporte ao Windows XP, e mesmo tendo passado todo esse tempo ainda há muita gente usando a versão do sistema operacional.

O XP é a segunda versão mais ativa do Windows, com 16,94% de participação geral no mercado de computadores. A primeira é a 7, que está em 58,04%, de acordo com a NetMarketShare.

Combinadas, as duas versões mais recentes do sistema somam apenas 14,07% de participação, pois Windows 8 tem 3,52% e o 8.1, 10,55%. Até o Vista ainda está em uso, presente em 1,97% das máquinas.

Um ano atrás, quando o XP foi deixado de lado, ele contava com 27,5% do mercado. No Brasil, o percentual batia os 11%, o equivalente a 12 milhões de computadores.

Fonte: TIRio

Piratas continuarão sendo piratas após upgrade para Windows 10

Tomara que o programa de update realmente tenha preços atraentes para que todos os que usam cópias piratas possam entrar no mundo legal.

windows-10-logo

Apesar de a Microsoft permitir que usuários de versões piratas façam upgrade para o Windows 10, a empresa não vai dar um passe livre para eles, confirmou nesta quinta-feira, 19/3, a companhia de Redmond.

As cópias ilegais do Windows 7, 8 e 8.1 que fizerem o upgrade para o Windows 10 continuarão sendo marcadas como “não-genuínas”, termo que a Microsoft usa para licenças piratas ou ilegítimas do seu sistema.

“Com o Windows 10, apesar de os PCs com sistemas não genuínos poderem fazer o upgrade para o Windows 10, a atualização não vai mudar o estado de legitimidade da licença”, afirmou uma porta-voz da Microsoft.

“Se um aparelho for considerado não genuíno ou não licenciado antes do upgrade, esse aparelho vai continuar a ser considerado não genuíno ou não licenciado após o upgrade”, afirmou a porta-voz da empresa.

Essa explicação da empresa chega após um anúncio publicado nesta quarta-feira, 18/3, de que a Microsoft ofereceria o upgrade gratuito do Windows 10 para PCs rodando cópias piratas do Windows 7 e versões posteriores. “Qualquer um com um aparelho qualificado pode fazer o upgrade para o Windows 10, incluindo quem possui versões piratas do Windows”, afirmou a empresa nesta quarta.

No entanto, outra frase no anúncio de ontem – “Nós acreditamos que, com o tempo, os usuários vão perceber o valor da licença do Windows e vamos facilitar para eles migrarem para cópias legítimas” – implicando que os upgrades do Windows 10 para piratas não se transformariam magicamente em uma situação “genuína”.

O esclarecimento de hoje significa que a Microsoft não vai afastar totalmente os piratas, mas vai continuar a estimular os usuários com Windows pirata a tornarem-se legais pagando por uma licença.

Atualmente, as licenças ilegais ou ilegítimas do Windows são marcados por um aviso permanente de que a cópia não é verdadeira.

O Windows 10 tem lançamento previsto para o terceiro trimestre de 2015.

Fonte: Computerworld

Internet Explorer chega ao fim

Poucas notícias no mundo da tecnologia me deixam tão feliz quanto essa. Desde o tempo no qual o falecido Netscape era o líder de mercado, que já chamava o IE de Internet EXPLODER. Porém, devido a uma ótima tática de incorporar o IE ao Windows e a preguiça da grande maioria dos usuários, o IE se tornou o navegador mais utilizado do mundo. Graças a Deus, essa  situação foi modificada nos últimos tempos, já que nem o mais acomodado internauta aguentava mais o péssimo desempenho do browser. Agora, a própria Microsoft parece ter perdido a paciência.

VIVA!!

ie6-rip[1]

O Internet Explorer está com seus dias contados. A Microsoft anunciou que irá descontinuar a marca de seu navegador assim que lançar ao mercado o Windows 10, nova versão de seu sistema operacional.

De acordo com o Estadão, o diretor de marketing da companhia, Chris Capossela, revelou que a Microsoft já trabalha na definição do nome e identidade visual de seu novo navegador que, provisoriamente, é chamado de Project Spartan.

Apesar do anúncio da substituição do browser, a Microsoft ainda deve preservar o ícone do Internet Explorer no Windows 10 para evitar problemas de compatibilidade com os softwares. A intenção da companhia seria atrelar o nome Microsoft junto à nomenclatura do novo navegador, para tentar desconstruir o desgaste que a marca Internet Explorer já vinha sentindo. Ainda não há previsão para a apresentação do novo navegador.

Fonte: ProXXIma

Microsoft lança atualização do Windows que corrige falha dos anos 1990

MicrosoftAssim como fez a Apple em seus sistemas operacionais, a Microsoft lançou uma atualização de segurança para o Windows que evita problemas com a brecha apelidada de Freak (Factoring RSA Export Key).

A falha foi revelada nos últimos dias, mas existe desde a década de 1990. Até então falava-se mais sobre os problemas que ela poderia causar a usuários do Android e iOS.

Ao corrigir a questão, a Microsoft também abordou outro ponto sensível do Windows, um bug chamado Stuxnet. Como explica o Engadget, em 2010 a empresa já havia corrigido o problema, mas aparentemente a atualização daquela época não deu conta do recado.

Fonte: Olhar Digital

Microsoft investirá R$ 1 milhão em instituições de ensino brasileiras

 

Fico só imaginando onde realmente vai parar esse dinheiro.

MicrosoftEm 2015, a Microsoft vai destinar R$ 1 milhão à organizações brasileiras sem fins lucrativos focadas na capacitação de jovens por meio da tecnologia. Segundo a companhia, o valor será doado em dinheiro e também em licenças de software. A expectativa é que mais de 460 mil jovens sejam impactados.

A iniciativa faz parte do programa global Microsoft YouthSpark, que integra a área de cidadania corporativa da companhia. O objetivo do programa é contribuir para que jovens estejam capacitados para o mercado de trabalho e para o empreendedorismo.

Todas as entidades beneficiadas no programa desenvolvem trabalhos que vão da alfabetização digital até cursos de linguagem de programação e oportunidades de empreendedorismo.

O CDI – Comitê para Democratização da Informática (CDI) para jovens infratores é uma das entidades que vai receber apoio da Microsoft. A ONG é focada na formação em tecnologia e cidadania e estímulo à atividade empreendedora entre jovens de 16 a 24 anos, com presença em 15 Estados brasileiros e mais 12 países.

Outra instituição que receberá suporte é a Associação Telecentro de Informação e Negócios (ATN). Neste ano, a ATN segue com o desafio de promover o aprendizado de programação por meio da Hora do Código.

A ATN trabalha em parceria com dois programas do Governo Federal para criar oportunidades para jovens: Brasil Mais TI e Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego). A entidade brasileira também possui um banco de currículos para jovens que realizam treinamentos em TI e estão em busca de oportunidades no mercado de trabalho.

Desde setembro de 2012 no Brasil, o Microsoft YouthSpark já beneficiou mais de 11,600 milhões de jovens.

Fonte: IDG Now!

Microsoft diz ter criado inteligência artificial que supera humanos

Será?

MicrosoftPesquisadores da Microsoft Research, divisão da empresa responsável pelo desenvolvimento de novas tecnologias, estruturaram um novo tipo de inteligência artificial. Segundo eles, o “Deep Learning”, ou Aprendizado Profundo, é capaz de superar o mecanismo de inteligência artificial do Google e até as habilidades humanas.

Os desenvolvedores do sistema testaram seu mecanismo utilizando um sistema de identificação de imagens. Uma relação simples entre imagem e definição do que estava sendo mostrado – no teste, seres humanos apresentaram uma taxa de erro de 5,1%, enquanto o sistema da empresa de Bill Gates assinalou 4,94%.

A Microsoft afirma que o Google realizou o mesmo teste e errou 6,66% das definições, um déficit de 26% em relação ao novo sistema. “Nosso resultado supera pela primeira vez o desempenho de nível humano neste desafio de reconhecimento visual,” escreveram os pesquisadores Kaiming He, Xiangyu Zhang, Shaoqing Ren, e Jian Sun no artigo acadêmico que registra a inovação.

