Espumantes: método tradicional versus método charmat

Espumantes: método tradicional versus método charmat

20/06/2019 0 Por Fernando de Oliveira

Quais as diferenças entre cada um dos métodos de produção e qual o melhor deles. Não há respostas definitivas, mas espumantes são sempre bem vindos

Taças para espumantes

Antes de mais nada vamos deixar claro que Champagne são os espumantes produzidos exclusivamente na região de mesmo nome, na França. Toda e qualquer outra bebida com as mesmas características produzidas fora de lá são chamadas de espumantes.

Tendo esse primeiro conceito em mente, resta saber que há duas maneiras de produzir a bebida. O método chamado de Champenoise ou Tradicional e o Charmat.

Os dois métodos são capazes de produzir bebidas de bom nível, mas há diferenças importantes entre eles.

As explicações que seguem no texto não pretendem transformar ninguém em um expert, mas apenas dar alguma base na hora de decidir qual espumante comprar.

Veja o nosso especial sobre adegas climatizadas e encontre a perfeita para você

O básico

Os espumantes são bebidas com características únicas, muito por conta da dupla fermentação pela qual passam.

O espumante é um tipo vinho que tem uma quantidade de dióxido de carbono que faz com que tenha borbulhas ao ser servido.

Há vários tipos de espumantes pelo mundo como o Prosecco (Itália) ou os Cave (Espanha), mas todos seguem mais ou menos a mesma receita, tendo como principal diferença as castas utilizadas.

Evino

Charmat x tradicional

A principal diferença está na maneira na qual acontece a segunda fermentação e a formação do gás da bebida.

No método tradicional a segunda fermentação ocorre dentro da garrafa, com a remoção dos sedimentos retirada manualmente.

Já no método Charmat, a segunda fermentação ocorre em cubas (geralmente de metal) e a remoção dos sedimentos acontece através da filtragem do líquido. Esse método é mais rápido e barato e, muitas vezes, produz bebidas de menor qualidade e mais baratos.

Muito da diferença de qualidade dos espumantes acontece por conta do tempo necessário para a sua produção. No tradicional ele leva meses, enquanto no charmat ele pode ser reduzido para dias.

Há outras diferenças, mas não são tão relevantes.

Leia outros posts sobre vinhos

Aroma e paladar dos espumantes

Espumantes

Normalmente os charmats são mais leves e mais doces. Os produzidos pelo método tradicional tem um perlage (bolhas) mais fino e elegante e com menor sensação de açúcar.

Os aromas de um espumante Charmat costumam ser mais frutados, em contraste com os aromas mais desenvolvidos (caramelo, nozes e pão torrado) dos espumantes Champenoise.

Outro ponto importante é a longevidade. Espumantes Charmat são menos longevos e devem ser bebidos o mais rápido possível. Já um espumante produzido pelo método tradicional pode ser guardado por alguns anos.

Há bons e maus espumantes dos dois métodos. O importante é conhecer o fabricante e não ter medo de experimentar. Mas, caso não conheça nenhum rótulo disponível onde você estiver comprando, opte pelo método tradicional. É mais difícil de errar.