Arquivo da tag: Wings

Wings Wild Life e Red Rose Speedway serão relançados

Os dois primeiros discos dos Wings serão os próximos lançamentos da Paul McCartney Archive Collection e chegam recheados de vídeos raros

Desde 2010 que Paul McCartney vem, de maneira irregular, relançando seus discos da carreira solo e com os Wings, o grupo que formou nos anos 70. Já foram reeditados, sempre em edições luxuosas e cheias de raridades, os discos Band On The Run (1973), McCartney (1970), McCartney II (1980), Ram (1971), Venus and Mars(1975), Wings At Speed of Sound (1976), Wings Over America (1976), Tug Of War (1982),Pipes of Peace (1983) e Flowers in the Dirt (1989).

Agora, chegou a vez dos dois primeiros discos dos Wings — Wild Life (1971) e Red Rose Speedway (1973), além de uma caixa ainda mais limitada, chamada Paul McCartney and Wings 1971–73, que inclui todo o material das duas caixas anteriores, mais 20 canções gravadas ao vivo em vários shows da banda.

McCartney tomando tenência

A grande notícia para os fãs e colecionadores da música de McCartney é que parece que ele e sua equipe tomaram tenência depois da enxurrada de críticas na época do último (re)lançamento (Flowers in the Dirt), quando deram muito mais importância ao material gráfico do que ao que realmente interessa: a música.

Desta vez, nada de download only. Todo o material está espalhado fisicamente pelas várias versões das caixas.

Muito do material é conhecido dos colecionadores por década, embora normalmente com qualidade irregular. Afinal, bootlegs são bootlegs.

Mesmo assim, a quantidade de material inédito é mais do que atraente. Os dois aperitivos dados por Paul (ouça abaixo) já dão uma ideia do que está por vir.

Wild Life

No afã de conseguir uma respeitabilidade e ao mesmo tempo mostrar que era capaz de produzir algo com frescor e espontaneidade, Paul recrutou o guitarrista Denny Laine (ex-Moody Blues) e o baterista Denny Seiwell.

O grupo entrou em Abbey Road e gravou praticamente todas as canções entre julho e agosto de 1971.

Infelizmente, a pouca qualidade do material e o parco entrosamento da banda produziram um disco que para muitos é deliberadamente de segunda categoria.

Claro que, como em qualquer disco onde Paul McCartney esteja presente como protagonista, não importa sob qual nome, há composições que merecem destaque. No caso, Tomorrow, Some People Never Know e Dear Friend — esta, uma sobra do disco Ram — mas mesmo elas não são capazes de compensar Bip Bob, Mumbo ou I Am Your Singer.

Curiosamente, Love Is Strange, um sucesso de 1957, da dupla Mickey & Sylvia, agora em versão reggae, tornou-se a música mais conhecida e tocada nas rádios brasileiras. Agradável, mas nada memorável.

Os bônus em áudio trazem uma série de demos caseiras, mixagens preliminares e os dois lados do single Give Ireland Back To The Irish. São três CDs de música.

Red Rose Speedway

Depois do fracasso de Wild Life (chegou apenas ao 11º lugar na parada britânica) Paul e sua nova banda lançaram uma série de singles, entre eles o tema do filme de James Bond, Live and Let Die.

Os Wings também resolveram cair na estrada em uma turnê por universidades e outros pequenos espaços para shows na Inglaterra.

Neste clima de euforia, eles foram novamente para o estúdio apostando em um material de mais qualidade e no melhor entrosamento entre os músicos.

Nesta época, Paul já havia recrutado mais um músico — o guitarrista Henry McCullough — tornando os Wings um grupo de cinco músicos.

A ideia de Paul era lançar um álbum duplo, mas a EMI, preocupada com as baixas vendas do disco anterior (Wild Life) e a (falta de) qualidade do material, vetou o projeto, fazendo com que Paul lançasse um disco simples.

Segundo Glyn Johns, que havia sido convidado para produzir o álbum, mas abandonou o projeto depois de algumas semanas, ele ficava muito tempo lendo jornais na sala de controle enquanto Paul e a banda ficavam no estúdio fumando maconha e fazendo jam sessions sem qualidade.

Assim como em Wild Life, alguns dos melhores momentos do disco são sobras do disco Ram — Get On The Right Thing e Little Lamb Dragonfly.

Mas, o grande destaque do disco é mesmo a balada My Love, que chegou ao 1º lugar das paradas e ajudou o LP a ter a mesma performance.

Nos 3 CDs, 2 DVDs e 1 blu-ray, estão distribuídos outtakes, mixagens diferentes, algumas faixas ao vivo, uma mixagem 5.1 de todo o disco e todas as canções dos singles Live and Let Die, Hi Hi Hi e Mary Had a Little Lamb.

Finalmente Paul oferece aos fãs tudo o que eles querem de um lançamento de uma série chamada Archive Collection.

Paul McCartney and Wings 1971–73

Para os verdadeiros fãs e colecionadores, Paul ainda vai lançar — inicialmente apenas através do seu site oficial — uma caixa com mais material ainda.

Além de tudo que está contido nas caixas de Wild Life e Red Rose Speedway, há um CD extra com gravações ao vivo, um livro de fotos com 96 páginas e, uma réplica do tour book de 1972.

Vídeos raros

Musicalmente, os dois discos não estão entre os melhores de McCartney & Cia. Portanto, a enxurrada de demos e versões alternativas pode não ser tão atrativas para o fã casual — mesmo lembrando que nestas caixas iremos encontrar clássicos como My Love, Live and Let Die e Hi Hi Hi.

