Arquivo da tag: Barão Vermelho

Barão Vermelho lança música inédita

‘A Solidão te Engole Vivo’ é a primeira  com a nova formação

O Barão Vermelho, uma das veteranas bandas do rock dos anos 80 está lançando A Solidão te Engole Vivo, primeira composição inédita da nova formação — após a entrada de Rodrigo Suricato e da saída do baixista Rodrigo Santos.

A composição (de Guto Goffi, Fernando Magalhães e Maurício Barros) é um daqueles rock/pop com o DNA do Barão.

— A escolha da música aconteceu porque a gente gosta dela e porque ela tem uma sonoridade barãozona, que sem ser retrô agrada aos fãs mais antigos e ao mesmo tempo ela é pra frente, atual — disse Fernando Magalhães, guitarrista do Barão desde 1985.

Prévia do novo disco (ainda sem título) que a banda deve lançar no início do próximo ano, a canção fala dos perigos de ficar sozinho, especialmente nos dias de hoje, onde a intolerância facilita a construção de muros.

Da amizade quero muito
Tudo que puder sonhar
Para encontrarmos juntos
Direção pra caminhar
Por que andar tão só, não é justo

Somente uma canção

— A Solidão te Engole Vivo tem uma sonoridade roqueira e tem uma letra muito bonita, sem fazer alusão a nada. Não tem relação com o momento político ou qualquer coisa assim. É simplesmente uma bela letra de amor dizendo que é muito melhor estarmos juntos do que separados — decretou o guitarrista.

Pois ao lado dos amigos
Eu escapo de qualquer perigo
E se você deixar
A solidão te engole vivo
Se você deixar a solidão…

Gravada nos intervalos da turnê que a banda segue fazendo pelo país, a música, produzida por Maurício Barros, já está disponível em todas as plataformas de streaming e ganhou um Lyric Vídeo (veja abaixo).

Música por prazer

Com as mudanças na indústria da música, fica cada vez mais raro um artista lançar novas composições no ritmo que encontrávamos até a década de 1990.

Agora, quando a maior parte dos lucros vem com as apresentações, novos álbuns estão se tornando itens cada vez mais raros.

— Acho que ganhar dinheiro com venda de músicas não existe mais, principalmente em formato físico. Eu acho legal lançar coisas novas, mas o nosso último disco foi o Barão Vermelho, de 2004 — lembrou Fernando.

Test Drive no Circo

No próximo dia 28, o Barão Vermelho faz show no Circo Voador, no Rio de Janeiro, onde terá A Solidão te Engole Vivo no seu setlist, numa prova de que o Barão está mesmo sempre em mutação.

— Nesse show no Circo Voador já vamos tocar A Solidão te Engole Vivo. Nem ensaiamos as outras. Estão gravadas, mas não mixadas, etc. Muita coisa ainda pode mudar nelas.

A Solidão te Engole Vivo
Guto Goffi/Fernando Magalhães/Maurício Barros

Da amizade quero muito
Tudo que puder sonhar
Para encontrarmos juntos
Direção pra caminhar
Por que andar tão só, não é justo

Não desqualifique o mundo
Levantando outro muro
O importante é estar vivendo
E buscar prazer em tudo
Por que andar tão só, não é justo
Andar tão só...

Pois ao lado dos amigos
Eu escapo de qualquer perigo
E se você deixar
A solidão te engole vivo
Se você deixar a solidão...

Incensa desperdícios
Reinventa precipícios
Te protege e castra
Dessa ninguém escapa
Se for pra levar na cara
Amor e porrada
Que seja de um amigo
Verdadeiro e antigo

Pois ao lado dos amigos
Eu escapo de qualquer perigo
E se você deixar
A solidão te engole vivo
Se você deixar a solidão
Te escolhe um vício

Você poderia estar
Em outro lugar
Não corte esse laço
É preciso viver
E dar mais que receber
É preciso viver e dar mais, mais e mais
Que receber

Pois ao lado dos amigos
Eu escapo de qualquer perigo
E se você deixar
A solidão te engole vivo
Se você deixar a solidão
Te escolhe um vício

Ficha técnica
Rodrigo Suricato - voz, violão e guitarra
Guto Goffi - bateria
Maurício Barros - teclados e vocal
Fernando Magalhães - guitarra
Márcio Alencar - baixo

Produzido por Maurício Barros
Arranjos: Barão Vermelho
Anúncios

“Novo” Barão Vermelho revisita “velhos” sucessos

O Barão Vermelho, conjunto que catapultou Cazuza e Frejat para o rol dos grandes nomes da música nacional com sucessos como Pro Dia Nascer Feliz e Bete Balanço, aprendeu a se adaptar a perda dos dois líderes e segue com uma nova formação, preparando um novo disco de inéditas e regravando alguns dos clássicos da banda.

Pense e Dance, Pro Dia Nascer Feliz, Meus Bons Amigos, Puro Êxtase, Tão longe de tudo, Billy Negão e Eu Queria Ter Uma Bomba, foram gravadas no fim de 2017, por Maurício Barros (teclados), Guto Goffi (bateria), Fernando Magalhães (guitarra), Rodrigo Suricato (vocal e guitarra) e Rodrigo Santos (baixo), que também deixou o grupo. Já sem o baixista, o grupo ainda recriou versões acústicas de Por você e Brasil, formando o projeto Barão Pra Sempre, disponível nas plataformas de streaming.

– Escolhemos músicas que seguem relevantes para a banda e para o nosso público. Também foi uma forma de mostrar que várias músicas do repertório do grupo são de autoria dos integrantes da atual formação, que já cont

ribuem como compositores desde o primeiro disco – explica Maurício Barros.

Renovando o público

Muitas bandas acabam perdendo o rumo e a relevância muitas vezes pela incapacidade de renovar o seu público. Esse, definitivamente, não parece ser o caso do Barão Vermelho. Se a ban

da segue sendo um dos ícones do boom do rock brasileiro nos anos 80, as apresentações sempre lotadas, com público de todas as idades, comprovam o fôlego do Barão.

– A renovação é constante, muito aparente com a garotada, que vem ouvindo pela influência dos pais, assistindo documentários e agora tem a possibilidade de nos ver ao vivo e fazer com que o Barão faça parte da vida dela- diz Fernando Magalhães.

Novo disco

Enquanto seguem com uma agenda lotada de shows pelo Brasil, os membros do Barão também se preparam para o lançamento de um novo disco, que deve ser lançado ainda este ano.

– Estamos no processo de compor e gravar um material inédito e novo para lançarmos no segundo semestre. O disco será totalmente autoral – conta Fernando Magalhães.

O novo projeto – ainda sem título – promete ser um marco para a consolidação do som grupo na fase pós-Frejat e Rodrigo Santos.

– Neste disco vamos focar na nova formação tanto na parte autoral como na execução – complementa Guto Goffi, descartando a possibilidade de participações dos ex-integrantes.

A nova fase do Barão Vermelho pode ajudar na renovação do pouco divulgado rock nacional.

Vida longa ao Barão!

 

Uma versão deste texto foi publicado na Revista Ambrosia

Frejat, o roqueiro romântico e festeiro

A matéria abaixo foi publicada no site do jornal O Fluminense nesta quinta-feira (19/1).

Músico faz show na Barra e anuncia esperada reunião do Barão Vermelho

Com uma agenda que não deixa muito tempo para compor ou mesmo assistir aos muitos shows gringos que passaram pelo Brasil em 2011, Frejat, o roqueiro romântico, faz show hoje no Citibank Hall, na Barra da Tijuca. O espetáculo A Tal Felicidade é definido como um show festeiro, onde, além de alguns sucessos do Barão Vermelho e dos seus três discos solo – Amor para Recomeçar (2001), Sobre nós 2 e o resto do mundo (2003) e Intimidade Entre Estranhos (2008)- interpreta canções de pesos pesados da MPB.

“Comecei essa turnê em julho do ano passado e o espetáculo de hoje vai ser uma versão estendida do show que apresentei no Rock in Rio, com canções minhas, como Segredos e Amor Pra Recomeçar, e de artistas como Jorge Ben, Tim Maia e Caetano Veloso, por exemplo. Vai ser mais de 1 hora de festa”, explica o músico.

