Olimpíada do Rio terá centro para evitar ataques

A violência dispara, a polícia parece impotente e a população se divide sobre a diminuição da maioridade penal. A Fifa, CBF e o futebol em geral afundados em escândalos e as Olimpíadas chegando….

Olimpíadas e violência no RioPalco dos Jogos Olímpicos de 2016, o Brasil se prepara para o evento em diversas frentes. Entre a construção dos equipamentos olímpicos e da infraestrutura do Rio de Janeiro (RJ) para receber atletas e turistas de todos os cantos do globo, a segurança é uma das agendas principais da organização.

Uma frente importante desse esforço é a defesa cibernética. O responsável pela montagem do aparato da área será o Exército. Para executar a tarefa, o Centro de Defesa Cibernética do Exército Brasileiro (CDCiber) contará com 200 especialistas, militares e técnicos, para atuar durante a Olimpíada.

A atenção, segundo o órgão, é para o risco de sites públicos e privados serem invadidos e terem informações roubadas por hackers devido ao baixo grau de maturidade em segurança da informação de alguns sítios. Os portais privados não são de responsabilidade governamental, mas receberão apoio técnico, caso sejam alvos de ataques cibernéticos.

O esquema de proteção é uma ampliação do que foi utilizado durante a Copa do Mundo de 2014. Na época, cem militares estiveram espalhados pelas 12 cidades-sede do evento. Além da proteção, os centros monitoravam redes sociais para evitar protestos violentos ou ação de terroristas.

Fonte: Agência Gestão CT&I

Anúncios

Mídia impressa é a mais confiável no Brasil

O que mais ouvimos é que a crise nos meios impressos é grave. As empresas aproveitam essa suposta crise e demitem, promovendo passaralhos poderosos, isso, apesar das pesquisas mostrarem que a publicidade continua forte. Agora, mais uma pesquisa – dessa vez da confiável FGV – diz que a mídia impressa é a mais confiável no Brasil. Portanto, parece estranho que os salários sejam baixos e as demissões muitas.

jornaisA mídia impressa ganhou ainda mais credibilidade dos brasileiros entre 2014 e 2015. É o que constata o levantamento feito pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) com as instituições mais confiáveis para os brasileiros.

No ranking geral, a mídia impressa está em quarto lugar e passou de 42% para 45% em nível de confiança. Antes dela, vêm as forças armadas em primeiro lugar, seguida pela igreja católica e o ministério público. As emissoras de televisão estão em sexto lugar e também apresentaram crescimento de credibilidade no ranking indo de 31% para 34%.

O estudo chamado de IPCLBrasil é composto por dois subíndices. O primeiro, o Subíndice de Percepção, é composto por quatro indicadores: legitimidade, instrumentalidade, controle social e moralidade. O outro componente do ICPLBrasil é o Subíndice de Comportamento, formado por questões que buscam avaliar a frequência com que os entrevistados disseram ter realizado condutas que violam regras de convivência social e a lei.

O estudo foi realizado no primeiro trimestre de 2015 e ouviu 1650 pessoas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambuco, Amazonas e Distrito Federal.

Fonte: Meio & Mensagem

GOL terá internet WI-FI e entretenimento de bordo em seus voos

Nos países desenvolvidos wi-fi é oferecido em bancos  – no Brasil é proibido o uso de telefones nas agências -,metrôs, ônibus, estações de trêm e ônibus e, o melhor, normalmente de graça. O mesmo acontece com várias companhias aéreas, tendência que parece estar chegando ao Brasil. Porém, como o serviço dessas companhias está cada vez pior e menos grátis, fico com sérias dúvidas sobre como esse acesso será oferecido. Vamos ver….

gol-wifi-voosJá imaginou poder ler seus e-mails, acessar seus sites favoritos, redes sociais ou utilizar o Whatsapp e outros aplicativos no celular durante voos dentro do Brasil? A GOL será a primeira companhia aérea brasileira, da América do Sul e Central a oferecer acesso WI-FI à internet durante o período de voo. A plataforma incluirá também canais de televisão, programação por streaming com filmes, desenhos, séries e jogos, conteúdo pay-per-view, música e mapa de voo. Todo conteúdo online e off-line poderá ser facilmente acessado por meio de dispositivos móveis, como celular, tablet ou notebook do próprio cliente.

A GOL fechou parceria com a Gogo – líder em soluções de conectividade e entretenimento a bordo para o mercado aéreo mundial, para o lançamento desta plataforma de conectividade e entretenimento. Como parte do acordo, a Gogo vai equipar toda a frota da GOL com uma antena de última geração, o modelo 2Ku, IPTV, o mais novo método de transmissão de sinais televisivos e do sistema de streaming para filmes e outros.

Wi-fi aviãoA primeira aeronave com esta tecnologia está prevista para o primeiro semestre de 2016. A partir deste lançamento o cronograma é para que, em menos de três anos, 100% da frota GOL tenha o sistema disponível aos clientes, uma ótima notícia.

A GOL não adiantou se e quanto cobrará pelo serviço, mas, da mesma maneira que ocorre em outros países onde esta tecnologia já é utilizada, é provável que seja cobrada uma tarifa acessível. É possível também que algumas tarifas (por exemplo, Flexível – voos domésticos e Confort – voos internacionais) já incorporem o custo do WI-FI e que clientes Smiles de categorias Gold e Diamante tenham acesso sem custo.

