Uma inspiração de Anatole France

14/07/2010 1 Por Fernando de Oliveira

All changes, even the most longed for, have their melancholy; for what we leave behind us is a part of ourselves; we must die to one life before we can enter another. (Todas as mudanças, mesmo as mais esperadas, tem um quê de melancolia, sempre deixam uma parte de nós para trás; Nós devemos morrer em uma vida antes de poder entrar em outra). Anatole France

Todos temos nossos lutos, nossos arrependimentos, nossos projetos fracassados. Todos deveríamos ter o direito de curtir o luto, sem saber que a outra parte já está em outra. A frase de Anatole France é perfeita: Todas as mudanças, mesmo as mais esperadas, tem um quê de melancolia, sempre deixam uma parte de nós para trás. Invejo os que esquecem mesmo sem o mal de Alzheimer. Invejo os que pulam de galho sem lembrar de datas, momentos e risadas. Invejo até os que não lembram por não terem o que lembrar (ignorância sempre pode ser uma benção).

Não sei se todos os pensadores e filósofos eram todos eternos apaixonados e se criavam suas teses embebidos em Absinto ou alguma outra substância alcoólica, mas fico pasmo com a quantidade de frases que gostaria de ter escrito e que gostaria que as pessoas lessem. Será que eles lêem esse tipo de coisa ou ficam só ligados em textos técnicos, de decoração, etc?

Melancolia pode fazer mal, mas pode fazer bem. Nós devemos morrer em uma vida antes de poder entrar em outra, mas nem sempre entrar em outra vida é evoluir.

Anatole FranceAnatole France