Mauro Senize e Gilson Peranzzetta – Jasmim – A crítica

Gravações do disco aconteceram na igreja de Nossa Senhora de Bonsucesso, no Rio

jasminseniseNada em Jasmim, gravado por Gilson Peranzzetta e Mauro Senize (com a participação do percussionista Amoy Ribas, e lançado pelo selo Biscoito Fino) é óbvio. Para começar, o local escolhido para a gravação do disco passou longe dos estúdios tradicionais ou da nova mania de gravações caseiras. As sessões aconteceram na igreja de Nossa Senhora de Bonsucesso, no Rio, considerada a de melhor acústica da cidade.

Pianos, marimbas, flautas e saxes, ganham uma nova dimensão e profundidade, em temas que relaxam e nos levam por um viagem pelo jazz, o erudito, a MPB, em temas instrumentais que, mais uma vez, não são nada óbvios, onde simplicidade e complexidade se completam.

Jasmim conta também com outra participação especial, a dos sons da igreja – bancos rangendo, cristais vibrando e madeiras estalando -, o que só serve para tornar único um disco instrumental que foge do lugar comum.

Esse texto também foi publicado no Jornal O Fluminense

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.