Fonte: Melhores Destinos

Google investe US$ 45 milhões no Duolingo

Duolingo-bannerO Google Capital fechou um investimento de US$ 45 milhões com o Duolingo, aplicativo de educação de idiomas gratuito, com a participação de seus investidores anteriores. De acordo com a empresa, o que levou o Google a investir foi a “forma inovadora da empresa em desenvolver o que parece ser o futuro da educação.”

Criado pelo guatemalteco Luis von Ahn, professor de ciência de computação da Universidade Carnegie Mellon, e por Severin Hacker, o Duolingo foi eleito pela Apple como App do Ano em 2013 e Melhor do melhor para Android pelo Google em 2013 e 2014. O aplicativo, que utiliza a linguagem dos games para ensinar, passou recentemente a ser utilizado em programas pilotos dos governos da Costa Rica e Guatemala.

O Duolingo já recebeu outras rodadas de investimento, incluindo US$ 3,3 milhões da Union Square Ventures em 2011, US$ 15 milhões da NEA em 2012 e outra liderada pela Kleiner Perkins Caufield & Byers. O ator Ashton Kutcher e o autor Tim Ferriss também já investiram no aplicativo.

Fonte: ProXXIma

Valor gasto na internet com produtos de entretenimento atinge quase R$ 500

Levantamento do SPC Brasil mostra que livros, ingressos e downloads de jogos e músicas são os produtos de entretenimento mais adquiridos virtualmente

Internet ticketUma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de educação financeira ‘Meu Bolso Feliz’ com internautas nas 27 capitais descobriu que em 2014 o brasileiro gastou, em média, R$ 476 com produtos de lazer e entretenimento adquiridos pela internet. De acordo com o levantamento, quase a metade (47%) dos consumidores virtuais compraram pelo menos um livro em lojas online no ano passado – o item lidera o ranking de produtos da categoria de lazer mais comprados na internet.

O estudo mostra ainda que, no caso dos livros, o valor médio de cada compra se aproxima de R$ 160,00 e a maioria (83%) das compras foi realizada em sites nacionais. Para se ter uma ideia do que leva os consumidores a comprar livros pela internet, os principais fatores de motivação são a necessidade da compra (35%) e a oferta dos preços (28%). Nove em cada dez compradores (94%) virtuais de livros se dizem satisfeitos com relação à sua última compra, seja com a qualidade do produto, entrega ou atendimento prestado. “Como é um produto com baixa incidência de trocas, a expectativa do consumidor se cumpre desde o momento da compra”, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Ingressos, jogos e artigos esportivos

A compra de ingressos para shows, teatros e eventos esportivos aparece na segunda colocação como o produto de lazer e entretenimento mais adquirida pela internet: quase um terço (31%) dos consumidores virtuais admitem o consumo deste item em algum momento de 2014. Os entrevistados mais jovens, com idade entre 18 e 34 anos, despontam como os consumidores virtuais mais assíduos (36%). O levantamento mostra, também, que o valor médio gasto na última compra de ingressos chega a R$ 979,00 e se concretizou, principalmente, em sites nacionais (57%)  e de compras coletivas (30%).

Em terceiro lugar no ranking está o consumo de jogos, download de músicas e compra de aplicativos para celulares e tablets (21%). O hábito surge com mais força principalmente entre a parcela masculina de entrevistados (26%), jovens (24%) e pertencentes às classes A e B (27%). Nesse caso, trata-se do item com menor participação dos sites nacionais (45%). Dois em cada dez (19%) consumidores afirmaram ter feito esse tipo de compras em sites estrangeiros e o ticket médio por compra chega a R$ 320.

Outra categoria que completa o ranking é o de os artigos esportivos, como roupas, uniformes e equipamentos para treinos. Pelo menos 18% dos consumidores virtuais fizeram ao menos uma compra desses produtos em 2014. O ticket médio de cada compra é de R$ 323 e 7% dos compradores enfrentaram algum tipo de problema, como o não recebimento do produto, atraso na entrega ou defeitos encontrados na mercadoria. Também com 18% de frequência, está a compra de CDs e DVDs, cujo ticket médio chega a R$268. Ao contrário do download de músicas, que é mais frequente entre os jovens, esse tipo de compra virtual aparece com mais força entre pessoas acima dos 50 anos (26%).

Fonte: SPC

Dois milhões de brasileiros entram na lista de inadimplentes em 2015

Voltando ao tema Economia, vemos que os números são ruins em todos os setores.

Inadimplência IIINo último mês de maio, o número de consumidores com contas atrasadas e registrados nos cadastrados de inadimplência apresentou nova aceleração, avançando 4,79%, em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado dos cinco primeiros meses de 2015, a alta atinge 4,63%. De acordo com dados do indicador calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o crescimento observado em maio é o maior desde agosto do ano passado e a mais intensa variação anual para os meses de maio desde 2013. Os economistas estimam que ao final de maio havia, aproximadamente, 56,5 milhões de brasileiros com o CPF negativado em todo o país. Isso significa dizer que, entre dezembro de 2014 e maio de 2015, houve um aumento líquido de dois milhões de novos adultos inadimplentes.

Na análise do presidente da CNDL, Honório Pinheiro, as consecutivas altas da inadimplência neste segundo trimestre de 2015 coincidem com o período de piora dos indicadores macroeconômicos, como inflação, renda e emprego, que afetam a capacidade de pagamento das famílias. “Ao longo do segundo semestre de 2014, o indicador vinha sendo puxado para baixo por conta da menor disponibilidade de crédito na economia. No entanto, a partir de março de 2015, o que se verifica é um novo repique da inadimplência. A alta dos preços diminui o poder de compra do brasileiro, que já encontra dificuldades em honrar o pagamento de suas dívidas em dia”, explica Honório.

Gráfico inadimplência maio 2015

 

Na comparação mensal, entre abril e maio deste ano, o número de pessoas inadimplentes também apresentou uma ligeira aceleração, passando de 1,16% para uma alta de 1,20%. De acordo com a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o aumento na base mensal de comparação, sem sazonalidade, foi puxado principalmente pelos devedores que têm dívidas atrasadas entre 91 e 181 dias – crescimento de 7,27%. “O dado sugere que os novos inadimplentes se concentram no grupo que adquiriu dívidas no início do ano e no período natalino do ano passado”, afirma Marcela.

Brasileiro atrasa dívidas com contas básicas

A abertura do indicador de dívidas em atraso por setor da economia revela que o brasileiro tem enfrentado dificuldades para realizar o pagamento, até mesmo, de contas básicas. O maior avanço no número de dívidas foi causado pelos atrasos cujos credores são as empresas concessionárias de serviços como água e luz, com alta de 13,31% na base anual de comparação. “O resultado também reflete a disposição crescente dessas concessionárias em negativar os consumidores inadimplentes, como forma de acelerar o recebimento dos compromissos em atraso”, afirma a economista do SPC Brasil.

Em segundo lugar, destaca-se o crescimento de 12,02% das dívidas cujos credores são do segmento de telefonia, internet e TV por assinatura, seguido pelo segmento de bancos, que engloba dívidas no cartão de crédito, empréstimos, financiamentos e seguros, com alta de 10,10%. Com relação aos bancos, destaca-se o fato de que a inadimplência neste segmento tem acelerado – em janeiro as dívidas em atraso com o setor cresciam somente 2,39%. Além disso, ainda que o crescimento das dívidas no setor de contas de água e luz seja o principal destaque do mês de maio, o ramo de bancos é o principal setor credor com participação de quase metade (48,56%) no total de dívidas em atraso, seguido do comércio, com 19,85%, que no último mês mostrou queda (-0,29%) na base anual de comparação.

Dívidas em atraso são concentradas nas faixas de 30 a 49 anos

Os adultos com idade entre 30 e 39 anos são os brasileiros que detém a maior parte das dívidas atrasadas no país – 29,15% do total. “Isto acontece porque nesta fase da vida os gastos como a compra de imóveis, carros e despesas com os filhos são bastante consideráveis”, justifica a economista Marcela Kawauti.

Já o crescimento de dívidas atrasadas foi maior entre os consumidores mais velhos: crescimento anual de 10,18% entre os brasileiros com idade que vai de 85 a 94 anos e alta de 9,10% para os consumidores da faixa de 65 a 84 anos. Os economistas do SPC Brasil explicam que o aumento da expectativa e a melhora na qualidade de vida  do brasileiro e, consequentemente, a permanência por um período mais prolongado no mercado de trabalho e de consumo é um dos fatores principais que explicam o expressivo aumento da população com idade mais elevada nos cadastros de inadimplentes. “Outros motivos que também impactam a vida financeira deste grupo são a diminuição da renda real com a aposentadoria, o aumento das despesas com remédios e planos de saúde, a facilidade para contrair empréstimos consignados e a prática de emprestar o nome para terceiros realizarem compras a prazo, geralmente familiares”, explica a economista.

Fonte: SPC

Receita: Torta de espinafre com ricota

Torta de espinafre I

Outro dia estava sem nenhum bom programa e resolvi fazer algo saboroso e razoavelmente saudável para o jantar. Olhando os ingredientes que tinha disponíveis decidi por uma torta de espinafre com ricota. Ficou show!

Ingredientes:

1 1/2 xícaras de chá de farinha de trigo
1 xícara de chá de leite
1 ovo
1 1/2 colher de sopa de fermento químico em pó
1 colher de chá de fermento natural
100g de queijo ralado

Recheio

2 molhos de espinafre
2 dentes de alho picados
½ cebola
Azeite
½ ricota fresca
Noz moscada (a gosto)
Sal (a gosto)

Modo de fazer:

Torta de espinafre IILave bem o espinafre e deixe escorrer até ficar seco. Separe as folhas dos talos e coloque tudo em um processador junto com a cebola. Bata até ficar bem picadinho, mas não demais!

Em uma panela larga coloque um fio de azeite e deixe esquentar (fogo médio). Coloque o alho para refogar e, quando estiverem ficando dourados, acrescente o espinafre. Tempere com a noz moscada e o sal e vá mexendo até o espinafre cozinhar.

Desmanche a ricota com as mãos até que fique em pedaços. Reserve.