Embora o resultado inédito tenha empolgado os pesquisadores, eles admitem que a identificação das máquinas ainda está longe de superar a capacidade de visão dos humanos. “Ao reconhecer categorias de objetos do cotidiano, as máquinas ainda têm erros óbvios em casos que são triviais para seres humanos”, escreveram os desenvolvedores do projeto.

Fonte: Olhar Digital

Microsoft confirma lançamento do Office 2016 para o 2º semestre

Mais uma da eterna empresa de Tio Bill.

 

Microsoft-Office-Logo
O Office 2016 será lançado na segunda metade de 2015, ainda sem uma data precisa.

Curiosamente, com isso, teremos duas versões da suíte de aplicativos: uma delas será o Office para Windows 10, que é otimizado para o toque e funciona de forma universal entre todos os produtos com o sistema operacional; a outra é o Office 2016, que é a atualização do software tradicional, não muito diferente da versão 2013, voltado para o uso do mouse e teclado.

Um dos possíveis motivos para o lançamento de duas versões distintas do pacote é que o Office para Windows 10, pelo nome, não deve ser compatível com as versões anteriores do sistema operacional. Por isso, quem não quiser migrar para as novas plataformas, também precisa ter uma alternativa.

De qualquer forma, a existência de duas versões diferentes contraria um pouco a ideia da Microsoft de oferecer experiências similares para todos os seus usuários.

O Office para Windows 10 também sairá neste ano, e sua versão de preview será liberada dentro de algumas semanas.

Fonte: Olhar Digital

Lucro da Microsoft cai com fraca demanda pelo Windows

Pelo jeito os últimos Windows não agradaram mesmo. Tomara que a empresa de Tio Bill volte aos trilhos, embora ainda ache que o Windows nunca será solução para nada. :p

Windows 8.1A Microsoft informou queda no lucro do segundo trimestre fiscal, em linha com a previsão de Wall Street, enquanto as fracas vendas de computadores pessoais derrubaram a demanda por Windows e a companhia teve dificuldades com variações cambiais desfavoráveis contra um dólar norte-americano valorizado.

As ações da maior fabricante de software do mundo, que tinham subido para um teto em 14 anos nos últimos meses, caíram 2%, para 46,05 dólares.

“Enquanto a moeda é um revés para a Microsoft e outras grandes companhias internacionais, podemos dizer que os números são bons o suficiente, apesar de alguns investidores terem esperado algo melhor”, disse Daniel Ives, analista da FBR Capital Markets.

A Microsoft teve lucro de 5,86 bilhões de dólares, ou 0,71 dólar por ação no último trimestre, comparados a 6,56 bilhões de dólares, ou 0,78 dólar por ação, no mesmo trimestre do ano passado.

As vendas subiram 8%, para 26,5 bilhões de dólares, principalmente devido à aquisição do negócio de aparelhos de celular da Nokia no ano passado.

Analistas esperavam receitas de 26,3 bilhões de dólares e lucro de 0,71 dólar por ação, na média, incluindo custos de reestruturação.

Fonte: Info Abril

Microsoft anuncia Windows 10 grátis para usuários das versões 7 e 8.1

MicrosoftA Microsoft anunciou que o seu novo sistema Windows 10 será gratuito para os usuários das versões anteriores Windows 7 e 8.1, além do Windows Phone 8.1, para aparelhos móveis.

Em um anúncio no evento especial do Windows 10 nos EUA, a Microsoft disse que o novo software terá upgrade gratuito para esses usuários citados acima no seu primeiro ano no mercado.

No entanto, a empresa ainda não explicou exatamente como esse programa de upgrade gratuito irá funcionar, incluindo especificações técnicas mínimas e outros dados do tipo.

É esperado que esse esquema de atualização mais simples e gratuita impulsione a Microsoft no mercado de PCs após o fiasco do Windows 8.

Fonte: Computerworld

Novo navegador da Microsoft terá integração com Cortana

MicrosoftA Microsoft parece estar com planos ambiciosos para seu novo navegador, que recebeu o codinome Spartan. Segundo o The Verge, a empresa pretende lançar o programa com alguns recursos exclusivos, incluindo integração com a assistente pessoal Cortana – que servirá para buscar informações sobre voos, reservas e encomendas, entre outros dados.

