Falta de respeito é pouco: Hertz confirma cancelamentos e alega erro em tarifa

É inacreditável a falta de respeito com a qual as empresas (nacionais e estrangeiras) tratam o consumidor no Brasil. Pior quando sabemos que em casos semelhantes no exterior a solução encontrada seria totalmente diferente. A Hertz, uma das maiores locadoras de automóveis do mundo, resolveu cancelar várias reservas feitas no Brasil porque o seu sistema cobrou um preço “muito inferior ao praticado para alguns grupos de veículos”.

Sei que se você for até um supermercado ou qualquer loja e um produto tiver dois preços, você vai pagar o menos. Se você compra uma mercadoria pela internet e o produto não chega, você sobre que vão mandar outro sem nenhum custo. No caso da Hertz é pedir para ser processada e perder consumidores. Podem ter certeza de que não vou nunca utilizar os serviços de uma empresa que trata assim seus clientes (imagine se você sofre um acidente com um carro deles).

Hertz logoA Hertz confirmou que o cancelamento das reservas de veículos foi devido a um erro na tarifa. Segundo a locadora, o problema ocorreu em reservas feitas por meio de empresas parceiras nos dias 22 e 23 de deste mês. O cancelamento causou protesto de vários leitores.

Confira o posicionamento enviada pela empresa ao Melhores Destinos:

A Hertz informa que as reservas de locação de veículos para destinos internacionais realizadas no período de 22 a 23 de julho de 2015, por meio de empresas parceiras como Decolar, Mobicar e TAM foram canceladas devido a um erro no sistema de reservas da Hertz, que apresentou valor de tarifa muito inferior ao praticado para alguns grupos de veículos.

Dessa forma, a Hertz orienta os clientes que realizaram reservas neste período que entrem em contato com o SAC da Companhia (11) 3524-7527 para que uma nova reserva seja realizada com base nas tarifas corretas vigentes. No caso de não realização de nova reserva, os valores serão estornados em sua integralidade automaticamente ou os clientes poderão cancelar a reserva.

A Hertz lamenta o ocorrido e coloca-se à disposição por meio dos seus canais de atendimento para prestar maiores esclarecimentos sobre o ocorrido.

Fonte: Melhores Destinos

Anúncios

Redes sociais são apps mais usados no País

Redes Sociais IAs redes sociais e os comunicadores por mensagens são os aplicativos mais populares do país, de acordo com a pesquisa Mobile Report, da Nielson IBOPE. Entre os dez apps mais usados, quatro pertencem a essa categoria e dois são de e-mail.

Por outro lado, o uso dos aplicativos de bancos está crescendo e um deles já aparece no top 10, enquanto quatro estão no top 20.

Os hábitos relacionados a tablets também foram investigados. Enquanto os adultos são os que mais usam os aparelhos nos domicílios brasileiros (54%), as crianças estão em segundo ligar na lista, com 28%. O tablet é usado, principalmente, para jogos, mas também se destaca o uso para redes sociais, vídeos e e-mail.

A pesquisa foi realizada pela internet com 881 usuários brasileiros de smartphones de 29 de maio e 9 de junho deste ano.

Fonte: ProXXIma

mi.tv: Brasileiros ganham um “guia de TV inteligente”

mi-tv-560Faz tempo que não testo mais aplicativos com o intuito de publicar minhas impressões. Este ainda não é o caso, mas achei que o mi.tv merecia algumas linhas. A ideia é simples: reunir a programação de todos os canais (tanto da TV aberta quanto da TV a cabo), permitindo que o usuário possa saber o que está passando e o que vai passar em seus canais preferidos em qualquer horário.

A instalação é simples e a escolha dos seus canais preferidos é também muito fácil. Daí, é só ficar monitorando quando seus programas favoritos vão passar ou consultar o que está no ar agora, com muito mais facilidade do que nos guias das TV por assinatura. Porém, é importante destacar, o app não permite que se assista nada. É apenas um guia.

Gostei!

Cristo Redentor agora tem o wi-fi grátis

Como acontece em quase todos os pontos turísticos do mundo, o wi-fi grátis vai ganhando força. Pena que, por motivos (alegados) de segurança, proíbam o seu uso em bancos e outros locais onde o cidadão deveria estar protegido.

wireless-hotspot-tips-tucson-azO Cristo Redentor terá internet sem fio gratuita disponível para todos os visitantes pelos próximos dois anos. A iniciativa é da Hyundai Motor Brasil, montadora que também vai apoiar, pelo mesmo período, quatro atletas brasileiros da vela e do tiro com arco. Segundo a empresa, passam pelo ponto turístico três milhões de visitantes por ano. Em 2007, o monumento foi eleito uma das novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno em uma votação feita pela internet, em todo o mundo, que contou com mais de 100 milhões de participantes.

Com o patrocínio, as velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze e os arqueiros Marcus Vinícius D’Almeida e Andrey Muniz de Castro terão participação em ações digitais e eventos organizados pela Hyundai para promover suas histórias. Nos Jogos Pan-Americanos que estão acontecendo em Toronto, no Canadá, Martine e Kahena conquistaram uma medalha de prata para o Brasil, enquanto Marcus Vinícius conquistou o bronze no Tiro com Arco por equipes. Andrey participa do Parapan em agosto.

Fonte: ProXXIma

No Brasil, quase metade das transações mobile são realizadas por meio de apps

Complementando o post anterior, essa notícia, sim, é para parar e pensar. Juro que achei que o número seria maior ainda, mas conversando com alguns analistas econômicos e verdadeiros gurus digitais cheguei à conclusão é que a tendência e esse número subir.

App moneyUm estudo realizado pela Criteo S.A. divulgou dados sobre o e-commerce brasileiro durante o segundo trimestre de 2015 apontou que quase 50% das transações mobile ocorreram por meio de aplicativos. Durante o período, foram analisados dados de 1,4 bilhões de transações online, que movimentaram US$ 160 bilhões de vendas mundiais.

Treze  por cento do comércio eletrônico brasileiro foi feito por meio de dispositivos móveis; quando se tratam de varejistas online, esse resultado é ainda maior: 25%. Para os varejistas que já aderiram aos aplicativos, eles geram 47% de toda a receita mobile. A taxa de conversão deles é três vezes maior que o browser mobile.

Os dados também indicaram que os consumidores visualizam três vezes mais produtos no aplicativo do que no browser mobile. Contudo, no setor de varejo, o valor do pedido por transação no app, no browser mobile e no desktop é quase o mesmo, sendo, respectivamente, de US$95, US$98 e US$100.

Fonte: ProXXIma