Zé Ramalho volta com o inédito ‘Sinais dos Tempos’

08/08/2012 0 Por Fernando de Oliveira

Em excelente forma, o artista traz trabalho equiparado aos seus melhores. O disco é um presente, pois trata-se do primeiro com músicas inéditas depois de cinco anos

Vigésimo sexto disco da carreira de Zé Ramalho e o primeiro de inéditas em cinco anos, Sinais dos Tempos, lançado pelo seu selo próprio (Avôhai Music) traz 12 canções do profeta Ramalho. Com coprodução do parceiro Robertinho do Recife, presença marcante – na guitarra – também em todo o álbum, o novo trabalho parece fazer Zé Ramalho se transportar no tempo, para uma época onde seu som dominava as playlists das rádios.

Com letras onde os temas passam pelo tempo e o misticismo alquimista, Zé Ramalho desfila baladas e outros ritmos que já fazem parte do legado musical do artista.

O som naturalmente familiar de Sinais dos Tempos pode até incitar comparações com os discos de mais sucesso do cantor – Zé Ramalho (1978), A Peleja do Diabo Com o Dono do Céu (1979) e A Terceira Lâmina (1981) – o que poderia soar como uma injustiça com um artista com tantos anos de estrada, mas a qualidade das novas composições não deixa a desejar, mesmo sabendo que a repercussão nas rádios deva ser bem menor que a de outros tempos.

Chamar Sinais dos Tempos de um retorno pode ser um exagero, mas é uma ótima notícia para os que gostam da música de Zé Ramalho e do lançamento de um trabalho que remeta a seus melhores momentos, com a sonoridade e a temática que o transformaram em um dos nomes mais importantes da música brasileira.

Esse texto também foi publicado no jornal O Fluminense