Thor, o Deus do Trovão, não decepciona na telona

02/05/2011 0 Por Fernando de Oliveira

Considerado por Stan Lee um personagem menor, Thor mantém a expectativa em torno dos Vingadores, longa que reunirá os principais heróis Marvel

Thor sempre foi um dos mais populares entre personagens criados por Stan Lee e Jack Kirby, que, segundo Lee, surgiu em um momento de pouca inspiração. Agora, o filho de Odin, irmão de Loki (Tom Hiddleston), chega ao cinema em versão 3D, mantendo a expectativa sobre como poderá ser o esperado longa dos Vingadores, que terá também Hulk, Homem de Ferro e Capitão América (ainda inédito).

No filme, que chegou aos cinemas na última sexta-feira (30 de abril) aos cinemas brasileiros, Kenneth Branagh, vive a pele do dono do martelo mágico Mjolnir. Odin é interpretado por Anthony Hopkins e a mãe de Thor e Loki, por Rene Russo. Por sua inexperiência e arrogância, o Deus asgardiano é enviado para a Terra como um reles mortal, sem seus poderes mágicos.

Segundo a tradição dos quadrinhos, Loki tenta conquistar o trono de Asgard usando todos os subterfúgios sujos possíveis. Na Terra, Thor encontra fulaninha (xdetal), por quem se apaixona. De resto, o filme é uma sucessão de batalhas e eventos que procuraram colocar (nas pouco mais de 2h de projeção) todos os elementos que transformarão Thor no herói conhecido pelas gerações mais antigas.

Se não chega a ser um Homem de Ferro (a primeira versão), Thor usa bem os efeitos 3D e consegue entreter crianças, jovens e adultos. Ninguém sai do cinema com a menor dúvida de que gastou bem o seu dinheiro.

O elenco é eficiente, apesar de, a princípio, ter uma escalação estranha. Natalie Portman, amada do herói, é uma baixinha até mesmo para um homem de padrões normais, ainda mais para alguém que interpreta um personagem com as características de Thor, e que é disputado também por Jaimie Alexander, que interpreta a guerreira Sif. Coisas do mundo da ficção.

A direção, fotografia e roteiro tornam o espetáculo um ótimo programa, mesmo longe de ser um clássico. Doses de ação, comédia, drama e fantasia estão todas na medida certa.

Aproveitem.