Arquivo da tag: Rio de Janeiro

O engodo das Operações da Lei Seca no Rio de Janeiro

Passei o dia vendo reportagens e pessoas exaltando o aniversário de nove anos do início das chamadas blitz da Operação Lei Seca. Vamos deixar claro que sou totalmente favorável a Lei, que existe faz muito tempo, bem antes da modificação que a tornou um veículo para que governos mal-intencionados a usassem como desculpa para extorquir mais verbas dos já oprimidos contribuintes, principalmente no Estado do Rio de Janeiro, e que sei que devo ser uma voz quase solitária. As tais blitzen nunca tiveram por objetivo salvar vidas. Sempre foram realizadas com o dinheiro como alvo. O percentual de motoristas flagrados com excesso de álcool no sangue sempre foi pífio (muitas vezes menos de 2% dos motoristas autuados), o que significa que a grande maioria sempre foi multada ou rebocada por conta de multas ou IPVA atrasados, razões que não necessariamente causam acidentes. Portanto, se levarmos em consideração esses fatores, o número de vidas salvas é bem menor que o alardeado ou cada pseudo acidente teria um número de vítimas fatais que somente caberiam apenas em um micro-ônibus.

Foto: Paulo Vitor

Dizer que a redução no número de motoristas flagrados é uma consequência somente das blitzen é de uma ingenuidade sem descrição. Só a quantidade de pessoas que se utilizam de aplicativos e grupos de WhatsApp para se livrar do arrocho das autoridades – vale lembrar que o Rio é um dos poucos lugares do mundo onde é obrigatório fazer uma vistoria anual do seu veículo, pagando uma taxa, claro – é substancial o suficiente para ser considerado nessa equação.

O que mais me incomoda é a parafernália montada e o efetivo policial usados para extorquir dinheiro de motoristas que dirigem assustados e com medo em um estado onde a segurança é uma piada.

O governo do Rio de Janeiro divulgou um release sobre o aniversário. É surreal e infelizmente foi comprado por grande parte da mídia e da população.

Querem fazer blitz e rebocar carros com IPVA atrasado? Mudem o nome e deixem a Lei Seca em paz.

Quando começou a Operação, em 19 de março de 2009, o percentual de motoristas abordados embriagados nas blitzen era de 7,9%, e esta média caiu para 4,3% em 2017. A comparação entre o número de motoristas abordados e os flagrados com sinais de embriaguez reduziu 45% em nove anos.

Balanço atualizado

Desde a criação da Operação Lei Seca até o último dia 14/3, 2.801.642 motoristas foram abordados em 20.295 ações de fiscalização em todo o Estado do Rio de Janeiro. E, ainda, 521.316 veículos foram multados, 100.974 veículos foram rebocados, 174.509 motoristas tiveram a CNH recolhida e foi identificada embriaguez em 183.219 motoristas.

Anúncios

Um ano de Crivella e a encruzilhada do Rio de Janeiro

Crivella só cumpre nove das 54 promessas de campanhaO estado e a cidade do Rio passam por uma grave crise e o aniversário da administração do bispo Marcelo Crivella mostra que o município chega a uma encruzilhada que pode ser ainda pior para a população, que pode se iludir com o péssimo governo que vem sendo feito pelo atual mandatário.

Levantamento do jornal O Globo mostra que o bispo só cumpriu nove das 54 promessas que fez (e assinou) durante a campanha. Não importando quais as razões (oficiais ou não) para esse péssimo desempenho, há duas prováveis consequências que devem ser sentidas nas próximas eleições. Uma boa – a não eleição de ninguém ligado a igrejas – e outra ruim – a eleição de algum idealista de esquerda, que não tenha condições de fazer um governo minimamente decente.

Os ideais podem ser diferentes, mas a ilusão de que quem ficou de fora é melhor do que a pessoa que está no governo é uma, como disse, ilusão. Os erros poderiam até ser diferentes, mas o péssimo resultado seria, muito provavelmente, igual. Essa conclusão passa longe do embate esquerda x direita. Baseia-se apenas nos programas e promessas feitas pelos candidatos que chegaram ao segundo turno nas últimas eleições municipais.

