Brasil é o segundo país com maior índice de falhas ou perda de dados na nuvem

16/12/2012 0 Por Fernando de Oliveira

Nas NuvensA segurança continua sendo o principal desafio para a adoção de soluções e serviços de computação em nuvem. Levantamento realizado pela Trend Micro, empresa especializada em segurança virtual, revela que o percentual de empresas que reportaram falhas de segurança de dados ou problemas com serviços de computação em nuvem aumentou de 43%, em 2011, para 46%, em 2012. No Brasil, 55% dos entrevistados afirmaram ter tido falhas ou perda de dados. O país ficou atrás apenas da Índia, que registrou o maior índice de falhas (67%).

Para 53% dos tomadores de decisão entrevistados, a segurança de dados é uma das principais razões para o adiamento na decisão de adotar soluções em nuvem. Tal resultado corrobora a declaração de 40% dos participantes que afirmaram que seus requisitos de segurança de TI não são atendidos pelos serviços atuais na nuvem.

Ainda segundo o estudo, o Japão é o país com menor taxa de adoção de computação em nuvem (46%), enquanto Canadá e Índia apresentam as maiores taxas de adoção, com 51% e 49%, respectivamente. O Brasil aparece um pouco abaixo da média global de adoção de cloud computing com 56%. Quando observadas as distintas modalidades, no país, a taxa de adoção de nuvem pública é de 46% e de nuvem privada, de 47%. Em termos de virtualização de servidores, a taxa brasileira é a mais baixa entre os países pesquisados – 50%.

A pesquisa também aponta que, apesar do receio em utilizar serviços em nuvem, o número de empresas que implantaram soluções em ambientes públicos e privados aumentou  para 20%, contra 13% que tinham soluções instaladas em 2011.

O estudo Cloud Security Survey Global foi realizado em junho e ouviu 1,4 mil gestores de TI nos EUA, Reino Unido, Alemanha, Índia, Canadá, Japão e Brasil.

Fonte: TI Inside