Mas o que deve mesmo atrair as atenções é o material audiovisual incluídos no pacote. Na nova versão de Wild Life estarão disponíveis vídeos caseiros onde Paul toca algumas versões embrionárias das canções para a família e vários ensaios da banda, nunca antes lançados na íntegra.

Já na caixa do Red Rose Speedway estarão os vídeos mais esperados pelos fãs: o especial de TV James Paul McCartney e o filme/animação The Bruce McMouse Show, uma produção que mistura animação com atuações dos Wings e que nunca foi exibido!

The Bruce McMouse Show conta a história de uma família de ratos que mora embaixo do palco onde os Wings ensaiam e se apresentam. Paul produziu tudo, viu a versão final e nunca permitiu a sua exibição (má qualidade?). Bem, poderemos conferir o porquê em dezembro.

Um McCartney ocupado

O início dos anos 70 foi uma época bastante produtiva para Paul. Mesmo que a qualidade de seus discos nem sempre tenha sido a desejada, ele praticamente lançou dois discos por anos, além de uma série de singles. E olha que ele queria mais ainda.

Entre 1970 e 1973 Macca lançou os LPs McCartney (1970); Ram e Wild Life (1971); e Red Rose Speedway e Band On The Run (1973). Como singles, tivemos Another Day (1971); Give Ireland Back to the Irish, Hi Hi Hi e Mary Had a Little Lamb (1972); e Live and Let Die (1973).

Se pensarmos que o disco Red Rose Speedway foi concebido como um álbum duplo — ideia barrada pela gravadora devido ao material apresentado, mas que agora será lançado em vinil — dá para notar que McCartney estava mesmo disposto a conquistar o seu lugar no mundo do pop/rock sem precisar lembrar da antiga banda.As novas caixas estarão disponíveis no dia 7 de dezembro, assim como as versões mais simples em CD e em vinil. Infelizmente, nada disso deve chegar ao Brasil (somente em streaming).

Os preços? Siga os links, veja e compre.

Abaixo o conteúdo de todas as versões

Wild Life – 3CD+DVD super deluxe edition

CD1 – Remastered Album
1. Mumbo (2018 Remaster)
2. Bip Bop (2018 Remaster)
3. Love Is Strange (2018 Remaster)
4. Wild Life (2018 Remaster)
5. Some People Never Know (2018 Remaster)
6. I Am Your Singer (2018 Remaster)
7. Bip Bop Link (2018 Remaster)
8. Tomorrow (2018 Remaster)
9. Dear Friend (2018 Remaster)
10. Mumbo Link (2018 Remaster)

CD2 – Rough Mixes
1. Mumbo [Rough Mix]
2. Bip Bop [Rough Mix]
3. Love Is Strange (Version) [Rough Mix]
4. Wild Life [Rough Mix]
5. Some People Never Know [Rough Mix]
6. I Am Your Singer [Rough Mix]
7. Tomorrow [Rough Mix]
8. Dear Friend [Rough Mix]

CD3 – Bonus Audio
1. Good Rockin’ Tonight [Home Recording]
2. Bip Bop [Home Recording]
3. Hey Diddle [Home Recording]
4. She Got It Good [Home Recording]
5. I Am Your Singer [Home Recording]
6. Outtake I
7. Dear Friend [Home Recording I]
8. Dear Friend [Home Recording II]
9. Outtake II
10. Indeed I Do
11. When The Wind Is Blowing
12. The Great Cock And Seagull Race [Rough Mix]
13. Outtake III
14. Give Ireland Back To The Irish
15. Give Ireland Back To The Irish (Version)
16. Love Is Strange [Single Edit]
17. African Yeah Yeah

DVD – Bonus Video
1. Scotland, 1971
2. The Ball
3. ICA Rehearsals
4. Give Ireland Back To The Irish (Rehearsal)

Red Rose Speedway 3CD+2DVD+blu-ray audio super deluxe

CD1 – Remastered Album
1. Big Barn Bed (2018 Remaster)
2. My Love (2018 Remaster)
3. Get On The Right Thing (2018 Remaster)
4. One More Kiss (2018 Remaster)
5. Little Lamb Dragonfly (2018 Remaster)
6. Single Pigeon (2018 Remaster)
7. When The Night (2018 Remaster)
8. Loup (1st Indian On The Moon) (2018 Remaster)
9. Medley (2018 Remaster)
* a) Hold Me Tight
* b) Lazy Dynamite
* c) Hands Of Love
* d) Power Cut

CD2 – “Double Album”
1. Night Out
2. Get On The Right Thing
3. Country Dreamer
4. Big Barn Bed
5. My Love
6. Single Pigeon
7. When The Night
8. Seaside Woman
9. I Lie Around
10. The Mess [Live At The Hague]
11. Best Friend [Live In Antwerp]
12. Loup (1st Indian On The Moon)
13. Medley
* a) Hold Me Tight
* b) Lazy Dynamite
* c) Hands Of Love
* d) Power Cut
14. Mama’s Little Girl
15. I Would Only Smile
16. One More Kiss
17. Tragedy
18. Little Lamb Dragonfly

CD3 – Bonus Audio
1. Mary Had A Little Lamb
2. Little Woman Love
3. Hi, Hi, Hi
4. C Moon
5. Live And Let Die
6. Get On The Right Thing [Early Mix]
7. Little Lamb Dragonfly [Early Mix]
8. Little Woman Love [Early Mix]
9. 1882 [Home Recording]
10. Big Barn Bed [Rough Mix]
11. The Mess
12. Thank You Darling
13. Mary Had A Little Lamb [Rough Mix]
14. 1882 [Live In Berlin]
15. 1882
16. Jazz Street
17. Live And Let Die [Group Only, Take 10]

