Arquivo da tag: Paul McCartney Archive Collection

Wings Wild Life e Red Rose Speedway serão relançados

Os dois primeiros discos dos Wings serão os próximos lançamentos da Paul McCartney Archive Collection e chegam recheados de vídeos raros

Desde 2010 que Paul McCartney vem, de maneira irregular, relançando seus discos da carreira solo e com os Wings, o grupo que formou nos anos 70. Já foram reeditados, sempre em edições luxuosas e cheias de raridades, os discos Band On The Run (1973), McCartney (1970), McCartney II (1980), Ram (1971), Venus and Mars(1975), Wings At Speed of Sound (1976), Wings Over America (1976), Tug Of War (1982),Pipes of Peace (1983) e Flowers in the Dirt (1989).

Agora, chegou a vez dos dois primeiros discos dos Wings — Wild Life (1971) e Red Rose Speedway (1973), além de uma caixa ainda mais limitada, chamada Paul McCartney and Wings 1971–73, que inclui todo o material das duas caixas anteriores, mais 20 canções gravadas ao vivo em vários shows da banda.

McCartney tomando tenência

A grande notícia para os fãs e colecionadores da música de McCartney é que parece que ele e sua equipe tomaram tenência depois da enxurrada de críticas na época do último (re)lançamento (Flowers in the Dirt), quando deram muito mais importância ao material gráfico do que ao que realmente interessa: a música.

Desta vez, nada de download only. Todo o material está espalhado fisicamente pelas várias versões das caixas.

Muito do material é conhecido dos colecionadores por década, embora normalmente com qualidade irregular. Afinal, bootlegs são bootlegs.

Mesmo assim, a quantidade de material inédito é mais do que atraente. Os dois aperitivos dados por Paul (ouça abaixo) já dão uma ideia do que está por vir.

Wild Life

No afã de conseguir uma respeitabilidade e ao mesmo tempo mostrar que era capaz de produzir algo com frescor e espontaneidade, Paul recrutou o guitarrista Denny Laine (ex-Moody Blues) e o baterista Denny Seiwell.

O grupo entrou em Abbey Road e gravou praticamente todas as canções entre julho e agosto de 1971.

Infelizmente, a pouca qualidade do material e o parco entrosamento da banda produziram um disco que para muitos é deliberadamente de segunda categoria.

Claro que, como em qualquer disco onde Paul McCartney esteja presente como protagonista, não importa sob qual nome, há composições que merecem destaque. No caso, Tomorrow, Some People Never Know e Dear Friend — esta, uma sobra do disco Ram — mas mesmo elas não são capazes de compensar Bip Bob, Mumbo ou I Am Your Singer.

Curiosamente, Love Is Strange, um sucesso de 1957, da dupla Mickey & Sylvia, agora em versão reggae, tornou-se a música mais conhecida e tocada nas rádios brasileiras. Agradável, mas nada memorável.

Os bônus em áudio trazem uma série de demos caseiras, mixagens preliminares e os dois lados do single Give Ireland Back To The Irish. São três CDs de música.

Red Rose Speedway

Depois do fracasso de Wild Life (chegou apenas ao 11º lugar na parada britânica) Paul e sua nova banda lançaram uma série de singles, entre eles o tema do filme de James Bond, Live and Let Die.

Os Wings também resolveram cair na estrada em uma turnê por universidades e outros pequenos espaços para shows na Inglaterra.

Neste clima de euforia, eles foram novamente para o estúdio apostando em um material de mais qualidade e no melhor entrosamento entre os músicos.

Nesta época, Paul já havia recrutado mais um músico — o guitarrista Henry McCullough — tornando os Wings um grupo de cinco músicos.

A ideia de Paul era lançar um álbum duplo, mas a EMI, preocupada com as baixas vendas do disco anterior (Wild Life) e a (falta de) qualidade do material, vetou o projeto, fazendo com que Paul lançasse um disco simples.

Segundo Glyn Johns, que havia sido convidado para produzir o álbum, mas abandonou o projeto depois de algumas semanas, ele ficava muito tempo lendo jornais na sala de controle enquanto Paul e a banda ficavam no estúdio fumando maconha e fazendo jam sessions sem qualidade.