Para a massa, coloque o leite, o ovo, os fermentos, a farinha e metade do queijo ralado no processador/liquidificador até que fique quase líquido. Coloque em um recipiente untado com farinha e deixe descansar por 45 min / 1h. Importante: a massa deve ficar um pouco grudenta. Após o descanso, unte um pirex com manteiga e farinha e vá moldando a massa de maneira que fique fina e cubra o fundo do pirex – atenção: faça com que a camada de massa do fundo do pirex seja FINA, pois vai crescer bastante. Coloque o espinafre e despeje a ricota por cima. Cubra com outra camada fina/média de massa, polvilhe o resto do queijo ralado por cima e leve ao forno pré-aquecido (200°C) por aproximadamente meia-hora. Retire quando estiver ficando morena.

Está pronto e é ótimo para acompanhar um filé de frango grelhado.

Fotos: Fernando de Oliveira

Deemee chega ao Brasil

icqNão sei se o mundo precisa mesmo de outro aplicativo de mensagens (penso mais ou menos assim desde o advento do ICQ, o que mostra que sempre estive errado), mas aqui vai o anúncio de mais um lançamento.

O Deemee, aplicativo de mensagens instantâneas que pretende combinar as melhores características de Snapchat, Whatsapp e Instagram, acaba de chegar ao Brasil. O serviço permite a troca de mensagens instantâneas, com fotos e textos, entre os usuários.

DeemeO aplicativo foi desenvolvido na Noruega por quatro amigos com experiência na indústria publicitária, e teve parte de seu financiamento realizado pelo governo do país, que tem um programa de auxílio a startups. O aplicativo está em fase de testes na Lituânia e Noruega e já foi lançado nos países escandinavos e no Reino Unido, sendo que o Brasil é o primeiro mercado fora da Europa a ter o aplicativo.

Fonte: ProXXIma

Inadimplência do consumidor sobe 2,7% em maio

A coisa não está fácil para ninguém.

Inadimplência IIA inadimplência do consumidor subiu 2,7% em todo o país em maio de 2015, na comparação com o mês anterior de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) na avaliação da série com ajuste sazonal. No acumulado em 12 meses (jun/14 a mai/15 contra os 12 meses antecedentes) a inadimplência teve alta de 1,6%, e na avaliação interanual (mai/15 contra mai/14) o indicador subiu 3,1%.

Apesar da piora de alguns indicadores macroeconômicos nos últimos meses, como o aumento da desocupação no mercado de trabalho, elevação dos juros e tributos, entre outros fatores, o perfil do consumidor mais cauteloso ainda contribui para que não se observe maior deterioração do nível de inadimplência das famílias. Ademais, o baixo crescimento da economia e, consequentemente, o menor consumo das famílias também são fatores que colaboram para que a inadimplência em 2015 seja relativamente pequena. Desta maneira, a Boa Vista SCPC estima que o Indicador de Inadimplência do Consumidor encerre o ano com ligeiro crescimento de 3,0%.

Regiões

Na análise regional, a avaliação mensal (mai/15 contra abr/15) na série com ajuste sazonal, todas as regiões apresentaram alta da inadimplência, exceto a região Sul, onde a inadimplência obteve ligeira queda de 0,8%. Nas demais regiões, a inadimplência aumentou: 8,6% no Centro-Oeste, 7,0% no Norte, 4,0% no Nordeste e 1,6% no Sudeste.

Varejo

Na análise do varejo, a avaliação mensal dessazonalizada apresentou no resultado nacional elevação de 2,8%. Com exceção da região Centro-Oeste, onde a inadimplência obteve ligeira queda, de 2,6%, houve alta nas demais regiões: 1,9% no Sudeste, 3,8% no Sul, 5,9% no Nordeste e 6,3% no Norte.

Fonte:  Boa Vista SPC

 

Brasileiro passa 9,7 horas mensais nas redes sociais

Detalhe importante: esse número sobre demais se pensarmos apenas nas regiões Sul e Sudeste.

Quase metade (45%) da população brasileira tem acesso à internet e, grande parte do tempo online é passado nas redes sociais. Segundo o estudo “Futuro Digital em Foco BGrasil 2015”, os internautas brasileiros passam, em média, 9,7 horas por mês nas plataformas sociais. Além disso, o País é campeão no consumo de social media, seguido por Filipinas, Tailândia, Colômbia e Peru. A Infobase Interativa reuniu os principais dados do estudo no infográfico abaixo.

Confira:

 

redes-sociais-infográfico
Fonte: Meio & Mensagem

App brasileiro vence Copa do Mundo de Tecnologia

Livox

O aplicativo brasileiro Livox – que permite pessoas com deficiência na fala se comunicar dentro e fora de sala de aula – venceu a Copa do Mundo de Tecnologia, organizada por Microsoft, Qualcomm e outras empresas de tecnologia. O Livox concorreu à categoria educação do prêmio que reconhece e incentiva projetos de impacto social em todo o Mundo. Foram selecionadas 25 startups de 18 países para participar do evento, que ocorreu no Vale do Silício, Estados Unidos.

Com a vitória, a startup brasileira participará de reuniões com investidores-anjos, executivos de empresas e grupos de risco do Vale do Silício. A ferramenta já foi eleita a Inovação Tecnológica de Maior Impacto de 2014 pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Melhor Aplicativo de Inclusão Social do Mundo pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“Essa é a primeira vez na história que inteligência artificial e consciência contextual foram usadas para criar algoritmos que atendam às necessidades de pessoas com deficiência”, argumenta Carlos Pereira, criador do Livox, sobre os diferenciais que o levou a ser premiado pela Copa do Mundo de Tecnologia. Também participaram da disputa a plataforma para treinamento de estudantes de engenharia Labicom, da Rússia; o simulador de negócios em 3D VirBELA, dos Estados Unidos; e o conteúdo em 3D para educação Corinth, da República Checa.