O país, o estado e a cidade estão divididos. Os índices de rejeição serão sempre grandes e os que são da situação, assim como os que são da oposição, sempre terão argumentos para defender ou atacar quem está na cadeira de governante.

Não sei quem serão os candidatos ao cargo de governador, mas espero que sejam (muito) melhores que os dois que chegaram ao segundo turno da disputa municipal e que me obrigaram (pela primeira vez na vida) a deixar em voto em branco.

Não sei quem serão os candidatos ao cargo de governador, mas espero que sejam (muito) melhores que os dois que chegaram ao segundo turno da disputa municipal e que me obrigaram (pela primeira vez na vida) a deixar em voto em branco.

Trilogia de Matías Molina pretende contar história dos jornais brasileiros

Ainda não li nenhum trecho, mas desde já recomendo.

molina-livroO jornalista Matías Molina colocará no mercado três livros sobre a história dos jornais brasileiros. O tema das obras é resultado de décadas de pesquisa. Com o trabalho, o autor pretende abarcar toda a história da imprensa no país, desde suas primeiras manifestações no Brasil colônia até os dias atuais. O primeiro volume da série, intitulado História dos Jornais do Brasil – Da Era Colonial à Regência (1500-1840), será lançado em 10 de março.

O primeiro livro chega ao mercado com 536 páginas e fala sobre a imprensa no período colonial, tempo em que o Rio de Janeiro era sede da Corte, e se estende até a época da Independência. A história de que os jornais foram palco de disputas políticas será contada.

Editado pela Companhia das Letras, o volume traz epílogo com análise dos fatores que condicionaram o desenvolvimento da imprensa no país e ajudam a explicar a baixa penetração dos jornais na sociedade brasileira. A segunda obra vai falar sobre os jornais do Rio de Janeiro até o início do século XXI. O terceiro livro conta a história dos impressos de São Paulo no mesmo período.

Molina tem em seu currículo passagens pela Editora Abril, onde foi editor-chefe do grupo de revistas técnicas e lançou a revista Exame, pela Folha, como editor de Economia, e pela Gazeta Mercantil. No mercado editorial, é autor do livro Os melhores jornais do mundo.

Fonte: Comunique-se

A estupidez da biometria

Urnas biométricas IApesar desse espaço ser democraticamente meu, tendo sempre (quando eu quero) lugar para opiniões divergentes, evito falar de política, principalmente numa época onde todos os especialistas do Brasil entram em cena, até porque os candidatos (todos) têm defeitos. Entretanto, um pequeno comentário sobre um episódio das eleições se faz necessário.

Moro em Niterói e voto no Rio de Janeiro. Mesmo assim, vi o tumulto que a utilização das urnas biométricas causou na cidade sorriso. Filas enormes e muito sofrimento para os eleitores que são obrigados a votar. Isso sem contar que o problema fez com que o Rio de Janeiro fosse o último estado a ter o início dos resultados divulgados. Por conta disso, o TRE informou que não iria usar esse tipo de equipamento no 2º turno, já que a biometria veio “resolver um problema que não existia”! Aí começou o problema que pode muito bem ser caracterizado com um certo tipo de crise de ego.

Urnas biométricas IIO Ministério Público Eleitoral resolveu entrar com uma ação contra a decisão do TRE, alegando que somente o TSE poderia tomar tal decisão e o TSE, ontem, decidiu, por unanimidade, que a decisão do TRE era nula – que sopa de letrinhas chata. Não entro no mérito da alegação, mas apenas nas consequências que ela vai gerar. O presidente do TSE diz que vai mandar mais dez (10) técnicos para ajudar na votação da cidade e que apenas um pequeno percentual de eleitores não teve suas digitais reconhecidas.

Ora, senhor presidente (me nego a citar o nome da figura), esses eleitores foram responsáveis (indiretamente) pela perda de tempo de grande parte da população da cidade e vocês ficam discutindo competências? E dizer que a culpa foi dos mesários e dos eleitores?

Sinceramente? Está tudo errado.

