Publicado por: Fernando de Oliveira | 24/08/2012

Marisa Monte – Vivo Rio – 23 de agosto de 2012 – Crítica

Salão lotado, algumas pseudo-celebridades e até os genuinamente famosos circulando pelos corredores do Vivo Rio e aquela expectativa pela estreia de mais um espetáculo de Marisa Monte na cidade. Desde sua última turnê – Universo Particular, que aconteceu entre2006 e 2008 – que todos aguardavam a nova empreitada da cantora.

A primeira apresentação do show Verdade Uma Ilusão – espetáculo baseado no repertório do disco O Que Você Quer Saber de Verdade, lançado em 2011, se transformou em um evento sócio-cultural.

A turnê teve o seu pontapé inicial em Curitiba, no início de junho, e recebeu críticas positivas de todos os que assistiram ao show. Para o início da temporada carioca, Marisa não fez grandes modificações no roteiro, que mistura as novas canções com alguns sucessos de sua carreira. Em um setlist dominado pelo trabalho mais recente, sempre fica o sentimento de que está faltando algo, principalmente quando lembramos que sua última turnê trazia músicas de dois discos lançados simultaneamente e que fizeram grande sucesso. Agora, apenas Infinito Particular faz parte do roteiro.

Visualmente Marisa inovou. Para compor o clima das canções e o cenário do show há seis multi-telas espalhadas pelo palco, onde são projetadas 16 telas de artistas brasileiros, dando nova dimensão aos temas interpretados por Marisa e banda, transformando o espetáculo em um teste para os sentidos. A beleza e bom gosto das projeções reforçou a beleza das melodias e letras, sem nunca brigar com elas ou tirar a atenção do que realmente importa: a música. Até mesmo quando Marisa se veste de luz – em Verdade Uma Ilusão – é possível absorver o impacto visual sem perder qualquer detalhe das notas tocadas.

O figurino – a cargo de Rita Murtinho – é belíssimo e torna a figura de Marisa ainda mais sensual, em mais uma prova do cuidado com a produção do show. Palmas para Leonardo Netto e Claudio Torres, responsáveis pela direção do espetáculo.


Por falar em banda, o acréscimo dos três músicos que formam o núcleo do Nação ZumbiPupillo (bateria e cocktail drums), Lúcio Maia (guitarras, violões e cítara) e Dengue (baixo) – fez com que Dadi Carvalho, um dos melhores baixistas do país, fosse deslocado do seu instrumento, o que ao mesmo tempo é um luxo e uma pena. Já o acréscimo do quarteto de cordas é daquelas decisões que mostram a diferença entre Marisa e as várias outras cantoras que aparecem todos os das pelo país. Os violinos, viola e cello dão um colorido todo especial aos temas e conferem um tom de superprodução a apresentação.

A formação que se apresenta durante os (teoricamente) 12 shows que serão realizados na casa de espetáculos do MAM é:

Dadi: violões, guitarra e ukulele; Carlos Trilha: teclados, voz e programações; Pedro Mibielli: 1º violino e adaptação de arranjos para quarteto; Glauco Fernandes: violino; Bernardo Fantini: viola; e Marcus Ribeiro: cello. Além disso, a própria Marisa se divide entre violões, guitarra e ukelele.

O setlist (veja no fim do texto) incluiu duas canções que podem ser consideradas escolhas inusitadas: Sono Como Tu Mi Vuoi – sucesso da cantora italiana Mina Mazzini – e E.C.T. – composta por Marisa, Nando Reis e Carlinhos Brown, e que foi gravada por Cássia Eller. Outra novidade é a ausência de uma sequência sobre desilusões e amores perdidos, daqueles que deixam você com vontade de cortar os pulsos, deixando o clima do espetáculo bem mais leve.

Pela reação do público, a temporada de Verdade Uma Ilusão deverá se estender bem mais do que os 12 shows programados inicialmente. Marisa Monte montou – mais uma vez – um espetáculo que merece bis.

As canções:

1. Blanco (Marisa Monte, Octavio Paz e Haroldo de Campos)
2. O Que Você Quer Saber de Verdade (Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes)
3. Descalço no Parque (Jorge Benjor)
4. Arrepio (Carlinhos Brown)
5. Ilusão (Ilusión) (Julieta Venegas, Marisa Monte e Arnaldo Antunes)
6. Depois (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte)
7. Amar Alguém (Arnaldo Antunes, Dadi e Marisa Monte)
8. Diariamente (Nando Reis)
9. Infinito Particular (Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown)
10. E.C.T. (Nando Reis, Marisa Monte e Carlinhos Brown)
11. De Mais Ninguém (Marisa Monte e Arnaldo Antunes)
12. Beija Eu (Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Arto Lindsay)
13. Eu Sei (Na Mira) (Marisa Monte)
14. Sono Como Tu Mi Vuoi (Antonio Amurri, Bruno Canfora e Maurizio Jurgens)
15. Ainda Bem (Marisa Monte e Arnaldo Antunes)
16. Verdade Uma Ilusão (Carlinhos Brown, Arnaldo Antunes e Marisa Monte)
17. A Sua (Marisa Monte)
18. O Que Se Quer (Marisa Monte e Rodrigo Amarante)
19. Gentileza (Marisa Monte)
20. Tema de Amor (Carlinhos Brown e Marisa Monte)
21. Não Vá Embora (Carlinhos Brown e Marisa Monte)

Bis:
22. Amor I Love You (Carlinhos Brown e Marisa Monte)
23. Velha Infância (Davi Moraes, Marisa Monte, Pedro Baby, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes)
24. Seja Feliz (Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Dadi)

Serviço:

O Vivo Rio fica na Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo. Sexta e sábado, às 22 horas. Domingo, às 20 horas. Ingressos variam entre R$ 100 e R$ 300 (domingo), e entre R$ 120 e R$ 320 (sexta e sábado). Informações: 2272-2901.

Fotos: Fernando de Oliveira, Jo Nunes e Ricardo Nunes (divulgação)

Vídeos: Jo Nunes


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: