Arquivo da tag: Wi-Fi

TAM libera uso de celulares e tablets em modo avião durante todas as fases do voo!

É inacreditável que o uso de celulares seja tão retingido no Brasil. Lá fora (EUA e Europa) os bancos e companhias aéreas usam o wi-fi como chamariz para novos clientes, enquanto aqui tudo é proibido em nome da segurança, ou da falta de capacidade em dar segurança ao cidadão, e das péssimas condições tecnológicas de nossas aeronaves e aeroportos.

Espero que esse seja o início de uma grande mudança.

Wi-fi aviãoA TAM comunicou que os passageiros que voarem em algumas rotas domésticas da companhia poderão manter seus aparelhos eletrônicos portáteis, como celulares, tablets e câmeras ligados durante todo o voo, desde que em modo avião. Até 31 de janeiro o uso será liberado em todos os voos domésticos e até março em todos os voos internacionais. A empresa não informou em quais rotas vai iniciar a liberação, então quem for voar com a TAM em janeiro deve seguir as orientações dos comissários.

Desde a liberação do FAA nos Estados Unidos em 2013, após estudos que comprovaram que os aparelhos eletrônicos não afetam a segurança de voo, as companhias aéreas norte-americanas iniciaram a liberação do uso de celulares e tablets durante todas as fases de voo, sendo seguidas, gradativamente, por empresas européias e asiáticas. No Brasil, tal prática só começou a valer em 2015, nos voos da GOL, que foi a primeira companhia aérea brasileira a liberar a utilização de eletrônicos durante todas as fases de voo.

Alguns leitores podem não compreender inteiramente o valor dessa medida, mas para quem faz pelo menos 6 voos por semana, 15 minutos adicionais de uso dos eletrônicos por voo podem representar aproximadamente 84 horas de trabalho em um ano ou a possibilidade de assistir 42 filmes dentro do avião. Mesmo para quem não viaja tanto assim, ter a liberdade de ouvir música, assistir algum vídeo ou mesmo ler um livro no celular ou no tablet sem ser repreendido pelos comissários é um alívio e tanto.

tam-passagens-aviaoÉ difícil entender por que tanta demora ou resistência em implementar essa prática no Brasil, uma vez que os aviões utilizados pelas companhias brasileiras são os mesmos da Airbus, Boeing ou Embraer que voam no mundo todo. Vamos torcer para que a Avianca e a Azul não durmam no ponto e implementem a liberação ainda este ano!

A notícia é especialmente interessante para os passageiros da TAM devido ao seu novo sistema de entretenimento, que já funciona em algumas aeronaves e que deve ser expandido para toda a frota doméstica ao longo de 2016. Com ele é possível assistir filmes, séries, documentários e até a alguns canais do YouTube em seu próprio smartphone, tablet ou notebook. Todo o conteúdo fica armazenado no servidor do sistema, não demandando memória do seu aparelho. Tem também um mapa interativo que permite acompanhar a rota e o tempo restante de voo.

Fonte: Melhores Destinos

Anúncios

GOL terá internet WI-FI e entretenimento de bordo em seus voos

Nos países desenvolvidos wi-fi é oferecido em bancos  – no Brasil é proibido o uso de telefones nas agências -,metrôs, ônibus, estações de trêm e ônibus e, o melhor, normalmente de graça. O mesmo acontece com várias companhias aéreas, tendência que parece estar chegando ao Brasil. Porém, como o serviço dessas companhias está cada vez pior e menos grátis, fico com sérias dúvidas sobre como esse acesso será oferecido. Vamos ver….

gol-wifi-voosJá imaginou poder ler seus e-mails, acessar seus sites favoritos, redes sociais ou utilizar o Whatsapp e outros aplicativos no celular durante voos dentro do Brasil? A GOL será a primeira companhia aérea brasileira, da América do Sul e Central a oferecer acesso WI-FI à internet durante o período de voo. A plataforma incluirá também canais de televisão, programação por streaming com filmes, desenhos, séries e jogos, conteúdo pay-per-view, música e mapa de voo. Todo conteúdo online e off-line poderá ser facilmente acessado por meio de dispositivos móveis, como celular, tablet ou notebook do próprio cliente.

A GOL fechou parceria com a Gogo – líder em soluções de conectividade e entretenimento a bordo para o mercado aéreo mundial, para o lançamento desta plataforma de conectividade e entretenimento. Como parte do acordo, a Gogo vai equipar toda a frota da GOL com uma antena de última geração, o modelo 2Ku, IPTV, o mais novo método de transmissão de sinais televisivos e do sistema de streaming para filmes e outros.

Wi-fi aviãoA primeira aeronave com esta tecnologia está prevista para o primeiro semestre de 2016. A partir deste lançamento o cronograma é para que, em menos de três anos, 100% da frota GOL tenha o sistema disponível aos clientes, uma ótima notícia.

A GOL não adiantou se e quanto cobrará pelo serviço, mas, da mesma maneira que ocorre em outros países onde esta tecnologia já é utilizada, é provável que seja cobrada uma tarifa acessível. É possível também que algumas tarifas (por exemplo, Flexível – voos domésticos e Confort – voos internacionais) já incorporem o custo do WI-FI e que clientes Smiles de categorias Gold e Diamante tenham acesso sem custo.

Fonte: Melhores Destinos

Conheça “beamforming”, a tecnologia que promete acelerar o Wi-Fi

Beamforming IBeamforming é um daqueles conceitos que parecem tão simples que você se pergunta como ninguém pensou nisso antes. Em vez de transmitir um sinal de rádio (em nosso caso Wi-Fi) para toda uma área, esperando atingir seu alvo dentro dela, porque não concentrar o sinal e mirar diretamente no alvo?

Mas às vezes os conceitos mais simples são os mais difíceis de executar, especialmente por um preço atraente aos consumidores. Felizmente o beamforming está se tornando um recurso comum nos roteadores Wi-Fi de quinta-geração baseados no padrão 802.11ac, pelo menos nos modelos mais sofisticados. Vamos explicar como ele funciona, e porque é interessante.

Em primeiro lugar, um pouco de história: beamforming era um recurso opcional no padrão 802.11n de redes Wi-Fi, mas o IEEE (o organismo internacional que define estes padrões) não especificou exatamente como ele deveria ser implementado. O roteador que você comprou poderia usar uma versão técnica, mas se a interface Wi-Fi de seu notebook usasse outra eles não seriam capazes de conversar e o recurso não iria funcionar.

Alguns fabricantes desenvolveram kits 802.11 pré-pareados (o WNHDB3008 Home Theater Kit, da Netgear, era um dos melhores exemplos), mas eles costumavam ser caros e nunca tiveram um grande impacto no mercado.

O IEEE não repetiu o erro ao definir o padrão 802.11ac que está sendo usado nos equipamentos Wi-Fi mais sofisticados. Os fabricantes que estão produzindo aparelhos baseados no padrão não são obrigados a implementar o beamforming, mas se o fizerem, tem de seguir uma especificação pré-determinada, o que garante que os produtos de todas as empresas serão capazes de trabalhar em conjunto. Se um aparelho como um roteador suportar beamforming mas outro como a interface Wi-Fi de seu notebook não suportar, eles ainda poderão trabalhar em conjunto, só não poderão tirar proveito da nova tecnologia.

Beamforming pode melhorar a utilização de banda em redes sem fio, e aumentar seu alcance. Por sua vez, isso pode melhorar o streaming de vídeo, a qualidade de voz em ligações via VoIP e outras transmissões sensíveis à largura de banda e latência.

O Beamforming é possível com transmissores e receptores que usam a tecnologia MIMO (“Multiple Input, Multiple Output” ou “Múltiplas Entradas, Múltiplas Saídas”). Os dados são enviados e recebidos usando múltiplas antenas para melhorar a velocidade de transmissão e o alcance. MIMO foi algo introduzido no padrão 802.11n, e continua sendo um recurso importante no padrão 802.11ac.

Como funciona?

Beamforming IIRoteadores Wi-Fi e interfaces Wireless que não suportam beamforming transmitem dados de forma praticamente homogênea em todas as direções. Fazendo uma analogia, pense em uma lâmpada sem um refletor como sendo o roteador. A lâmpada (roteador) irradia luz (dados) em todas as direções.

Aparelhos que suportam beamforming focam os sinais em direção ao cliente, concentrando a transmissão para que mais dados cheguem ao destino em vez de serem irradiados pela atmosfera. Imagine colocar um refletor ao redor da lâmpada (roteador) para evitar que a luz irradie em todas as direções.

Agora imagine fazer furos no refletor, para que raios de luz concentrada possam viajar em direções predefinidas. Isso é beamforming. Se o cliente Wi-Fi também suporta beamforming, ele e o roteador podem trocar informações sobre suas posições para determinar o melhor caminho para o sinal.

Beamforming+

Como mencionamos anteriormente, o suporte a beamforming é um componente opcional da especificação 802.11ac, e os fabricantes que desejem implementá-lo devem seguir um protocolo específico. Mas os fabricantes também podem oferecer outros tipos de beamforming além da técnica padrão.

O Beamforming+, da Netgear, é uma extensão da técnica definida no padrão 802.11ac, então é interoperável com qualquer outro dispositivo 802.11ac que também suporte beamforming. Mas o Beamforming+ não existe que o dispositivo cliente suporte beamforming, então você poderá ver ganhos de alcance e banda combinando um dos roteadores da Netgear (como o R6300, R6200 e R6250) com qualquer aparelho Wi-Fi capaz de funcionar na frequência de 5 GHz.

Mas é claro que a Netgear não é a única fabricante de roteadores com suporte a beamforming, e o recurso está se tornando comum em todos os roteadores Wi-Fi mais sofisticados. Se você está procurando um novo roteador e quer um que suporte beamforming, verifique as especificações na caixa do produto ou no site do fabricante. Alguns modelos interessantes são o Linksys EA6900, o D-Link DIR-868L e o Trendnet TEW-812DRU.

Fonte: PC World