Mundo louco: comida de avião em casa e voos para ‘lugar nenhum’

Mundo louco: comida de avião em casa e voos para ‘lugar nenhum’

28/10/2020 0 Por Fernando de Oliveira

Comprar comida de avião em supermercado já não é normal e, para tornar tudo mais estranho ainda, há pessoas pagando para fazer viagens para “lugar nenhum”!

Esses dias de pandemia de 2020 realmente estão mostrando que as pessoas estão enlouquecendo para se manterem vivos e tornarem suas empresas viáveis.

As duas últimas novidades do setor de viagens são inacreditáveis. Na Finlândia, uma empresa aérea decidiu vender a comida que oferece aos passageiros em supermercados e, ao redor do mundo crescem as “viagens para lugar nenhum”.

Comida de avião em casa?

Se há uma coisa que é praticamente uma unanimidade entre os passageiros de avião de qualquer parte do globo é a de que a comida servida nas aeronaves (chicken or pasta?) nunca é boa.

Ok, estamos falando da classe econômica, mas mesmo na executiva a qualidade não chega perto do que deveria ser, pelo preço cobrado.

Mesmo assim, a Finnair — a principal companhia aérea da Finlândia, estatal e fundada em 1923 — decidiu que vender alguns de seus negócios não seria o suficiente para manter a empresa saudável e lançou a linha “Taste of Finnair”, que está sendo vendida em um supermercado desde o mês passado.

Os pratos incluem almôndegas de rena, carne com molho teriyaki e filé de truta do ártico. Segundo o acordo entre a empresa e o K-Citymarket Tammisto (o supermercado onde serão vendidos os alimentos), as receitas terão menos sal e pimenta, além de um tempero um pouco diferente dos servidos nos voos.

Os preços nem são absurdos (algo entre 10 e 12 euros), mas não deixa de ser curioso imaginar quem gostaria de levar para casa uma verdadeira comida de avião, mesmo com a promessa de que são os pratos servidos na classe executiva e na primeira classe.

Você teria coragem? Deixe sua opinião nos comentários

Comida de avião

Voos para “lugar nenhum”

Tão (ou mais) estranho do que comer comida de avião em casa é decidir fazer uma viagem “para lugar nenhum”.

Mas como é isso? Simples, você compra uma passagem, embarca, voa e chega no mesmo aeroporto onde embarcou!

Esse tipo de “viagem” está se espalhando por vários países. Empresas de Taiwan, Japão, Estados Unidos e Austrália já oferecem o serviço.

Um voo da Qantas, que partia de Sidney e ficava no ar por 7h, teve a lotação esgotada em questão de minutos, apesar dos preços….salgados (entre US$ 566 e US$ 2,374) para ir até lugar nenhum.

Não sei qual tipo de saudade pode levar até uma atitude dessas, mas as pessoas estão comprando os bilhetes.

Nós, do Blog do Feroli, achamos que fazer um tour virtual (faça um aqui ou aqui) é bem mais prazeroso (e barato). Mas, é só a nossa opinião.

Qual a sua?

PS: que 2020 acabe logo!