Buddy Guy dá aula de música – Vivo Rio – 11 de maio de 2012

12/05/2012 9 Por Fernando de Oliveira

O palco do Vivo Rio já havia testemunhado a melhor apresentação musical de um artista estrangeiro no Rio de Janeiro em 2012, agora, a casa ainda pode se orgulhar de ter sido a responsável pela melhor apresentação do duo artista/instrumento do ano.

Buddy Guy, o mestre do blues, se apresentou na noite desta sexta-feira e mostrou que seus quase 76 anos não fazem diferença na maneira na qual usa e abusa de sua Fender. Ele usou os dedos, palhetas, uma baqueta e até mesmo uma toalha, para mostrar que domina como ninguém a arte de tocar guitarra.

– Dizem que o Rio não tem muita a ver com blues – disse Buddy, para logo em seguida ouvir um “bullshit” vindo da plateia.

Logo na segunda música (Hoochie Coochie Man) ele já havia deixado a sensação de que poderia ir embora com o dever cumprido de deixar um público totalmente satisfeito. Até mesmo a sua apoteótica descida do palco para tocar no meio do povo ficou supérflua após sua perfomance nas primeiras canções do espetáculo.

– Não estou aqui para tocar blues. Estou aqui para tocar o que vocês quiserem. – disse em outro ponto do show. “Play the blues, man“, foi o que se ouviu vindo de um dos camarotes do Vivo Rio.

Como de costume, o setlist foi construído ao sabor do que passava na cabeça do guitarrista. Tivemos Cream (Strange Brew e uma incendiária versão instrumental de Sunshine of Your Love), Willie Dixon (Hoochie Coochie Man e I Just Want to Make Love to You), John Lee Hooker (Boom Boom) e até mesmo uma improvável dos Stones (Miss You).

Brincando com a dinâmica do volume das canções e o andamento das mesmas, Buddy mostrou que qualquer música pode ganhar a sua assinatura, mesmo quando homenageava outros mestres como o falecido Albert King.

Em pouco mais de 1h30, Buddy e sua banda provaram que música realmente eleva os espíritos e que não necessita de efeitos especiais (o palco era de uma simplicidade total e nem ao menos um reles tapete existia para o conforto dos músicos).

Fazia tempo que alguém não esmerilhava sua guitarra como ele e nos fez pensar onde e o que estaria fazendo Jimmy Hendrix nos dias de hoje. Provavelmente algo como Buddy. Tocando o blues!

 

 

 

Fotos: Ag. News