Mini-Collor x Velhinho Malukinho

23/10/2008 2 Por Fernando de Oliveira

Moro no Rio de Janeiro e adoro trabalhar em campanhas políticas. Desta vez estou trabalhando na redação de um jornal e não pude trabalhar em nenhuma e, por isso mesmo, havia me prometido não escrever sobre isso. Desisti.

Tenho ouvido muita gente dizer que Eduardo Paes está parecendo um Mini-Collor, um clone do Cesar Maia ou até mesmo um pau mandado sem personalidade. Exagero.

Não compartilho com essa onda verde de mentalidade da Zona Sul,mas admito estar preocupado com a possibilidade de derrota do candidato do PMDB. Na verdade, imagino como estão todos que trabalham na campanha dele, preocupados com essa possibilidade. Caso a derrota aconteça, não vai ter jeito da coordenação política da campanha tirar o corppo fora. Como explicar um Paes despreparado para o primeiro debate (na Band) e como explicar aceitar um número tão grande de debates, dando chance do adversário aprender como se apresentar na frente das câmeras. Caso venha, a derrota será uma vergonha, até por conta dos apoios e da quantidade de dinheiro gasto.

Gabeira, que conta com a simpatia de intelectuais e modernosos, não me passa confiança de que será capaz de agrupar uma equipe competente para gerir a cidade. Ele mesmo não tem experiência administrativa e sempre acho ele com cara de um Velhinho Malukinho, assim como Cesar Maia é o Menino Malukinho. Sempre me achei de centro-esquerda, mas não compartilho mesmo dessa onda verde (e nem é porque sou suburbano).

A disputa está caminhando para uma decisão apertada e disputada até o último voto.

Boa eleição e boa sorte para o Rio.