Enoturismo, um negócio bilionário na Itália

Enoturismo, um negócio bilionário na Itália

19/03/2019 0 Por Fernando de Oliveira

Atividade gerou mais de 2 bilhões de euros em 2018 para a Itália

Normalmente, quando se pensa em vinhos falamos em França e Itália. Bem, se os franceses normalmente ganham no quesito qualidade, a Itália, para nós brasileiros, é sempre um país bem mais familiar.

O jeitão e a simpatia dos italianos, o trânsito caótico de várias das cidades italianas deixam tudo muito mais confortável para o brasileiro. Além disso, é praticamente impossível recusar um convite para saborear uma taça de vinho e bater um bom papo.

14 milhões de turistas

Foram 14 milhões de enoturistas visitando a velha bota no ano passado, cada um deles gastando em média 160 euros por dia. Lembrando que são 432 municípios que praticamente vivem de atividades relacionadas ao vinho. Uma boa parte do país.

Se lembrarmos que o Brasil não recebe e esse número de turistas por ano, mesmo sendo muito maior e tendo várias belezas naturais….

Toscana é o destaque

Quem já visitou o país e gosta de vinho sabe que são várias as regiões produtores e inúmeros os tipos de vinhos produzidos. Porém, não importando se você é fã de um potente amarone ou da personalidade de um barolo, não há como negar que o melhor lugar para se visitar é a Toscana.

Enoturismo rende bilhões na Itália

Paisagens lindas, sol (em boa parte do ano) e vinícolas cheias de história e com produtos de excelente qualidade. Tudo isso faz com que Florença e as cidades do entorno se tornem quase que visita obrigatória ao enotursta.
Há outras possibilidades — Piemonte, Trentino-Alto Adige, Campania, Vêneto, etc — mas, caso só possa escolher um destino, não haverá dúvidas sobre a escolha.

Muito o que aprender

Apesar do tão falada vocação turística do Brasil, seus preços (altos) e a falta de infraestrutura sempre prejudica nosso desempenho nesse setor. Infelizmente, apesar dos esforços dos produtores, o mesmo acontece no enoturismo. Ainda são poucas as ofertas de (boas) hospedagens e não dá para comparar a qualidade das visitas às nossas vinícolas.

Estamos evoluindo, mas ainda há um longo caminho para ser percorrido, tanto na produção, quanto no trato aos visitantes.

Mais para frente farei alguns posts com dicas para visitar vinícolas na Itália. Alguma sugestão?

Leia outros artigos sobre vinho

Leia outros posts sobre viagem