Internautas que baixam arquivos gastam mais com música

19/11/2009 1 Por Fernando de Oliveira

Finalmente um estudo comprova algo que sempre pareceu lógico: Internautas que baixam arquivos gastam mais com música. E não pense que é um estudo de fundo de quintal.

A pesquisa, feita pelo instituto Ipsos Mori e divulgada pelo jornal The Independent, revela que quem admite baixar música ilegalmente gasta em média £77 (R$ 222) por ano em música, £33 (R$ 95) a mais que os que garantem nunca ter se associado a essa prática. Os pesquisadores ouviram mil internautas entre 16 e 50 anos, dos quais 10% admitiram baixar música sem autorização dos detentores dos direitos autorais.

Isso significa que correr para penalizar os usuários pode significar mais um tiro no pé disparado pelas grandes empresas do ramo fonográfico. Quem compra, compra e ponto. Baixar músicas é apenas uma maneira de ouvir antes do produto chegar até as suas mãos.

Não lembro de movimento parecido para proibir a gravação de fitas K-7, quando elas existiam. Guardando as devidas proporções, claro, é a mesma coisa.

Leia mais na Revista Pontocom.