DVD 1 – Bonus Video
1. Music Videos
2. James Paul McCartney TV Special
3. Live And Let Die [Live in Liverpool]
4. Newcastle Interview

DVD 2 – Bonus Film
1. The Bruce McMouse Show
5.1 Surround Dolby Digital, 16bit 48kHz /PCM Stereo

Blu-Ray – The Bruce McMouse Show
5.1 Surround DTS-HD Master Audio, 24bit 96kHz/PCM Stereo 24bit 96kHz

Wild Life – 2LP deluxe

Side A
1. Mumbo (2018 Remaster)
2. Bip Bop (2018 Remaster)
3. Love Is Strange (2018 Remaster)
4. Wild Life (2018 Remaster)

Side B
1. Some People Never Know (2018 Remaster)
2. I Am Your Singer (2018 Remaster)
3. Bip Bop (Link) (2018 Remaster)
4. Tomorrow (2018 Remaster)
5. Dear Friend (2018 Remaster)
6. Mumbo (Link) (2018 Remaster)

Side C
1. Good Rockin’ Tonight [Home Recording]
2. Bip Bop [Home Recording]
3. Hey Diddle [Home Recording]
4. She Got It Good [Home Recording]
5. I Am Your Singer [Home Recording]
6. Outtake I
7. Dear Friend [Home Recording I]
8. Dear Friend [Home Recording II]
9. Outtake II

Side D
1. Indeed I Do
2. When The Wind Is Blowing
3. The Great Cock And Seagull Race [Rough Mix]
4. Outtake III
5. Give Ireland Back To The Irish
6. Give Ireland Back To The Irish (Version)
7. Love Is Strange [Single Edit]
8. African Yeah Yeah

Red Rose Speedway – 2LP deluxe

Side a
1. Big Barn Ben (2018 Remaster)
2. My Love (2018 Remaster)
3. Get On The Right Thing (2018 Remaster)
4. One More Kiss (2018 Remaster)
5. Little Lamb Dragonfly (2018 Remaster)

Side b
1. Single Pigeon (2018 Remaster)
2. When The Night (2018 Remaster)
3. Loup (2018 Remaster)
4. Medley (2018 Remaster)
*(a) Hold Me Tight
*(b) Lazy Dynamite
*(c) Hands Of Love
*(d) Power Cut

Side c
1. Mary Had A Little Lamb
2. Little Woman Love
3. Hi, Hi, Hi
4. C Moon
5. Live And Let Die
6. I Lie Around

Side d
1. Thank You Darling
2. 1882 [Live In Berlin]
3. The Mess [Live At The Hague]
4. Jazz Street
5. Live And Let Die [Group Only, Take 10]

Red Rose Speedway – 2LP ‘Double Album’

Essa é o formato original de Paul para o álbum. O disco será prensado em vinil de 180 gramas e será acompanhado de um livro com 12 páginas. Esse lançamento terá uma edição limitada.

Side a
1. Night Out
2. Get On The Right Thing
3. Country Dreamer
4. Big Barn Bed
5. My Love

Side b
1. Single Pigeon
2. When The Night
3. Seaside Woman
4. I Lie Around
5. The Mess [Live At The Hague]

Side c
1. Best Friend [Live In Antwerp]
2. Loup (1st Indian On The Moon)
3. Medley:
* (a) Hold Me Tight
* (b) Lazy Dynamite
* (c) Hands Of Love
* (d) Power Cut

Side d
1. Mama’s Little Girl
2. I Would Only Smile
3. One More Kiss
4. Tragedy
5. Little Lamb Dragonfly

Wild Life 2CD digi-pak edition

CD1 – Remastered Album
1. Mumbo (2018 Remaster)
2. Bip Bop (2018 Remaster)
3. Love Is Strange (2018 Remaster)
4. Wild Life (2018 Remaster)
5. Some People Never Know (2018 Remaster)
6. I Am Your Singer (2018 Remaster)
7. Bip Bop (Link) (2018 Remaster)
8. Tomorrow (2018 Remaster)
9. Dear Friend (2018 Remaster)
10. Mumbo (Link) (2018 Remaster)

CD 2 – Bonus Audio
1. Good Rockin’ Tonight [Home Recording]
2. Bip Bop [Home Recording]
3. Hey Diddle [Home Recording]
4. She Got It Good [Home Recording]
5. I Am Your Singer [Home Recording]
6. Outtake I
7. Dear Friend [Home Recording I]
8. Dear Friend [Home Recording II]
9. Outtake II
10. Indeed I Do
11. When The Wind Is Blowing
12. The Great Cock And Seagull Race [Rough Mix]
13. Outtake III
14. Give Ireland Back To The Irish
15. Give Ireland Back To The Irish (Version)
16. Love Is Strange [Single Edit]
17. African Yeah Yeah

Red Rose Speedway 2CD digi-pak edition

CD 1 – Remastered Album
1. Big Barn Bed (2018 Remaster)
2. My Love (2018 Remaster)
3. Get On The Right Thing (2018 Remaster)
4. One More Kiss (2018 Remaster)
5. Little Lamb Dragonfly (2018 Remaster)
6. Single Pigeon (2018 Remaster)
7. When The Night (2018 Remaster)
8. Loup (1st Indian On The Moon) (2018 Remaster)
9. Medley (2018 Remaster)
*(a) Hold Me Tight
*(b) Lazy Dynamite
*(c) Hands Of Love
*(d) Power Cut