Inclusão social

O Livox (Liberdade em Voz Alta) foi desenvolvido pelo pai, Carlos Pereira, para promover autonomia na comunicação de sua filha, Clara Pereira, de sete anos, que tem paralisia cerebral. Antes de chegar a solução viável, o diálogo com a criança era feito por meio de um catálogo de “falas” ditas em voz alta, quando selecionadas por ela. O analista de sistemas pediu auxílio a desenvolvedores internacionais para criar uma ferramenta em português, mas não conseguiu, e implantou uma clínica de fisioterapia em Recife, Pernambuco, onde reside e da qual ainda é diretor, para beneficiar sua filha e a população local, com apoio de investidores estrangeiros.

Clara Pereira e os usuários tocam a tela do tablet com o software instalado para expressar por comando de voz suas emoções, necessidades e desejos, como o de se alimentar, por exemplo, entre outras coisas. O software contém um catálogo de 20 mil imagens, que podem ser utilizadas em conjunto com textos e também permite o acesso a atividades culturais, como filmes, desenhos e músicas. Os usuários também conseguem aprender a ler, adquirir vocabulário e estudar matemática.

O aplicativo é baseado em algoritmos inteligentes, como o IntelliTouch, que se ajusta a diferentes graus de deficiência motora, cognitiva e visual, sendo capaz de corrigir o toque impreciso na tela do tablet da pessoa com deficiência. O teclado virtual da ferramenta fala automaticamente por comando de voz palavras ou frases que estão sendo digitadas, o que torna possível a comunicação do usuário com outras pessoas. O software permite a criação de pranchas com imagens personalizadas e o compartilhamento do conteúdo entre tablets com a ferramenta instalada.

Até 2016, um projeto da rede municipal de ensino de Recife, em Pernambuco, pretende beneficiar cinco mil estudantes especiais com acesso ao Livox. O objetivo é garantir uma rotina diária em sala de aula e o convívio social dessas pessoas. O Livox é utilizado por 10 mil usuários em 25 idiomas, entre famílias e instituições de assistência, como a brasileira Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). A ferramenta também é estudada pelo centro de pesquisas para as áreas de cabeça, pescoço e TI do Hospital das Clínicas, o maior da América Latina, localizado em São Paulo.

Fonte: Convergência Digital

Upgrade gratuito do Windows 10 derrubará vendas de PCs

Pelo jeito a iniciativa da Microsoft está mesmo dando o que falar.

windows-10-logoA decisão da Microsoft de oferecer upgrades gratuitos para o Windows 10 foi uma ótima notícia para os usuários. O mesmo, talvez, não sirva para fabricantes de PCs. A IDC afirmou nesta semana que prevê que as vendas de computadores caiam mais ainda em 2015, em 6,2%, contra um declínio de 2,2% registrado no ano anterior.

De acordo com a consultoria, isso acontecerá em parte porque os usuários não terão a necessidade de investir em um novo equipamento para rodar o Windows 10. “Mudanças como a opção de upgrade gratuito para os consumidores e a integração de plataforma não devem estimular um aumento em vendas de novos PCs”, aponta.

Infelizmente, o único segmento que vai crescer rapidamente no Windows 10 é aquele que não vai pagar pelo sistema, nota a IDC. “A transição dos usuários para o Windows 10 deve acontecer de forma rápida, mas o upgrade gratuito reduz a necessidade de um novo PC.” Em vez disso, a empresa aponta que os consumidores devem comprar mais aparelhos móveis: “Muitos consumidores vão continuar a priorizar os gastos com smartphones, tablets e wearables, como o Apple, durante as festas de final de ano.”

Nem mesmo o setor corporativo deve devolver o mercado de PCs à vida com o Windows 10. “O segmento de empresas deve avaliar o sistema antes de adotá-lo e a maioria dos novos PCs comerciais serão sistemas de substituição”, aponta a IDC.

No geral, a consultoria disse que espera que 289 milhões de PCs sejam vendidos neste ano, divididos em 167,2 milhões de notebooks e 121,8 milhões de desktops. O futuro é um pouco mais brilhante: a IDC prevê que 294,1 milhões de PCs serão vendidos em 2019. Isso representa uma taxa de crescimento anual de apenas 0,4%.

Por que isso importa

Isso não é tão ruim quanto parece para os fabricantes de PCs. A IDC está tecnicamente correta ao dizer que o Windows 10 não exige um novo computador. Mas muitos novos recursos aproveitam as capacidades que os novos PCs devem suportar, incluindo o Windows Hello, um recurso biométrico que permite ao Windows 10 reconhecer seu rosto ou digital para fazer login.

Fonte: Computerworld

Google lança serviço para armazenamento de fotos e vídeos

Ilimitado e gratuito. O novo serviço de armazenamento do Google, específico para imagens e vídeos, disponível desde o fim de maio. A novidade guarda e organiza arquivos de até 16 megapixels e filmes de alta definição, com até 1080 pixels.

