Enquanto não chega a caixa do Achtung Baby

12/09/2011 0 Por Fernando de Oliveira


Já falei sobre o lançamento da caixa em comemoração aos 20 anos do disco Achtung Baby, do U2. Entretanto, ale lembrar outros dois lançamentos especiais de discos básicos grupo. The Unforgettable Fire e The Joshua Tree – ambos produzidos na década de 80 – ajudaram a tornar o U2 no gigantesco sucesso que é hoje. São álbuns bastante diferentes e que consolidaram o som do grupo.

The Joshua Tree

O primeiro relançamento – ainda em um molde mais modesto do que os das caixas que andam assombrando os colecionadores nos dias de hoje – aconteceu em 2007, quando o Joshua Tree completou 20 anos. Acondicionado em uma caixa extremamente elegante e com 2 CDs (um com o disco original e outro com B sides) e o DVD com o show gravado no the Hippodrome de Vincennes (em Paris), um documentário sobre as gravações e clipes. No pacote também temos um belo e bom livro com 56 páginas ilustrado com fotos raras e ótimos depoimentos de vários personagens envolvidos no projeto (músicos, produtores, etc).

O som é infinitamente superior ao encontrado em todas as versões anteriores do disco e até mesmo as faixas que apareceram em coletâneas foram beneficiadas pelo trabalho de remasterização. Baixo, bateria e vocais ganharam mais peso, enquanto as guitarras mais brilho. Entretanto, é o material extra que torna o pacote realmente especial, não apenas por compilar em um só local todos os Lados B lançados pelo grupo na época, como por alguns outtakes que facilitam entender como funciona o processo criativo da banda e a importância dos produtores Daniel Lanois e Brian Eno.

Alguns depoimentos seguem o tom muitas vezes pedante dos discursos de Bono. Há até um momento no qual dizem que o Unforgettable Fire foi um passo para o lado, ao contrário de Joshua Tree, que teria sido um passo para a frente. Uma colocação lamentável.

O disco é realmente uma obra prima e é gratificante termos todo o material produzido na época (1987) em um só produto, com um som que, espero, seja definitivo. Afinal, poucos álbuns têm canções da qualidade de With or Without You, I Still Haven’t Found What I’m Looking For, Where the Streets Have No Name, Running to Stand Still e Bullet the Blue Sky.

O capricho foi tanto que até mesmo legendas em português do Brasil foram incluídas.

The Unforgettable Fire

A versão Deluxe do álbum foi lançado em 2009, em comemoração aos 25 anos da sua gravação (1984). O mundo era bem diferente, o U2 ainda não era um supergrupo e, como está escrito no livreto que acompanha a caixa, “1984 foi um ano engraçado…O Bispo Tutu ganhou o Nobel da Paz, o primeiro Macintosh foi lançado e houve um eclipse solar”.

Na época, Bono Vox, The Edge & cia saiam de três discos pós-punk ou juvenis (Boy, War e October) para um trabalho mais maduro. Foi após a aparição no Live Aid que os irlandeses começaram a conquistar o mundo. Nela, Pride e Bad mostraram que o som da banda não iria mesmo ficar restrita as fronteiras do Reino Unido.

A edição comemorativa seguiu fielmente o modelo usado com The Joshua Tree, inclusive com seu livro no estilo Bíblia. Novamente o pacite traz 2 CDs e 1 DVD, com um belo livro e 5 fotos em papel grosso. Se o Joshua Tree ganhou muito com a remasterização, The Unforgettable Fire ganhou ainda mais. O som ficou mais profundo e principalmente o baixo de Adam Clayton soa muito melhor.

O material bônus é novamente sensacional. Todos os Lados Bs, além das faixas ao vivo – que toram o EP Wide Awake in America dispensável) e um ótimo documentário sobre a gravação do disco, a apresentação do Live Aid e da turnê Conspiracy of Hope, além dos clipes do disco.

Apesar de um tanto desprezado nos textos incluídos no livro que acompanha o The Joshua Tree, o álbum dá um tremendo salto de qualidade em relação aos discos anteriores da banda e está entre os seus melhores trabalhos até hoje. Lá estão Bad, Pride e MLK, todas canções com uma qualidade acima da média produzida na época.

As duas edições foram realizadas com cuidado e são um alívio para aqueles que gostam da música do grupo, famoso por lançar vários compactos com vasto material remix e restos das sessões de gravação. Está tudo lá.

Infelizmente esses lançamentos nunca foram fabricados no Brasil, restando apenas comprá-los nas Amazon da vida, e esperar que façam o mesmo belo trabalho com o Rattle and Hum.

PS: Os comentários de The Edge sobre as faixas extras são ótimos!