Assim como em Wild Life, alguns dos melhores momentos do disco são sobras do disco Ram — Get On The Right Thing e Little Lamb Dragonfly.

Mas, o grande destaque do disco é mesmo a balada My Love, que chegou ao 1º lugar das paradas e ajudou o LP a ter a mesma performance.

Nos 3 CDs, 2 DVDs e 1 blu-ray, estão distribuídos outtakes, mixagens diferentes, algumas faixas ao vivo, uma mixagem 5.1 de todo o disco e todas as canções dos singles Live and Let Die, Hi Hi Hi e Mary Had a Little Lamb.

Finalmente Paul oferece aos fãs tudo o que eles querem de um lançamento de uma série chamada Archive Collection.

Paul McCartney and Wings 1971–73

Para os verdadeiros fãs e colecionadores, Paul ainda vai lançar — inicialmente apenas através do seu site oficial — uma caixa com mais material ainda.

Além de tudo que está contido nas caixas de Wild Life e Red Rose Speedway, há um CD extra com gravações ao vivo, um livro de fotos com 96 páginas e, uma réplica do tour book de 1972.

Vídeos raros

Musicalmente, os dois discos não estão entre os melhores de McCartney & Cia. Portanto, a enxurrada de demos e versões alternativas pode não ser tão atrativas para o fã casual — mesmo lembrando que nestas caixas iremos encontrar clássicos como My Love, Live and Let Die e Hi Hi Hi.

Mas o que deve mesmo atrair as atenções é o material audiovisual incluídos no pacote. Na nova versão de Wild Life estarão disponíveis vídeos caseiros onde Paul toca algumas versões embrionárias das canções para a família e vários ensaios da banda, nunca antes lançados na íntegra.

Já na caixa do Red Rose Speedway estarão os vídeos mais esperados pelos fãs: o especial de TV James Paul McCartney e o filme/animação The Bruce McMouse Show, uma produção que mistura animação com atuações dos Wings e que nunca foi exibido!

The Bruce McMouse Show conta a história de uma família de ratos que mora embaixo do palco onde os Wings ensaiam e se apresentam. Paul produziu tudo, viu a versão final e nunca permitiu a sua exibição (má qualidade?). Bem, poderemos conferir o porquê em dezembro.

Um McCartney ocupado

O início dos anos 70 foi uma época bastante produtiva para Paul. Mesmo que a qualidade de seus discos nem sempre tenha sido a desejada, ele praticamente lançou dois discos por anos, além de uma série de singles. E olha que ele queria mais ainda.

Entre 1970 e 1973 Macca lançou os LPs McCartney (1970); Ram e Wild Life (1971); e Red Rose Speedway e Band On The Run (1973). Como singles, tivemos Another Day (1971); Give Ireland Back to the Irish, Hi Hi Hi e Mary Had a Little Lamb (1972); e Live and Let Die (1973).

Se pensarmos que o disco Red Rose Speedway foi concebido como um álbum duplo — ideia barrada pela gravadora devido ao material apresentado, mas que agora será lançado em vinil — dá para notar que McCartney estava mesmo disposto a conquistar o seu lugar no mundo do pop/rock sem precisar lembrar da antiga banda.As novas caixas estarão disponíveis no dia 7 de dezembro, assim como as versões mais simples em CD e em vinil. Infelizmente, nada disso deve chegar ao Brasil (somente em streaming).

Os preços? Siga os links, veja e compre.

Abaixo o conteúdo de todas as versões

Wild Life – 3CD+DVD super deluxe edition

CD1 – Remastered Album
1. Mumbo (2018 Remaster)
2. Bip Bop (2018 Remaster)
3. Love Is Strange (2018 Remaster)
4. Wild Life (2018 Remaster)
5. Some People Never Know (2018 Remaster)
6. I Am Your Singer (2018 Remaster)
7. Bip Bop Link (2018 Remaster)
8. Tomorrow (2018 Remaster)
9. Dear Friend (2018 Remaster)
10. Mumbo Link (2018 Remaster)

CD2 – Rough Mixes
1. Mumbo [Rough Mix]
2. Bip Bop [Rough Mix]
3. Love Is Strange (Version) [Rough Mix]
4. Wild Life [Rough Mix]
5. Some People Never Know [Rough Mix]
6. I Am Your Singer [Rough Mix]
7. Tomorrow [Rough Mix]
8. Dear Friend [Rough Mix]

CD3 – Bonus Audio
1. Good Rockin’ Tonight [Home Recording]
2. Bip Bop [Home Recording]
3. Hey Diddle [Home Recording]
4. She Got It Good [Home Recording]
5. I Am Your Singer [Home Recording]
6. Outtake I
7. Dear Friend [Home Recording I]
8. Dear Friend [Home Recording II]
9. Outtake II
10. Indeed I Do
11. When The Wind Is Blowing
12. The Great Cock And Seagull Race [Rough Mix]
13. Outtake III
14. Give Ireland Back To The Irish
15. Give Ireland Back To The Irish (Version)
16. Love Is Strange [Single Edit]
17. African Yeah Yeah

DVD – Bonus Video
1. Scotland, 1971
2. The Ball
3. ICA Rehearsals
4. Give Ireland Back To The Irish (Rehearsal)

Red Rose Speedway 3CD+2DVD+blu-ray audio super deluxe

CD1 – Remastered Album
1. Big Barn Bed (2018 Remaster)
2. My Love (2018 Remaster)
3. Get On The Right Thing (2018 Remaster)
4. One More Kiss (2018 Remaster)
5. Little Lamb Dragonfly (2018 Remaster)
6. Single Pigeon (2018 Remaster)
7. When The Night (2018 Remaster)
8. Loup (1st Indian On The Moon) (2018 Remaster)
9. Medley (2018 Remaster)
* a) Hold Me Tight
* b) Lazy Dynamite
* c) Hands Of Love
* d) Power Cut

CD2 – “Double Album”
1. Night Out
2. Get On The Right Thing
3. Country Dreamer
4. Big Barn Bed
5. My Love
6. Single Pigeon
7. When The Night
8. Seaside Woman
9. I Lie Around
10. The Mess [Live At The Hague]
11. Best Friend [Live In Antwerp]
12. Loup (1st Indian On The Moon)
13. Medley
* a) Hold Me Tight
* b) Lazy Dynamite
* c) Hands Of Love
* d) Power Cut
14. Mama’s Little Girl
15. I Would Only Smile
16. One More Kiss
17. Tragedy
18. Little Lamb Dragonfly

CD3 – Bonus Audio
1. Mary Had A Little Lamb
2. Little Woman Love
3. Hi, Hi, Hi
4. C Moon
5. Live And Let Die
6. Get On The Right Thing [Early Mix]
7. Little Lamb Dragonfly [Early Mix]
8. Little Woman Love [Early Mix]
9. 1882 [Home Recording]
10. Big Barn Bed [Rough Mix]
11. The Mess
12. Thank You Darling
13. Mary Had A Little Lamb [Rough Mix]
14. 1882 [Live In Berlin]
15. 1882
16. Jazz Street
17. Live And Let Die [Group Only, Take 10]

DVD 1 – Bonus Video
1. Music Videos
2. James Paul McCartney TV Special
3. Live And Let Die [Live in Liverpool]
4. Newcastle Interview

DVD 2 – Bonus Film
1. The Bruce McMouse Show
5.1 Surround Dolby Digital, 16bit 48kHz /PCM Stereo

Blu-Ray – The Bruce McMouse Show
5.1 Surround DTS-HD Master Audio, 24bit 96kHz/PCM Stereo 24bit 96kHz

Wild Life – 2LP deluxe

Side A
1. Mumbo (2018 Remaster)
2. Bip Bop (2018 Remaster)
3. Love Is Strange (2018 Remaster)
4. Wild Life (2018 Remaster)

Side B
1. Some People Never Know (2018 Remaster)
2. I Am Your Singer (2018 Remaster)
3. Bip Bop (Link) (2018 Remaster)
4. Tomorrow (2018 Remaster)
5. Dear Friend (2018 Remaster)
6. Mumbo (Link) (2018 Remaster)

