Consumidores identificam os problemas da telefonia móvel

14/01/2013 0 Por Fernando de Oliveira

Essa pesquisa aconteceu no fim de novembro de 2012. Você notou alguma diferença de lá para cá?

Celulares desbloqueadosA Konkero realizou a ação “Alô, quero falar!” com o objetivo de identificar os problemas na relação entre as empresas de telefonia e os consumidores. Em 30 dias, o site http://www.aloquerofalar.com.br recebeu reclamações de 1.646 pessoas, que registraram 2.181 problemas, de 24 estados. Desse total, 50% foram queixas sobre falta de sinal para efetuar ou receber ligações e 15% sobre dificuldades para acessar a internet, por usuários de cinco operadoras de telefonia móvel do país: Claro, Nextel, Oi, Tim e Vivo.

Dentro de problemas com sinal, a queda das ligações durante a chamada representou 14% dos relatos registrados no site. Cobranças indevidas e falha no envio de mensagens também tiveram destaque, com 10% e 7% das queixas.

Outra queixa recorrente foram as cobranças indevidas. A Konkero visitou lojas das cinco operadoras relacionadas e identificou a falta de divulgação dos preços de todos os serviços. A equipe verificou que as operadoras listam os preços nos materiais de comunicação. Entretanto, não fica claro nos panfletos o valor cobrado por excedentes, como os custos de envio de SMS (quando ultrapassado o pacote proposto pelo plano), DDD e roaming. O levantamento também identificou que os contratos são fechados sem todos os detalhes do plano fechado (custos extras, velocidade de internet, limite dos pacotes).

Respostas das operadoras

A Nextel foi a única operadora que recebeu a equipe da Konkero para entrega da carta. Após a visita, a empresa enviou um comunicado oficial. A TIM retornou o contato por meio de sua assessoria de imprensa. Já as empresas Claro, Oi e Vivo não se pronunciaram sobre a ação.

Fonte: ProXXIma