Arquivo da categoria: Bizarro

Adolescentes destroem 320 milhões de anos de história em poucos segundos e causam revolta — VIVIMETALIUN

Revoltante!

Vento, chuva e gelo levaram 320 milhões de anos para esculpir as pedras do Brimham Rocks, um rochedo em North Yorkshire, na Inglaterra, que atrai a atenção de milhares e turistas todos os anos. Mas, em questão de segundos, um grupo de adolescentes acabou com tudo. Na noite de sexta, 1º de junho, um grupo […]

via Adolescentes destroem 320 milhões de anos de história em poucos segundos e causam revolta — VIVIMETALIUN

Anúncios

Consumo de abacates no Reino Unido está causando uma seca grave no Chile

Li essa notícia outro dia e resolvi conferir. Para minha surpresa, é verdade.

O mundo globalizado tem alguns efeitos estranhos em vários aspectos das nações que fazem parte dele. O espirro de um executivo de uma grande empresa no Japão ou na Coreia do Sul pode causar a queda na Bolsa de Valores no Brasil, assim como uma geada na Argentina pode movimentar o preço de algum produto agrícola na China. Porém, saber que o consumo de abacates no Reino Unido está causando uma seca no Chile, é demais. Resolvi pesquisar para ver se era realmente verdade, e é.

A razão para efeito tão bizarro é um mix de estranhezas. Eu, pelo menos, quando penso no Chile lembro de vinhos, azeitonas, King Crab e neve, jamais de abacates. O mesmo acontece com a informação de que os ingleses são tarados pela fruta. Portanto, descobrir que a província de Petorca, localizada na região de Valparaíso, é uma das maiores produtoras de abacate do mundo e que os moradores da região dizem que foram instalados poços e tubulações ilegais para irrigar os abacateiros, diminuindo os níveis dos lençóis d’água e secando os rios locais.

A denúncia foi feita pelo respeitadíssimo jornal britânico The Guardian, o que só reforça a sensação de que a coisa é mesmo séria. Segundo o jornal, o consumo de abacate no Reino Unido aumentou em 27% no último ano e o Chile exportou mais de 17 mil toneladas de abacates para os súditos da rainha.

O que isso significa? Que não podemos ligar abacate somente ao México e que se você for comer uma pizza com pimentões pode estar causando um desastre natural em Bangladesh.

Esses Ingleses Maravilhosos e suas Leis Voadoras II – É proibido transporte de rodas com propulsão humana em Londres

É realmente bizarro que enquanto todas as grandes cidades do mundo civilizado estejam incentivando (muitas vezes sem muita regulamentação) o transporte por meio de bicicletas, em Londres ainda é proibido que mais de três pessoas transitem juntas em bicicletas ou cadeiras de rodas.

Essa lei, que foi criada antes da invenção da bicicleta, tinha por objetivo, pasmem, evitar congestionamentos nas ruas da capital inglesa. O problema, na época, eram as bath chairs, um tipo de veículo de transporte empurrado por um ser humano e usado, na maioria das vezes, por pessoas com algum tipo de deficiência motora. Esse tipo de transporte de rodas com propulsão humana assustava as autoridades da época, obrigando-as a tentar barrar essa ameaça.

Imagino o que eles fariam se tivessem que conviver com os ciclistas e skatistas de hoje…

Esses Ingleses Maravilhosos e suas Leis Voadoras I – É proibido morrer

Aproveito a noite de sábado para inaugurar mais uma emocionante série no blog: Esses Ingleses Maravilhosos e suas Leis Voadoras.

Enjoy!

Que os ingleses têm um lado louco é de conhecimento público, mas é engraçado saber que algumas leis bastante antigas continuam em vigor até hoje na Terra da Rainha. Por exemplo, você sabia que é proibido morrer dentro do Parlamento? A lei foi promulgada pelo rei Edward II que, em 1313, decidiu que ninguém podia morrer no Parlamento, já que quem morre dentro do prédio precisa ser enterrado com honras de estado. Qual a pena para esse crime? Não sei. A morte, talvez.

Ah, na mesma lei também está disposto que um parlamentar não pode atender à uma sessão da Câmara dos Comuns usando uma armadura.

Jornal chama Dilma de “louca” e sugere internação da presidente

Como jornalismo, nota zero! Como jogada de marketing, dez, nota dez! A notícia nem é totalmente mentirosa, mas dá munição para os que defendem que tudo é golpe e que quem fala mal não sabe o que diz. Mas, admito, morri de rir!

horadopovo (1)

Editado pelo Instituto Brasileiro de Comunicação Social, o jornal Hora do Povo divulgou em sua capa a seguinte manchete: “Louca inicia terceira onda de cortes e impostos para engordar bancos”. Ao lado do texto, uma foto da presidente Dilma Rousseff com os olhos “tortos”. O impresso publicou, também, que “por menos que isso, D. Maria I foi internada”. A reportagem sobre o momento político foi veiculada nesta semana.

O impresso Hora do Povo tem como editor-geral Clóvis Monteiro Neto e conta com sucursais no Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Belém, além do escritório principal na Vila Mariana, em São Paulo. Na reportagem que chama Dilma de “louca”, o jornal comenta o lançamento do projeto de cortes de gastos e aumento de impostos promovido pelo governo federal.

