Tenha filhos, mas mantenha os tacos de basebol longe de você

29/04/2010 0 Por Fernando de Oliveira

Tenho um amigo que sempre diz: Nada substitui um taco de basebol. E a afirmação não tem relacionamento com o jogo (o mais chato da face da terra) e sim com o poder de destruição que o artefato possui. Também já deixei clara a minha falta de simpatia por filhos (prefiro sempre que os pais estejam por perto), não importando a idade. Pois bem, na Pensilvânia (onde a maioria acredita que o Drácula mora e morde), nos Estados Unidos, uma mulher, de 49 anos, tomou um porre, resolveu expulsar o filho, de 21 anos, de casa, mas antes, decidiu meter a porrada no rapaz, com o auxílio do sempre útil taco de basebol!

A mulher errou a primeira. A segunda passou ainda mais longe. A terceira acertou em cheio, mas não derrubou o pimpolho. Ai, os vizinhos resolveram acabar com a festa e chamaram a polícia.

Só nos Estados Unidos que adolescentes (meninos) reclamam de professoras safadinhas e que vizinhos se metem com uma mulher e um taco de basebol.