Amazon lança loja de aplicativos Android no Brasil para concorrer com Google

Agora é esperar a venda de CDs, DVDs e afins!

Com acesso via web e aparelhos móveis, Amazon Appstore permite que usuários paguem por compras em reais. Lista de apps inclui Facebook, Netflix e games famosos.

A Amazon anunciou na última quinta-feira (21/11), o lançamento da sua loja de aplicativos no Brasil. Agora, os clientes brasileiros poderão comprar apps Android pela Amazon Appstore pagando em reais. A chegada da loja significa um rival de peso para a Google Play, da gigante de buscas.

Amazon BrasilCom aplicativos para smartphones e tablets Android, a Amazon Appstore pode ser acessada diretamente pelo dispositivo móvel com sistema do Google ou por meio do site oficial em computadores. Segundo a empresa, a maioria dos aplicativos disponíveis na loja podem ser usados em mais de um aparelho Android.

Entre as opções oferecidas neste lançamento estão aplicativos conhecidos como Facebook e Twitter, games consagrados como Candy Crush Saga e Angry Birds, e ainda apps brasileiros, a exemplo do Banco do Brasil e jogos da Coquetel. A lista ainda inclui app do Netflix e títulos da produtora Gameloft.

Além disso, uma sessão chamada App Grátis do Dia permite que os usuários baixem gratuitamente um aplicativo chamado premium (que é pago normalmente). Nesta primeira semana de lançamento, a relação de apps disponíveis de graça inclui os games Angry Birds Seasons, Cut the Rope e o app de rádios TuneIn Radio Pro.

Para baixar os aplicativos da loja, os usuários precisam primeiramente acessar o site oficial da Amazon Appstore e então baixar o seu aplicativo oficial.

Fonte: IDG Now!

 

Anúncios

A nova do U2 – Ordinary Love

U2-OrdinaryLoveO U2 compôs uma nova canção para o filme Mandela: Long Walk To Freedom, que contará a vida do líder sul-africano. A música (Ordinary Love) é, para variar, de primeira linha, mas só foi lançada em vinil. Você pode ouví-la aqui no playlist do F(r)ases da Vida e assistir ao vídeo dessa nova pequena obra prima irlandesa.

Enjoy!

 

 

Dinâmicas de grupo e RH: servem mesmo para algo?

dinamica_de_grupoDe tempos em tempos eu me deparo com pessoas discutindo a eficácia e importância das empresas de RH e seus métodos de seleção de pessoal para as empresas. Já disse algumas vezes que uma entrevista de emprego tanto serve para que a empresa avalie o candidato quanto para que o pretendente avalie as práticas da empresa. Afinal, algumas delas ainda têm ideias totalmente retrógradas e que só se sustentam por conta das mentes (pequenas) que as comandam.

A última moda nas dinâmicas de grupo – onde até infiltrar gente para que os verdadeiros candidatos demonstrassem seus preconceitos em relação a coisas bizarras, já foi feito – é incluir perguntas totalmente sem sentido e sem uma resposta lógica, para compreender a personalidade do futuro empregado. Claro que os profissionais responsáveis por essa tendência afirmam que só assim podem tirar a pessoa de sua zona de conforto e ver realmente como ela pensa ou agiria em determinadas situações. Perguntas como: “Quanto você cobraria para lavar todas as janelas de Seatle?” ou “Quantas bolinhas de golfe você consegue colocar dentro de um ônibus?” ou ainda “Se a cidade do Rio de Janeiro tivesse que ser evacuada, qual seria o seu plano?”.

dinc3a2mica-de-grupoEsse tipo de questionamento – que na minha opinião só serve mesmo para provar que mentes ociosas acabam pensando em merda – ganhou uma importância grande nos processos seletivos, engordando os orçamentos dos departamentos de RH. Porém, empresas como Microsooft e, principalmente, o Google finalmente chegaram a conclusão de que essas perguntas em nada ajudavam na hora de encontrar o melhor candidato e que, por muitas vezes, só servia para descobrir pseudo-gênios, que tinham dificuldade em se relacionar com outras pessoas. Afinal, só uma mente supercriativa poderia responder alguma dessas perguntas sob a pressão de uma entrevista de emprego, certo?

Bem, ma empresa do tamanho e importância do Google chegar a conclusão de que esses métodos são uma “tremenda perda de tempo” é algo que deveria levar outros profissionais (não os de RH) a refletir sobre como escolher um trabalhador. Afinal, as aparências enganam.

Governo brasileiro testa balões para expandir acesso à internet

Realmente o Brasil não é um país sério. Balão para internet e condenado sendo contratado por R$ 20 mil.