Side C
1. Good Rockin’ Tonight [Home Recording]
2. Bip Bop [Home Recording]
3. Hey Diddle [Home Recording]
4. She Got It Good [Home Recording]
5. I Am Your Singer [Home Recording]
6. Outtake I
7. Dear Friend [Home Recording I]
8. Dear Friend [Home Recording II]
9. Outtake II

Side D
1. Indeed I Do
2. When The Wind Is Blowing
3. The Great Cock And Seagull Race [Rough Mix]
4. Outtake III
5. Give Ireland Back To The Irish
6. Give Ireland Back To The Irish (Version)
7. Love Is Strange [Single Edit]
8. African Yeah Yeah

Red Rose Speedway – 2LP deluxe

Side a
1. Big Barn Ben (2018 Remaster)
2. My Love (2018 Remaster)
3. Get On The Right Thing (2018 Remaster)
4. One More Kiss (2018 Remaster)
5. Little Lamb Dragonfly (2018 Remaster)

Side b
1. Single Pigeon (2018 Remaster)
2. When The Night (2018 Remaster)
3. Loup (2018 Remaster)
4. Medley (2018 Remaster)
*(a) Hold Me Tight
*(b) Lazy Dynamite
*(c) Hands Of Love
*(d) Power Cut

Side c
1. Mary Had A Little Lamb
2. Little Woman Love
3. Hi, Hi, Hi
4. C Moon
5. Live And Let Die
6. I Lie Around

Side d
1. Thank You Darling
2. 1882 [Live In Berlin]
3. The Mess [Live At The Hague]
4. Jazz Street
5. Live And Let Die [Group Only, Take 10]

Red Rose Speedway – 2LP ‘Double Album’

Essa é o formato original de Paul para o álbum. O disco será prensado em vinil de 180 gramas e será acompanhado de um livro com 12 páginas. Esse lançamento terá uma edição limitada.

Side a
1. Night Out
2. Get On The Right Thing
3. Country Dreamer
4. Big Barn Bed
5. My Love

Side b
1. Single Pigeon
2. When The Night
3. Seaside Woman
4. I Lie Around
5. The Mess [Live At The Hague]

Side c
1. Best Friend [Live In Antwerp]
2. Loup (1st Indian On The Moon)
3. Medley:
* (a) Hold Me Tight
* (b) Lazy Dynamite
* (c) Hands Of Love
* (d) Power Cut

Side d
1. Mama’s Little Girl
2. I Would Only Smile
3. One More Kiss
4. Tragedy
5. Little Lamb Dragonfly

Wild Life 2CD digi-pak edition

CD1 – Remastered Album
1. Mumbo (2018 Remaster)
2. Bip Bop (2018 Remaster)
3. Love Is Strange (2018 Remaster)
4. Wild Life (2018 Remaster)
5. Some People Never Know (2018 Remaster)
6. I Am Your Singer (2018 Remaster)
7. Bip Bop (Link) (2018 Remaster)
8. Tomorrow (2018 Remaster)
9. Dear Friend (2018 Remaster)
10. Mumbo (Link) (2018 Remaster)

CD 2 – Bonus Audio
1. Good Rockin’ Tonight [Home Recording]
2. Bip Bop [Home Recording]
3. Hey Diddle [Home Recording]
4. She Got It Good [Home Recording]
5. I Am Your Singer [Home Recording]
6. Outtake I
7. Dear Friend [Home Recording I]
8. Dear Friend [Home Recording II]
9. Outtake II
10. Indeed I Do
11. When The Wind Is Blowing
12. The Great Cock And Seagull Race [Rough Mix]
13. Outtake III
14. Give Ireland Back To The Irish
15. Give Ireland Back To The Irish (Version)
16. Love Is Strange [Single Edit]
17. African Yeah Yeah

Red Rose Speedway 2CD digi-pak edition

CD 1 – Remastered Album
1. Big Barn Bed (2018 Remaster)
2. My Love (2018 Remaster)
3. Get On The Right Thing (2018 Remaster)
4. One More Kiss (2018 Remaster)
5. Little Lamb Dragonfly (2018 Remaster)
6. Single Pigeon (2018 Remaster)
7. When The Night (2018 Remaster)
8. Loup (1st Indian On The Moon) (2018 Remaster)
9. Medley (2018 Remaster)
*(a) Hold Me Tight
*(b) Lazy Dynamite
*(c) Hands Of Love
*(d) Power Cut