De acordo com a reportagem, que cita fontes próximas ao desenvolvimento do software, a ideia é substituir “cada um dos métodos existentes relacionados ao Bing no Internet Explorer”.

As informações encontradas pela assistente deverão ser exibidas diretamente na barra de endereços, de forma que os usuários poderão checá-las de forma mais prática. É uma novidade bem-vinda, que, de certa forma, segue a linha do que o Google faz com a integração do Google Now com o Chrome.

Além dessa junção de serviços, o novo navegador da Microsoft deverá contar com um sistema de anotação em páginas da web, compatível inclusive com uma caneta stylus. O serviço estará ligado ao OneDrive, “o que significa que as notas ficarão guardadas em uma cópia da página que poderá ser acessada em qualquer navegador através de múltiplas plataformas”. E por ficarem na nuvem, as notas também poderão ser compartilhadas com outros usuários, que, logicamente – e se tiverem permissão –, poderão fazer alterações como quiserem.

Por fim, o The Verge cita um novo sistema de junção de abas e a disponibilidade do browser na Windows Store como outras novidades. A primeira lembra um método já usado pela Mozilla no Firefox, que permite agrupar as páginas abertas como o usuário preferir – separando-as em “pessoal” e “trabalho”, por exemplo. Já a segunda tem relação com a entrega de atualizações, que deverá ser facilitada pela presença do app na loja oficial.

No entanto, isso não significa que o Spartan será universal – ou ao menos não por ora. Versões distintas serão desenvolvidas para smartphones, tablets e computadores, que ainda assim receberão os mesmos updates. Os visuais de todas as versões também serão similares, de acordo com a reportagem, e lembrarão o do Chrome, de forma a deixar quaisquer referências ao tão criticado Internet Explorer para trás de vez.

O novo navegador, aliás, deverá chegar ao mercado junto com o Windows 10, mas sem manter o codinome ou nem “Internet Explorer” como nome oficial.

Fonte: Info Abril

Governo chinês desenvolverá seu próprio OS para competir com Windows e Android

É bom abrir o olho com os chineses!

Google-AndroidJá não é de hoje que a China declarou guerra a grandes companhias norte-americanas da informática como Microsoft, Google e Apple e seus sistemas operacionais. Há algum tempo, o governo do país chegou até mesmo a incentivar a utilização do Linux após saber que a gigante de Redmond não estenderia o suporte ao Windows XP, amplamente utilizado nos gabinetes governamentais do país.

Agora, ao que tudo indica, o país asiático quer ir além e desenvolver seu próprio sistema operacional para bater de frente com as gigantes. Segundo informações divulgadas pela Reuters, o governo chinês primeiramente quer atacar os desktops e depois investir no campo dos dispositivos móveis.

MicrosoftAinda de acordo com a agência de notícias, a iniciativa já está sendo trabalhada desde março deste ano e tem sido liderado por Ni Guangnam, um proeminente profissional de tecnologia da informação do país. A informação foi confirmada por um jornal oficial do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China, o MIIT.

“Nossa expectativa é lançar um sistema operacional chinês voltado para computadores até outubro deste ano”, disse Guangnan à publicação. Segundo ele, o grande diferencial do novo sistema, que ainda não tem nome, é que ele terá todos os recursos das alternativas estrangeiras, inclusive uma loja virtual de aplicativos.

Se tudo sair conforme o planejado, a expectativa do governo chinês é que em até cinco anos os novos sistemas possam liderar o mercado local tanto no segmento de computadores quanto no mobile. Para alcançar tal objetivo, os planos incluem continuar restringindo o acesso ao Windows.

Apple-LogoEm maio deste ano o governo chinês proibiu as repartições públicas de utilizarem o Windows oito. Além disso, a companhia norte-americana está sendo investigada no país acusada de violar leis antitrustes. Medidas semelhantes foram tomadas em relação ao Google no ano passado, quando o país julgou que a empresa poderia representar perigo à nação pela enorme quantidade de smartphones que possuem o Android instalado.

Assim como o governo local, Guangnan acredita que tais atitudes representem uma grande oportunidade para a indústria do país. “Estamos criando um ambiente que nos permitirá competir com Google, Apple e Microsoft. Essa é a chave para o sucesso”, disse.

Fonte: CanalTech