Mudanças no trânsito podem prejudicar vendas no Centro do Rio

EngarrafamentoAs alterações no trânsito do Centro do Rio para as obras do Porto Maravilha estão preocupando os comerciantes da cidade. Depois da interdição total do Elevado da Perimetral, ocorrida no último sábado, a partir do dia 1º de fevereiro, a Avenida Rio Branco, entre a Praça Mauá e a Avenida Presidente Vargas, passa a operar apenas no sentido Praça Mauá. Já no dia 8, a Rio Branco, a partir da Presidente Vargas até a Beira-Mar, irá se transformar em uma via de mão-dupla, exclusiva para táxis e ônibus.

Com a proibição de circulação de veículos particulares, incluindo os de carga e descarga, que reabastecem o comércio da região, o presidente do Conselho Empresarial de Comércio de Bens e Serviços da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), Aldo Gonçalves, estima que ocorra perda de faturamento nos próximos meses. Segundo Aldo, a prefeitura está realizando mudanças estratégicas no deslocamento dos cariocas sem levar em consideração as necessidades da categoria.

Ainda de acordo com Aldo, na tarde desta sexta-feira (24) ele esteve reunido com representantes da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) para debater como ficarão as operações de carga e descarga no Centro do Rio após as alterações no trânsito. Atualmente, elas são autorizadas somente entre 10h e 17h em toda a cidade, e com proibição de estacionamento em determinadas ruas. Segundo Aldo as entregas deverão passar a ser feitas com a ajuda de carrinhos leves. Com isso, os entregadores terão de percorrer um caminho maior entre o caminhão e o estabelecimento.

“O cenário econômico para o setor comercial na Região Central do Rio em 2014 não é favorável e provavelmente haverá um encarecimento das entregas. Com a proibição de veículos particulares e a precariedade do sistema de transporte público, as pessoas vão evitar se deslocar para o Centro da cidade, prejudicando o faturamento do comércio local”, avaliou Aldo Gonçalves que também preside o Sindicato dos Lojistas do Rio de Janeiro (Sindilojas-Rio) e o Clube de Dirigentes Lojistas do Rio de Janeiro (CDL-Rio).

Aldo Gonçalves ressaltou também outros fatores que vão agravar as perdas no comércio carioca, como a grande quantidade de feriados deste ano, “inclusive alguns que serão criados em dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo”; a elevada carga tributária do setor; o déficit na balança comercial brasileira; e aumento da inflação e da taxa de juros, que está em 10,5% ao ano.

Outras alterações no trânsito

Na sexta-feira (24), começou a valer a proibição de estacionamento em diversas ruas do Centro do Rio, com redução de 1.000 vagas. No domingo (26), seis ruas e avenidas do Centro e Lapa tiveram seus sentidos invertidos.

No dia 8 de fevereiro, o Mergulhão da Praça XV também será fechado. A interdição do Mergulhão é necessária para readequar o traçado atual e incorporá-lo ao do Túnel da Via Expressa. Ele passará a contar com três faixas, como em toda a extensão da Via Expressa. A partir dessa data, os ônibus municipais também terão seus itinerários alterados.

Entre a Presidente Vargas e o Aterro do Flamengo, a faixa central da Avenida Rio Branco será destinada à circulação de táxis no sentido Cinelândia que não terão ponto para embarque e desembarque. As faixas laterais ficarão disponíveis para o tráfego de ônibus: duas no sentido Candelária e as outras duas no sentido contrário (Cinelândia).

Fonte: Associação Comercial do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro está entre as 21 cidades mais inteligentes do mundo

As ideias são boas, mas juro que considero a indicação um pouco demais. Anyway, parabéns Rio.

rio-de-janeiro-4O Rio de Janeiro foi escolhido, pelo segundo ano consecutivo, como uma das “21 Comunidades Mais Inteligentes do Mundo” e será a única cidade da América Latina a concorrer ao “TOP 7”, em janeiro, na cidade de Taichung, em Taiwan, vencedora em 2013, quando serão escolhidas as sete finalistas ao prêmio da Inteligent Community Forum (ICF), entidade internacional responsável pelo levantamento. O anúncio da cidade campeã será feito em junho de 2014, em Nova York, durante a Cimeira Anual de Banda Larga da ICF, encerrando o ciclo de 12 meses de pesquisa sobre comunidades inteligentes.

