Consumo de refrigerante diminui dentro de casa

Consumo de refrigerante diminui dentro de casa

26/12/2018 2 Por Fernando de Oliveira

Entretanto, pessoas estão bebendo mais fora dos lares

A onda natural que toma conta da alimentação mundial, com o consumo cada vez maior de produtos orgânicos, com menos sal e da briga contra o fast/junk food e aos refrigerantes parece estar dando certo, pelo menos em parte.

Um estudo da empresa Kantar Worldpanel em sete Regiões Metropolitanas brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza, Curitiba e Porto Alegre), mostra que, nos últimos três anos, houve uma diminuição de 8% na compra de refrigerantes para consumo nos lares.

O dado é animador, mas perde muito da sua força quando comparado ao consumo fora de casa, em bares, restaurantes e lanchonetes. Houve um aumento do consumo, além de ser detectado que 20% da população só consome refigerantes na rua.

O estudo não pesquisa as razões para esse comportamento (Preço? Falta de opções mais saudáveis?), mas fica a impressão de que ainda temos um grande caminho para ser percorrido até que hábitos mais saudáveis virem rotina nas nossas vidas.

Vou ali beber uma Coca-Cola e já volto.