“O lançamento do pacote de Dilma – mais um – na segunda-feira, teve um subproduto marginal: o desmascaramento completo dos fariseus que, por uma coisa à toa, um carguinho qualquer ou um pedaço de cetim – ou um dinheiro desviado da Petrobrás – apoiam qualquer coisa que saia do Planalto”, escreveu a publicação.

A primeira página apresenta outras manchetes como “Objetivo do governo é obter mais recursos para torrar com juros”, “O dilatado placar do impeachment: 887.458 a 1.125” e “Volta da CPMF não prevê nenhum tostão para Saúde”. Nas redes sociais, a capa do jornal com a manchete de Dilma tem mais de 950 compartilhamentos e mais de 2.900 mil curtidas.

Fonte: Comunique-se

Redação SP Sportv

Redação Sportv IQue o jornalismo é, muitas vezes, bairrista, é fato. Que os coleguinhas paulistas são os campeões no bairrismo também é fato – talvez pelo estado ser o mais rico do País -, mas é uma pena que o Redação Sportv, programa matinal do canal de esportes da Globosat, tenha se perdido desde que o Marcelo Barreto deixou o seu comando. É triste ver em um dia que temos Vasco x Flamengo, um programa que desde a escalada até a escolha dos convidados dá total prioridade ao jogo entre Santos e Corinthians, que, sejamos francos, é bem menos importante que o embate carioca.

CAPA TIMES VASCO X FLAA culpa não é só do apresentador/comandante do programa. É de toda a equipe que deixa que as origens do seu comandante se sobreponha ao óbvio peso de cada pauta. O tempo reservado para cada parte do programa, além dos comentários sobre, por exemplo, os melhores narradores do rádio brasileiro chega a ser impressionantemente triste.

Seria ótimo, pelo menos uma vez, assistir ao sempre excelente Carlos Cereto fechando o programa, o que significaria que o futebol de São Paulo só teve um bloco na grade do Redação.

#revolta

Os 30 sobrenomes mais comuns do Brasil

Uma pesquisa recente listou os 20 sobrenomes mais comuns no Brasil. O meu está bem posicionado!

grafico-sobrenomes

1°- Silva
2°- Souza
3°- Costa
4°- Santos
5°- Oliveira
6°- Pereira
7°- Rodrigues
8°- Almeida
9°- Nascimento
10°- Lima
11°- Araújo
12°- Fernandes
13°- Carvalho
14°- Gomes
15°- Martins
16°- Rocha
17°- Ribeiro
18°- Alves
19°- Monteiro
20°- Mendes
21°- Barros
22°- Freitas
23°- Barbosa
24°- Pinto
25°- Moura
26°- Cavalcanti
27°- Dias
28°- Castro
29°- Campos
30°- Cardoso

A culpa é do foie gras

Foie Gras Pierre Champion IIA companheira Roberta Carvalho diz há anos que O Mundo É Estranho, e o Brasil parece fazer questão de ter um lugar de destaque nesse bizarro ranking de estranhamento. Seguindo as boas práticas do ex-prefeito do Rio Cesar Maia, o atual prefeito de São Paulo – Fernando Haddad – resolveu criar um factoide para tentar tirar o foco do mar de lama, corrupção e crise que toma conta do país: sancionou a lei que proíbe a produção e a venda de foie gras na cidade de São Paulo.

Foie Gras Pierre ChampionComo todos sabemos, o foie gras é uma iguaria que faz parte da cesta básica de todo brasileiro, do mais rico ao mais humilde, e essa proibição deve causar um grande impacto nos hábitos alimentares da população, podendo gerar passeatas e grandes manifestações por conta da proibição.

Haddad disse (eu ouvi) que estudou muito a questão antes de decidir pela aprovação da lei. Bom saber que o prefeito da mais rica cidade do país prefere gastar seu tempo com uma questão primordial como essa do que perder tempo procurando soluções para a Saúde, o Transporte Público ou a Segurança, assuntos muito menos importantes.

Foie Gras Pierre Champion IIIAlguns vão dizer que esse texto tem conotação política, mas, na verdade, é apenas um veículo para expressar a minha indignação. Afinal, sempre lembro com carinho da loja de foie gras da Rue Mouffetard, lá naquela feia cidade europeia.

Viva os gansos!

Coca-Cola celebra 30 anos do seu pior erro

Quem bom lembrar que esqueci esse sabor!

New Coke IIIHá trinta anos, a Coca-Cola cometeu o maior erro de sua história quando mudou a fórmula clássica da bebida para a New Coke. Para marcar a data, os arquivistas da empresa foram atrás das “melhores” mensagens negativas que a Coca recebeu depois do fato. Veja abaixo uma seleção das pérolas:

“Eu testei o novo sabor da Coca. Pessoalmente eu acho uma DROGA. Acho que tem gosto de Pepsi.”

New Coke I“A única razão que eu posso imaginar para que vocês tenham mudado o sabor da Coca tão drasticamente é que vocês compraram a Pepsi – e agora estão tentando fazer com que as pessoas bebam!”

“Coca era tudo. Provei. Não gostei. Guarde seu cupom. (A bebida) Não vale o papel em que o desconto está impresso.”

New Coke IIContudo, teve pelo menos um fã da nova fórmula, que escreveu em um papel com borda de estrelas amarelas. “Querida Coca, eu realmente gostei do novo sabor da Coca. Sempre serei um amante da Coca. Mantenham-se assim!”

