Minicontos do desconforto (92)

18/11/2008 0 Por Fernando de Oliveira

Mais uma pequena obra-prima de André “Barba” Machado, retirado do seu Cadafalso II.

Acordou cedo e achou o mundo muito silencioso. “Deve ser assim quando se decide parar de buscar o amor”, pensou.

Então pegou o jornal, abriu na página dos obituários e descobriu o seu próprio, num canto.