Google Fotos

O Google Photos pode ser acessado tanto por desktop como aplicativo para Android e iOS. Na home do assistente, o usuário encontra as fotos de acordo com as datas e pode compartilhar com outras ferramentas, como o Hangouts, WhatsApp e Twitter.

Ainda há sugestões de ajustes para fazer com os diferentes conteúdos, como alterações na cor e luz, criação de colagens e animações. A ferramenta separa as fotos por pessoas, lugares e coisas, de forma automática, facilitando futuras pesquisas.

Saiba mais sobre a novidade:

http://www.youtube.com/watch?v=IcXesOhnwrM

Fonte: Comunique-se

Usuários já podem reservar Windows 10

Essa é uma notícia das mais alvissareiras. Sim, já fiz a minha reserva e espero que a ideia de disponibilizar atualizações gratuitas para programas básicos do dia-a-dia. Eu já fiz a minha reserva!

windows-10-logo

A campanha de upgrade da Microsoft para o Windows 10 começou na segunda-feira passada (01/06) com os usuários informando que já começaram a ver os anúncios nos seus PCs.

A iniciativa é um esforço da empresa de Redmond para convencer os usuários do Windows 7 e 8.1 a fazerem a atualização para o seu novo sistema operacional.

A Computerworld EUA confirmou em vários PCs com Windows 7 que a Microsoft começou a “disparar” a notificação.

A campanha aparece em uma aplicação chamada de “Get Windows 10”, que inclui várias telas anunciando o upgrade gratuito para os usuários e pequenas empresas – e permitem aos usuários “reservarem” uma cópia.

Vale lembrar que a Microsoft anunciou nesta segunda que o Windows 10 estará disponível a partir de 29 de julho.

Configurações mínimas

A campanha “recomenda” o update para todos os aparelhos elegíveis. Veja abaixo as configurações mínimas para receber o software.

Get Windows 10Para poder aproveitar o upgrade gratuito, os usuários precisam estar rodando a versão mais recente do Windows 7 Service Pack ou o Windows 8.1 Além disso, é preciso ter pelo menos um processador de 1GHz ou System-on-a-Chip, um monitor/tela com resolução de 1024×600 pixels, e uma placa gráfica que suporta o DirectX 9 ou mais recente com um driver Windows Display Driver Model 1.0.

Usuários do Windows 10 32-bit precisarão de 1GB de RAM e 16GB livres no HD, enquanto que os usuários da versão 64-bit precisarão de 2GB de RAM e 20GB de espaço livre no HD.

Um pequeno ícone do Windows aparece na seção de notificações da barra de tarefas – na parte inferior direita da tela – e clicar nesse ícone abre o app Get Windows 10.

Atualmente, a única coisa que os usuários podem fazer é reservar uma cópia do sistema, um processo que exige um clique único no app. Quem quiser uma confirmação também terá de fornecer um endereço de e-mail.

No entanto, entre agora e 29 de julho, o app vai baixar e instalar outras atualizações que a Microsoft diz que serão necessárias para “fazer a instalação final acontecer de forma mais rápida”. Os arquivos do upgrade, com cerca de 3GB, serão baixados “silenciosamente” em segundo plano, no dia 29 de julho ou depois, e o usuário receberá uma mensagem avisando que está pronto para a instalação.

Fonte: Computerworld

Microsoft está desenvolvendo um serviço para oferecer wi-fi no mundo todo

Será?

MicrosoftA Microsoft está desenvolvendo um serviço multi-plataforma que irá oferecer wi-fi “sem complicações” pelo mundo.

O novo serviço, chamado de Microsoft WiFi, foi visto pela primeira vez pelo usuário do TwitterWalking Cat — desde então, o site do produto foi substituído por uma imagem escrita “em breve”.

Mas em uma declaração ao site VentureBeat, um representante da Microsoft confirma que o serviço está em desenvolvimento.

“Podemos confirmar que estamos trabalhando em um novo serviço, chamado Microsoft WiFi, que irá levar wi-fi sem complicações para milhões de pessoas”, disse. “Estamos ansiosos para compartilhar novos detalhes assim que eles estiverem disponíveis.”

World wi-fiO Microsoft WiFi funcionaria em aplicativos no iOS, Android, OS X e, obviamente, Windows, e o wi-fi estaria disponível por meio de diversos provedores hotspot em todo o mundo.

Porém, o serviço não será gratuito no seu lançamento. Os usuários supostamente deverão ser assinantes do Skype Wi-fi, trabalhar em empresas que usem o Microsoft Office 365 Enterprise ou usar alguma oferta especial da Microsoft para WiFi.

A empresa deve fazer um anúncio oficial do serviço nas próximas semanas, mas ainda não se sabe quando ele será lançado.

Fonte: Info Abril

Brasil tem 68 milhões de pessoas que acessam a internet pelo smartphone

Internet Smartphone IIA nova pesquisa realizada pela Nielsen Ibope constata que 68,4 milhões de brasileiros acessaram a internet via smartphone no primeiro trimestre de 2015. O número representa um crescimento de cerca de 10 milhões sobre os 58,6 milhões do trimestre anterior.

Segundo a pesquisa Mobile Report, o aumento do acesso mobile foi mais expressivo entre as pessoas de menor renda. No quarto trimestre de 2014, as classes C, D e E, juntas, representavam 36%. No trimestre seguinte, o índice saltou para 38%. Porém, a posse de smartphone conectado à internet continua bastante concentrada nas classes A e B, que somam 62% do total.

A Nielsen também apresentou um aumento do uso do smartphone online entre pessoas a partir de 35 anos. Nesse grupo, o crescimento médio no trimestre foi de 20%, enquanto entre adolescentes ficou em 9%. As mulheres são maioria entre os usuários de internet via smartphone, com 51%.

A região Sudeste é o maior mercado de smartphones conectados, com 47% do total. Mais da metade dos smartphones do Sudeste está no estado de São Paulo, que tem 26% do total do Brasil. A segunda maior região é o Nordeste, com 23%.

Internet SmartphoneAs redes sociais, serviços de mensagens, e-mail, vídeos, notícias, música e portais são os conteúdos e ferramentas mais utilizados usuários brasileiros de smartphone. Dos vinte aplicativos mais utilizados no Brasil, sete são redes sociais ou comunicadores instantâneos. Na sequência aparecem apps de bancos, e-mail, vídeos e games.

Quanto à leitura de conteúdo, os aplicativos ainda não são o meio favorito dos usuários de smartphone. Em abril, 40% dos usuários disseram que consumiram notícias pelo aparelho. Desses, 68% afirmaram que abriram o navegador de internet do smartphone para se informar, 42% leram notícias a partir de compartilhamentos em rede social e 30% consumiram conteúdo compartilhado em um app de mensagens.

A pesquisa também questionou o quanto as pessoas estão dispostas a pagar para ler notícias no dispositivo. Do total de leitores de notícias, 4% disseram que já pagam para ler conteúdo jornalístico no tablet ou no smartphone e 10% responderam que estão dispostos a pagar.

A pesquisa foi realizada pela internet com 908 usuários de smartphones de todo o Brasil entre 26 de abril e 5 de maio de 2015.

Fonte: ProXXIma

Estudo revela horários de pico nas redes sociais

Os melhores horários para postar nas redes sociais estão sempre mudando, dependendo de quem faz a pesquisa. Esse é um assunto que parece que deve ser avaliado levando-se em conta o conteúdo produzido.  Minha experiência ensinou que para cada veículo há uma verdade diferente. Entretanto, acho válido que os que não podem fazer esse tipo de medição se guiem por alguma pesquisa.

Melhores horário redes sociais II

O Scup, serviço especializado em monitoramento, gestão e análise de mídias sociais, divulga os resultados da quinta edição de seu estudo “Horários Nobres das redes sociais”. Na edição que reuniu dados referentes a 2014, foram percebidas mudanças no comportamento dos usuários do Facebook. O Instagram foi a rede social que apresentou o maior crescimento, cerca de 235%. O estudo analisou 170.708.117 menções no total, 97% a mais que na edição anterior.

“Alguns comportamentos se solidificaram da edição 2014 para a edição 2015. O que mais chamou a atenção foi o Twitter, que se tornou uma segunda tela poderosa”, conta Fabio Marques, Gerente de Marketing do Scup.

Nos dias que antecedem o final de semana, quinta e sexta-feira, o Facebook teve uma redução em sua movimentação, contrário do que ocorreu com Instagram e Twitter. O estudo identificou que o pico das menções no Instagram é o período entre 19 e 20 horas de sexta-feira, o contrário do que ocorre no Twitter, em que os usuários diminuem o uso da rede a partir das 19 horas.

No Twitter o período mais acessado é a tarde de domingo, a partir das 16 horas, até o fim da noite, às 23 horas. Essa rede social apresenta maior movimentação diariamente a partir das 17 horas. Os períodos mais movimentados durante a semana são às terças, das 23 às 0 horas, e às quartas-feiras, das 21 às 22 horas.

Melhores horário redes sociais

O Facebook passou a ser mais utilizado no meio da semana, diferentemente do que foi apresentado na última edição do estudo. O horário de maior utilização foi das 11 às 12 horas, às quartas-feiras. As terças feiras também foram apontadas como dia de grande movimento. No estudo, cada um desses dois dias foi responsável por 15,9% do volume de menções da semana.

De acordo com Marques, é importante saber que alguns eventos, como Copa do Mundo e Eleições, que ocorreram em 2014 motivaram os usuários a procurarem mais as redes sociais para comentarem e darem opiniões. “O número maior de menções no meio da semana pode ter sido por conta dos eventos que ocorreram no meio da semana. Cada vez mais as pessoas estão nas redes sociais e querem comentar o que estão acontecendo”, conta Marques.

Fonte: Meio & Mensagem

Para nunca esquecer o Beatle-Pássaro-Paul

Pássaro-Beatle-Paul IEle era tímido – só gostava de cantar quando não tinha ninguém por perto – e atrevido – adorara encarar um dedo como se fosse uma minhoca. Se divertiu muito e foi bem tratado e amado. Depois de quatro anos partiu (5/5/15).

Para não esquecer dele coloco um pouco do seu canto aqui neste post.

R.I.P.

Abril demite jornalistas e encerra revistas Exame PME e Capricho

Por anos ouço que o jornal em papel vai acabar, assim como as revistas. As crescentes demissões parecem corroborar essa informação, mas também há relatórios mostrando que a publicidade continua gastando muito na mídi tradicional. Os números não justificam as demissões (pelo menos à primeira vista), mas elas não param.

