Egípcios querem proibir As Mil e Uma Noites

13/05/2010 0 Por Fernando de Oliveira

Foi só me pronunciar aqui, neste espaço livre (ahahahah) sobre os problemas de querer controlar o que se escreve nas redes sociais e reclamar do politicamente correto que recebo essa sensacional notícia: Um grupo de egípcios modernos quer proibir o livro As mil e uma noites por entender que atenta contra a decência e instiga ao pecado.

Vale lembrar que o livro teve a sua primeira edição em 1835. Ou seja, as pessoas estão entrando em um delírio coletivo onde tudo deveria ser proibido e tudo é incorreto. Pior, já houve tentativas de recolher a publicação na década de 80.

Quero distância dessas pessoas loucas.