Balão internetOs ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Marco Antonio Raupp (Ciência e Tecnologia) e o presidente da Telebras, Caio Bonilha, acompanharam na última quinta-feira o lançamento de um balão troposférico equipado com aparelhos de telecomunicações para levar sinal de internet banda larga a comunidades isoladas, onde não chega a rede de fibra óptica convencional.

Segundo comunicado, o primeiro teste foi positivo, com o ministro Paulo Bernardo estabelecendo conexão de vídeo da unidade do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em Cachoeira Paulista (SP), com dois usuários – um na sede da igreja Canção Nova, a 8 km de distância, e outro próximo à rodovia, em uma distância aproximada de 30 km.

Trata-se do projeto Conectar, desenvolvido pela Telebras, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) e Ministério das Comunicações. A ideia é agregar tecnologia espacial de fronteira a um sistema de telecomunicação embarcado em um balão troposférico, permitindo a oferta de banda larga a localidades carentes de infraestrutura de redes do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM).

O balão foi içado a 240 metros de altitude e está sendo usado para a realização de ensaios com a finalidade de avaliar a qualidade da cobertura de sinais WiFi. Seu raio de cobertura (radiohorizonte) é de aproximadamente 70 km.

Para o ministro Bernardo, esse sistema será fundamental para levar internet banda larga de alta qualidade a comunidades distantes e de difícil acesso para a chegada de rede terrestre de fibra óptica. “Será fundamental para cidades isoladas da região Amazônica, que ainda não são atendidas pelas operadoras”, ressaltou.

O presidente da Telebrás, Caio Bonilha, considerou o teste um passo importante para o desenvolvimento de unidades industriais com maior capacidade de cobertura e maior potência de banda larga. “Vamos aperfeiçoar o sistema, desenvolvendo equipamentos mais potentes para chegar com melhor qualidade de banda aos usuários. Como primeiro teste, está excelente e superou as expectativas”, disse, ressaltando a importância das parcerias com empresas nacionais, que forneceram equipamentos para o teste com o balão troposférico.

O ministro Marco Antonio Raupp também considerou um avanço o teste desta quinta-feira e disse que os engenheiros do INPE, da Telebrás e do CPqD irão agora avaliar o que precisa ser melhorado e definir as configurações necessárias dos equipamentos para se habilitar financiamentos junto a instituições como a FINEP – Financiadora de Estudos e Pesquisas.

“Essa parceria com instituições de ponta é fundamental para o desenvolvimento de tecnologias avançadas e que resultem em benefício de comunidades mais isoladas”, destacou.

O projeto Conectar será desenvolvido em duas fases. A primeira foi o teste em Cachoeira Paulista, com o balão transportando transreceptores. A próxima etapa será o desenvolvimento de protótipos industriais e levados a todas as regiões carentes do País, incluindo a cobertura da região Amazônica.

Fonte: Olhar Digital

O Dia volta ao passado

Jornal O Dia capaDepois de mudar o logo e, em 2009, modernizar seu parque gráfico e adotar um novo e moderno formato – o berliner – o jornal O Dia anuncia que vai voltar ao tradicional formato standard e que sua gráfica será vendida.

A mudança de 2009 acarretou em demissões – o formato diminuiu em muito o espaço editorial – e um incompreensível aumento no preço de capa. Claro, que na época, udo foi anunciado com pompa e circunstância, como sendo um avanço, que levaria a uma melhora de qualidade do produto. Infelizmente, nada disso aconteceu e o buraco onde o jornal se meteu somente aumentou, mesmo com a venda para um grupo português.

Engraçado que os responsáveis por essa decisão seguem (fora da empresa) em postos conceituados, apesar da cagada. Lembro bem do dia no qual apresentaram o projeto aos jornalistas. Um olhava para a cara do outro com aquela cara de vai dar merda. Bem, deu merda!

Espero que o jornal volte aos seus melhores dias (principalmente em termos de vendas) e que a equipe seja reforçada.

O Dia é muito legal!

Jornal O Dia capa IIAno novo, vida nova: O Dia volta ao formato standard, descontinua gráfica e passa a rodar na Infoglobo

Está prevista para o início de 2014 a volta de O Dia ao formato standard. O jornal prepara um novo projeto gráfico, o que vai acarretar algumas mudanças editoriais. A Ejesa – também detentora dos títulos Brasil Econômico e o popular Meia Hora – decidiu vender a gráfica O Dia, e as publicações serão impressas no parque gráfico da Infoglobo.

Fonte: Jornalistas & Cia