Editora Abril Logo

A movimentação promovida na Abril vai além da transferência da Placar para a Editora Caras, conforme noticiado anteriormente. Em comunicado divulgado na tarde desta terça-feira, 2, a empresa fala em “profunda transformação” ao anunciar que os impressos Exame PME e Capricho serão encerrados. Além disso, outros seis títulos até então mantidos pela casa passam a ser de controle da companhia responsável por publicar Caras: Anamaria, Arquitetura & Construção, Contigo, Tititi, Você RH e Você S/A.

A reformulação no esquema de revistas editadas pela Abril afeta, também, o quadro de funcionários. O extenso posicionamento oficial da empresa de comunicação não fala na redução do número de colaboradores, mas o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) garante que “a demissão de mais três dezenas de jornalistas” está selada. A entidade, que organiza “assembleia de emergência” contra a ação, lembra que cerca de 30 profissionais de redação já tinham sido demitidos pela empresa no mês passado.

Revista Capricho“Os jornalistas não podem assistir passivamente a essa situação. Já vivemos uma realidade de enxugamento das redações, aumento da pressão cotidiana e dificuldades crescentes para realizar um bom trabalho jornalístico na Abril. Nessa maré terrível, o Sindicato dos Jornalistas tem se pautado pela defesa do emprego, dos direitos trabalhistas e do próprio jornalismo, atividade essencial na sociedade contemporânea”, reclama o SJSP em texto publicado no site da instituição.

Fim de revistas

Em vez de informar que a Exame PME deixará o mercado, a direção da Abril afirma que a marca será “incorporada” à Exame, que, segundo o anúncio, irá reforçar em seus trabalhos “a presença de negócios do segmento de pequenas e médias empresas, bem como empreendedorismo”. Voltada ao público juvenil feminino, a Capricho deixará de figurar em bancas de jornal para aparecer somente em plataformas online. O Guia Quatro Rodas completa o trio de publicações que terá a circulação descontinuada.

Sem falar em demissões ou detalhar o que de fato levou ao fim de três publicações, o presidente da Editora Abril, Alexandre Caldini, fala em ousadia por parte da empresa. “Esse movimento é muito ousado e marcante para o futuro da Abril neste fascinante mundo da mídia, que não para de se transformar. A partir de agora, a Abril passa a estar em constante evolução em sua oferta de produtos, em seu modo de agir e pensar. É isso que nossos clientes e audiência exigem. E é isso que – com gente arrojada, inquieta e muito capaz – estamos fazendo”.

Nova divisão estrutural

Além do encerramento de revistas, demissões de jornalistas e transferências de títulos para a Editora Caras, a Abril anunciou sua nova divisão estrutural. A partir de agora, a empresa passa a atuar em três frentes: unidade de conteúdo, unidade de marketing e unidade de receitas. Em conteúdo, quatro núcleos terão operações, sendo Veja (sob comando de Eurípedes Alcântara), Exame (com André Lahoz), ‘Femininas’ (direção de Paula Mageste) e ‘Lifestyle’ (liderança de Alecsandra Zapparoli).

Exame PME IBoa Forma, Capricho.com, Casa Claudia, Claudia, Cosmopolitan, Elle, Estilo e M de Mulher são as marcas inseridas em ‘Femininas’. O setor de ‘Lifestyle’, por sua vez, abrange Brasil Post (mantido em parceria com o grupo internacional Huffington Post), Elástica, Guia do Estudante, Info.com, Men’s Health, Mundo Estranho, National Geographic, Playboy, Quatro Rodas, Saúde, Superinteressante, Veja São Paulo, Veja Rio, Viagem & Turismo, Vip e Women’s Health – além de ficar responsável por “quadrinhos”.

Interinamente, a chefia da divisão de conteúdo ficará com o acionista do grupo e presidente do conselho editorial da Abril, Victor Civita Neto. Marketing passará a ser dirigido por Tiago Afonso, que terá a missão de “gerenciar o portfólio de marcas e produtos e identificar tendências de mercado”. A parte de receitas ficará sob a responsabilidade de Rogério Gabriel Comprido, que assume o cargo de diretor comercial para controlar “todo o faturamento da editora”.

“Nossos valores não mudam, continuamos acreditando nos mesmos princípios que construíram nossa credibilidade, mas chegou a hora de mudar o modo de operar. Estamos adotando um novo posicionamento perante o mercado, com foco nas necessidades atuais dos anunciantes, que vêm exigindo mais agilidade e, sobretudo, flexibilidade de formatos e mídias para chegar a resultados mais eficientes de negócio”, afirma Alexandre Caldini.

Conteúdo para marcas

Desfazendo-se de revistas criadas nas eras de Victor e, posteriormente, Roberto Civita, o Grupo Abril informou, por outro lado, a criação dá área voltada à produção de conteúdo customizado. Agora, marcas poderão prospectar trabalhos por parte da editora. O novo setor recebeu o nome de “Estúdio ABC– Abril Branded Content” e será dirigido por Edward Pimenta, que acumula a nova função com o cargo de diretor de apoio editorial. Assim, a empresa quer atuar “na coordenação, no atendimento e na produção de conteúdos customizados, como native advertising ou qualquer outro tipo de content marketing, em todos os formatos, incluindo uma estrutura exclusiva para produção de vídeos”.

Fonte: Comunique-se