Indexação para não preparados e a vida antes do Google (parte II)

11/12/2009 1 Por Fernando de Oliveira

De tempos em tempos esse post será colocado em destaque, para que sembre lembremos da última frase dele. Também sugiro a leitura de Saber se vender – Jactância (20/2/10)

“O Google é uma ótima ferramenta para buscas rápidas, mas como jornalista considero a Wikipedia uma grande vitória do conhecimento na internet. Cansei de ir ao arquivo da Manchete pesquisar pastas físicas de muitos assuntos, ou verificar compêndios da Enciclopédia Britânica nos meus tempos de Geográfica Universal. A Wikipedia oferece referências e permite aprofundar a busca de maneira mais útil a quem pesquisa.”

Essa colocação do André Machado é algo que passa ao largo da maioria dos coleguinhas. A Wikipedia é muito importante, principalmente para os que sabem ler em inglês. Mesmo que estejamos procurando por bundas, sempre há algo para acrescentar, caso tenhamos um mínimo de boa vontade e competência, claro.

“O aparecimento das mídias sociais é um cenário perigoso para muitas empresas com profissionais despreparados. Aqueles que pretensamente se destacaram – mesmo que só atrapalhando – acabam sendo empurrados para esse setor. Provavelmente vão causar mais transtornos e criar mais trabalho para os outros”, diz o estudo do MIT.

Não tenho como discordar de uma afirmação tão conectada com a realidade brasileira. Mas indexação é sempre uma questão que pode separar os bons dos ruins.

Lembrem-se: se o seu chefe não sabe que você pode recuperar um site velho na Internet, ele é um merda.

Leia a primeira parte do texto aqui.