O Rio de Janeiro conquistou seu lugar na lista das 21 cidades mais inteligentes implantando projetos como o das Praças e Naves do Conhecimento, o Centro de Controle de Gestão Urbana (COR), a Central de Atendimento ao Cidadão 1746, o Rio Datamine (base de dados pública), as Casas “Rio Digital” (são 26 em funcionamento em toda a cidade), o Forsoft (curso de programação de Sistemas e de Infraestrutura de Rede com inglês técnico), os concursos “Rio Ideias” e “Rio Apps” de desenvolvimento de aplicativos para os cariocas e visitantes, as Caravanas da Ciência, entre outros.

Este ano, a Smart21 é composta por seis comunidades do Canadá, quatro da Austrália e dos Estados Unidos, três de Taiwan e cada um, do Quênia, Grécia, Brasil e Nova Zelândia. As comunidades variam em tamanho de 15 mil pessoas em Mitchell (EUA), para mais de seis milhões no Rio de Janeiro. Quinze das comunidades estão voltando para a lista Smart21, enquanto Coffs Harbour, Montreal, Nairobi County, Parkland County, Sunshine Coast e Walla Walla foram classificadas pela primeira vez.

No continente americano, além do Rio de Janeiro, foram classificadas as cidades canadenses de Kingston (Ontário), Montreal Metropolitan Area (Quebec), Parkland County (Alberta), Quebec City (Quebec), Toronto (Ontário) e Winnipeg. Nos EUA foram classificadas Arlington County (Virginia), Columbus (Ohio), Mitchell (Dakota do Sul) e Walla Walla (Washington). Em Taiwan foram três as comunidades inteligentes eleitas: Hsinchu, New Taipei City e Taoyuan County.

Cristo Redentor 2013Na Austrália foram as cidades de Coffs Harbour (New South Wales), Prospect (South Australia), Sunshine Coast (Queensland) e Whittlesea (Victoria). A Grécia classificou Heraklion, em Creta. A Nova Zelândia incluiu a cidade de Wanganui e Quênia entrou na lista com sua capital, Nairobi County.

De janeiro a junho deste ano, o Forum apresentou para uma empresa de pesquisa independente dados detalhados fornecidos por cada cidade. Esta empresa realizou uma análise quantitativa das informações sobre dezenas de fatores e produziu uma pontuação para cada comunidade, elegendo as 21 finalistas. Para a escolha das “TOP 7”, especialistas do ICF visitarão cada uma das sete cidades finalistas para validar os dados fornecidos e preparar relatórios de avaliação, que serão analisados por um júri internacional de Comunidades Inteligentes. Ao final, esta análise qualitativa é confrontada com a pontuação quantitativa. Após o cruzamento destes dados, os organizadores escolhem a cidade campeã.

A Cimeira ICF, que ocorrerá em junho de 2014, em Nova York, e escolherá a cidade campeã, é um encontro internacional de prefeitos, diretores administrativos, diretores de informação e agentes de desenvolvimento econômico de cidades, estados e regiões ao redor do mundo.

Produzido em parceria com o Instituto Politécnico da Universidade de Nova York, é uma oportunidade única de aprender com as comunidades mais dinâmicas do mundo como usar tecnologias de informação e comunicação para construir cidades prósperas, inclusivas e sustentáveis.

O co-fundador do Intelligent Community, Louis Zacharilla, ressalta que apenas 126 comunidades ao redor do mundo têm sido nomeadas Comunidades Inteligentes ao longo dos últimos 16 anos. “Mais uma vez as cidades e vilas na lista Smart21 nos impressionam com a sua capacidade de utilizar ideias inovadoras, recursos de banda larga e trabalho duro para melhorar as condições econômicas e sociais locais. Não surpreendentemente, há muitas repetições na lista, o que significa que as melhorias contínuas e sustentadas estão ocorrendo”, afirma.