Frejat, que sobe ao palco acompanhado por Mauricio Barros (teclados e vocais), Billy Brandão (guitarra e vocais), Bruno Migliari (baixo e vocais) e Marcelinho da Costa (bateria e vocais), além da participação especial do filho Rafael, de 15 anos, que até já gravou com o pai, pretende levar A Tal Felicidade para rodar todo o Brasil, antes de se aventurar em novas empreitadas.

Aliás, os projetos para 2012 são muitos e, apesar de um novo CD solo não fazer parte dos planos do artista para 2012, incluem o lançamento do DVD com a apresentação do Rock in Rio e uma reunião do Barão Vermelho para comemorar os 30 anos do lançamento do primeiro disco do grupo.

“Estamos trabalhando para viabilizar o lançamento desse DVD do Rock in Rio, que, se não é um resumo apurado da minha carreira solo, foi uma apresentação marcante e que merece ser oferecida aos fãs. Já o Barão Vermelho deve se reunir para alguns poucos e grandes shows, mas ainda estamos fechando isso também”, adianta.

E, nessa volta do Barão – que contará com a sua formação mais recente (Fernando Magalhães e Frejat nas guitarras, Rodrigo Santos no baixo, Peninha na percussão e Guto na bateria) – algumas surpresas já foram reveladas, como a inclusão de uma música inédita da parceria Cazuza/Frejat, chamada Nós e que foi encontrada recentemente nos arquivos da banda.

Agenda apertada

A agenda apertada faz com que Frejat nem mesmo tenha muito tempo para assistir aos shows de artistas estrangeiros que passam pelo Brasil.

“Não consegui ver o Paul McCartney, que meu filho disse que foi maravilhoso, por exemplo. Geralmente tenho algum show marcado para as mesmas datas dos artistas que quero ver. Nos últimos anos, os dois que mais me emocionaram foram os shows da Norah Jones e do Radiohead”, conta o músico.

Desejo

Perguntado sobre a sua ausência dos palcos niteroienses, Frejat diz que faltam espaços na cidade para shows como o seu.

“Adoro tocar em Niterói, mas a cidade não tem tido muitos espaços para oferecer. Toquei muito aí quando fiz o circuito dos Sescs, mas essa programação está enfraquecida e não tenho sido convidado por empresários da cidade. Gostaria de fazer um show no Teatro Municipal, que é um espaço lindíssimo. Meu show é festeiro, mas não é quebrador de teatros. O meu público é bastante ordeiro”, explica, cheio de bom humor.

Para os que pretendem ir ao show, Frejat colou em seu site (www.frejat.com) uma versão inédita de A Felicidade Bate à Sua Porta, composta por Gonzaguinha e que foi primeiro hit das Frenéticas.

Serviço: O Citibank Hall fica na Av. Ayrton Senna, 3000 – Shopping Via Parque – Barra da Tijuca. Às 21h30. O ingresso varia de R$ 40 a R$ 140. Censura: 18 anos. Telefones para informações: 4003-6464.

Rodrigo Santos recebe convidados na gravação de seu DVD

Rodrigo Santos, (ainda) baixista do Barão Vermelho, recebeu convidados primeira parte da gravação de seu DVD, na noite desta segunda-feira (20), no Teatro Ipanema,na zona sul do Rio. O DVD, que será completado com mais dois shows – um na praia do Arpoador no dia 10 de outubro e um outro ainda sem data e local – faz um balanço dos três CDs solo do músico.

No show, Isabela Tavianni, Milton Guedes, Frejat, Ney Matogrosso e João Penca e Seus Miquinhos Amestrados gravaram suas participações.

Destaque para a festa dos Miquinhos (com direito a plateia invadindo o palco) e a ótima interpretação de Ney Matogrosso para o clássico dos Secos & Molhados: Sangue Latino, que fez todo o teatro aplaudir de pé.

Rodrigo Santos acaba de lançar o CD Waiting On a Friend, com repertório que mistura, John Lennon, U2, Rolling Stones, Bob Dylan, Gilberto Gil e Paul McCartney.