Arquivo da tag: James Bond

Novo James Bond pode ser Robb Stark de Games of Thrones

Quem será o novo 007?

hqrock

O jornal britânico Daily Mail publicou hoje que o ator Richard Madden, mais conhecido como o Robb Stark de Games of Thrones, será o novo James Bond na franquia de 007 no cinema.

A informação é um pouco prematura, pois o atual titular do cargo, Daniel Craig, ainda fará o último filme de seu contrato, Bond 25, cujas filmagens iniciam no ano que vem e o lançamento será em 2020.

O Daily Mail diz que o ator irá assinar contrato nas próximas semanas. Mas uma ação dessas seria um grande tiro no pé, afinal, tiraria a atenção totalmente da atuação de Craig no novo filme.

Na última vez em que um novo ator foi contratado para viver 007, justamente Craig, foi a primeira vez que isso ocorreu em eras de internet, em 2004. A vez anterior a essa foi em 1993.

Em…

Ver o post original 88 mais palavras

Anúncios

007 não terá versão feminina, diz produtora

Ainda bem! Esse papo de politicamente correto mataria o nosso 007.

hqrock

barbara broccoli Barbara Broccoli.

A principal produtora da franquia de James Bond, o agente secreto 007, deu uma entrevista ao The Guardian e sentenciou: não haverá versão feminina do personagem. Nos últimas dias, as casas de apostas em Londres haviam movimentado intensa especulação de que isso iria acontecer com o fim do contrato do ator Daniel Craig, que fará seu último filme no ano que vem.

Perguntada sobre a questão pelo jornal, a executiva da EON Production, que é dona da franquia, decidiu ser direta:

Bond é um homem. Ele é um personagem masculino. Foi escrito como um homem e acho que provavelmente continuará sendo um. E não há problema nisso! Não precisamos transformar todos os personagens em mulheres; vamos apenas criar mais personagens femininas e fazer com que a história comporte mais mulheres.

A ideia de uma troca de gênero de James Bond não é nova, mas ganhou força nos últimos…

Ver o post original 392 mais palavras

Vem por aí uma Bond Girl “de respeito”

Segundo o The Mirror, as atrizes Angelina Jolie e Helena Bonham Carter estão disputando o papel de uma Bond Girl em Bond 25, título de trabalho do novo filme de 007. A personagem em questão será também a vilã do longa, o quinto estrelado por Daniel Craig. Segundo a fonte do jornal britânico, os chefes […]

via Novo 007 terá Angelina Jolie ou Helena Bonham Carter como Bond Girl — hqrock

Skyfall – Um brilhante e definitivo (?) 007

SkyfallOperação Skyfall, no Brasil – é um exemplo perfeito de como uma franquia, um personagem e um grande negócio podem se reinventar e atualizar sem perder suas características básicas. O terceiro longa estrelado por Daniel Craig – e que comemora os 50 anos de James Bond – tem todos os ingredientes de um filme de ação, com pitadas de drama, um ótimo vilão (na melhor tradição do Agente com Licença para Matar) e belas mulheres – se bem que a Bond Girl desse filme seja a menos memorável de toda a série, embora isso seja um detalhe quase insignificante.

Tendo visto o filme após todas as críticas já terem sido escritas, estava preocupado com alguns textos de entendidos que diziam que a interpretação de Craig era robótica. Na verdade, quem escreve algo como isso pode até entender de cinema, mas mostra-se um imbecil em termos de 007.

Tivemos o charme-bruto de Sean Connery, a gaiatice cínica de Roger Moore e a mistura dos dois estilos de Pierce Brosnan – os outros intérpretes nem merecem menção -, mas o Bond de Daniel Craig parecer ser a melhor encarnação do que deveria ser o personagem: Duro, violento, emotivo, patriota e com vários defeitos total e absolutamente humanos, embora mantenha todos os poderes do super agente secreto. Claro que sempre teremos os defensores do Bond original, mas não é possível ignorar a qualidade tanto dos filmes, quanto do intérprete dessa última triologia.

Skyfall, além de comemorar os 50 anos da franquia e de ter uma ótima série de referências aos Bonds anteriores, também serve como ponto de partida para uma nova era, com novos personagens e a garantia de que Craig estará lá por (pelo menos) mais dois longas.

Com toques de Jason Bourne, o James Bond de Skyfall usa menos as geringonças de Q e se mostra um fã de técnicas mais, digamos, convencionais. A edição acentua a emoção, seja nas cenas de ação, seja nas cenas mais dramáticas. A direção (Sam Mendes) é segura e consegue tirar de cada um dos atores uma atuação acima da média para um filme onde geralmente as ações têm mais importância que as expressões. Como já disse, o vilão interpretado por Javier Bardem (já na galeria dos melhores da série) e a beleza de Naomie Harris (como Moneypenny) elevam ainda mais a categoria do filme.

Para complementar a obra, a canção-tema composta e interpretada por Adele é uma das mais belas já compostas para Bond, ficando lado a lado com clássicos como Goldfinger e Live and Let Die.

Traduzindo, vá ver o filme (em Imax, se possível). É diversão garantida.