Arquivo da tag: Tam

TAM libera uso de celulares e tablets em modo avião durante todas as fases do voo!

É inacreditável que o uso de celulares seja tão retingido no Brasil. Lá fora (EUA e Europa) os bancos e companhias aéreas usam o wi-fi como chamariz para novos clientes, enquanto aqui tudo é proibido em nome da segurança, ou da falta de capacidade em dar segurança ao cidadão, e das péssimas condições tecnológicas de nossas aeronaves e aeroportos.

Espero que esse seja o início de uma grande mudança.

Wi-fi aviãoA TAM comunicou que os passageiros que voarem em algumas rotas domésticas da companhia poderão manter seus aparelhos eletrônicos portáteis, como celulares, tablets e câmeras ligados durante todo o voo, desde que em modo avião. Até 31 de janeiro o uso será liberado em todos os voos domésticos e até março em todos os voos internacionais. A empresa não informou em quais rotas vai iniciar a liberação, então quem for voar com a TAM em janeiro deve seguir as orientações dos comissários.

Desde a liberação do FAA nos Estados Unidos em 2013, após estudos que comprovaram que os aparelhos eletrônicos não afetam a segurança de voo, as companhias aéreas norte-americanas iniciaram a liberação do uso de celulares e tablets durante todas as fases de voo, sendo seguidas, gradativamente, por empresas européias e asiáticas. No Brasil, tal prática só começou a valer em 2015, nos voos da GOL, que foi a primeira companhia aérea brasileira a liberar a utilização de eletrônicos durante todas as fases de voo.

Alguns leitores podem não compreender inteiramente o valor dessa medida, mas para quem faz pelo menos 6 voos por semana, 15 minutos adicionais de uso dos eletrônicos por voo podem representar aproximadamente 84 horas de trabalho em um ano ou a possibilidade de assistir 42 filmes dentro do avião. Mesmo para quem não viaja tanto assim, ter a liberdade de ouvir música, assistir algum vídeo ou mesmo ler um livro no celular ou no tablet sem ser repreendido pelos comissários é um alívio e tanto.

tam-passagens-aviaoÉ difícil entender por que tanta demora ou resistência em implementar essa prática no Brasil, uma vez que os aviões utilizados pelas companhias brasileiras são os mesmos da Airbus, Boeing ou Embraer que voam no mundo todo. Vamos torcer para que a Avianca e a Azul não durmam no ponto e implementem a liberação ainda este ano!

A notícia é especialmente interessante para os passageiros da TAM devido ao seu novo sistema de entretenimento, que já funciona em algumas aeronaves e que deve ser expandido para toda a frota doméstica ao longo de 2016. Com ele é possível assistir filmes, séries, documentários e até a alguns canais do YouTube em seu próprio smartphone, tablet ou notebook. Todo o conteúdo fica armazenado no servidor do sistema, não demandando memória do seu aparelho. Tem também um mapa interativo que permite acompanhar a rota e o tempo restante de voo.

Fonte: Melhores Destinos

Anúncios

Tam investe em internet e conteúdo individual durante voos

Depois de liberarem os smartphones chega a hora de aproveitarmos o wi-fi. Só falta ser “de grátis”.

 

Tam wi-fiO grupo LATAM , das companhias aéreas TAM (brasileira) e LAN (chilena), investiu em 2014 mais de US$100 milhões em projetos de tecnologia que visam melhorar a experiência de viagem dos seus passageiros. A primeira novidade é que as empresas passam a disponibilizar conexão Wi-Fi dentro das aeronaves que pode ser usada durante os voos.

Para ter acesso ao sistema, é preciso ter o aplicativo “LAN e TAM Entertainment”. A plataforma para dispositivos móveis apresenta várias opções de notícias, filmes, séries, informações turísticas e músicas. O conteúdo poderá ser assistido no próprio smartphone do usuário.

As duas companhias vão oferecer em voos nacionais e internacionais um canal do YouTube no serviço de entretenimento. A proposta é oferecer uma seleção com os envios mais populares, com atualização mensal. Quando estiver em tela individual, o usuário pode optar por até 120 minutos de vídeos do site.

Uma opção semelhante ao que vem sendo oferecido nos Estados Unidos e na Europa, mas é a primeira vez que a tecnologia aparece em companhias da América Latina.

Fonte: Comunique-se