Air Supply enche o Rio de baladas – Vivo Rio (2 de abril de 2011)

04/04/2011 5 Por Fernando de Oliveira

No último show da turnê brasileira, neste sábado (2 de abril de 2011), o grupo Air Supply – grupo onde Graham Russell e Russell Hitchcock se revezam nos holofotes – despejou uma série de baladas de sucesso e outras menos conhecidas, porém também de qualidade, no público que lotou o Vivo Rio.

Os australianos, donos de hits como Making Love Out of Nothing at All e Lost in Love, mostraram boa forma vocal e talento para manter a banda afiada. Houve momentos que beiraram o brega, no melhor estilo Fabio Jr. – o que era exatamente o que a maioria do público, formado por casais de meia idade, queria. Afinal, uma das canções mais conhecidas do grupo é The Power of Love, imortalizada no Brasil por Rosana e sua versão, mais conhecida pelo refrão Como uma Deusa.

Mas o roteiro não deixou o clima cair em nenhum momento. A dupla chegou a passear pelas mesas cumprimentando a plateia enquanto tocavam e cantavam. Algumas histórias sobre as canções e sobre o Rio também serviram para deixar o clima de intimidade ainda mais forte.

Essa turnê, que comemora os 35 anos de carreira do grupo e que deve virar um DVD, serve como um apanhado do talento de Russel e Hitchcock, além de também nos fazer lembrar como eram melhores as canções produzidas no passado. Ou será que alguém realmente acredita que os sucessos de Lady Gaga, por exemplo, serão lembrados daqui a 30 anos?

Ao final, ainda tivemos a participação do guitarrista Big Joe Manfra, dando uma canja e recheando o som do grupo com um pouco mais de alma de bluseiro. Todo mundo adorou.

PS: O único senão ficou por conta da casa de espetáculos e não dos artistas. O esquema de estacionamento, normalmente caótico e demorado, conseguiu ser piorado. Se deixar seu carro e pagar R$ 15 para tê-lo de volta mais de 1 hora após o show já era bizarro, terminar com o serviço e não orientar corretamente onde haveria vagas (o único estacionamento indicado estava lotado), faz com que possa deixar apenas um conselho. Não vá ao Vivo Rio de carro. Deixe seu veículo em algum lugar próximo (e seguro) e vá de táxi.

Veja a programação de shows internacionais no Rio e no resto do Brasil.

Fotos e vídeos: Jo Nunes