Sobre o Fórum Comunidade Inteligente

Os estudos do Fórum Comunidade Inteligentes promovem as melhores práticas de Comunidades Inteligentes do mundo à medida que se adapta às exigências e aproveita as oportunidades oferecidas pela tecnologia da informação e comunicação (TIC). Para ajudar as comunidades a construir economias prósperas, resolver os problemas sociais e enriquecer as culturas locais, o Fórum da Comunidade Inteligente realiza pesquisa, palco de eventos, newsletters e publica livros e produz seu alto perfil do programa internacional de premiação.

Ao longo de mais de uma década, o Fórum da Comunidade Inteligente tornou-se um movimento internacional que atrai a atenção dos líderes mundiais, pensadores e observadores da mídia. A Fundação Comunidade Inteligente é composta por 126 cidades e regiões que tenham sido designadas como Comunidades Inteligentes e que participam de um diálogo global em curso para fortalecer as economias locais. Para mais informações, acesse http://www.intelligentcommunity.org.

Site: Convergência Digital

Sambódromo de cara nova

A implosão do antigo prédio da Fábrica da Brahma, que servia de apoio para o badalado camarote da marca de cervejas no Sambódromo, virou pó. No último dia 5 de junho, ele foi implodido para dar lugar a mais arquibancadas, seguindo o projeto original de Oscar Niemeyer. A Cidade Nova vive um renascimento e deve se transformar em um bairro muito mais interessante do que é hoje.

Abaixo agumas fotos (de Beth Santos) do momento da implosão. É o Rio mudando de cara.

 

Cristo Redentor completa 80 anos e escolhe música-tema

O Cristo Redentor – uma das sete maravilhas do mundo moderno – completa 80 anos no dia 12 de outubro e vai ganhar em 2011. Até lá, ganha festança, com inauguração de uma nova iluminação e a escolha da música-tema.

Veja como será a escolha.

Se a música brasileira sempre cantou em versos seus atrativos e as maravilhas da cidade – vide clássicos como Corcovado (Tom Jobim), Samba do Avião (Tom Jobim) e Garota de Ipanema (Tom Jobim/Vinicius de Moraes), canções populares como Aquele Abraço (Gilberto Gil), Do Leme ao Pontal (Tim Maia) e Rio Antigo (Chico Anysio) e marchinhas de carnaval como Cidade Maravilhosa (André Filho), que se tornou o hino da cidade – o concurso seguirá a mesma linha. Em âmbito nacional, terá enfoque no Cristo Redentor e sua sintonia com a cidade do Rio de Janeiro, sua natureza, beleza e povo acolhedor.

A música deverá ser em língua portuguesa e de qualquer gênero. Podem participar compositores, poetas, cantores ou intérpretes maiores de 18 anos de qualquer nacionalidade. Cada compositor poderá inscrever, individualmente ou em parceria, até duas composições, que serão analisadas pela comissão de triagem, mas será classificada apenas uma música, se for o caso.

As composições deverão ser inéditas, com duração máxima de 4 minutos, e, preferencialmente, arranjadas e com boa interpretação para facilitar a avaliação.

As inscrições são gratuitas e já estão abertas. Podem ser feitas através da ficha de inscrição disponível no site http://www.cristo80anos.org.br e se encerrarão em 23 de julho de 2011.

Dentre todas as composições inscritas serão selecionadas vinte semifinalistas. A seleção será feita pela comissão julgadora do festival, composta por nomes reconhecidos no meio musical. As semifinais estão programadas para os dias 29 e 30 de agosto no Teatro Tom Jobim e a final no dia 31 do mesmo mês, também neste teatro.

A comemoração ainda se estenderá com vários eventos, abrangendo todos os seguimentos de cultura: artes plásticas, dança, teatro, esporte, educação, gastronomia, moda e turismo, entre outros.

Premiação do Concurso

O compositor da primeira música colocada receberá o prêmio de R$ 10.000,00 (dez mil reais) e um troféu. Já o segundo lugar receberá o valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) e o terceiro R$ 2.000,00 (dois mil reais).

Além disso, a música vencedora, escolhida como tema dos 80 anos, participará, com o mesmo intérprete da final, do show comemorativo dos 80 Anos do Cristo no dia 12 de outubro de 2011, na Praia de Copacabana. O Show da Paz, como foi batizado, será em frente ao Copacabana Palace, com participação de um coral de 800 vozes, ballet coreografado por Caio Nunes, grandes nomes da música brasileira e, ainda, uma atração internacional.

Estará também no registro deste show histórico, que será gravado e lançado nos formatos CD, DVD e blu-ray.

De volta ao normal

Parece que a vida vai voltando ao normal no Rio, depois das chuvas que devastaram a Região Serrana. Nesta segunda-feira (24 de janeiro de 2011), já tivemos tiros na sede da Prefeitura, prisões, acidentes de trânsito e a continuação do calor infernal que vem se repetindo na cidade por quase uma semana.

Não sei se alguém além dos que não trabalham curtem essa temperatura digna do Saara, mas sei que aceito doações de’ freezers’, ar condicionados, sacos de gelo e afins.

Amanhã o Centro me aguarda. Que dilícia!

Metro passa a circular no Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro ganhou nesta sexta-feira, 1º, o Metro Rio, da empresa Metro Brasil. A publicação nasce com circulação de 100 mil exemplares e terá distribuição gratuita, de segunda a sexta-feira, nos principais cruzamentos da cidade.

A chegada do Metro ao Rio de Janeiro integra um grande projeto de expansão da empresa que é controlada pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação. O grupo prevê ainda para este ano o lançamento do Metro Orla, edição que irá circular ao longo das praias cariocas somente aos domingos.

Além de São Paulo e agora Rio de Janeiro, o jornal já circula em Campinas, Santos e no ABC paulista (Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul). Recentemente, o Metro Brasil lançou o Metro Quadrado, voltado ao mercado de imóveis da capital paulista.

As informações são do Meio & Mensagem

Agenda de shows internacionais no Rio em 2010

Atualizado em 5/11/2010 – Stone Temple Pilots – Circo Voador – 11 de dezembro

Mantendo a tradição, aqui está a agenda com os shows internacionais que passarão pela Cidade Maravilhosa durante o ano (2010).

A lista será atualizada sempre que alguma novidade for confirmada.

Quem está certo:

19 de janeiro: Eagle Eye-Cherry (Circo Voador)

20 de janeiro: Jesse Harris (Teatro Odisséia)

24 de janeiro: The Wailers & Alpha Blondy (Citibank Hall)

28 de janeiro: Akon (Vivo Rio)

28 de janeiro: The Cranberries (Citibank Hall)

7 de fevereiro: Beyoncé (HSBC Arena)

8 de fevereiro: Beyoncé (HSBC Arena)

28 de fevereiro: Coldplay (Praça da Apoteose)

13 de março: A-Ha (Citibank Hall)

14 de março: Guns N’ Roses (Praça da Apoteose) *ADIADO

16 de março: B B King (Vivo Rio)

19 de março: Franz Ferdinand (Fundição Progressso)

20 de março: Dream Theater (Citibank Hall)

28 de março: Anberlin e Fresno (Canecão)

28 de março: Nelly Furtado (HSBC Arena)

4 de abril: Guns N’ Roses (Praça da Apoteose)

9 de abril: Dionne Warwick (Vivo Rio)

10 de abril: Jon Secada (Vivo Rio)

23 de abril: Simply Red (Citibank Hall)

30 de abril: Johnny Rivers (Canecão)

8 de maio: Manowar (Citibank Hall)

20 de maio: Johnny Winter (Canecão)

21 de maio: Chris Brown (Citibank Hall)

27 de maio: Demi Lovato (HSBC Arena)

10 de junho: Madeleine Peyroux (Vivo Rio)

11 de junho: Gloria Gaynor (Vivo Rio)

11 de junho: Billy Paul (Canecão)

17 de julho: 50 Cent (Marina da Glória)

14 de agosto: Ne-Yo (Rio Centro)

19 de agosto: Simple Minds (Vivo Rio)

28 de agosto: Swell Season (Vivo Rio)