CD 2 – Bonus Audio
1. Mary Had A Little Lamb
2. Little Woman Love
3. Hi, Hi, Hi
4. C Moon
5. The Mess [Live At The Hague]
6. Live And Let Die
7. I Lie Around
8. Night Out
9. Country Dreamer
10. Seaside Woman
11. Best Friend [Live In Antwerp]
12. Mama’s Little Girl
13. I Would Only Smile
14. Tragedy
15. Thank You Darling
16. 1882 [Live In Berlin]
17. Jazz Street
18. Live And Let Die [Group Only, Take 10]

Paul McCartney and Wings: 1971-1973

Bonus CD track listing

CD 1
1. Big Barn Bed [Live In Newcastle/1973]
2. Eat At Home [Live At The Hague/1972]
3. Smile Away [Live In Berlin/1972]
4. Bip Bop (Link) [Live At The Hague/1972]
5. Mumbo (Link) [Live In Antwerp/1972]
6. Blue Moon Of Kentucky [Live At The Hague/1972]
7. 1882 [Live In Berlin/1972]
8. I Would Only Smile [Live In Antwerp/1972]
9. Give Ireland Back To The Irish [Live In Groningen/1972]
10. The Mess [Live In Berlin/1972]
11. Best Friend [Live In Antwerp/1972]
12. Soily [Live In Berlin/1972]
13. I Am Your Singer [Live At The Hague/1972]
14. Seaside Woman [Live In Groningen/1972]
15. Wild Life [Live At The Hague/1972]
16. My Love [Live At The Hague/1972]
17. Mary Had A Little Lamb [Live At The Hague/1972]
18. Maybe I’m Amazed [Live In Groningen/1972]
19. Hi, Hi, Hi [Live At The Hague/1972]
20. Long Tall Sally [Live In Groningen/1972]

Anúncios

McCartney Archive Collection – Venus and Mars e At Speed of Sound

VM_deluxe_2_of_5Desde 2010 que Paul McCartney resolveu olhar para trás e dar ao seu catálogo com o Wings um cuidado que deixou todos os fãs felizes e bem mais pobres. Os discos – relançados através da McCartney Archive Collection, que, além de trazerem um vasto material inédito, ainda são complementados com vídeos e livros de primeira linha em suas versões superdeluxe. Desde o pontapé inicial com o disco Band on the Run (1973), já foram resgatados os discos McCartney (1970), Ram (1971), Wings Over America (1976) e McCartney II (1980). Agora chegou a vez dos discos Venus and Mars (1975) e Speed of Sound (1976).

Os dois discos serão lançados ao mesmo tempo – 22 de setembro (UK) e 23 de setembro (USA) – e seguem o mesmo caminho dos títulos anteriores. Porém, talvez por preferência pessoal ou simplesmente por ser mesmo mais interessante e inspirado, a chegada do Venus and Mars causa bem mais ansiedade, seja pela qualidade das canções e pelo melhor material bônus, ou seja, por ser um dos discos com pior mixagem no catálogo de Sir Paul.

SOS_deluxe_2_of_5Os dois discos formaram a base do repertório para a turnê pelos Estados Unidos e que gerou o Wings Over America, além de consolidar o Wings como uma das grandes forças criativas e bem sucedidas nas paradas da década de 70. Canções como Letting Go, Rock Show, Silly Love Songs e Let ‘Em In, são instantaneamente reconhecidas por qualquer um que conheça minimamente o som que era tocado naquela época ou nas FMs “adultas” de hoje.

 

Quase reatando com Lennon e gravando com John Bonham 

Se Venus and Mars tem o climão de New Orleans (onde foi gravado quase na totalidade) e entrou para a história como o momento mais próximo de ter a parceria Lennon e McCartney reatada, Speed of Sound solidificou a volta de McCartney como força comercial.

Os highlights do material bônus são:  Going To New Orleans (My Carnival), Let’s Love, Baby Face e 4th Of July, do Venus and Mars; e Must Do Something About It (com Paul no vocal) , She’s My Baby (demo) e Beware My Love (com John Bonham na bateria), do Speed of Sound; todas nunca lançadas oficialmente.

 

Além disso, as filmagens das gravações da canção My Carnival e as cenas de Paul e Linda no Mardi Grass prometem.

Abaixo os setlists dos dois lançamentos em seus vários formatos (CD duplo, vinil duplo, box deluxe e versão digital).

PS: Os preços ainda podem variar muito nestes momentos de pre-order, mas pode esperar algo em torno dos US$ 100.

 

VENUS AND MARS

VM_deluxeCD 1 – Remastered Album

1.        Venus and Mars
2.        Rock Show
3.        Love In Song
4.        You Gave Me The Answer
5.        Magneto and Titanium Man
6.        Letting Go
7.        Venus and Mars – Reprise
8.        Spirits Of Ancient Egypt
9.        Medicine Jar
10.      Call Me Back Again
11.      Listen To What The Man Said
12.      Treat Her Gently – Lonely Old People
13.      Crossroads

 

vnmT568-8CD 2 – Bonus Audio

1.        Junior’s Farm
2.        Sally G
3.        Walking In The Park With Eloise
4.        Bridge On The River Suite
5.        My Carnival
6.        Going To New Orleans (My Carnival)
7.        Hey Diddle [Ernie Winfrey Mix]
8.        Let’s Love
9.        Soily [from One Hand Clapping]
10.      Baby Face [from One Hand Clapping]
11.      Lunch Box/Odd Sox
12.      4th Of July
13.      Rock Show [Old Version]
14.      Letting Go [Single Edit]
DVD – Bonus Film

1.        Recording My Carnival
2.        Bon Voyageur
3.        Wings At Elstree
4.        Venus and Mars TV Ad

 

SPEED OF SOUND

 

SOS_deluxeCD 1 – Remastered Album

 

