Cinco marcas e 7 dicas para te ajudar a comprar uma adega climatizada

Cinco marcas e 7 dicas para te ajudar a comprar uma adega climatizada

12/02/2019 0 Por Débora Thomé

Deixe seus vinhos sempre na temperatura certa! Vamos te ajudar a comprar uma adega climatizada ‘do seu tamanho’

Blogs especializados em vinhos fazem um blablablá danado na hora de orientar a compra de uma adega climatizada. O resultado? Desorientam. E para ficar tonto, convenhamos, melhor beber vinho, né?

A principal alegação para desmotivar a aquisição de uma pequena adega climatizada é que os verdadeiros amantes de vinhos colecionam garrafas. Mas aqui, amigo, nosso negócio é beber e deixar Baco orgulhoso.

Então, se o seu problema é espaço, adequação de temperatura ou apenas uma pequena ostentação para tirar onda de sommelier em
alto nível, seus problemas acabaram. Porque (esperamos!) vamos responder a todas as suas dúvidas.

. Como e porque conservar um (bom) vinho – Parte III
. Mais posts sobre vinhos

Afinal, uma boa razão para comprar uma adega climatizada de baixa capacidade (quatro, oito ou 12 garrafas) é… querer beber seus
bons vinhos na temperatura certa!

Para ajudar na escolha do tamanho, além de saber o espaço disponível para instalar a adega, é preciso fazer contas baseadas em
seu consumo e volume de compra.

(compra mensal – consumo mensal) x 12 meses

Com o resultado, pense um pouco além de suas necessidades imediatas, e procure uma adega climatizada com capacidade um pouco maior que o seu consumo usual.

Quais são os tipos e os modelos de adega?

Tomada a decisão de comprar, de verdade, a sonhada adega, é normal ficar confuso com tanta opção no mercado.

É importante, antes de mais nada, conhecer os principais tipos e modelos disponíveis e saber pesar o custo/benefício para comprar
o que atender melhor suas necessidades.

Aperte o play para saber quais são eles:

Ainda no processo de escolha, há sete questões fundamentais a serem levadas em consideração.

  • alarme
  • garantia
  • iluminação
  •  temperatura
  • travas de segurança
  • sistema de refrigeração
  • capacidade de armazenamento

Falamos os detalhes de cada um deles mais adiante. Isso porque se você chegou até aqui já quer saber a resposta para a próxima
pergunta:

Quais são as melhores marcas do mercado?

7 itens para considerar na escolha da sua adega climatizada

Já que agora você tem motivos para comprar a sua adega climatizada e já conhece as melhores marcas do mercado, falta se
informar daqueles detalhes que mencionamos no início do post.

Vamos a eles!

ALARME

Dê preferência a adegas que avisem se algo está errado. Porta aberta e pane de energia podem se tornar um grande problema na
conservação dos seus vinhos. Escolha uma que tenha alarme sonoro.

GARANTIA

A reputação do fabricante, seus distribuidores e rede de assistência técnica (de preferência na sua cidade) devem pesar na sua decisão final. No caso de sua adega ter um problema técnico, é crucial
solucioná-lo rapidamente — afinal, a essa altura sua adega estará guardando e protegendo seus tesouros.

Dica de ouro: se sua adega parar de funcionar, não abra a porta. Deixe-a fechada até a assistência técnica chegar, assim você
manterá a temperatura interna climatizada por mais tempo.

ILUMINAÇÃO

As portas de vidro não são apenas questão de beleza para a adega. Os vidros usados são especiais e protejam os vinhos dos raios UV.
No caso de iluminação interna (algumas adegas ligam com a porta aberta), opte por adegas com lâmpadas que não geram calor.

TEMPERATURA

Escolha modelos com mostradores de temperatura e botões de programação no exterior da adega. Isso evita abri-la desnecessariamente para poder programar a conservação.

TRAVAS DE SEGURANÇA

Fechaduras são desejáveis. No fundo, sua adega é um cofre que fica exposto. Alguns modelos customizados (PASMEM!) já trazem
leitura biométrica de impressão digital para abertura da porta.

SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO

Caso opte por uma adega com sistema compressor, certifique-se de que tenha baixa vibração. Fuja de adegas com compressores
normais de geladeiras.

Busque as opções com compressores silenciosos e/ou que contem com proteção contra quedas de energia — não reiniciam o compressor a cada piscada de luz, evitando trancos no motor.

As adegas que usam troca de calor trazem o benefício de não trepidar e não fazer barulho. Mas é bom frisar que esse sistema é quase sempre desenvolvido para climas temperados — em que
a temperatura não ultrapassa os 25ºC.

CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO

Modelos com gavetas basculantes dão melhor acesso aos vinhos. Evita ter que ficar puxando as garrafas e correr o risco de
danificar seus rótulos. Uma dica para quem gosta de variar, é verificar se a adega tem espaço para acondicionar borgonhas e
champagnes, que são mais bojudos.

Prateleiras remoníveis podem ser uma boa saída para altura ganhar altura para as garrafas em formato especial.

Confira a seleção de adegas climatizadas na ‘magazineblogdoferoli’

Já munido de vasta informação, é chegada a hora de adquirir a sua adega climatizada. E como não ficamos satisfeitos em apenas
compilar essas dicas até aqui, também fizemos uma pesquisa detalhada e montamos uma loja ESPECIAL – Adegas climatizadas na
loja magazineblogdoferoli!

Confira agora mesmo nossa lista com os produtos que estão a apenas um clique da sua compra!

E não esqueça! Comprada a sua adega, fique de olho na temperatura programada. Nem todas as bebidas devem ser armazenadas sob as
mesmas condições.

Basicamente, vinhos tintos precisam de temperatura entre 14 e 18ºC. Os brancos devem ser resfriados na hora do consumo. A
temperatura indicada para servir é de 6ºC. Os vinhos rosé e tintos leves devem ficar entre 12ºC e 15ºC.

Os detalhes, daremos num próximo post. Aguardem!