Pode-se ver pelo nível de indignação nas mensagens como alguns fãs da marca são empenhados. Atualmente a marca tem 87,9 milhões de likes no Facebook e 2,94 milhões de followers. Imagine o desastre que seria se a Coca lançasse a famigerada New Coke nos dias de hoje.

Veja o comercial de lançamento da New Coke estrelado pela banda New Edition.

http://www.youtube.com/watch?v=qJTwcgmWrJA

Fonte: ProXXIma

Jornalista é condenado por comparar prefeito a Odorico Paraguaçu

O mundo anda mesmo muito chato e as patrulhas ideológicas estão cada vez mais ganhando força. Essa é daquelas decisões que só servem para mostrar que todo mundo anda muito sensível. Hoje mesmo ouvi uma pessoa reclamando que jornalistas usam expressões como “mercado negro” e “magia negra”. Vamos trocar por “magia afrodescendente”?

bem-amadoQue saco!

“Há limites à liberdade de imprensa”. Essa é a visão da juíza Welma Maria Ferreira de Menezes, que acaba de condenar o jornalista Dinarte Pereira Assunção, do Portal no Ar, por publicar texto que questionava o uso de caixões com timbre da administração municipal de Mossoró, Rio Grande do Norte. Ao falar sobre o caso, o jornalista comparou o prefeito Silveira Júnior, do PSD, a Odorico Paraguaçu (foto: divulgação), lendário prefeito de Sucupira, a fictícia cidade de ‘O Bem Amado’.

No texto, o jornalista informou que a administração municipal ordenou o timbre da gestão nos caixões distribuídos a quem por eles não pode pagar. “Os feitos de Silveira Júnior me remeteram a Odorico Paraguaçu, o cômico prefeito de ‘O Bem Amado’ que transformou em obsessão seu desejo em inaugurar o cemitério de Sucupira. Silveira e Odorico estão separados da realidade e ficção por uma fina camada de ironia”, dizia a publicação veiculada em agosto de 2014.

bem-amado IIApós o texto, Silvério Júnior resolveu abrir o processo. A magistrada que julgou a questão afirmou que a liberdade de imprensa tem limites. “Há limites à liberdade de imprensa, posto que não é dado a quem exerce o jornalismo, o direito de, dolosamente, atingir a honra de quem quer que seja. Ademais, a interpretação de um determinado texto tem que ser realizada no seu todo, e não em trechos individuais, sendo que, examinando-se o texto de autoria do querelado denota-se clara a intenção de ser atingida a honra do querelante, ao compará-lo a um personagem fictício de questionável conduta moral”, avaliou Welma Maria.

Sobre o assunto, o Portal no Ar publicou editorial afirmando que respeita a decisão judicial, mas reafirmou direito à crítica. “Para o Ministério Público do Rio Grande do Norte, o artigo atingiu a honra do prefeito. O parquet pediu a condenação do jornalista e a juíza Welma Maria de Ferreira, de Mossoró, acolheu, fixando pena de 2 meses e 20 dias de detenção, convertido em multa de quase R$ 4 mil”.

Fonte: Comunique-se

Os absurdos de Violão e Guitarra II

Já tinha postado aqui alguns erros absurdos dessa revista, mas não podia deixar essa de fora. Acho que desaprendia inglês mais do que aprendia. Hoje, morro de rir!

IM Paul McCartney
Cifra e tradução Coming Up

PS: Ainda tenho mais pérolas para postar!

Casais dobram cabeça para a direita ao se beijar

Essa é velha, mas merece ser lembrada (e observada)

o-beijo-de-rodin[1]Um pesquisador alemão, que observou mais de 120 casais se beijando, descobriu que o número de pessoas que dobra a cabeça para a direita é duas vezes maior do que aquelas que viram para a esquerda.

O hábito pode ser ditado pela tendência de bebês de dobrar a cabeça para a direita ainda no útero de suas mães.

O pesquisador Onur Güntürkün, da Universidade de Rühr, na Alemanha, estudou o beijo para tentar entender o funcionamento assimétrico do cérebro humano com cado lada controlando diferentes habilidades.

Diversidade

“Pode haver um costume muito precoce, adquirido pelos seres humanos antes do nascimento, que ainda influencia nosso comportamento pelo resto da vida e é visível em hábitos sutis, como beijar”, disse Güntürkün.

Ele observou casais com idades que iam da adolescência até os 70 anos beijando-se em lugares públicos, como aeroportos, estações de trem e praias.

Güntürkün estudou casais nos Estados Unidos, na Alemanha e na Turquia, para assegurar que houvesse uma diversidade cultural em sua pesquisa.

Ele estudou como os casais dobravam suas cabeças para um beijo inicial, que tinha que incluir posicionamento face a face e contato labial.

O pesquisador também observou se as pessoas que estavam se beijando carregavam algum objeto em suas mãos, o que poderia influenciar a maneira como se inclinavam.

Ele disse que a tendência a virar a cabeça para a direita na hora de beijar não está ligada ao fato de uma pessoa ser destra ou canhota, já que os destros são oito vezes mais numerosos que os canhotos.

A sua descoberta espelha a tendência que bebês mostram nas últimas semanas de gestação e nos primeiros seis meses depois do nascimento de dobrar a cabeça para a direita.

Güntürkün disse acreditar que essa preferência pelo lado direito nunca desaparece.

A pesquisa foi publicada na revista científica Nature.

Fonte: BBC

Jimmy Fallon e Nicole Kidman

Essa entrevista passou faz pouco tempo e é uma das coisas mais engraçadas que vi nos últimos tempos. A cara de Fallon ao descobrir que Nicole Kidman tentou ter um caso com ele. É sensacional!

jimmy_fallon_blew_his_chance_to_date_nicole_kidman__1394676304
Quem não viu, veja. Quem já viu, reveja!

Danuza Leão se diz pobre e se livra de pagar custa de ação contra a Folha

Na semana na qual uma jornalista contratada como PJ conseguiu na Justiça que fosse reconhecido o seu vínculo empregatício com a empresa contratante, lembrei desse caso (de dezembro) no qual a desconhecida Danuza Leão entrou com um processo contra a Folha de S. Paulo pedindo o mesmo. O detalhe é que ela perdeu a ação e não pagou as custas processuais porque é POBRE e não tinha condições de pagar os R$ 1 mil!!

Gente, na boa, tá difícil de aturar esse país (que eu adoro).

Justiça injustaA Justiça garante que pessoas que comprovarem insuficiência de recursos financeiros poderão solicitar ajuda jurídica gratuitamente. A finalidade do recurso é proporcionar a todos o acesso ao Judiciário. Foi esse benefício que a jornalista Danuza Leão conseguiu ao processar a Folha de S. Paulo, veículo que publicou sua coluna por 13 anos. Ao perder a ação, ela ficou livre de todos os custos.

A ata da audiência tem data de 28 de novembro. O documento aponta que Danuza buscou a Justiça para reclamar do vínculo empregatício que tinha com a Folha. Ela alegou que foi contratada para ser colunista, mas que a empresa de comunicação teria obrigado a assinar um contrato de prestação de serviço no qual figurava como segunda contratada, não como funcionária com direito a todos os benefícios da CLT.

danuza_leao_-_o_globo“Como primeira, figurava uma sociedade, Zagora Produções Artísticas Ltda., cuja única função era notas fiscais”, afirmam as anotações do processo. A jornalista ressaltou que nenhuma opção foi dada a ela. De acordo com a ação, a ex-colunista da Folha não conseguiu provar que teria sido coagida a assinar o contrato. Além disso, a vontade de firmar acordo entre as duas partes é clara, “tanto que apenas após o rompimento é que a reclamante manifestou a contrariedade”.

Os custos do processo foram avaliados em R$ 1.000, calculados sobre o valor dado à inicial de R$ 50.000.

Polêmica

Em 2012, a jornalista se envolveu em uma polêmica por causa da coluna “Ser Especial”, em que ela afirmou que não tinha graça ir a Nova York (EUA) ou Paris (FRA) e correr o risco de encontrar o porteiro do prédio onde mora. O texto afirmava que o bom era ter coisas exclusivas e que se todo mundo “fosse rico, a vida seria um tédio”. “O problema é: como se diferenciar do resto da humanidade se todos têm acesso a absolutamente tudo, pagando módicas prestações mensais?”, questionava.

Depois da repercussão, ela se desculpou com os leitores. “São mais de 500 colunas, e acho que nesse longo tempo já deu – ou deveria ter dado – para saber quem eu sou. Reli o que escrevi na minha última crônica, refleti sobre o que queria verdadeiramente dizer e cheguei ao seguinte: nós, seres humanos, somos únicos, ricos ou pobres, gênios ou pessoas comuns, e essa é a grande riqueza da vida: não existem duas pessoas iguais, e ninguém quer ser igual ao outro”, disse à época.

Fonte: Comunique-se

Os absurdos de Violão e Guitarra

Esses são alguns pequenos exemplos do que uma pessoa sofria nos anos 70/80 para conseguir uma letra de música e cifras para violão. Se o seu inglês não fosse bom a tendência seria piorar depois de ver (e acreditar) nisso. Ei Judeu andando na Rua do Dinheiro (eca)!

A Rua do Dinheiro

Ei Judeu

Violão e Guitarra Beatles

 

Esmalte de(a) Coca-Cola?

CocaColaEsmalte-300A Coca-Cola, em parceria com a marca de esmaltes OPI, lança uma coleção inspirada em sua bebida. A nova linha de esmaltes, que faz parte do mais recente acordo de licenciamento da marca, realizou um evento de manicure no centro de Manhattan.

Os produtos da gigante de bebidas geram mais de US$ 1 bilhão em vendas no varejo anualmente. Desde 2009, a Coca-Cola duplicou sua receita de licenciamento e lucro.

“É um negócio muito lucrativo para nós”, disse Kate Dwyer, diretora do grupo de licenciamento mundial da Coca-Cola.

 

Fonte: Meio & Mensagem

Encontros silenciosos estão dando o que falar em Londres

Shhh DatingSempre digo que só existem dois tipos de ingleses: os caretas e os malucos. Essa ideia de encontros românticos onde se pode fazer (quase) tudo, menos falar, é daquelas ideias estranhas que só podem mesmo fazer sentido em uma cidade como Londres, onde as pessoas já não se falam muito mesmo.