1.         Let ‘Em In
2.         The Note You Never Wrote
3.         She’s My Baby
4.         Beware My Love
5.         Wino Junko
6.         Silly Love Songs
7.         Cook Of The House
8.         Time To Hide
9.         Must Do Something About It
10.      San Ferry Anne
11.       Warm And Beautiful

 


CD 2 – Bonus Audio

 

1.         Silly Love Songs [Demo]
2.         She’s My Baby [Demo]
3.         Message To Joe
4.         Beware My Love [John Bonham Version]
5.         Must Do Something About It [Paul’s Version]
6.         Let ‘Em In [Demo]
atsosMPL76455-47.         Warm And Beautiful [Instrumental Demo]

 

DVD – Bonus Film

 

1.          Silly Love Songs Music Video
2.          Wings Over Wembley
3.          Wings In Venice

Van Morrison ajuda ex-guitarrista de Paul McCartney

Henry McCullough shot on locationHenry McCullough, de 70 anos, recrutado por Paul McCartney para ser o primeiro guitarrista da sua banda pós-Beatles, Wings, sofreu um ataque do coração em 2012 que ocasionou perda de oxigênio no cérebro, deixando-o em uma cadeira de rodas e sem conseguir falar pelo resto da vida. Ao contrário do que poderia se esperar, não foi Paul, mas sim o também músico Van Morrison quem ajudou a família do guitarrista, financiando uma reforma na casa onde McCullough e sua esposa vivem.

Van Morrison pode até não ter muito talento (há controvérsias), mas, com certeza, tem um bom coração.

Para quem não sabe quem é McCullough, é dele o solo da canção My Love (um dos grandes sucessos do Wings) e da frase “I don’t know, I was really drunk at the time”, ouvida no fim da canção Money, do Pink Floyd.

PS: Todas as piadas internas sobre “Van” foram para o amigo Antonio Carlos Ramos.

Wings Over America e Rockshow – O voo de Paul McCartney e Wings sobre os Estados Unidos

pretoPaul McCartney, figura recorrente nos palcos brasileiros desde 2010, volta aos holofotes com os relançamentos do disco Wings Over America e do DVD e Blu-ray do filme Rockshow, que ainda será exibição nos cinemas de vários países do mundo, inclusive o Brasil (em julho). Os relançamentos registram a bem sucedida turnê de Paul e Wings pelos Estados Unidos, em 1976, mostrando um músico no topo da forma e em busca de uma afirmação artística que ainda não havia conseguido de maneira categórica.

Aos 71 anos recém-completados (18 de junho), Macca prepara um novo disco para ser lançado ainda em 2013, enquanto relembra o seu grande período pós-beatle.

Uma década de afirmação

Paul-McCartney-Wings-RockshowSe em 2013 Paul McCartney tem o título de Sir, é reconhecido como o mais bem sucedido compositor de todos os tempos e vive fazendo shows lotados mundo afora, fazendo um tributo ao legado dos Beatles, a situação era bem diferente dessa no início dos anos 1970. Odiado por boa parte do público e da crítica por ter sido oficialmente quem anunciou o fim dos Beatles – na verdade ele foi o último a abandonar o barco, já que Ringo, George e John (na ordem) já haviam deixado a banda e algum momento – Paul foi massacrado pela imprensa e por seus ex-companheiros, por conta de seus discos e da decisão de carregar sua esposa (Linda McCartney) para o estúdio e palcos onde se apresentava com sua nova banda, Wings (instrumento de divulgação de seu trabalho entre 1973 e 1981).

É verdade que alguns dos primeiros lançamentos de Paul tinham qualidade contestável ou mesmo sofrível – casos de McCartney (1970) e Wild Life (1972), primeiro disco sob o nome da nova banda -, mas alguns, como o álbum RAM (1971), foram injustamente bombardeados por críticas negativas. Portanto, Paul era um artista que precisava mostrar ao mundo (e a si mesmo) que poderia haver vida após os Beatles e que não havia perdido o seu talento. Foi só a partir de 1973 que a coisa começou a mudar com uma série de singles bem sucedidos – Live and Let Die, My Love e Junior’s Farm – e álbuns de primeira linha – Band on the Run (1973), Venus and Mars (1975) e At the Speed of Sound (1976) – que Paul se consolidou como uma força do pop, conquistando fãs de uma geração mais jovem e que muitas vezes nem sabiam que ele já havia participado de outro grupo. Porém, ainda faltava um grande passo: (re)conquistar as plateias norte-americanas.

paul-mccartney-wings-over-americaDepois de algumas pequenas turnês por universidades e pela Europa, e de várias mudanças na formação do grupo – nem sempre com músicos de primeira categoria -, Paul e Linda McCartney, ao lado do fiel escudeiro Denny Laine, do baterista Joe English e do guitarrista Jimmy McCulloch, iniciaram, em 1975, uma turnê pela Europa e Austrália, que iria ser coroada, no ano seguinte, com a conquista da América, dez anos depois do último show de Paul com os Beatles no país.

A turnê foi um sucesso absoluto, com estádios lotados, quebras no recorde de público e aclamação da crítica. Astros da época, como Elton John e Cher, se juntavam a milhares de fãs que estavam lá para ver não o ex-beatle, mas o artista que dominava as paradas, que havia lançado um novo disco (At the Speed of Sound) que, apesar de não ser o seu melhor, ainda produziu hits como Let ‘Em in e Silly Love Songs.

Ainda com as cicatrizes da separação abertas e para marcar posição como artista, Paul fazia questão de deixar para trás o seu passado, tanto que, das 30 canções que compõem o Wings Over America, apenas seis são do repertório Fab FourLady Madonna, The Long and Winding Road, I’ve Just Seen a Face, Blackbird e Yesterday -, canções que até hoje fazem parte do setlist dos shows de McCartney, além de ter aposentado o baixo Hofner e criado uma nova imagem ao lado do “também beatleRickenbaker.