CD 2 – Bonus Audio
1. Mary Had A Little Lamb
2. Little Woman Love
3. Hi, Hi, Hi
4. C Moon
5. The Mess [Live At The Hague]
6. Live And Let Die
7. I Lie Around
8. Night Out
9. Country Dreamer
10. Seaside Woman
11. Best Friend [Live In Antwerp]
12. Mama’s Little Girl
13. I Would Only Smile
14. Tragedy
15. Thank You Darling
16. 1882 [Live In Berlin]
17. Jazz Street
18. Live And Let Die [Group Only, Take 10]

Paul McCartney and Wings: 1971-1973

Bonus CD track listing

CD 1
1. Big Barn Bed [Live In Newcastle/1973]
2. Eat At Home [Live At The Hague/1972]
3. Smile Away [Live In Berlin/1972]
4. Bip Bop (Link) [Live At The Hague/1972]
5. Mumbo (Link) [Live In Antwerp/1972]
6. Blue Moon Of Kentucky [Live At The Hague/1972]
7. 1882 [Live In Berlin/1972]
8. I Would Only Smile [Live In Antwerp/1972]
9. Give Ireland Back To The Irish [Live In Groningen/1972]
10. The Mess [Live In Berlin/1972]
11. Best Friend [Live In Antwerp/1972]
12. Soily [Live In Berlin/1972]
13. I Am Your Singer [Live At The Hague/1972]
14. Seaside Woman [Live In Groningen/1972]
15. Wild Life [Live At The Hague/1972]
16. My Love [Live At The Hague/1972]
17. Mary Had A Little Lamb [Live At The Hague/1972]
18. Maybe I’m Amazed [Live In Groningen/1972]
19. Hi, Hi, Hi [Live At The Hague/1972]
20. Long Tall Sally [Live In Groningen/1972]

Anúncios

Paul McCartney relança Wings Over America em edição de luxo

WOA Super DeluxeFoi confirmada hoje a data de 27 de maio para o lançamento de várias versões do disco Wings Over America, disco triplo ao vivo gravado em 1976, durante a turnê da banda pelos Estados Unidos.

Não há palavras para descrever o desespero do meu bolso.

Veja a configuração da caixa e assista ao vídeo sobre o lançamento:

2 CDs com o álbum remasterizado

1 CD com faixas oito extras gravadas no show do Cow Palace, em São Francisco

1 DVD com o especial de TV Wings Over the World e uma galeria de fotos

4 livros:

• 112-page book written by David Fricke, featuring new interviews and extensive tour photography

• Exclusive 60-page photographic journal of Linda s images chronicling life on the road

• 136-page replica tour book with itineraries, tour program, memorabilia, and lyrics plus three prints (10 x8 )

• 80-page book of drawings by artist Humphrey Ocean

 

McCartney e McCartney II De Luxe – A Crítica

Chegaram os dois mais recentes lançamentos da série Paul McCartney Archive Collection. Depois de remasterizar o clássico Band on the Run, Macca e a Hear / Concord Music colocam no mercado as várias versões dos dois primeiros discos solos do ex-beatle: McCartney (1970) e McCartney II (1980).

As versões comentadas aqui serão as De Luxe, que incluem os discos originais, muitas faixas bônus, um DVD e lindos livros com 128 páginas de muitas fotos e algumas boas histórias.

McCartney

O disco, recheado de boas canções, algumas brincadeiras e até mesmo uma música inspirada em um documentário sobre uma tribo indígena brasileira (Kreen-Akrore), foi gravado por um Paul McCartney cheio de belas melodias na cabeça e que tentava fugir das amarras da Apple e das brigas com os outros Beatles.

Para compor o repertório, Paul – que gravou tudo escondido da Apple e seus advogados – resgatou canções que já haviam sido apresentadas aos Beatles, além de compor outras que se tornariam clássicos (Maybe I’m Amazed) e algumas outras brincadeirinhas.

Paul alugou uma máquina de quatro canais, instalou em sua fazenda e, utilizando instrumentos básicos (violão, baixo, guitarras, piano, órgão e um xilofone – criou sons palatáveis e que, embora muito criticados na época do lançamento – principalmente por conta da entrevista que vinha anexa as cópias enviadas para a imprensa, na qual divulgava o fim dos Fab Four – são dos mais agradáveis de se ouvir.

As versões já lançadas de McCartney sempre sofriam com um som pouco aberto, que sempre pensei ser culpa da tecnologia da época e das más condições acústicas nas quais foi gravado. Para minha surpresa, o som da nova versão é límpido, cristalino, aberto e muito superior a tudo que já havia ouvido. Violões, piano, vozes e todos os sons parecem estar sendo feitos na sua frente. Sensacional.

Material extra

O material de áudio extra que completa o pacote normal e faz parte da edição de luxo é interessante, mas não chega a ser imprescindível. Há um demo de Suicide (o mesmo take que ouvimos por poucos segundos após Glasses), duas versões de Maybe I’m Amazed (do One Hand Clapping e outra do último show da turnê de 1979 dos Wings), Hot as Sun e Everynight (também da turnê de 79), além de Don’t Cry Baby (versão instrumental de Oo You) e um demo de uma canção inédita (Women Kind), que realmente não tinha condições de ser gravada.

O DVD conta com um especial onde Paul narra a história das gravações, um capítulo com imagens da família McCartney na praia e alguns vídeos onde Macca interpreta músicas do álbum. Nada que seja imprescindível, com exceção da versão de Suicide do One Hand Clapping, a única coisa que não foi incluído no filme lançada com a versão De Luxe do Band on the Run. Ainda espero que a íntegra do Concert for the People of Kampuchea chegue ao mercado algum dia.

McCartney II

Ao contrário do primeiro disco solo, em 1980, Paul McCartney era uma alma atormentada. Segundo ele mesmo conta, já estava meio de saco cheio dos Wings e aproveitou 6 semanas em 1979 para alugar uma máquina de 16 canais e se divertir com sintetizadores, bateria e outros instrumentos. Depois, ainda teve o incidente na chegada ao Japão antes da abortada turnê nipônica.

O resultado dos experimentos que acabariam se tornando o segundo solo do artista, foi uma coleção de canções que – novamente segundo ele – não tinham intenção de serem lançados. Eram apenas para seu próprio divertimento. Infelizmente, as pessoas para quem Paul mostrou o material o convenceram a lançar algumas das canções.

O grande problema do McCartney II é que as composições foram – em sua grande maioria – sendo construídas tendo como base a bateria. Paul acordava, ia para o instrumento, gravava e depois ia incluindo outros sons sobre sua percussão. Um método que quase nunca gera bons resultados, mesmo para uma pessoa com o dom da melodia.

Pior, Macca parece realmente ter entrado em uma onda muito estranha naquelas semanas, o que resultou numa série de títulos que nada acrescentam ao portfólio do artista. Músicas como Frozen Jap, Darkroon e Bogey Music são totalmente esquecíveis (ou inesquecíveis pela sua péssima qualidade). Há até coisas interessantes (Temporary Secretary e Coming Up) e outras mais normais (Waterfalls e One of These Days), mas o resultado final é abaixo da crítica.

A qualidade de som é melhor que os lançamentos anteriores, mas os resultados não são tão impressionantes como os alcançados no McCartney. A explicação pode ser a qualidade ruim dos sintetizadores e sequenciadores usados durante as gravações, assim como os efeitos colocados nas vozes e em muitos instrumentos.

Material Extra

A quantidade de material que não foi utilizado no McCartney II é imensa – o disco era para ser duplo. Por conta disso, são dois CDs só de áudios, que causaram risos (de nervoso) ao serem ouvidos no carro. No primeiro, os destaques são a versão orquestrada de Blue Sway (outtake), a versão completa de Coming Up ao vivo (em Glasgow) e as inéditas e inacreditáveis Bogey Wobble e Mr H Atom / You Know I’ll Get You Baby, além da versão completa de Secret Friend. Mesmo assim, é de arrepiar pensar que elas poderiam ser de conhecimento do grande público fazendo parte de um lançamento de carreira de Paul McCartney.