Claro que ficar calado é uma ótima opção para muita gente, mas continuo achando o mundo muito estranho, como diria a coleguinha Roberta Carvalho.

É um antigo drama: o que se deve dizer para iniciar uma paquera? Muita gente fica pensando e, quando vê, o objeto do desejo foi embora ou já foi fisgado por alguém mais rápido. Outros, vencidos pela timidez, nem sequer engatam a conversa. E tem aqueles que dizem uma bobagem tão grande ou algo tão sem graça que a possibilidade de um romance morre na primeira frase.

Shhh Dating IIÉ algo comum para muita gente. Para acabar com esse entrave para o romance, surgiram em londres as paqueras silenciosas ou “Shhh Dating”. Funciona assim: um grupo de mais ou menos 20 homens e 20 mulheres se encontra num bar. Os participantes percorrem o salão e fazem contato com alguém de seu interesse. Os casais ficam alguns minutos trocando olhares. Pode fazer careta, sons de animais (teve gente que latiu, outros imitaram galinhas…). Vale tudo, só não pode falar.

Se rolar um clima, o casal pode levar o romance adiante. Muitas vezes, os beijos já começam no bar mesmo. Se não surgir nenhuma atração entre os dois, é só partir para um novo cantidato e recomeçar o processo.

O evento começou a ser realizado há um ano. O idealizador, Adam Taffler, acredita que em tempos de Twitter e redes sociais, o flerte e o olho no olho estão desaparecendo. Por isso, teve a ideia de criar o encontro. A ideia está fazendo tanto sucesso em Londres que Adam já planeja levá-la para outras cidades da Grã-Bretanha. Quem quiser participar, pode procurar o site do Shhh Dating (http://www.shhhdating.com).

O Shhh Dating já resultou, inclusive, em casamento entre participantes. Será que foi amor à primeira vista?

Fonte: O Globo

Esses ingleses maravilhosos e suas pesquisas voadoras XXI – Mulheres com quadris largos fazem mais sexo casual

Não que isso faça muita diferença, mas os ingleses parece que estão tentando transferir a culpa pela sua pouca frequência sexual para as mulheres do país, já que elas não se encaixam na descrição das gulosas descritas na pesquisa.

A justificativa para fazer mais sexo me parece extremamente pobre, mas você pode tentar arriscar suas fichas baseado em um estudo científico.

Large hipsSe você está buscando sexo casual, é melhor começar a olhar para o quadril das mulheres. Segundo estudo publicado na revista “Archives of Sexual Behavior”, aquelas com quadris mais largos são mais propensas a ter parceiros de apenas uma noite. A relação não é com o prazer sexual, e sim com o parto. Conhecidos como “quadris férteis”, eles facilitam o nascimento e tornam o momento menos traumático para as mulheres, o que faz com que elas curtam mais o sexo sem compromisso.

A relação parece complicada, mas pesquisadores da Universidade de Leeds, na Inglaterra, realizaram uma pequisa com 148 mulheres. Aquelas com cadeiras avantajadas relataram ter tido mais relações com parceiros de apenas uma noite. Os cientistas concluíram que a forma do corpo da mulher tem relação direta com a sua decisão pelo sexo casual. Por terem partos mais complicados, as mulheres com quadris pequenos tendem a ter mais cautela no comportamento sexual.

– A largura do quadril das mulheres tem um impacto direto sobre o risco potencial de lesões fatais relacionadas ao parto. Parece que quando as mulheres têm o controle sobre sua própria atividade sexual esse risco se reflete em seu comportamento – disse Colin A. Hendrie, professor de Etologia Humana e Animal da Universidade de Leeds, ao “Telegraph”. – A atividade sexual das mulheres é, portanto, pelo menos em parte influenciada pela largura do quadril.

Entenda a pesquisa

Quadril largoOs pesquisadores definiram quadris largos aqueles maiores que 36 centímetros, e pequenos os menores de 31 centímetros. Eles selecionaram 148 mulheres com idade entre 18 e 26 anos, não virgens. Elas tiveram seus quadris medidos e responderam a um questionário sobre sua atividade sexual, incluindo idade na primeira relação, número de parceiros sexuais e relação emocional com eles.

Aquelas que relataram de três a quatro parceiros de apenas uma noite tinham um quadril cerca de dois centímetros mais largo do que as que contaram ter tido a experiência casual apenas uma vez.

Os pesquisadores ligaram o comportamento com a evolução do ser humano. De acordo com eles, o homem aprendeu a andar ereto e seu quadril foi se tornando cada vez mais estreito para tornar o andar mais fácil.

Nesse processo, o quadril feminino ficou apenas largo o suficiente para permitir o parto. Diferentemente da maioria dos outros primatas, o bebê humano nasce em uma fase menos desenvolvida da vida por conta dessa restrição e, portanto, precisa de mais atenção de seus pais.

– Descobrimos que as mulheres com quadris menores tendem a ter, ao longo de toda a sua história sexual, poucos parceiros sexuais. Elas realmente só tinha relações sexuais no contexto de relações, o que demonstra uma estratégia sexual mais cautelosa. Se engravidassem, haveria alguém em sua vida para ajudá-las – analisou Hendrie.

Apesar de as mulheres classificadas com quadril largo terem relatado mais relações causais, houve exceções em cada ponta.
– Outra coisa importante é que este estudo não está refletindo o que os homens acham atraente, é sobre as mulheres estarem no comando de seu próprio destino, onde podem controlar seu próprio comportamento sexual – ressaltou Hendrie.

