Como adaptar um cachorro com um gato?

Como adaptar um cachorro com um gato?

19/05/2019 0 Por Fernando de Oliveira

Gatos são extremamente territoriais, cachorro também. Logo, uma união destes dois inimigos naturais parece ser impossível, não é mesmo? Porém, saiba que não é! Basta saber como fazer para que um cachorro se dê bem com um gato e ficar alerta por algum tempo até que, quando você menos esperar, eles tenham se tornado melhores amigos.

Por que esta união pode dar problema?

Cães e gatos são tratados como inimigos desde sempre. Gatos são animais territoriais, conhecem cada centímetro do seu ambiente e ficam imediatamente desconfortáveis quando algo o invade. Seja uma pessoa estranha, outro animal ou até mesmo seu tutor se entrar bruscamente. Os cachorros também possuem esta característica, adoram ter um ambiente só para si onde se designou alfa e vive com tranquilidade.

Além disso, um cachorro tende a ser muito mais forte do que um gato, então as brigas podem não acabar bem. Instintivamente, na antiguidade os cachorros maiores costumavam caçar os gatos como alimento e esta informação ainda está guardada no seu DNA mesmo que ele tenha ração fresca, da mesma forma que gatos também adoram caçar passarinhos devido a seu instinto predatório. Para adaptar os dois em um mesmo ambiente, é preciso ter cautela e muita atenção.

Cão e gato

Como fazer

Se você sonha e ter um cão e um gato habitando sua casa em harmonia, o ideal é adotar dois filhotes. Isso porque assim desde pequenos eles coabitarão o mesmo espaço, estarão acostumados a dividir o tutor, os brinquedos, os cobertores, enfim. Toda a casa. Se isso não for possível, você precisa se preocupar com o dono da casa, ou seja, o animal que tem a mais tempo.

Caso você já tenha um gato adulto e traga um cachorro filhote

Este será com certeza um momento estressante, gatos odeiam invasores e seu filhote será visto desta forma, mesmo sendo adorável. Para que não ocorra muita gritaria e seu pequenino seja posto em risco, o ideal é fazer uma adaptação gradativa. Coloque o cachorrinho vivendo em um cômodo separado por porta e solte o gato. Deixe ele sentir o cheiro do invasor sem vê-lo nos primeiros dias.

Na hora de alimentar, coloque os potes de ração cada um de um lado da porta, assim ao comer um sentirá o cheirinho do outro e irá associar a algo positivo. Após dois ou três dias assim, troque os cobertores. Assim, o gato também se deitará sobre o cheirinho do novo irmão sem nem perceber.

Faça esse troca-troca por mais uns três dias. Quando sentir que deve apresentar um ao outro, o faça. Mas com calma e fique próximo, solte os dois ao mesmo tempo e observe. É normal que o gato faça fuuuu e vai demorar para que ele se adapte, por isso tenha paciência e sempre monitore as relações de ambos para não ter nenhum acidente.

Cão e gato

Caso você já tenha um cachorro adulto e traga um gato filhote

Aqui existem duas opções. Seu cachorro pode ficar furioso por ter um invasor em casa e tentar ataca-lo ou pode querer brincar. Das duas formas, é preciso tomar cuidado pois mesmo um cachorro pequeno é maior do que um filhote de gato e eles podem se machucar. A dica é prender o cachorro na coleira e coloca-lo próximo ao gato. Deixe que se cheirem e se reconheçam, porém se você vir que ele está avançando para atacar ou machucar, puxe a coleira como sinal de repreensão.

Quando ele obedecer, lhe dê um petisco e diga ‘bom garoto!’. Caso não obedeça, continue puxando a coleira. Vá monitorando as relações e não deixe eles soltos sem sua atenção para evitar acidentes e fique alerta, já que essa adaptação pode ou não demorar, tudo depende de como ambos irão reagir.

Gostou das dicas? Comente!

Texto de Amanda Canabarro