Beatles anunciam livro sobre o projeto Get Back

Beatles anunciam livro sobre o projeto Get Back

17/09/2020 1 Por Fernando de Oliveira

Publicação fará companhia ao novo documentário Get Back, sobre as sessões de gravação do disco Let it Be, que será lançado em agosto de 2021 e é dirigido por Peter Jackson

O projeto Get Back, que acabou se transformando em Let it Be e mostra a banda no meio da sua dissolução, vai ganhar um novo documentário, dirigido por Peter Jackson (veja aqui).

Porém, por conta da pandemia do novo coronavírus, o lançamento nos cinemas foi adiado para agosto do próximo ano e, agora, a Apple (dos Beatles) anuncia o lançamento de um livro para complementar o filme.

The Beatles Get Back” chegará aos sites de vendas e livrarias no dia 31 de agosto de 2021, mas já pode ser encomendado em várias lojas (veja o link abaixo).

História recontada e muitas fotos inéditas

Quem assistiu a versão original do filme Let it Be e ouviu todas as gravações disponíveis daqueles sessões de gravação sabe que, em aproximadamente 84,38% do tempo, a banda estava desanimada, desestimulada, sem paciência um com o outro.

É isso o que se vê no filme original, mas não é o que devemos encontrar nessa nova versão. O documentário Get Back, segundo o próprio Peter Jackson, vai mostrar que a banda ainda se divertia no estúdio.

Essa mesma premissa está contida no release de lançamento do livro. Segundo ele, são 240 páginas e mais de 200 fotos, com prefácio de Jackson, imagens de Linda McCartney e Ethan A. Russell, e várias transcrições retiradas das mais de 120 horas de gravações existentes.

— Na verdade, foi um período muito produtivo para eles, quando criaram alguns de seus melhores trabalhos. E aqui temos o privilégio de testemunhar os rascunhos desse trabalho, os erros, a discussões, o tédio e a excitação das jams até a conclusão do trabalho que admiramos — diz Hanif Kureishi, responsável pelo prefácio do livro.

É claro que nas mais de 55 horas de vídeo existentes dessas sessões há momentos de diversão e alegria. O difícil é imaginar como encontrar material suficiente para transformá-las em um “documentário feliz”.

Get Back em quatro atos

O livro é dividido em quatro sessões (atos) — Twickenham Film Studios, Apple Studios, The Rooftop e What Happened Next (O que aconteceu depois) — cobrindo todas as fases do projeto, que acabou engavetado por meses e só foi lançado depois do álbum Abbey Road, gravado meses depois dessas sessões.

Como citado, se o concerto no telhado da Apple é hoje um momento icônico do rock e se as gravações no estúdio da Apple (em Savile Row) com Billy Preston têm momentos felizes. Já o que foi registrado no Twickenham Film Studios é praticamente isento de alegria.

Foi lá que George Harrison discutiu com Paul McCartney sobre como tocar (cena imortalizada no filme Let it Be). Também foi lá que o mesmo George saiu na mão com John Lennon e depois abandonou a banda (voltando com uma série de condições, entre elas a da mudança do local das filmagens).

No fim das contas, Get Back (livro e filme) deve contar uma nova história sobre os 21 dias que acabaram produzindo um álbum e que culminou com a última apresentação ao vivo dos Beatles como uma banda.

O preço não é dos mais caros (para um produto dos Beatles) e deve ficar em volta de US$ 60, com a vantagem de que livros não são taxados, tornando possível comprar no exterior (onde sempre é mais barato).

É encomendar e esperar o fim desse estranhíssimo 2020.