Impotência é forte indicador de ataques cardíacos

26/03/2010 0 Por Fernando de Oliveira

Alemães descobriram que a impotência pode ser um sintoma de ataques cardíacos. Espero que o medico que fizer meu próximo check up leve isso em consideração e me poupe daqueles testes e exames desnecessários.

Leia mais sobre o assunto

Um estudo alemão revelou que impotência sexual é um forte sinal em pacientes de alto risco de que estes podem estar perto de sofrer um ataque cardíaco. A pesquisa da Universidade do Sarre, na Alemanha, concluiu que entre os homens portadores de doenças cardíacas, aqueles que também apresentam quadros de impotência sexual têm o dobro de chance de sofrerem um ataque cardíaco.

Segundo o estudo, a probabilidade dos portadores de disfunção erétil sofrerem um derrame cerebral é 10% maior do que a dos demais pacientes cardíacos, enquanto que a possibilidade de precisarem ser hospitalizados por insuficiência cardíaca é 20% superior.

Os cientistas alemães acompanharam 1519 homens de 13 países diferentes que já possuíam alguma doença cardíaca. Os participantes foram perguntados sobre uma possível disfunção erétil no início da pesquisa, depois de dois anos e após cinco anos.

O grupo concluiu que a disfunção erétil é “um potente indicador” de mortes relacionadas a problemas cardíacos, como “infarto do miocárdio, derrame cerebral, e insuficiência cardíaca”. Para os autores do estudo, homens que estão tratando problemas de disfunção erétil deveriam fazer exames para saber se sofrem ou tem propensão a problemas cardíacos.

“Esses homens estão sendo tratados por disfunção erétil, mas não pela doença cardiovascular fundamental. Um grupo inteiro de homens está sendo posto em risco”, disse Michael Böhm, um dos autores do estudo. A pesquisa explica que a impotência sexual está ligada ao fluxo inadequado de sangue nas artérias penianas.

Portanto, para muitos homens, a dificuldade constante de se atingir uma ereção pode ser um sinal prévio de que suas artérias estão tornando-se mais estreitas. Com base nisso, os autores da pesquisa defendem que os médicos deveriam indagar seus pacientes com mais de 40 anos sobre sua vida sexual, pois esses homens dificilmente tomam a iniciativa de relatar esse tipo de problema.

Fonte? BBC Brasil

Still Crazy After All These Years

Paul Simon

I met my old lover

On the street last night

She seemed so glad to see me

I just smiled

And we talked about some old times

And we drank ourselves some beers

Still crazy after all these years

Still crazy after all these years

I`m not the kind of man

Who tends to socialize

I seem to lean on

Old familiar ways.

And I ain`t no fool for love songs

That whisper in my ears

Still crazy after all these years

Still crazy after all these years

Four in the morning

Tapped out

Yawning

Longing my life away

I`ll never worry

Why should I ?

It`s all gonna fade

Now I sit by my window

And I watch the cars roll by

I fear I`ll do some damage

One fine day

But I would not be convicted

By a jury of my peers

Still crazy after all these years