Amazon se firma como o maior anunciante dos Estados Unidos

Amazon se firma como o maior anunciante dos Estados Unidos

09/08/2020 1 Por Fernando de Oliveira

Gigante do comércio eletrônico ultrapassou empresas como AT&T, P&G, Walt Disney. Amazon investiu US$ 6,9 bilhões em 2019

Amazon

A Amazon se tornou o maior anunciante do mercado dos EUA em 2019. A empresa investiu US$ 6,9 bilhões em publicidade e ultrapassou marcas tradicionais como Comcast, AT&T, P&G, Walt Disney, Amex, Verizon e General Motors, por exemplo.

Essa informação consta do Leading National Advertisers, um ranking elaborado pelo Advertising Age.

O Blog do Feroli fez parcerias com a Amazon em diversos países — muitos não sabem, mas cada país tem promoções próprias e pratica preços diferentes para os produtos — permitindo que você encontre o melhor preço para o que procura e ainda ajude na manutenção do blog.

Para cada compra feita usando os nossos links nós ganhamos uma pequena comissão. Caso não queira perder tempo procurando nos vários países, entre em contato com a gente, diga qual o produto que quer e nós fazemos a pesquisa para você.

O Blog do Feroli tem parcerias com as Amazon do Brasil, Alemanha, Reino Unido, Espanha, Canadá, França, Itália, Japão e Estados Unidos. Para conhecer e comprar nas várias Amazon é só clicar no link de cada país e pesquisar.

Amazon

Clique no banner e pesquise seu produto na Amazon do Reino Unido

Brasil é o 6º lugar no ranking do crescimento do comércio eletrônico

A pandemia parece ter dado mesmo um gás nas vendas do comércio eletrônico no Brasil. Segundo dados levantados pelas empresas Statista e ABComm (e compiladas pela Cuponation) mostram um aumento de 400% no número de lojas que aderiram ao comércio eletrônico, só no mês de março.

O Statista também realizou um levantamento sobre a previsão de vendas de varejo no comércio eletrônico entre 2020 e 2024. Feita com base na taxa de crescimento anual composta desse segmento, a pesquisa aponta que o Brasil ocupará a 6ª posição do ranking, com expectativa de 9.1% de desenvolvimento do comércio eletrônico de varejo.

Pelo jeito (finalmente) o comércio eletrônico se firmou no Brasil.