28 e 29 de agosto: Stomp (Citibank Hall)

29 de agosto: Lionel Richie (HSBC Arena)

6 de setembro: Lauryn Hill (Citibank Hall)

11 de setembro: Peter Frampton (HSBC Arena)

16 de setembro: Stacey Kent (Vivo Rio)

22 de setembro: Christian Chávez (Vivo Rio)

24 de setembro:Yanni (Citibank Hall)

25 de setembro: Chicago e America (HSBC Arena)

26 de setembro: Drake Bell (Citibank Hall)

6 de outubro: Gotan Project (Vivo Rio)

8 de outubro: Dave Matthews Band (HSBC Arena)

8 de outubro: Bon Jovi (Praça da Apoteose)

9 de outubro: Anahí Portillo (Vivo Rio)

1o de outubro: Rush (Praça da Apoteose)

12 de outubro: The Cranberries (Citibank Hall)

15 de outubro: Grren Day (HSBC Arena)

17 de outubro: Alejandro Sanz (Citibank Hall)

24 de outubro: Black Eyed Peas (Praça da Apoteose)

31 de outubro: Emily Osment (Citibank Hall)

7 de novembro: Jonas Brothers (Estádio Célio de Barros)

24 de novembro: Jeff Beck (Vivo Rio)

11 de dezembro: Stone Temple Pilots (Circo Voador)

Se preparando para as Olimpíadas

Placas de trânsito cariocas em 2016O que não faltam são piadinhas sobre a escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016. Mas, apesar de todos os problemas atuais, das promessas que não serão cumpridas, nossa cidade vai receber muitos recursos e, claro, uma pequena parte deles vai mesmo ser usado em benefício da população.

Trânsito melhor, menos buracos nas ruas, mais segurança e menos blitze caça-níqueis, despoluição de lagoas e da Baía. Pode ser utopia, mas eu acredito que a escolha do Rio vai fazer bem para quem mora aqui. Serão mais empregos, mais gente e a grande oportunidade de acabar, mesmo que de maneira mentirosa, com a idéia de que o Rio é um bom lugar para fugir da polícia.

Afinal, somos sérios! Ou não?

PS: Clique na imagem para ler o que está nas placas.

Porcão Rio’s vai acabar. Menos um lugar para comemorar aniversários

porcao rio's 1O que era uma ameaça se transformou em realidade: O Porcão Rio’s vai acabar. O lugar vai virar um empreendimento do grupo Garcia & Rodrigues. Deve ganhar café-da-manhã, shows e mudança no cardápio de carnes :(. Pode ser que melhore, mas vai deixar saudades.

O lugar, para quem não conhece (corra que ainda dá tempo), é gigantesco, lindo, com uma vista exuberante e com ótimo atendimento e carnes, claro. Ótimo para comemorar um aniversário ou passar um dia tranquilo lendo jornais, bebericando, petiscando, comendo e falando besteiras com amigos.

porcao rio's 2São muitas as lembranças e espero ter chance de visitar o local mais uma vez para a ú~toma ceia no local.

O adeus ao Porcão Rio’s vem não só de nós, cariocas, mas de todos os turistas que aprenderam a amar a churrascaria. Tomara que as mudanças não acabem com o charme do local e nem o transformem em local non grato para os mortais não-milionários.

Twitter ajudando contra a industria das multas

Pardais, IPVA, Lei Seca. Essas são as principais engrenagens da verdadeira indústria de multas criadas pelos governos municipal e estadual do Rio de Janeiro. Agora parece que a mídia e as utoridadis descobriram que os cidadãos não gostam desses excessos regulatórios e sempre arrumam um jeito de burlar as decisões questionáveis.

Já faz tempo, mas desde a semana passada que o Twitter que avisa aos motoristas onde está acontecendo alguma blitz da Lei Seca (e outras) é um sucesso e uma poderosa arma. Até hoje são 6,965 seguidores, formando uma rede praticamente imbatível. O Twitter serve para livrar os bebuns de multas e serve para que os cidadãos sóbrios evitem engarrafamentos em horários inconvenientes.

Pior é saber que algumas blitze nem precisam ser informadas pela Internet. Há uma (na verdade duas) perto da minha casa (Encantado), nas proximidades do viaduto da Linha Amarela que são DIÁRIAS! Será que os responsáveis acham mesmo que fazendo blitze todos os dias no mesmo ponto eles vão pegar alguém de valos? Parece que apenas querem manter as gorjetas dadas por motoristas desavisados, pobres e que tenham algo irregular (sempre haverá) em seus veículos.

O @LeiSecaRJ já é uma realidade e rendeu algumas declarações patéticas. Uma delas clamava que os cidadãos conscientes não postassem mais onde as blitze estão acontecendo.

Parece que a cruzada anti-bebum ganha uma força que a anti-fumo ainda não tem.

Agora é monitorar as ruas da cidade e beber com moderação.

E a segurança no Rio vai mal (comandada)

Que o Rio é uma cidade violenta todos sabem. Que há problemas estruturais, logísticos e de comando também não é segredo. Mas as notícias que o bravo Marcelo Bastos colocou em seu blog (Temos Isso?) beiram o inacreditável. Por exemplo, saber que o comandante-geral da PM restringiu de vez acesso ao boletim interno da corporação e que os sites da polícia não funcionam aos fins de semana é coisa de louco.

Vale também o protesto pelo marketing exagerado que a Cedae faz sempre que multa algum estabelecimento conhecido na Zona Sul. Por que não fazem uma operação Gato Favelado?

Marcelo tem mesmo razão em reclamar.

Cantinho wi-fi do Rio

Bar Urca por do solO Rio de Janeiro é uma cidade maravilhosa. Belíssima! Quem mora na cidade e não tem medo de explorar, sabe que da Zona Norte até a Zona Sul, passando até mesmo pela região chamada Barra da Tijuca, há vários cantinhos que merecem nossa reverência.

Quem já parou para reparar na beleza das calçadas musicais de Vila Isabel, na atmosfera de pequena vila européia de Santa Teresa ou na vista incomparável do Cristo Redentor, sabe que é muito difícil resistir aos encantos dessa cidade.

Bar Urca muro ICada carioca tem seus cantinhos preferidos. Alguns dos meus são a Pista Cláudio Coutinho e o Bar Urca e a sua mureta. Um dos melhores restaurante do Rio, um dos mais belos pôr-do-sol do mundo e algumas das cervejas mais geladas do país juntos no mesmo lugar. Só o balé dos garçons atravessando a rua com bandejas, garrafas e petiscos (servidos na mureta da..praia) já vale a ida.

Segundo um release recebido recentemente: quem desejar, entre uma cerveja gelada e um petisco, navegar pela rede mundial de computadores enquanto aproveita a brisa e a vista à margem da Baía de Guanabara. Basta pedir uma senha de acesso, gratuita, no balcão do bar e ligar seu notebook.

Não sei se a pedida é boa ou não. Acho que continuarei apenas na cervejinha.

As boas para curtir a noite do Rio (25 até 28/3)

O povo do Atrás de Diversão continua mandando bem. Quem quiser saber todas as boas deve ir até o site, quem preferir as minhas dicas (será que essa pessoa existe?), lá vão elas:

Quinta:
A-ha (Citibank Hall)
Miele e Os Cariocas (Rival)

Sexta:
Celso Blues Boy (Circo)
Casuarina (Estrela da Lapa)

Sábado:
Zé Renato (Canecão)

Boa diversão para todos!!

Boas do fim de semana no Rio de Janeiro

orishas4Quem não estiver de plantão (como eu estarei) tem muito para aproveitar neste fim de semana. Vale uma passada no Atrás de Diversão para conferir as boas. O blog, que é alimentado por um grupo de jornalistas, sempre traz dicas aprovadas por todos da equipe. Para os próximos dias as minhas escolhas seriam: Orishas no Oi Noites Cariocas (sexta), Rita Lee gravando seu DVD (sexta e sábado) e Adriana Calcanhotto no Canecão (sábado e domingo).   E,  para quem gosta, os ensaios de blocos de carnaval no Odisséia.

Confiram e dêem sugestões.