O disco – originalmente lançado como um álbum triplo – ganhou uma remasterização caprichada, dentro da Paul McCartney Archive Collection – que vem recolocando no mercado toda a discografia de McCartney em edições cheias de músicas bônus e som estratosférico -, deixando muito mais nítida a ótima forma vocal de Paul (provavelmente a melhor da carreira), o que pode ser conferido nas interpretações de canções como Call Me Back Again, Beware My Love, Soily e, principalmente Maybe I’m Amazed, que ganhou sua versão definitiva e chegou a ser lançada como single, alcançando o 10º lugar das paradas.

maxresdefaultIIMas que não se enganem os que acham que o repertório era menos interessante por conta das poucas canções dos Beatles. Quem teve a oportunidade de acompanhar alguma das suas apresentações de McCartney no Brasil já teve a oportunidade de ouvir alguma das canções que estão contidas no disco, como Venus and Mars, Rockshow, Jet, Let Me Roll It, Live and Let Die, Bluebird, Listen to What the Man Said, Let ‘Em In, Letting Go, Hi, Hi, Hi e Band on the Run, provando que a sua produção da década de 1970 foi extremamente inspirada. A bertura dos concertos, com a trinca Venus and Mars/Rock Show/Jet é até hoje a melhor de McCartney e uma das melhores da história do rock.

No Brasil, infelizmente, só foi lançada a versão standard, que na verdade é dupla, enquanto lá fora também foi lançada uma versão de luxo, que além do disco original, há um disco com algumas versões gravadas no show de São Francisco, além de um DVD com o especial de TV chamado Wings Over the World (que mostra cenas do grupo em locais como a Austrália e Escócia) e quatro livros com fotos, histórias e tudo sobre a turnê.

Rockshow é lançado em DVD, Blu-ray e nas telas dos cinemas

maxresdefaultSe o giro dos Wings pelos Estados Unidos gerou um álbum triplo, o registro visual da turnê – um dos primeiros projetos da Miramax (produtora responsável por sucessos como Shakespeare Apaixonado) – acabou se transformando no longa Rockshow, que por uma série de problemas de produção, só foi lançado em 1980, quando o impacto da presença de McCartney nos Estados Unidos já era bem menor. Agora, o filme volta de maneira triunfante ao mercado. Restaurado a partir das películas originais, filmadas em 35 mm e com som 5.1. O resultado é estonteante, apesar da escuridão característica dos shows de rock da época, onde os efeitos visuais eram ainda bem limitados. A maior parte da ação se concentra na performance da banda, que não deixa o ritmo cair em nenhum momento. Lançado lá fora em junho, Rockshow ganha uma versão nacional pela ST2 Music, que será lançada até meados de setembro.

Mas, para quem não quiser esperar até lá ou preferir ter a experiência de ver um ótimo concerto de rock na telona de um cinema, uma boa notícia: o filme será exibido em várias cidades do país – o Rio de Janeiro está confirmado – na rede UCI, que já confirmou a data de estreia para o dia 26 de julho, embora ainda não tenha divulgado os preços e quais cinemas receberão o longa.

464092_10151687172763313_1224782107_oCom seus discos dos anos 70 ganhando reedições luxuosas e a redescoberta de que há muitos fãs do Wings por ai – o que fez com que o site oficial de McCartney remodelasse sua loja oficial para incluir produtos temáticos da banda.

Os fãs brasileiros não têm do que reclamar. O Brasil, que já tem o seu lugar no coração do eterno beatle, seja pelos 184 mil presentes em seu show do dia 21 de abril de 1990 (no velho Maracanã) seja pela abertura de sua nova turnê (Out There), em Belo Horizonte, seja pelo show acompanhado por uma nuvem de gafanhotos, em Goiânia, ou pelas inúmeras surpresas das plateias brasileiras em seus shows. Paul anda tão brasileiro que até vem falando um pouco de português em alguns shows fora do Brasil! Para coroar o ano, ainda teremos um novo disco de inéditas e ainda há rumores sobre a possibilidade de tê-lo novamente por aqui para o encerramento da turnê, dizem, no novo Maracanã.



Uma versão deste texto também foi publicada no jornal O Fluminense

Paul McCartney relança Wings Over America em edição de luxo

WOA Super DeluxeFoi confirmada hoje a data de 27 de maio para o lançamento de várias versões do disco Wings Over America, disco triplo ao vivo gravado em 1976, durante a turnê da banda pelos Estados Unidos.

Não há palavras para descrever o desespero do meu bolso.

Veja a configuração da caixa e assista ao vídeo sobre o lançamento:

2 CDs com o álbum remasterizado

1 CD com faixas oito extras gravadas no show do Cow Palace, em São Francisco

1 DVD com o especial de TV Wings Over the World e uma galeria de fotos

4 livros:

• 112-page book written by David Fricke, featuring new interviews and extensive tour photography

• Exclusive 60-page photographic journal of Linda s images chronicling life on the road

• 136-page replica tour book with itineraries, tour program, memorabilia, and lyrics plus three prints (10 x8 )

• 80-page book of drawings by artist Humphrey Ocean

 

Band On The Run entra para o Hall da Fama do Grammy

Band On The RunParece que o tempo realmente cura feridas e dá o devido crédito aos que sempre foram massacrados pela crítica. Bater em Paul McCartney foi (para alguns ainda é) um dos esportes preferidos nas décadas de 70 e 80, não importando a qualidade da sua produção musical.

