‘Desilusões Perdidas’: O jornalista supersincero

03/11/2014 0 Por Fernando de Oliveira

Precisava compartilhar essa. Afinal, qual jornalista nunca teve vontade de dizer alguma dessas frases?

 

01-job-interview-cartoons-face-to-face-interview-interview-answers-personal-interview-questionsVocê não tem uma foto melhor, não? Você tá com um cabelo horroroso na que você me mandou. Vai estragar minha matéria.

Eu não vou publicar o seu release porque tá uma merda.

Caneta de novo? Vocês já deram jabá melhor pra imprensa, hein?

Reunião? Teu chefe não tá em porra nenhuma de reunião. Ele não quer é me atender.

Não vem com esse papo de amiguinho. Você só tá me escrevendo porque tá desempregado e quer uma boquinha aqui na redação.

Prefiro que você me envie as respostas por e-mail. É que estou com uma preguiça danada de fazer a entrevista por telefone.

O lançamento do celular em si não me despertou nenhum interesse. Eu só vim mesmo pra coletiva pra comer. Aproveita e me passa aquele canapé. O de tomate seco.

Você não tem uma declaração mais original, não? Essa história de que agora é levantar a cabeça, corrigir os erros e trabalhar duro em busca dos três pontos é tão clichê.

Ele tá em reunião ainda? Escuta, querida, não é que eu me importe com o que ele tem a falar. Eu tô cagando pro que ele tem a falar. É que eu tenho que ouvir a porra do outro lado pra fechar a matéria.

Adoro desgraça de pobre. Sempre dá audiência.

Já que você está muito a fim de me namorar, eu preciso te avisar: eu não sou famoso, eu trabalho de fim de semana e, ontem num e-mail, você escreveu abraço com dois esses. É com cedilha, anta!

Escrito por Duda Rangel

Fonte: Comunique-se

 

Anúncios