O segundo CD é recheado das versões completas de canções que fazem parte do lançamento original. Coming Up, Front Parlour, Frozen Jap, Darkroom, Check My Machine e Wonderful Christmastime, além da versão lançada em single de Waterfalls e a versão original (sem vocais) de Summer’s Day Song. Em poucas palavras: um suplício auditivo.

O DVD já é bem mais interessante, pelo menos para quem é colecionador, público alvo desse lançamento. Nele temos os clipes dos singles do disco, além da versão ao vido de Coming Up (do Concert for the People of Kampuchea) e da nova versão de Blue Sway, além de uma entrevista de 1980, onde Paul fala sobre o disco. Mas o pote de ouro é mesmo o ensaio de Coming Up, na fazenda de Paul com os Wings). Um vídeo com muitas outras canções ensaiadas nesse dia circula (em qualidade ruim) entre os colecionadores há mais de 2 décadas. O bom é saber que mesmo o original não é perfeito e que seu autor é John Hammel, fiel escudeiro de Paul. Tomara que o resto dos ensaios apareça nos próximos títulos dessa Paul McCartney Archive Collection.

Conclusões

Os relançamentos da Paul McCartney Archive Collection são caprichados e mesmo as versões normais – as únicas lançadas no Brasil – valem o dinheiro por conta do upgrade no som e das faixas bônus. No caso dos títulos desta segunda leva, fica clara a superioridade do disco de 1970 sobre o de 1980.

Como conjunto da obra – sempre falando do ponto de vista de colecionador – o pacote do McCartney II é muito superior. Mais informações, melhores vídeos e mais música, mesmo que de baixa qualidade.

No fim, se você é apenas um fã causal, compre o McCartney e passe direto pelo McCartney II. Dependendo do seu grau de vício, compre essas versões De Luxe. Elas são numeradas e devem sumir do mercado em breve.

Confira a lista das músicas dos dois discos aqui.

Band on the Run volta em ‘vários sabores’

Para muitos, Band on the Run é o Álbum Branco ou o Sgt. Pepper’s da carreira solo de Paul McCartney. Para outros é um dos melhores discos de rock de todos os tempos.

Todos estão certos. Band on the Run é uma obra prima, uma mostra de que havia mesmo vida após os Beatles. Paul, Linda e Denny Laine (formação dos Wings na época)foram até a Nigéria e formataram um dos mais sólidos discos lançados pelos ex-integrantes do Quarteto de Liverpool.

Agora em novembro, começam os relançamentos da discografia de Paul (solo e com os Wings) e o primeiro título é exatamente esse disco, lançado no fim de 1973 e que foi escolhido pela revista Q como um dos 100 melhores discos de rock de todos os tempos.

Serão três versões (uma delas que só pode ser encontrada no site oficial do artista) e outras duas que serão lançadas no Brasil.

Leia o release oficial da Universal, gravadora responsável pelos relançamentos de Paul.

“Band On The Run” é o primeiro relançamento do Paul McCartney Archive Collection

Supervisionado pessoalmente por Paul McCartney, as reedições de sua obra – Paul McCartney Archive Collection -começam com o vencedor do Grammy “Band on the Run”, álbum originalmente lançado com os Wings em 1973. O disco, que chegou ao 1º lugar no chart Top Album da Billboard na época, foi remasterizado digitalmente no Abbey Road Studios, em Londres. O lançamento chega ao Brasil em dois formatos: Standard CD (digipak incluindo libreto de 16 páginas com todas as letras e novas fotos) e Especial CD duplo + DVD (CD contendo o álbum original e um disco bônus com nove faixas, incluindo o single “Helen Wheels” e DVD em digipak com libreto de 24 páginas, reunindo quatro vídeos – Band On The Run, Mamunia, Album Promo, Helen Wheels –, cenas de bastidores dos Wings durante gravações e sessões de fotos e documentário produzido pela BBC com performances em estúdio de 1974). Paul McCartney é o compositor e artista de maior sucesso na história da música popular, responsável por vendas superiores a 70 milhões de unidades. Em 7 de novembro, Paul McCartney se apresenta em Porto Alegre e, dias 21 e 22 de novembro, em São Paulo, com o show de seu último trabalho, “Good Evening NY City”. Saiba mais em www.paulmccartney.com.

Leia mais sobre os novos lançamentos de McCartney.