Cuba começa a separar turistas dos moradores locais

Cuba começa a separar turistas dos moradores locais

01/07/2020 1 Por Fernando de Oliveira

Novo sistema de turismo da ilha começou, a partir de hoje (1), a enviar turistas para áreas remotas de Cuba para isolar a população das “influências externas”

BannerROTEIROS-blogdoferoli

Aproveite esta e muitas outras dicas de viagem com os nossos roteiros personalizados. Entre em contato e encomende o seu — basta clicar no banner!

As fronteiras de Cuba começaram a ser reabertas nesta quarta (1). Porém, seguindo práticas da era de Fidel Castro, um novo sistema de turismo foi implementado para isolar a população dos turistas, para evitar a influência externa causada pelos viajantes.

Pontos remotos

Com o número de casos caindo em Cuba, o governo local decidiu reativar a indústria do turismo, mas com algumas restrições. A mais importante delas é que os turistas só poderão visitar cinco pequenas ilhas onde existem hotéis e resorts que oferecem o sistema all-inclusive.

Apesar de uma das justificativas seja exatamente a de manter a pandemia sob controle, essa prática de isolamento já estava sendo executada em menor escala.

De qualquer forma, todos os viajantes que desembarquem em território cubano precisarão passar por testes. Os que testarem negativo serão levados diretamente para seus hotéis. Já os que testarem positivo para o novo coronavírus será colocado em isolamento e enviado de volta ao seu país de origem.

Sem aluguel de carros em Cuba

Outro ponto desse novo sistema de turismo é que os turistas que forem transportados para seus hotéis não poderão fazer paradas durante o trajeto e terão uma escolta policial para garantir que essa ordem seja cumprida.

Outra restrição é a proibição do aluguel de automóveis ou da realização de passeios fora da área dos respectivos hotéis/resorts.

Essas diretrizes são incomuns, já que várias outras ilhas do Caribe vêm reabrindo suas fronteiras, exigindo testes para os turistas, mas sem essa separação entre eles (turistas) e os seus residentes.

Em 2019, Cuba recebeu 4,2 milhões de turistas, que deixaram US$ 4,1 bilhões na ilha. Isso é próximo de 10% do PIB cubano. Ou seja, uma soma mais que representativa.

Portanto, quem pensar em ir até lá deve, pelo menos por enquanto, esquecer Havana. A capital cubana ainda não tem data para ser reaberta.

Cuba

Mesmo assim, Cuba sempre será um ótimo destino para fumar um bom charuto ou provar um excelente rum.

Talvez seja melhor um pouco mais até que o Brasil esteja em uma posição mais confortável em termos de transmissão da doença e que possamos chegar até Cuba de maneira mais fácil (partindo de algum outro país, quem sabe).