Arquivo da tag: Redes Sociais

Popularidade das cinco principais redes sociais desacelera; WhatsApp cresce

Não tenho como dizer se essa é uma tendência duradoura, mas, em tecnologia, nada dura para sempre.

Popularidade-cinco-principais-redes-sociais-desacelera-WhatsApp-cresceO crescimento das cinco maiores redes sociais desacelerou ou estagnou, mas o uso de aplicativos de troca de mensagem e aqueles efêmeros, como o Snapchat e WhatsApp, está atualmente aumentando, revelou uma nova pesquisa Pew Research.

A última pesquisa sobre social media revela, pela primeira vez, dados sobre o uso de aplicativos de mensagem como uma atividade móvel independente. O relatório foi baseado em entrevistas feitas pelo telefone com 1.907 adultos americanos e conduzida entre março e abril de 2015.

Os resultados demonstram uma mudança em curso do consumidor, que tende a se afastar de serviços tradicionais para soluções mais simples, em resumo, aplicativos mais sofisticados que permitem expressar imediatamente impulsos sociais em dispositivos móveis.

A significante penetração desses aplicativos e as taxas de uso sugerem que plataformas sociais de nicho estão alcançando um ponto que pode eventualmente derrubar as estruturas da então estabelecida “indústria social”.

De acordo com a Pew, 36% de todos os usuários de smartphone e 49% das pessoas entre 18 e 29 anos usam aplicativos de mensagens, como o Facebook Messenger ou KiK. O relatório também identificou que 17% de todos os usuários de smartphone e 41% das pessoas na mesma faixa etária, usam posts que “desaparecem” ou se auto-apagam, caso do Snapchat.

Popularidade-cinco-principais-redes-sociais-desacelera-WhatsApp-cresce-grafico

Facebook ainda domina cenário

O Facebook continua a se manter na liderança; 62% de todos os adultos americanos usam o serviço e 70% deles se conectam ao aplicativo, pelo menos, uma vez ao dia, diz a pesquisa da Pew. Mesmo que o crescimento de sua base de usuários nos Estados Unidos tenha estagnado, vale ressaltar que a companhia fundada por Mark Zuckerberg também opera dois dos aplicativos de mensagem mais populares: WhatsApp e Messenger tem mais de 800 milhões e 700 milhões de usuários ativos, respectivamente.

Já a base de usuários do Pinterest e Instagram mais que duplicou desde que a Pew começou a acompanhar plataformas de redes sociais, isso em 2012, apesar de que o crescimento de ambas diminuiu durante o último ano.

O LinkedIn também experimentou uma queda, o Twitter estagnou. Nenhuma das cinco plataformas – Facebook, Instagram, LinkedIn, Pinterest e Twitter tiveram um crescimento significante  em uso entre setembro de 2014 e abril de 2015, de acordo com a pesquisa.

O relatório também encontrou que 59% dos usuários do Instagram checam o aplicativo diariamente, 27% dos membros do Pinterest o fazem todos os dias e LinkedIn é checado diariamente por 22% dos usuários.

Enquanto o número total de usuários em aplicativos de mensagem ainda é tímido em comparação ao Facebook, a Pew determinou que 30% dos adultos online usam os aplicativos, incluindo WhatsApp, Kik e iMessage.

A popularidade das ferramentas ditas “efêmeras” também está numa crescente, mas elas se mantêm populares entre a população de adultos jovens. As taxas de uso caíram consideravelmente entre pessoas entre 30 e 49 anos, aponta a Pew, atingindo apenas 11%, comparados ao 41% de todos os adultos de 29 anos ou mais jovens.

Fonte: Computerworld

Anúncios

Redes sociais são apps mais usados no País

Redes Sociais IAs redes sociais e os comunicadores por mensagens são os aplicativos mais populares do país, de acordo com a pesquisa Mobile Report, da Nielson IBOPE. Entre os dez apps mais usados, quatro pertencem a essa categoria e dois são de e-mail.

Por outro lado, o uso dos aplicativos de bancos está crescendo e um deles já aparece no top 10, enquanto quatro estão no top 20.

Os hábitos relacionados a tablets também foram investigados. Enquanto os adultos são os que mais usam os aparelhos nos domicílios brasileiros (54%), as crianças estão em segundo ligar na lista, com 28%. O tablet é usado, principalmente, para jogos, mas também se destaca o uso para redes sociais, vídeos e e-mail.

A pesquisa foi realizada pela internet com 881 usuários brasileiros de smartphones de 29 de maio e 9 de junho deste ano.

Fonte: ProXXIma

Facebook e Google dominam tempo gasto por usuários em apps

A notícia não traz nenhuma novidade, mas dados que podem ajudar nas reflexões sobre vantagens e desvantagens da era das redes sociais.

Social Media Logotype BackgroundA batalha pela supremacia no mundo móvel se concentra em dois competidores. Juntos, Facebook e Google respondem por um em cada quatro minutos que os norte-americanos passam em dispositivos móveis. O dado é da Forrester Research, que rastreou o uso dos smartphones de 1721 pessoas por um período de três meses.

A coleção de aplicativos do Facebook — que inclui Messenger, Instagram e Whatsapp – responde por 13% do tempo gasto pelos usuários. A gigante das redes sociais também marcou presença considerável no mercado de apps corporativos, responsável por 8% do tempo passado em smartphones.

A oferta mais ampla e diversa do Google – com serviços como Gmail, Chrome e YouTube – tomou cerca de 12% do tempo dos consultados pela pesquisa. Players remanescentes como Apple, Amazon, Yahoo, Microsoft e eBay demandaram entre 1% e 3% do tempo dos usuários.

A Forrester ressaltou que seu sistema de rastreamento não registra de forma exata o tempo passado em apps pré-instalados, reduzindo de forma significativa o percentual do Google, que possui diversas de aplicações nativas no Android.

Outros apps sociais, como Twitter, Snapchat e LinkedIn, registram vasta audiência em categorias-chave, mas “falharam em dominar ou expandir seus nichos” e não equivalem a 1% do tempo gasto nos dispositivos móveis, apontou o relatório.

Os minutos ou horas passadas em cada serviço e a receita associada são importantes, mas a principal medida do poder desses serviços é a recorrência do que a Forrester chama de “momentos mobile”, ou “todo minuto que um usuário passa em um app junto com os dados que coleta durante esse período”.

O relatório assinala que as empresas ganham poder no setor móvel quando dominam uma audiência (os tais “momentos mobile”) ou dados de consumidor e podem monetizar esses ativos enquanto ditam as regras.

Fonte: Computerworld

Brasileiro passa 9,7 horas mensais nas redes sociais

Detalhe importante: esse número sobre demais se pensarmos apenas nas regiões Sul e Sudeste.

Quase metade (45%) da população brasileira tem acesso à internet e, grande parte do tempo online é passado nas redes sociais. Segundo o estudo “Futuro Digital em Foco BGrasil 2015”, os internautas brasileiros passam, em média, 9,7 horas por mês nas plataformas sociais. Além disso, o País é campeão no consumo de social media, seguido por Filipinas, Tailândia, Colômbia e Peru. A Infobase Interativa reuniu os principais dados do estudo no infográfico abaixo.

Confira:

 

redes-sociais-infográfico
Fonte: Meio & Mensagem

Estudo revela horários de pico nas redes sociais

Os melhores horários para postar nas redes sociais estão sempre mudando, dependendo de quem faz a pesquisa. Esse é um assunto que parece que deve ser avaliado levando-se em conta o conteúdo produzido.  Minha experiência ensinou que para cada veículo há uma verdade diferente. Entretanto, acho válido que os que não podem fazer esse tipo de medição se guiem por alguma pesquisa.

Melhores horário redes sociais II

O Scup, serviço especializado em monitoramento, gestão e análise de mídias sociais, divulga os resultados da quinta edição de seu estudo “Horários Nobres das redes sociais”. Na edição que reuniu dados referentes a 2014, foram percebidas mudanças no comportamento dos usuários do Facebook. O Instagram foi a rede social que apresentou o maior crescimento, cerca de 235%. O estudo analisou 170.708.117 menções no total, 97% a mais que na edição anterior.

“Alguns comportamentos se solidificaram da edição 2014 para a edição 2015. O que mais chamou a atenção foi o Twitter, que se tornou uma segunda tela poderosa”, conta Fabio Marques, Gerente de Marketing do Scup.

Nos dias que antecedem o final de semana, quinta e sexta-feira, o Facebook teve uma redução em sua movimentação, contrário do que ocorreu com Instagram e Twitter. O estudo identificou que o pico das menções no Instagram é o período entre 19 e 20 horas de sexta-feira, o contrário do que ocorre no Twitter, em que os usuários diminuem o uso da rede a partir das 19 horas.

No Twitter o período mais acessado é a tarde de domingo, a partir das 16 horas, até o fim da noite, às 23 horas. Essa rede social apresenta maior movimentação diariamente a partir das 17 horas. Os períodos mais movimentados durante a semana são às terças, das 23 às 0 horas, e às quartas-feiras, das 21 às 22 horas.

Melhores horário redes sociais

O Facebook passou a ser mais utilizado no meio da semana, diferentemente do que foi apresentado na última edição do estudo. O horário de maior utilização foi das 11 às 12 horas, às quartas-feiras. As terças feiras também foram apontadas como dia de grande movimento. No estudo, cada um desses dois dias foi responsável por 15,9% do volume de menções da semana.

De acordo com Marques, é importante saber que alguns eventos, como Copa do Mundo e Eleições, que ocorreram em 2014 motivaram os usuários a procurarem mais as redes sociais para comentarem e darem opiniões. “O número maior de menções no meio da semana pode ter sido por conta dos eventos que ocorreram no meio da semana. Cada vez mais as pessoas estão nas redes sociais e querem comentar o que estão acontecendo”, conta Marques.

Fonte: Meio & Mensagem