Fonte: O Globo

Previsão louca: Fusão entre Apple e Microsoft pode acontecer em 2018

Tem gente que faz tudo para aparecer.

Jobs e GatesAnalista da Money Map Press e comentarista eventual do programa Fox Business, Keith Fitz-Gerald gerou risadas e até polêmica por conta de comentários recentes no telejornal. De acordo com ele (e apenas ele, já que nenhuma fonte oficial opinou sobre o caso), as rivais Apple e Microsoft serão uma só empresa em até dez anos, sendo que a união pode começar a partir de 2018.

Segundo ele, a tecnologia atualmente é o lugar certo para investir dinheiro, especialmente por conta de uma operação “impensável, mas absolutamente possível” que acontecerá nos próximos anos: trabalhos em parceria entre as empresas de Bill Gates e do já falecido Steve Jobs que acarretariam em uma fusão entre as companhias.

Nem o âncora parece acreditar na teoria de Fitz-Gerald, citando um argumento matador desde o princípio: o governo norte-americano jamais aprovaria essa megafusão de duas das maiores companhias da área de tecnologia, já que isso seria configurado como monopólio.

O argumento de Fitz-Gerald é que elas terão que lutar contra outros rivais poderosos, como Facebook e Google ou Android. Vale ressaltar que isso tudo é pura especulação, mas o rapaz parece convicto ao analisar os lançamentos e metas de ambas as companhias. O comentarista diz que um dos motivos que o levou a pensar nisso é como até os televisores de hoje em dia vêm carregados de aplicativos sociais: tudo está conectado hoje em dia, não importa a marca.

Fonte: Tec Mundo

Bizarro: Sete estudos científicos muito estranhos

Os seguidores do F(r)ases da Vida sabem que sempre vão encontrar boas e bizarras pesquisas científicas – muitas delas inglesas – entre os seus posts. Bem, como estamos em clima de fim de ano e não vou ter presentes para distribuir, segue um post com sete pesquisas pra lá de estranhas. Ok, que algumas delas já haviam sido divulgadas aqui, mas vale o repeteco.

Veja como muito do dinheiro governamental é gasto por pesquisadores em todo o mundo.

1. Decifrando o “pum” dos peixes
Quem sempre invejou o Dr. Dolittle, personagem interpretado por Eddie Murphy no filme de mesmo nome, talvez passe a reconsiderar o desejo de falar com animais depois de ler sobre esta experiência. Pesquisadores ingleses e canadenses se reuniram, em 2003, para investigar a flatulência de alguns tipos de arenques, pequenos peixes presentes nas águas do Atlântico Norte, Pacífico Norte, Mar Báltico e Mediterrâneo. De acordo com o grupo de pesquisadores, o “pum” dos peixinhos pode ser usado como protocolo de comunicação entre os indivíduos da espécie.

Em entrevista à National Geographic, o biólogo Ben Wilson, do Centro de Ciências Marinhas de Bamfield, no Canadá, afirmou que os arenques possuem uma boa audição e que costumam fazer alguns barulhos esquisitos durante a noite, expelindo ar pelo ânus e criando pequenas bolhas. Posteriormente, testes em laboratórios confirmaram que os gases emitidos pela espécie não estão relacionados com a alimentação, já que o comportamento se repetia mesmo quando os arenques estavam de barriga vazia.

Curiosamente, a flatulência aumenta quando muitos peixes dessa espécie estão reunidos, o que pode ser um indicativo de que eles usam os “ventos” para se comunicar. Você pode ouvir o som emitido pelos arenques no vídeo acima. Esse comportamento foi batizado de Fast Repetitive Tick (Tiques Repetitivos e Rápidos), que pode ser abreviado como FRT, sigla muito similar à palavra em inglês para se referir ao flato: fart.

2. Velocidade do som no cheddar

O som do cheddarA velocidade ultrassônica, ou seja, a velocidade com que o ultrassom se propaga, depende do meio pelo qual ele passa. Em 2006, cientistas descobriram que, ao atravessar o queijo cheddar, a velocidade ultrassônica varia de acordo com a temperatura do laticínio.

O artigo, publicado online e em inglês, especifica que se o queijo estiver a 0 ⁰C, a velocidade ultrassônica é de 1.590 m/s. Porém, quando aquecido a 35 ⁰C, o ultrassom viaja por ele a 1.696 m/s. De acordo com os pesquisadores, essa variação está relacionada com o derretimento de gorduras presentes no cheddar. Até o fechamento deste artigo, não descobrimos uma aplicação útil para a pesquisa. Alguém se habilita a sugerir algo?

3. Taxistas ingleses têm cérebros diferentes

CérebroPesquisadores analisaram resultados da ressonância magnética dos cérebros de profissionais com muita experiência de navegação e orientação, como os taxistas de Londres, e os compararam com os exames de pessoas que não dirigem táxi. O resultado foi revelador: taxistas possuem regiões de seu hipocampo maiores ou menores do que as de outras pessoas.

Para quem não se lembra, o hipocampo é uma região do cérebro humano relacionada com a memória e a navegação espacial, sendo uma das primeiras áreas do cérebro a ser afetada pela doença de Alzheimer. Os cientistas também perceberam que o volume de alteração do hipocampo depende do tempo de serviço de cada taxista, favorecendo, assim, a ideia de que a representação espacial fica armazenada em determinada área do hipocampo e que essa área pode ser expandida, de acordo com as necessidades do seu portador.

4. Mulheres de vermelho são mais atraentes?
Mulher de vermelhoJá percebeu que boa parte das femmes fatales do cinema usam vestidos vermelhos? Pois bem, pesquisadores da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, realizaram um estudo para verificar como os homens reagem de acordo com as cores das roupas usadas pelas mulheres.

Para isso, os pesquisadores distribuíram fichas com a fotografia de diversas mulheres usando cores diferentes. Com base na imagem, o entrevistado tinha que responder à seguinte questão: “Imagine que você se encontrará com essa mulher e tem uma nota de cem dólares na sua carteira. Quanto desse dinheiro você gastaria com ela?”. Em todas as etapas, a mesma resposta: os homens teriam encontros mais caros com as mulheres que estavam vestindo vermelho.

De acordo com os cientistas, essa resposta pode ter uma causa biológica, já que primatas não humanos também tendem a se sentir mais atraídos por fêmeas que exibam pelagem mais avermelhada. Agora, quer uma notícia nova? Mulheres também se sentem mais atraídas por homens que vestem roupas vermelhas. De acordo com outra pesquisa da mesma universidade, isso tem a ver com o fato de a cor fazer os homens parecerem poderosos e bem-sucedidos.

5. Alicates são ótimas ferramentas para liberar o “passarinho” da braguilha

Zíper preso

É comum, durante a infância, que meninos acabem prendendo o prepúcio no zíper da calça. Pais desesperados, filho gritando, possibilidade de sangue: a cena é desagradável para qualquer pessoa envolvida. Por isso, a doutora Satish Chandra Mishra, do Departamento de Cirurgias do Hospital Charak Palika, na Índia, desenvolveu um método de liberar o “passarinho” de maneira rápida, não traumática e que pode ser reproduzida em qualquer caso, independentemente da idade da criança.

A técnica até que é bastante simples: com um alicate, corte parte do zíper e do tecido ao redor do fecho. Repita a operação do outro lado. Depois, use o alicate para pressionar as laterais do fecho. Essa pressão fará com que o prepúcio seja liberado instantaneamente e sem dores. Outra ideia, ainda mais simples, é nunca deixar seu filho usar calça ou bermuda que tenha zíper sem cueca.

6. Tese de doutorado: amor e sexo com robôs
Sexo com robôsO pesquisador em inteligência artificial David Levy, da Universidade de Maastricht, na Holanda, conseguiu seu doutorado com uma linha de pesquisa pouco comum: o relacionamento entre humanos e robôs. Em entrevista para a LiveScience, o pesquisador disse acreditar que, por volta de 2050, o estado de Massachussets será o primeiro a legalizar o casamento com robôs.

Levy, que também é autor do livro “Love and sex with robots”, acredita que os robôs se tornarão tão parecidos com os humanos, tanto na aparência quanto na personalidade, que não demorará muito para que as pessoas comecem a se apaixonar por eles. Apesar de parecer estranho, o escritor acredita que o sexo e o amor com robôs serão inevitáveis no futuro.

7. Elefantes são capazes de se reconhecer

ElefanteVocê já ouviu falar do Teste do Espelho? Bem, esse é um experimento criado por Gordon Gallup Jr., em 1970, com base nas observações feitas por Darwin ao entregar um espelho de bolso para um orangotango, no zoológico. O procedimento acabou se tornando uma espécie de medida de autorreconhecimento em diversas espécies.

Além dos humanos, é sabido que algumas espécies de macaco, como bonobos, orangotangos e gorilas, também são capazes de se reconhecer em um espelho. Orcas e um gênero de golfinho, os Tursiops, representam os animais aquáticos com a mesma propriedade.

Mas um estudo realizado pela Wildlife Conservation Society de Nova York fez com que os elefantes também entrassem para esse grupo seleto de criaturas capazes de se reconhecer em espelhos. De acordo com a divulgação da pesquisa, os elefantes foram capazes de interagir com as marcas de identificação que carregavam logo acima dos olhos, além de analisar partes de seus corpos vendo a própria imagem refletida.

Achou essas pesquisas estranhas? Pois saiba que há muitas pesquisas como essas sendo realizadas a todo instante. Há, inclusive, um prêmio destinado aos estudos mais esquisitos ou inúteis já realizados, o Ignobel.

Fonte: Tecmundo

Proteção estranha

hearing-protection-musicHá coisas que só mesmo um país civilizado pode fazer. Dia desses, na coluna do Ancelmo Gois, estava a seguinte nota:

“Uma brasileira, de passagem por Basel, na Suíça, foi a um show de Eric Clapton. Ficou pasma quando recebeu, na entrada, protetores de ouvido. O equipamento era entregue a quem, por acaso, ficasse incomodado com … barulho”.

Imagina se importássemos a ideia e distribuíssemos protetores para todos os shows de música sertaneja, pagode ou de gente como a Alcione. Provavelmente teríamos uma indústria fortíssima na confecção desses “artefatos”. Seria bem menos estranho do que o do show de Basel.

O Brasil precisa evoluir!