Agora, que já passou dos 70 e se tornou Sir e um ícone do rock, Paul vai colecionando prêmios e homenagens. A mais recente é o anúncio de que um de seus álbuns de 1973, com o grupo Wings, o excelente Band On The Run vai fazer parte do Hall da Fama dos Prêmios Grammy.

A cerimônia acontece no dia 10 de fevereiro de 2013 e mais 27 títulos também serão premiados por sua importância histórica. A lista desse ano incluí álbuns e canções de artistas como Billy Joel, AC/DC, Frank Sinatra, Charles Mingus, Elton John, Bob Dylan e Carlos Gardel, entre outros (veja a lista completa aqui).

Valeu, Paul!

Band on the Run volta em ‘vários sabores’

Para muitos, Band on the Run é o Álbum Branco ou o Sgt. Pepper’s da carreira solo de Paul McCartney. Para outros é um dos melhores discos de rock de todos os tempos.

Todos estão certos. Band on the Run é uma obra prima, uma mostra de que havia mesmo vida após os Beatles. Paul, Linda e Denny Laine (formação dos Wings na época)foram até a Nigéria e formataram um dos mais sólidos discos lançados pelos ex-integrantes do Quarteto de Liverpool.

Agora em novembro, começam os relançamentos da discografia de Paul (solo e com os Wings) e o primeiro título é exatamente esse disco, lançado no fim de 1973 e que foi escolhido pela revista Q como um dos 100 melhores discos de rock de todos os tempos.

Serão três versões (uma delas que só pode ser encontrada no site oficial do artista) e outras duas que serão lançadas no Brasil.

Leia o release oficial da Universal, gravadora responsável pelos relançamentos de Paul.

“Band On The Run” é o primeiro relançamento do Paul McCartney Archive Collection

Supervisionado pessoalmente por Paul McCartney, as reedições de sua obra – Paul McCartney Archive Collection -começam com o vencedor do Grammy “Band on the Run”, álbum originalmente lançado com os Wings em 1973. O disco, que chegou ao 1º lugar no chart Top Album da Billboard na época, foi remasterizado digitalmente no Abbey Road Studios, em Londres. O lançamento chega ao Brasil em dois formatos: Standard CD (digipak incluindo libreto de 16 páginas com todas as letras e novas fotos) e Especial CD duplo + DVD (CD contendo o álbum original e um disco bônus com nove faixas, incluindo o single “Helen Wheels” e DVD em digipak com libreto de 24 páginas, reunindo quatro vídeos – Band On The Run, Mamunia, Album Promo, Helen Wheels –, cenas de bastidores dos Wings durante gravações e sessões de fotos e documentário produzido pela BBC com performances em estúdio de 1974). Paul McCartney é o compositor e artista de maior sucesso na história da música popular, responsável por vendas superiores a 70 milhões de unidades. Em 7 de novembro, Paul McCartney se apresenta em Porto Alegre e, dias 21 e 22 de novembro, em São Paulo, com o show de seu último trabalho, “Good Evening NY City”. Saiba mais em www.paulmccartney.com.

Leia mais sobre os novos lançamentos de McCartney.

Tudo sempre se repete ou Again, again and again

Reza a lenda que Paul McCartney passava de carro por uma estrada do interior do Reino Unido quando viu essa plantação de flores amarelas que ia até o horizonte. Decidiu gravar um clipe no lugar e foi pedir autorização para o dono, que negou. Para não ter que se aporrinhar muito, Macca foi lá e comprou a fazenda.

Como é difícil ter dinheiro!

Again, again and again
Paul McCartney /Denny Laine

Now you don’t wanna be the little woman
No you don’t want to be the little woman
I love. No, no, no, no. I love.
Now you don’t wanna stay in my school
You don’t wanna be the one that’s cool.
You don’t wanna be the little woman I love.

You’re up all night and we can let it hang out right. (Yeah!)
I said good-bye to all my expectations the day you walked out of my life.

Winter time is coming now
Gimme a sign if you can somehow.
Make it clear where you’re heading for
Will I see you someday at my door?
Taking it all into consideration
Love’s a game I never win.
I’ve been in very simil’r situations,
Again and again and again.

Oh, no. Now you don’t wanna be the little woman
No, you don’t want to be the little woman
I love. No, no, no, no. I love.
Now you don’t wanna stay in my home
You just wanna be on your own.
You don’t wanna be the little woman I love.
Take it away!

[guitar solo]

Ah, yeah!
Well things were fine all the summer long
Then things changed, so where did we go wrong?
We can run but we cannot hide
In the greener grass on the other side.
Taking it all into consideraton,
Love’s a game I never win.
I’ve been in very simil’r situations,
Again and again and again.

Paul McCartney relança toda a discografia solo e dos Wings

O que pode ser uma grande notícia para os fãs da boa música vai ser um tormento para os colecionadores. Paul McCartney anunciou um acordo com a Concord Music Group – que lançou o seu último disco, Good Evening New York City –, que é uma das responsáveis pelo selo Hear Music, onde Paul lançou Memory Almost Full, seu último de inéditas, em 2007, para relançar TODOS os seus discos solo e do grupo Wings.

São mais de 40 anos de carreira, iniciada com o lançamento de McCartney, em abril de 1970. O acordo vai recolocar a discografia do ex-Beatle em formato digital e em CDs remasterizados e com bônus. Um tapa na EMI, selo com o qual Paul rompeu relações.

O projeto começa em agosto desse ano com o disco Band on the Run, obra-prima de 1973.

