Da série: Como será o reajuste dos jornalistas?

19/04/2010 0 Por Fernando de Oliveira

Os jornalistas vivem aquela época do ano onde são negociados o reajuste coletivo da categoria. É sempre a mesma coisa, patrões chorando por pseudo prejuízos e oferecendo uma merreca, e a categoria querendo apenas um salário digno (ganhar bem não é coisa para jornalista, pelo menos não para a maioria).

Entretanto, com alguma exceções como o grupo O Dia, que estava tão mal que acabou vendido, as grandes empresas não parecem ter do que reclamar. Segundo informações do Meio & Mensagem, a Globo Participações teve uma receita líquida – que inclui TV Globo, Globosat, Globo.com, Editora Globo, Globo Filmes e Som Livre – que cresceu 10% no ano, alcançando R$ 8,38 bilhões.

O lucro líquido da companhia no exercício foi de R$ 1,90 bilhão. A receita líquida com publicidade foi de R$ 8,39 bilhões, ante os R$ 7,60 bilhões do ano anterior.

O Grupo Abril também divulgou seus números: a MTV teve prejuízo de R$ 1,55 milhão no exercício terminado em 31 de dezembro de 2009. Na Editora Ática, o lucro líquido do ano de 2009 foi de R$ 29,99 milhões. E na Editora Scipione, ó lucro líquido foi de R$ 8,9 milhões.

Será que vamos conseguir mais que míseros 4%?