Esses Ingleses Maravilhosos e suas Pesquisas Voadoras XIX – Mulheres com a bunda grande vivem mais e são mais inteligentes

Essa me foi enviada há algum tempo pelo companheiro Mario Hugo Monken e fiquei esperando uma boa hora para publicá-la. Afinal, nem sempre temos motivos para chamar alguém de bindão ou simplesmente descobrir que a falta dela (bunda) pode ser a razão de algum ato estúpido.

bunda grande IUma pesquisa da Universidade de Oxford, concluiu que mulheres com bumbum grande, vivem mais e são mais inteligentes. De acordo com os pesquisadores, ter nádegas de tamanho grande previne o desenvolvimento de diabetes e com as mulheres que além de ter o bumbum grande, tem a cintura fina são mais inteligentes que as outras.

Os cientistas analisaram e compararam a gordura do abdômen feminino com a das pernas e nádegas, encontrando que a gordura proveniente da parte baixa do corpo das mulheres previne o desenvolvimento de diabetes, devido à quantidade e tipo de hormônios que contém.

bunda grande IIAs gorduras das nádegas produzem hormônios que ajudam a metabolizar açúcares e outros lipídios de forma mais simples, diferente da gordura abdominal que segrega hormônios com o efeito contrário.

A inteligência que os cientistas defendem, deve-se aos ácidos graxos Omega 3 que se acumulam e que intervêm no desenvolvimento do cérebro.

Fonte: Diário do Nordeste

Formação de plateias

Formando plateiasOutro dia estava lendo a Revista do Globo, um dos suplementos pelos quais nutro menos simpatia na nossa imprensa, mas… era um daqueles momentos solitários nos quais a gente pega qualquer coisa para ler, e encontrei uma reportagem interessante que falava da mania das pessoas em fotografar e filmar qualquer evento, seja ele um show de rock, um balé ou uma peça de teatro. Havia bons argumentos defendendo e censurando o novo hábito. A discussão corria bem, com fotógrafos defendendo sua profissão e afirmando (com boa dose de razão) que são atrapalhados por pessoas que, na primeira oportunidade, vão apagar os registros, principalmente pela má qualidade da fotografia/filmagem – o que tem de gente que filma e dança ao mesmo tempo é realmente espantoso -, mas o que me deixou sem respirar foi a declaração de uma pessoa cujo título era “criadora do curso de Formação de Plateias“!  Peraí….. formação de plateias?

Parei, pensei e resolvi parar de ler por ali mesmo. Fiquei imaginando você sair do trabalho, pegar um ônibus ou um táxi para ir para a sua aula de formação de plateias. Posso estar escrevendo a maior das imbecilidades, mas fiquei pensando em como seria isso. Aprender a sentar da maneira correta? Respirar baixo (caso vá a algum show do João Gilberto) ou até mesmo quando ou não fotografar e filmar. Todas as opções (rasteiras, mas lógicas) me pareceram absurdas demais para levar em consideração em 2013.

Para mim, formação de plateia é preço decente e espetáculo de bom nível. Querer ensinar a um adorador de funk ou samba como se comportar em um campo de golfe ou quadra de tênis (que também são espetáculos) é tão ridículo quanto querer que um torcedor do framengu aprenda como se comportar no Municipal. :p

Bem, esse texto sobre o nada é apenas para mostrar a minha surpresa com o título do curso. Se alguém souber realmente do que se trata, por favor, me informe.

Bandidos invadem emissora de rádio, mandam recado à polícia e pedem música

0radio1208A máxima de que a ocasião faz o ladrão foi comprovada em Machadinho D’Oeste, Rondônia, na sexta-feira, 9 de agosto. Ao assaltar o Banco do Brasil, cinco homens fortemente armados aproveitaram para invadir a rádio 97 FM, que fica em frente da agência bancária. Na ocasião, os criminosos mandaram recado à polícia e pediram música do Racionais MC’s.

Durante a ação, pelo menos quatro pessoas foram feitas de refém. Segundo o G1, um dos bandidos solicitou à rádio um link para que pudesse mandar um recado ao vivo. Como o link não estava pronto, ele resolvou ir pessoalmente até a emissora. Locutora, Ângela Rodrigues conta com detalhes como foi a chegada deles. “Ele veio até a rádio e para entrar deu um tiro de fuzil na porta. No estúdio, colocou a arma na minha cabeça e pediu para eu ligar o microfone e me apresentar normalmente”, relatou.

Depois, o assaltante tomou o microfone da profissional e avisou à polícia que se alguma ponte de saída do município fosse fechada muitas pessoas iriam morrer. Ao terminar, disse que queria pedir uma música. “Quero pedir uma música. Nego Drama dos Racionais MC’s”. A ordem era que a canção tocasse repetidas vezes até que a ação fosse finalizada. Em relato, Ângela conta que não tinha a música, por isso tocou outra, do mesmo grupo. Duas funcionárias da rádio foram levadas para garantir que a música iria tocar. “Ele me disse: ‘faça seu trabalho que eu faço o meu'”, lembra Ângela.

O grupo liberou os reféns logo depois. Ninguém ficou feriado. Os bandidos fugiram pela Linha MA-27, que dá acesso ao estado do Mato Grosso, levando dinheiro. Ainda não se sabe a quantia roubada.

Fonte: Comunique-se