Como disse, o que pode ser uma boa notícia para quem gosta de boa música (o som da maioria dos CDs que estão em catálogo é bem pobre), vai se tornar um tormento para os colecionadores. Por exemplo, só de BOTR eu já tenho 6 cópias. O Lp nacional, o Lp americano, o CD americano (com Helen Wheels), o CD inglês o CD inglês remasterizado e a versão comemorativa pelos 25 anos de lançamento do disco.

Já estou economizando meus trocados.

Paul, vai com calma!

Saiba como são as novas versões de Band On The Run

Mais uma do velho Macca: Paul McCartney resgata clássicos do Wings

Há tempo que reclamo de que oa shows de Paul McCartney se tornaran uma grande ode aos Beatles, deixando de lado sua carreira solo e os anos que passou como membro e lider do Wings. O seu ultimo CD/DVD ao vivo – Good Evening New York City – mostra isso. Mas, de maneira surpreendente, seu mais recente concerto, em 28/3/10, na Jobing.com Arena, em Phoenix, nos Estados Unidos, trouxe varias cancões que nunca foram tocadas ou estavam esquecidas faz décadas.

Abaixo a set list do show de McCartney (em negrito as novidades no repertorio) e dois vídeos do concerto de 2010 e uma versão de 1985, gravada em 1974. Compare as duas versões.

Venus And Mars/Rock Show
Jet
All My Loving
Got To Get You Into My Life
Highway
Let Me Roll It/Foxy Lady
The Long And Winding Road
Nineteen Hundred And Eighty Five
(I Want To) Come Home
My Love
I’m Looking Through You
Every Night
Two Of Us
Blackbird
Here Today
Dance Tonight
Mrs. Vandebilt
Eleanor Rigby
Something
Letting Go
Sing The Changes
Band On The Run
Ob-La-Di, Ob-La-Da
Back in the USSR
I’ve got a feeling
Paperback writer
A day in the life/Give peace a chance
Let it be
Live And Let die
Hey Jude

Day Tripper
Lady Madonna
Get back

Yesterday
Helter Skelter
Sgt. Pepper’s ( reprise )
The End

Meu coração é como uma roda

Let Me Roll It
Wings

You gave me something I understand
You gave me loving in the palm of my hand
I can’t tell you how I feel
My heart is like a wheel
Let me roll it, let me roll it to you
Let me roll it, let me roll it to you

I wanna tell you, and now’s the time
I wanna tell you that you’re going to be mine
I can’t tell you how I feel
My heart is like a wheel
Let me roll it, let me roll it to you
Let me roll it, let me roll it to you

I can’t tell you how I feel
My heart is like a wheel
Let me roll it, let me roll it to you
Let me roll it, let me roll it to you

You gave me something I understand,
You gave me loving in the palm of my hand
I can’t tell you how I feel
My heart is like a wheel
Let me roll it, let me roll it to you
Let me roll it, let me roll it to you

Mais novidades nos shows de Macca

Parece que Paul McCartney está mesmo em boa forma. Além de fazer shows mais longos que os normais, as últimas apresentações na Alemanha trouxeram algumas novidades ao setlist, como Wonderful Xmastime, And I Love Her (versão elétrica), I Want to Come Home (nova que concorre ao Globo de Ouro) e Ob-la-di Ob-la-da (ver post anterior).

O engraçado é que a mais festejada delas é Wonderful Xmastime, uma velha (e nem tão boa) canção de 1979, lançada como single solo, mas ainda na época dos Wings.

Será que Paul finalmente vai se tocar de que novas canções, músicas recentes e sucessos dos Wings podem agradar mais que as ótimas canções dos Beatles?

Abaixo Wonderful Xmastime (na Alemanha) e I Want to Come Home (o clipe oficial).

A stelist do show em Colone (17/12/2009)

1. Magical Mystery Tour
2. Drive My Car
3. Jet
4. Only Mama Knows
5. Flaming Pie
6. Got To Get You Into My Life
7. Let Me Roll It / Foxy Lady
8. Highway
9. The Long And Winding Road
10. (I Want To) Come Home
11. My Love
12. Blackbird
13. Here Today
14. Dance Tonight
15. And I Love Her
16. Eleanor Rigby
17. Something
18. Mrs. Vandebilt
19. Sing The Changes
20. Band On The Run
21. Ob-La-Di, Ob-La-Da
22. Back In The USSR
23. I’ve Got A Feeling
24. Paperback Writer
25. A Day In The Life / Give Peace A Chance
26. Let It Be
27. Live And Let Die
28. Hey Jude

Encore:
29. Wonderful Christmas Time
30. Day Tripper
31. Lady Madonna
32. Get Back

Encore 2:

33. Yesterday
34. Helter Skelter
35. Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band
36. The End

Source: setlist.fm

Se toca

Go Now – Moody Blues

We,ve already said
Goodbye
Since you gotta go, oh you’d better
Go now go now, go now (Go now)
Before you see me cry
I don’t want you to tell me just what you intend to do now
‘Cause how many times do I have to tell you darlin’, darlin’
I’m still in love with you now

Whoa-oh-oh-oh

We’ve already said
So long
I don’t wanna see you go, oh you’d better
Go now go now, go now (Go now)
Don’t you even try
Tellin’ me that you really don’t want it to end this way

‘Cause darlin’, darlin’, can’t you see I want you to stay
Yeah, yeah

Since you gotta go, oh you’d better
Go now go now, go now (Go now)
Before you see me cry
I don’t want you to tell me just what you intend to do now
‘Cause how many times do I have to tell you darlin’, darlin’
I’m still in love still in love with you now
Whoa-oh-oh-oh
I don’t wanna see you go but darlin’, you better go now

Denny Laine & Wings (1976)

Ouça as canções do blog

play-musicasdavida-playlist